PT – o expurgo

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 11 meses 14 dias atrás.

Art. 66: O Partido concebe o mandato como partidário e os integrantes das Bancadas nas Casas Legislativas deverão subordinar sua ação parlamentar aos princípios doutrinários e programáticos, às deliberações e diretrizes estabelecidas pelas instâncias de direção partidária, na forma deste Estatuto.
[Estatuto do Partido dos Trabalhadores]

“Católico” e “socialista” são termos contraditórios. Igualmente, são contraditórios “católico” e “petista”, “petista” e “pró-vida”. O Partido Totalitário não reconhece a ninguém o direito de discordar da cartilha anti-cristã sobre a qual se assenta a corja criminosa transvestida de partido político democrático (recomendo ENFATICAMENTE a leitura deste artigo do pe. Lodi, de seis anos atrás).

Não obstante, encontramos amiúde aqui e acolá pessoas que, demonstrando boa fé, candidatam-se a cargos políticos pelo PT. Há até exemplos de algumas delas que efetivamente fazem coisas completamente destoantes do que reza a direção do partido. Um exemplo bem conhecido é o deputado Luís Bassuma, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida. O deputado sempre foi evocado como exemplo da diversidade democrática do partido, sendo um argumento vivo contra os que teimavam em denunciar o viés totalitário do monstro vermelho.

Sempre sustentei que um pró-vida petista ou era inocente (que achava ser capaz de desafiar o partido indefinidamente, ou não acreditava em sua maldade intrínseca) ou era conivente (e, portanto, um lobo em pele de ovelha, assumindo as posições que deveriam estar ocupadas por quem quisesse realmente oferecer resistência aos criminosos). “Mas há o Bassuma”… ouvi indefinidas vezes. Pois bem: parece que, finalmente, o Partido resolveu tomar providências contra este traidor.

Recebi por email:

Mulheres do PT conseguem levar deputado Luis Bassuma e Henrique Afonso, ambos do PT, ao Conselho de Ética Nacional do Partido.

Rosane Silva é Secretária Nacional de Mulheres da CUT, e Alessandra Terribili é integrante do Coletivo Nacional de Mulheres do PT. As duas assinam artigo em que louvam a decisão da Executiva Nacional do PT em acatar recurso para que ambos sejam avaliados pelo Conselho de Ética do Diretório Nacional do Partido em razão de suas posições públicas contra a legalização do aborto.

Desde 2005 que a Secretaria Nacional de Mulheres do PT vem tentando o que agora conseguiram. E vamos ver se o partido terá realmente a coragem de expulsá-los bem como a muitos outros parlamentares petistas que também são contra a legalização do aborto, isso sem falar dos milhares de filiados do partido que também são contra o aborto. Porque para ser coerente a decisão que o Conselho de Ética tomar deve prevalecer para todos, seja ela qual for. E aí haverá um expurgo geral dos pró-vida do PT.

Vale ressaltar que, até o momento, o deputado federal Luiz Bassuma não recebeu nenhum comunicado oficial ou mesmo informalmente sobre isso. Ressalte-se também que se por um lado realmente foi aprovado uma resolução no 3º Congresso Nacional do Partido na qual se apóia a “descriminalização do aborto e da regulamentação do atendimento de todos os casos no serviço público”, por outro lado o Estatuto do Partido dos Trabalhadores em seu artigo 67, § 2º deixa absolutamente claro que “o parlamentar poderá ser dispensado de cumprimento de decisão coletiva, face a graves objeções de natureza ética, filosófica ou religiosa, ou de foro íntimo”. Portanto, uma possível decisão do Conselho de Ética pela expulsão de parlamentares por expressar publicamente suas posições contra a descriminalização do aborto fere o referido artigo do Estatuto do Partido.

[Faço um comentário; o artigo 67 do Estatuto do PT deixa “absolutamente claro” que a dispensa do parlamentar de cumprir uma decisão coletiva por motivos de consciência só pode acontecer “[e]xcepcionalmente e somente por decisão conjunta da Bancada e da Comissão Executiva do Diretório correspondente, precedida de debate amplo e público” – ou seja, a dispensa não existe.]

E o site do “Brasil sem Aborto” publicou um “desagravo” sobre o assunto. E no site do PT está o artigo das mulheres do partido que comemoram a avaliação que o “comitê de ética” (piada) vai fazer sobre as posições do Luís Bassuma e do Henrique Afonso. A máscara está caindo.

Seria bom que as coisas fossem colocadas depressa em pratos limpos, e o PT expurgasse realmente das suas fileiras todos aqueles que não concordam com a ideologia assassina do partido. Talvez isso possibilitasse o surgimento de uma oposição verdadeira, que chamasse o monstro pelo nome e se preocupasse realmente em derrotá-lo – porque é evidente que, ameaçado por uma fera selvagem, a atitude mais sensata é procurar matá-la, não domesticá-la. Sugiro uma reação oposta àquela que foi noticiada no site do Movimento Brasil sem Aborto acima linkado: escrevam ao PT para que ele expulse o Bassuma e todos os pró-vida! Afinal, a presente situação só confunde e impossibilita uma aliança sólida entre todos os que discordam do monstro vermelho. Sim, sim, não, não. Pois certamente é melhor um pró-vida fora do covil dos criminosos do que lá dentro.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “PT – o expurgo

  1. sandra nunes

    Meu Deus, como alguém pode falar tanta besteira?
    Não sei de onde vc é, mas aqui em São Paulo, a maioria dos povo do PT é CATÓLICO PRATICANTE.
    A PT e a TL estão ligados na luta pela democratização do Brasil.
    A Igreja serviu de refúgio às pessoas que estavam marcadas pela ditadura.
    Vc não deve ter ouvido falar de D. Luciano Mendes, D Paulo Evaristo, D. Aluisio (PE) e tantos padre que anônimos deram voz ao povo numa época que não se tinha o direito sequer de pensar.
    Aliás, vc só pode escrever suas “idéias ” graças a luta desses Católicos !
    Estuda história antes de falar tanta besteira!

  2. Jorge Ferraz

    Caríssima Sandra,

    Eu sou de Recife, e aqui temos muitos “católicos praticantes” do PT. Acontece que isso é impossível. Porque ninguém pode servir a dois senhores; PT e Igreja são irreconciliáveis. O “católico petista” ou vai ser um péssimo católico (se for fiel ao PT) ou vai ser um péssimo petista (se for fiel à Igreja), e tertium non datur.

    O PT e a TL estão ligados, sim, na luta para implantar uma ditadura comunista atéia no Brasil. Objetivo com o qual os católicos evidentemente não podem cooperar.

    A Igreja pode ter dado refúgio a pessoas perseguidas pela Ditadura porque é coisa boa proteger qualquer um que esteja sendo perseguido injustamente, e as pessoas que você citou poderiam achar que a perseguição era injusta. Não me cabe fazer juízos sobre as intenções dos que protegeram terroristas durante o período da Ditadura Militar; mas o fato é que isso de nenhuma maneira referenda as atitudes criminosas dos terroristas combatidos pelos militares.

    Aproveito para perguntar: a senhora leu o artigo das “mulheres do PT” que está linkado acima? A senhora concorda que “[a] defesa do direito ao aborto legal e seguro é uma bandeira histórica do movimento de mulheres, e portanto, das mulheres petistas”? Caso concorde, não é católica e, caso discorde, não é petista. De que lado a senhora quer ficar?

    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  3. Pingback: Giro pela vida « O Possível e O Extraordinário

  4. André Serrano

    Prezado Jorge Ferraz, antes de mais nada parabéns pelo Blog. Tenho acompanhado com freqüência suas reflexões e comentários a respeito de assuntos importantíssimos como este em questão. Então, vamos a ele:
    Sua análise é baseada em fatos, e você a faz indicando outras opiniões e assim fundamentando o seu parecer.
    Você não quer agradar ninguém, quer sim, falar a verdade. Acima de outras opiniões você não tem medo de professar a sua fé, algo, infelizmente, muito escasso nos dias de hoje. Por isso, meu irmão, você sofre este tipo de ataque como foi o caso do comentário da sra. Sandra Nunes. E a verdade dói. O PT, como disse o padre Lodi, é o Partido do Totalitarismo. Também como disse o padre Paulo Ricardo, há um movimento para instalação do comunismo, marxismo, e outros ismos na América Latima. Qual a conseqüência de todo este “movimento”? A degradação da sociedade, da família, dos valores verdadeiros. Infelizmente, meu caro Jorge, há tantos irmãos e irmãs de nossa querida Igreja Católica que caíram e continuam engolindo este discurso falacioso do PT. O PT é o lobo em pele de cordeiro, literalmente. Engraçado é ver como se manifestam os “petistas”. Podemos falar mal de qualquer um e de qualquer coisa mas não falem do PT. Será que eles se julgam acima do nem e do mal? Será?
    Abramos os nosso olhos, o inimigo está tão perto de nós e quer continuar no poder agora vestido de saia. Tomemos cuidado. Rezemos meu caro Jorge, para que Deus tenha misericórdia de nós, pecadores. Que Ele nos dê a força e a coragem necessárias para lutarmos pela promoção da vida e não da morte. Parabéns meu irmão… continue assim.
    A Paz de Cristo!

  5. Jorge Ferraz

    Caríssimo André Serrano,

    Obrigado por tuas palavras de apoio. Sim, disseste bem, a simbiose entre o PT e as ideologias terroristas [já reiteradas vezes condenadas pela Igreja] não é invenção minha, é há muito tempo denunciada por pessoas como o pe. Lodi (uma coisa que é incrível no artigo que eu linkei neste post é que ele é de 2002, ou seja, de seis anos atrás, antes da primeira vitória do Lula), o pe. Paulo Ricardo, e poderíamos citar ainda o Percival Puggina, o Reinaldo Azevedo e tantos outros.

    O problema é que muitos “católicos” ou não acreditam nisso, ou consideram ser capazes de “converter” o partido, ou então – desgraçadamente – preferem seguir o Partido a ouvir a Igreja. Rezemos por todos nós. Que a Virgem Mãe de Deus, Senhora da Conceição Aparecida, livre o Brasil de todos os “ismos” modernos assassinos.

    Abraços,
    Jorge

  6. Eduardo Araújo

    Caríssimo Jorge, acho uma pena acessar este seu excelente blog em intevalos esparsos. Isto, porque você mostra uma verve digna de admiração, que vejo em poucos, nos quais incluo o Wagner do O Possível e o Extraordinário, outro blog excelente.

    O problema é que eu chego amiúde atrasado para postar um comentário, como o que eu gostaria de incluir aqui, especificamente em relação às afirmações da sra. Sandra Nunes.

    Gostaria de frisar, sobretudo, que a agenda petista é francamente anticatólica, com suas bandiras abortista, gayzista e francamente pró-socialismo, que – não sei se a sra. Sandra já “estudou a história” – gerou os piores regimes totalitários e assassinos de toda a humanidade, com um saldo hediondo de mais de cem milhões de vítimas, superando até os mortos das duas grandes guerras do século XX.

    E mais – assim com nem tudo que reluz é ouro, não é porque alguém se diz “católico praticante” que lhe bastará por certificado de fidelidade á religião. Como ser praticante do catolicismo enquanto se empresta apoio a um partido político que pretende implantar o aborto a fórceps (sem trocadilho) no país?

    Como se praticar a religião católica se resumisse em ir à Igreja aos domingos …

    Ser católico é concordar, praticar e divulgar a doutrina da Santa Igreja, e não o contrário.

  7. Erickson Oliveira

    Sejam deixadas as devidas referências a Olavo de Carvalho na luta contra a espurcícia comunista no Brasil. Ademais, meu caro, eu concordo plenamente que em princípio não se pode ser católico e petista, PT aliás que tem o aborto como programa de governo, PT que pôs um ministro que disse não descansar enquanto não implantar o aborto no Brasil… o PT das FARC, o PT do globalismo, o PT do Comando Vermelho, do MIR chileno, dos bandidos pelo Brasil. Não é necessário ser católico…. é impossível ser bom brasileiro e petista!

  8. Fabrício L.

    Eu já fui petista um dia. Até o momento em que comecei a perceber a incompatibilidade entre ser petista e ser católico.

    Felizmente, escolhi o lado certo.

    Pax et Bonum!

  9. vanderley

    “Meu Deus, como alguém pode falar tanta besteira?
    Não sei de onde vc é, mas aqui em São Paulo, a maioria dos povo do PT é CATÓLICO PRATICANTE.”

    Será verdade ?

    Eu sou de São Paulo (estado) e afirmo o contrário.

    Olhe os petistas de SP:

    Martha Suplicy – abortista, pró casamento gay.
    José Genoino – abortista descarado.

    A maioria dos petistas seja de que estado for é marxista
    até a medula, portanto, ateu

    Na capital, devido a péssima influência do clero ligado
    à Teologia da Libertação (bispos e padres citados) a
    influência do petismo é maior.

    Existem muitos padres que são, infelizmente, mais marxista
    do que padre, que acabam influenciando os paroquianos.

    Como pode ser alguem católico praticante e marxista,
    é uma incoerência.

    Os poucos petistas que defendem os valores morais da
    Igreja estão no lugar errado.

    Faz parte do programa do PT: a liberação do aborto, casamento dos homossexuais,etc.

    Finalizando, os militares salvaram o pais de cair nas garras
    do comunismo (infelizmente ocorreram excessos).

    VPR, ALN, Colina, Var-Palmares, MR-8, Marighella, Lamarca,
    assaltos a bancos, atentados terroristas, sequestros de
    pessoas, sequestros de avião, guerrilha do Araguaia.

    Será que esqueceram disso ? Eu não

  10. sandra nunes

    Sabe, Jorge, sou Catequista e Ministra de Animação.
    Meus filhos foram criados na fé Católica Romana, são batizados, crismados.São homens corretos e Cristãos.
    Na faculdade, vi o nascimento do PT e da democracia.
    Não sou filiada a partido nenhum ,nunca fui.
    Eu queria entender se vc é contra a política na Igreja ou só contra o PT?
    Sabe, tenho horror ao “policiamento ideológico” Qualquer que seja ele,
    Voce como Pernambucano deve saber que a Arquidiocese de Recife teve relevância na luta contra os desmandos da ditadura, com o saudoso D.Ivo.
    Eu não consigo pensar em política na hora em que estou na Igreja.
    Posso estar errada, mas não consigo.

  11. Jorge Ferraz

    Caríssima Sandra,

    Aconselho a senhora a ler todos os comentários que foram feitos neste post. O PT e a Democracia só “nasceram juntos” porque, na história do mundo, sói acontecer que nasçam juntas a Verdade e a Mentira.

    O Partido Totalitário é intrinsecamente anti-democrático [reforço, mais uma vez, a sugestão de leitura do artigo do pe. Lodi de 2002]. E luta por objetivos opostos àqueles da Igreja; o PT defende o aborto, o casamento gay, o comunismo. Ninguém pode ser católico e petista ao mesmo tempo.

    Não sei o que a senhora chama de “policiamento ideológico”, isso me parece um chavão comunista. Se a senhora quer dizer que qualquer pessoa pode ter as idéias mais obtusas do mundo – mesmo aquelas que são incompatíveis com a Doutrina Católica – e continuar agindo como “boa” católica, então eu discordo frontalmente. O lobo tem que ser apontado. O que semeia a confusão tem que ser identificado como tal. Claro que ninguém é obrigado a ser católico mas, quem quer ser católico, precisa cerrar fileiras com a Igreja – e não contra Ela, qual câncer corroendo o corpo sadio.

    Sobre “política na Igreja”, depende do que a senhora esteja falando. As homilias dos padres não podem, evidentemente, ter como objetivo principal questões políticas. Já os católicos leigos têm o dever de serem atuantes na política. A Igreja não pode ter partido (para não dividir o rebanho), mas os pastores precisam apontar o lobo.

    É lógico que sou frontalmente contra os pastores que, traindo o seu ministério, não só se abstêm de condenar o partido assassino como ainda o apresentam como ideal a ser seguido. Isto, sim, é intolerável.

    Por fim, sobre a Arquidiocese de Olinda e Recife, a senhora deve estar falando de Dom Hélder. Sobre ele (embora, precise admitir, com os dedos coçando) eu prefiro me abster de comentar.

    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  12. Pingback: Estatuto das Famílias « PALAVRAS APENAS…

  13. Pingback: Bassuma e a Comissão de “Ética” do PT « Deus lo vult!

  14. Pingback: Ainda o PT e os pró-vida « Deus lo vult!