Nota da CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil emitiu uma nota sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de permitir a destruição de embriões humanos em pesquisas científicas: Sendo uma vida humana, segundo asseguram a embriologia e a biologia, o embrião humano tem direito à proteção do Estado. A circunstância de estar in vitro ou no útero materno não diminui e nem aumenta esse direito. É lamentável que o STF não tenha confirmado esse direito cristalino, permitindo que vidas humanas em estado embrionário sejam ceifadas. Alegramo-nos por nossos pastores, que levantam…

Read more

Considerações sobre o STF e o julgamento das CTEHs

“Supremo libera pesquisas com células-tronco embrionárias”, diz o G1. “STF aprova pesquisas com células-tronco embrionárias”, é a manchete da Folha online. “Supremo autoriza pesquisas com células-tronco embrionárias”, noticia o Estadão. “STF autoriza pesquisas com células-tronco embrionárias”, anuncia o Jornal do Commercio daqui da terrinha. É impressionante o tom monocórdico da cantilena! As manchetes poderiam ser diferentes. “Aberto importante precedente para a legalização do aborto”. “Embriões humanos não são sujeitos de direitos”. “Vida não merece proteção desde a concepção”. “Embrião pode morrer”. Qualquer coisa que expusesse, de maneira clara e sem…

Read more

Igreja e Magistério

O Magistério da Igreja foi instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo, a fim de defender e propagar a Sua Doutrina até que Ele venha: em uma palavra, a fim de que todos os homens possam chegar ao conhecimento da Verdade, de uma maneira segura e certa. Por Sua própria natureza, a Igreja pressupõe e exige um Magistério; sem o qual, tornar-Se-ia Ela incapaz de cumprir a missão que Lhe foi confiada pelo Seu Divino Fundador e, assim sendo, perderia a Sua razão de ser. As razões que demonstram essa verdade…

Read more

Fé que vence a Caridade

A Esperança é uma das Virtudes Teologais, junto à Fé e à Caridade, mas parece que [entre os católicos] a Fé venceu a Caridade. (Alexandre Garcia, no “Jornal da Manhã” da Globo de ontem, quarta-feira 28 de maio. O assunto, claro, é a utilização de embriões humanos para buscar a cura de doenças) Todavia, para a Igreja, a caridade é a virtude teologal pela qual amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos por amor de Deus, como reza o Compêndio do Catecismo da…

Read more

Esperança

Embora não conste nada na Enciclopédia Católica, alguns sites [como este e este] dizem que São Germano, bispo de Paris, sobreviveu a um aborto que sua mãe tentou fazer. Si non è vero, è bene trovato. Hoje é o dia de São Germano de Paris. E é também o dia em que o STF vai julgar se é permitido sacrificar embriões humanos no altar da Deusa Ciência. Há esperança. Há uma multidão de santos, nos Céus, que está do nosso lado. São Germano de Paris, rogai por nós!

Read more

Castelos de Cartas

Amanhã, o Supremo Tribunal Federal retoma o julgamento sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade 3510, impetrada contra a lei que permite a manipulação [e conseqüente destruição] de embriões humanos em pesquisas científicas, sob a justificativa de que esta viola o Direito Constitucional à vida. O campo de batalha já foi devidamente preparado pela horda dos “paladinos das luzes” contra o “obscurantismo medieval” da retrógrada Igreja Católica. A julgar pelo que diz o Quarto Poder, a “Infame” será esmagada. Voltaire exultaria. Os argumentos de ambos os lados já estão postos; os…

Read more

Tempus Volat

“Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo”, como diz a canção do Renato Russo. E isso pode ser visto como uma grande oportunidade ou como um grande desafio; ou ainda, as mais das vezes, como as duas coisas ao mesmo tempo. Uma grande oportunidade, sem dúvidas! Porque só nos foi dada uma vida e, neste pouco tempo que temos – afinal, tempus volat -, são tantas as coisas a serem feitas que, por mais que as façamos, sempre vai restar muita coisa por fazer. E um grande desafio, porque tempus…

Read more

Levantar âncoras!

Mais uma vez… Sempre começo, sempre interrompo. Aux armes!, todavia, o Senhor dos Exércitos me chama. Chama a cada um de nós, posto que nós, membros da Igreja Militante, soldados de Cristo, temos a obrigação de colocarmos os dons com os quais a Providência nos agracia a serviço de Cristo e de Sua Esposa Santíssima, a Igreja Católica. Aux armes!, ouço o brado. Mas minha natureza decaída, fraca e miserável, oferece resistência, e prefere a lassidão acomodada ao desconforto do combate. Prefere não ter obrigações. Fugir das responsabilidades. Deixar as…

Read more