Ainda o padre candidato a prefeito

closeAtenção, este artigo foi publicado 9 anos 22 dias atrás.

Em junho, comentei aqui que um padre católico era pré-candidato à prefeitura de Jaboatão dos Guararapes – cidade vizinha a Recife – pelo PSOL. De lá para cá as coisas evoluíram, e padre Sóstenes é o candidato do Partido Socialismo e Liberdade à prefeitura da cidade. Foi mostrado que sacerdotes católicos não podem ser candidatos a cargos políticos; a própria CNBB [= os bispos da Regional Leste 2 da CNBB] divulgou uma carta sobre as eleições 2008 na qual se lê a mesmíssima coisa:

O Código de Direito Canônico não apresenta dúvidas: “os clérigos são proibidos de assumir cargos públicos que implicam participação no exercício do poder civil” (c. 285 § 3º). E ainda: “Não tenham parte ativa nos partidos políticos e na direção de associações sindicais, a não ser que, a juízo da competente autoridade eclesiástica, o exijam a defesa dos direitos da Igreja ou a promoção do bem comum” (c. 287 § 2º).

Portanto, advertimos: O padre, que se candidatar a cargos executivos ou legislativos, não contará com a aprovação da Igreja.

Não obstante, em entrevista à rádio JC/CBN ontem (quinta-feira 31 de julho), padre Sóstenes “disse que foi licenciado (…) das [suas] funções sacerdotais”. A pergunta que precisa ser respondida: foi licenciado por quem?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page