IURD abortista

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 11 meses 12 dias atrás.

Como se não fosse suficiente que os protestantes rompessem a unidade da Igreja e debochassem da Verdade Revelada, retalhando-A ao seu bel prazer, a sanha diabólica da Igreja Universal do Reino de Deus (melhor seria nomeada “do Reino de Satanás”, pois é blasfêmia usar o nome de Deus para propagar idéias tão contrárias às Suas Santas Leis) atingiu já há algum tempo o fundo do poço quando o Edir Macedo resolveu fazer campanha pública a favor do assassinato de crianças no ventre de suas mães. Não cheguei a ver, mas me foi dito que a Record veiculou algumas vezes propagandas em favor do aborto. Entretanto, vi e li a seguinte reportagem da Folha Universal do última dia 31 de agosto, assinada pelo próprio Edir Macedo:


[Clique para ampliar]

Faltam-me palavras para responder a tão blasfemas colocações. Satanás aqui se apresenta não mais transvestido de anjo de luz, mas de rosto descoberto mesmo, deleitando-se com a subserviência de seus sequazes. Se o aborto já é, em si, inadmissível para a mais bárbara das sociedades, muito mais revoltante é que seitas auto-intituladas “cristãs” defendam este crime abominável.

E a matemática tacanha do líder da IURD chega a ser ridícula. Primeiro, pergunta ele qual a chance de um bebê abortado perder a salvação, e responde: “nenhuma” (esquece-se ele, como todo protestante, que o Batismo é necessário para a salvação e, portanto, da sorte eterna dos bebês abortados, nós não podemos garantir nada); em seguida, afirma que a chance de uma pessoa que “nasça” ser salva vai estar condicionada à aceitação de Jesus e, por conseguinte, o céu ganha probabilisticamente mais almas com o aborto do que com o nascimento.

A mera tentativa de se fazer esta espécie de conta é o supra-sumo da estupidez e da desumanidade (afinal, sob a ótica meramente quantitativa, vamos matar não só as crianças não-nascidas como também as nascidas, pois também estas correm o risco de se danarem ao atingirem a idade da razão); no entanto, o que consegue ser ainda mais impressionante é a ignorância dos aspectos mais básicos relacionados à salvação dos homens! É evidente que, se Deus criou os homens com inteligência e vontade dando-lhes a possibilidade de se salvarem ou se perderem, foi porque Ele quis assim; caso contrário, se quisesse apenas estatísticas estratosféricas no Céu, era só criar os homens sem vontade livre. Deus não é matemático, e Edir Macedo – que tem experiência em inflacionar os lucros da sua empresa que ele diz ser uma igreja – pretende ensinar ao Altíssimo como incrementar o superávit de almas que ingressam na Bem-Aventurança Eterna. Seria cômico, se não fosse ridículo.

Por fim, entre um monte de lixo que não vale nem a pena comentar, pergunta o estúpido pastor: “O que é mais pecaminoso, a relação sexual ilícita ou o aborto?”. Em primeiro lugar, é óbvio que o aborto é mais pecaminoso (embora ambos sejam pecados graves que levam ao inferno), pois é assassinato de um inocente. E, em segundo lugar, concedendo somente para fins argumentativos que ambos os pecados fossem de igual magnitude… o que é que o Edir Macedo está insinuando? Que, uma vez já cometido o pecado grave do adultério ou da fornicação, “tudo bem” que se cometa em seguida a este o pecado do aborto? “Tá no inferno, abraça o capeta” – é esta a teologia deste excremento religioso?!

Escândalo, vergonha, blasfêmia. É nisto que consiste esta porcaria que o auto-intitulado “pastor” faz circular entre os seus “fiéis”. É melhor ler besteira do que ser analfabeto, diz o velho ditado; mas tenho cá as minhas dúvidas se o autor deste aforismo popular seria da mesma opinião se tivesse lido a Folha Universal. É fundamental que as baboseiras do Edir Macedo sejam refutadas, afinal, o escândalo já está de bom tamanho. E as almas envenenadas pela peçonha do desgraçado merecem conhecer a Verdade que liberta – e não serem escravas das mentiras de Satanás apresentadas por quem se diz “pastor”, mas na verdade é lobo por debaixo da pele. Graças a Deus que a pele, de tão rota, já deixa ver claramente os cascos, o rabo, os chifres e sentir o cheiro de enxofre. Que a Virgem Santíssima livre as almas ignorantes das garras da Universal. E que Deus tenha misericórdia do charlatão que é líder desta seita diabólica.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “IURD abortista

  1. master69

    Quero ver o que os protestantes têm a dizer a respeito dessa posição da IURD. Afinal, eles são pródigos em se defenderem mutuamente e bater de frente com o Catolicismo. O que eles têm a dizer? com certeza, nada. A não ser vergonha de, entre os seus, ter alguns que pensam com a alma de Mamon…

  2. Pablo

    HAHAHHAHAHA(rindo pra não chorar)
    Eu também sou contra o aborto e sou um cristão que não segue igrejas.Mas pra quem matou gente na fogueira,aborto não é tão mau.
    Vamos nos mostrar cristãos,sendo mais humildes e tolerantes!Já que acreditam no que diz a Bíblia,por que não a seguem?Não tenham medo,lá tem várias coisas contra os dogmas católicos,mas é só fazer uma reforma,tirar os padres pedófilos(eles poderiam fundar uma nova empresa,digo igreja com o Bispo da Record) e devolver a voz ao pessoal da Teologia da Libertação,por exemplo.
    Abraços,paz e amor,viu,Verdade Revelada.

  3. Jorge Ferraz

    Prezado Pablo,

    Ao invés de cuspir as suas acusações ridículas contra os católicos, aproveite para dirigi-las à seita demoníaca que atende pelo nome de “Universal do Reino de Deus”, pois é ela que está promovendo o assassinato de inocentes. Não nós.

    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  4. Pablo

    Ok,vamos queimar os livros de História e negar os fatos.
    É revoltante ver alguém usar religião para enriquecer,como fazem os “grandões” da Universal.Mas não podemos acreditar que todos os males religiosos foram criados pela Universal,nem pelos evangélicos,pelos católicos ou quem quer que seja.Há evangélicos e evangélicos,católicos e católicos.Ou seja,Edir Macedo e Martin Luther King;Urbano II e Madre Teresa.

    “Por que olhas a palha que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu?”

    “Jesus e o Pai não habitam numa organização, mas no povo que os obedece.”

    “Na casa de meu Pai há muitas moradas.”

    “O pior cego é aquele que não quer ver.”

    P.S.:Não generalizei minhas críticas como você quis entender.Mas,se existe uma religião totalmente perfeita,incluindo todos os fiéis e,principalmente,seus dirigentes,me diga,porque quero pertencer a ela.Também acredito que não existe religião totalmente imperfeita.Até na Universal deve haver muitas pessoas de bom coração que,infelizmente,se deixam explorar.Mas tal fato não é exclusividade da Igreja Universal.

    Humildade sempre!
    Bom fds!

  5. Jorge Ferraz

    Prezado Pablo,

    Lógico que não existe nenhuma religião cuja perfeição se estenda totalmente a todos os seus fiéis, porque os homens são homens e, por conseguinte, intrinsecamente falíveis.

    O que há é uma Religião cuja Doutrina seja completamente perfeita (a Igreja Católica Apostólica Romana), e outras religiões cujas doutrinas tenham pontos falhos. No caso em pauta da IURD, não estamos discutindo defeitos pessoais dos seus membros (porque isso é inútil), e sim um ensinamento oficial e errado da (dita) “igreja”. Ninguém nega que haja muitas pessoas de bom coração na IURD, no protestantismo em geral, no islamismo, no espiritismo, na macumba ou no ateísmo, mas o ponto aqui não é este.

    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  6. Pablo

    Mas se os rumos da Igreja são decididos por pessoas imperfeitas ela não passa a ser imperfeita?Não vamos querer acreditar que a Igreja é a mesma desde o começo,não é?

  7. Jorge Ferraz

    Pablo,

    Mas se os rumos da Igreja são decididos por pessoas imperfeitas ela não passa a ser imperfeita?

    Não, porque Nosso Senhor prometeu assistência infalível à Igreja até a consumação dos séculos, de modo que, no que se refere à missão da Igreja (em particular na guarda e propagação do Depositum Fidei), Ela é e sempre será fidelíssima e indefectível.

    Não vamos querer acreditar que a Igreja é a mesma desde o começo,não é?

    Sim, em essência, a Igreja é a mesma que Cristo fundou, e sobre a qual “as portas do Inferno jamais prevalecerão”.

    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  8. helvecio

    Olá pessoal…
    A internet democratizou a informação. constitui-se em um espaço ágil para que qualuer assunto seja discutido e que
    qualquer tipo de informação seja socializada para o bem ou para o mal. Em primeiro lugar concordo e discordo com
    muita coisa do que já disseram mas isso , o fato de eu discordar, não me coloca como o dono da palavra final. Gostaria de organizar as idéias. Vocês, ao que me parece,
    tiveram todos acesso à educação, não é tudo mas faz enorme diferença. Deveriam conhecer bem a história da
    humanidade , da igreja e do Cristinanismo. A Igreja Católica
    Romana embora tenha tido um ´papel importantíssimo na
    preservação do cristianismo no mundo como religião é uma
    emorme farça e esteve durante a sua longa história do outro lado da força ( escravidão, nazismo, ditadura,etc. ) Se
    você não conhece a Bíblia você não entende o valor do movimento protestante, nem adianta discutir. Vamos agora
    a cultura brasileira, católica, subserviente. O que não é católico não é sagrado. O sacerdote católico pedófilo é sagrado, o pastor mais piedoso não é sagrado. Os milhões faturados licitamente pelas vendas dos discos do pe Marcelo Rossi ( e são muitos milhões ) é absolutamente normal. Aparecida do Norte com seu forte comércio, a basílica é normal, onde se paga tudo, normalíssimo. A igreja Universal não é roubo. O Brasil é o maior país católico do mundo , só para efeito estatístico. Raciocinemos então: a maior parte dos presos é católica, dos políticos corruptos é católica, os donos das fábricas de bebidas são católicos, cafetões são católicos, prostitutas são católicas, assaltantes são católicos e das mulheres que fazem aborto ilicitamente também. Li sobre o assunto. O pessoal da Universal é apenas prático e não hipócrita. O aborto é um fato, ocorre todos os dias e aos milhões ao ano. Mihares de mulheres anônimas morrem ou ficam com sequelas graves acarretando uma enorme despesa aos cofres públicos,que todos pagam, católicos, espíritas, ateus,mulçumanos,budistas,etc. O que eles defendem e
    setores organizados dentro do catolicismo defedem é que deixe de ser criminalizado e assistido pelo sistema de saúde pública. Desse modo saberemos qum quer fazer o aborto, por que quer fazê-lo e o mais importante: se dará a
    chance legítima da opção de não fazê-lo. Querem um último exemplo? Uma mulher vai a rede pública para fazer um aborto. É atendida por um corpo multidisciplinar e faz o
    aborto dentro das normas de saúde. Nesse ínterim qualquer ong, entidade que voluntariamente quiser colaborar na assistência dessa muljher poderá intervir incluindo uma entidde católica, que são muitas e muitas desepenham um serviço excelente à sociedade, ou entidade espírita, evangélica, etc. O que se deseja e eu desejo, é deixar de ser hipócrita. Essa discução tem que ser feita sem preconceito. Eu acho o trabalho da igreja Universal importante, sabe por que? Não sou da igreja mas todos os dias vemos nos noticiários assaltos, sequestros, mortes…as vítimas dessas atrocidades são
    religiosas as vezes ou não, são católicas, evangélicas, judias, budistas, mas são sempre vítimas. As igrejas evangélicas no Brasil fazem aalgo que o catolicismo não faz: mudarem de vida e de atitude. Se alguém faz isso todos nós ganhamos. A discussão não deve ser do modo
    como vi nas postagens anteriores. Não é por ái. Um abraço
    a todos.

  9. sandra nunes

    helvecio

    Você deveria saber que como somos em maior número, temos que ter um número maior em todos os setores.
    Temos, mais, médicos, mais advogados, mais industriários, mais comerciantes, mais homens, mais mulheres, mais engenheiros. É pura matemática.

    Fiz um trabalho junto a FEBEM e a imensa maioria era filho de fanáticos religiosos.

    Vá numa fila da Atual Fundação Casa e veja o perfil da mães nas filas de visita.

    Não vou partir para uma “guerra religiosa” porque acho que é absurdo.

    Cada um tem sua fé, tens até o que não tê fé nenhuma.

    Partir para agressão não é a solução, é o que tento passar aqui.

  10. helvecio

    Sandra, concordo com você. É algo natural o que você disse. Apenas citei a estatística porque ela é sempre
    usada com intesão pouco clara. Você há de convir que
    em nosso país todos nascemos católicos ou sem religião.
    Sou professor e em muitas escolas os piores alunos são
    muitas vezes filhos de “crentes” que quando ainda eram
    católicos não sabiam educar os seus filhos. Mas não é por
    aí. As pessoas boas estão em todos os lugares assim como as más. Além do mais, católicos que conhecem a fé da
    sua igreja e a seguem são minoria. Os praticantes são minoria mesmo. São tidos como carolas, ortodoxos, fundamentalistas, ala conservadora , etc. Veja você que uma colega minha, profesora de história, ficou escandalizada, quando no curso de batismo de sua paróquia, a pessoa a frente do curso, disse que não é para os católicos crerem em reencarnação, etc, etc. Reclamando comigo eu lhe disse que estava correto. A pessoa estava defendendo dentro de sua igreja a sua fé.
    Correto! Legítimo! Quem não concorda vá para outra. Não estou contra a sua opinião Sandra. Nem imponho a minha aos outros. O estado é laico ou deveria ser verdadeiramente láico. As leis não são as que gostaríamos para a nossa família e comunidade. Eu acho que o pessoal da Igreja Universal não proporia o aborto
    apenas por ser moderno. Falando mais uma coisa. A Itália foi um dos primeiros países da Europa a instituir o aborto legal. Por que essa raiva e não querer discutir o assunto
    aqui em um país onde mulheres morrem por fazerem aborto clandestino? Não é uma discussão religiosa…por favor não levem para esse lado. Embora não seja mais católico, já fui por muitos anos, não sou membro da Igreja Universal. A questão aqui é outra. Em se tratando de sexo e reprodução humana as mulheres, independentes de religião que professem são SEMPRE as maiores vítimas. Pode-se fazer mais por elas.Um governo que pode pagar centenas de cirurgias de mudança de sexo e todos pagam por isso…você é contra ou a favor da mudança de sexo paga pelo SUS?

  11. Sidnei

    “A Igreja Católica
    Romana embora tenha tido um ´papel importantíssimo na
    preservação do cristianismo no mundo como religião é uma
    emorme farça”, Nisto podemos concluir que o cristianismo, mesmo as igrejas evangélicas também são todas uma enorme farsa, quanta incoerência.

    “O Brasil é o maior país católico do mundo , só para efeito estatístico. Raciocinemos então: a maior parte dos presos é católica, dos políticos corruptos é católica, os donos das fábricas de bebidas são católicos, cafetões são católicos, prostitutas são católicas, assaltantes são católicos e das mulheres que fazem aborto ilicitamente também.”
    Nossa, em um instante pensei que estava na maior instituição criminosa do mundo, sendo eu também um grande criminoso, se for para prender todos os católicos por serem todos criminosos, então vai faltar cadeia neste pais, até a Sandra Nunes não vai escapar.

    “O que eles defendem e setores organizados dentro do catolicismo defedem é que deixe de ser criminalizado e assistido pelo sistema de saúde pública”. Talvez os setores organizados dentro do catolicismo defendem, deve ta dizendo das católicas pelo direito de decidir, que lamento em dizer que de católicas elas não tem nada.

    “As igrejas evangélicas no Brasil fazem aalgo que o catolicismo não faz: mudarem de vida e de atitude.” Basta lembrar que ao contrário da IURD a maioria das Igrejas Evangélicas são contrárias ao aborto, e a Igreja Católica sim, faz muito pelos outros, e já vi e conheço várias pessoas que mudaram de vida, deixaram seus vícios e pecados sem deixarem de ser católicas.

  12. Jorge Ferraz

    Helvecio,

    O excremento blasfemo fantasiado de religioso, chamado Igreja Universal do Reino de Deus, de fato “não proporia o aborto apenas por ser moderno”. Claro que não. Para esta corja de canalhas propôr o assassinato de inocentes pelas próprias mães, só podem estar mancomunados com Satanás.

    Crianças não podem ser assassinadas – ponto. Isto é óbvio. Querer “discutir” isto e propôr a legalização do assassinato de inocentes, dando a “possibilidade” de se aconselhar as assassinas a não assassinarem, isto é que é hipocrisia das grossas.

    – Jorge