Algumas coisas sobre Medjugorje

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 11 meses 10 dias atrás.

É preciso ter muito cuidado com Medjugorje. As (supostas) aparições que já se arrastam por décadas costumam provocar discussões apaixonadas. Considero oportuno fazer algumas considerações sobre o assunto.

Recentemente um site (a meu ver) não muito confiável noticiou uma punição dada pelo Vaticano ao ex-diretor espiritual dos videntes. A despeito da notícia em português – como está no site “Rainha Maria” – não se encontrar reproduzida em nenhum outro lugar, a informação é, no seu conjunto, verdadeira. O Fratres in Unum traduziu no início do mês a notícia publicada no site da Diocese de Mostar-Duvno, à qual pertence Medjugorje.

Há outras notícias sobre Medjugorje na internet. Andrea Gemma, um exorcista do Vaticano disse no Daily Mail (última atualização em junho de 2008) que Medjugorje era uma farsa e uma obra do demônio. Disse ainda que o Vaticano ia rejeitar as aparições. Em 2006, o bispo de Medjugorje, Dom Ratko Peric, pediu aos videntes que deixassem de dizer que Maria os visitava, bem como que parassem com as mensagens. Disse ainda que, na paróquia em Medjugorje onde supostamente ocorrem as aparições, existe algo parecido com um cisma. Vale a pena mencionar ainda um artigo do antigo bispo de Medjugorje, Dom Pavao Zanic, que já em 1990 dizia que as aparições eram falsas. E, do fundo do baú da lista tradicao-catolica, uma mensagem do prof. Carlos Ramalhete (de 1998) que reproduzo porque não sei se todos conseguem acessar:

- O Santo Padre proibiu os sacerdotes de oprganizarem preregrinações a Medjugorje ou de liderá-las;

- Os sucessivos bispos da diocese onde está Medjugorje já se declararam contrários à suposta aparição (ver mais abaixo);

- Em 16.V.1997 Dom Ante Luburic, Chanceler da Diocese de Mostar (em cujo território ocorrem as supostas aparições) declarou que “Medjugorje tornou-se um lugar de atividade anti-eclesial, desobediência e desordem religiosa.”

Segue o texto de D. Luburic em sua íntegra:

==============================================================================

No dia 14 de maio, três bispos de Uganda vieram visitar Medjugorje, e de lá partiram para visitar D. Ratko Peric, Bispo de Mostar, seu antigo colega de studos em Roma, para perguntar sobre a posição da Igreja local a respeito dos chamados acontecimentos de Medjugorje. O abaixo-assinado [D. Luburic] também estava presente.

O Bispo deu a seus antigos colegas alguns documentos, que mostram claramente que de 1981 a 1991 três comissões qualificadas a serviço do bispo local e da Conferência Episcopal investigaram os acontecimentos. Há dez anos, em 1987, D. Pavao Zani declarou formal e oficialmente que na Paróquia de Medjogorje a Madonna não apareceu para ninguém. Em 1991, a Conferência Episcopal não apenas declarou que as aparições não eram autênticas, como sublinhou que: “É impossível confirmar que os acontecimentos envolvam quaisquer revelações ou aparições sobrenaturais.” A partir de 1981, “mensagens de paz” foram enviadas para todo o mundo a partir de Medjugorje. Em nossa Igreja local, entretanto, essas mensagens incuíram os seguintes “frutos”:

A Administração da Província Franciscana de Herzegovina, que fora punida em 1976, recebeu a partir de 1982 a punição adicionar de estar “ad instar,” devido a sua não-colaboração na implantação das decisões da Santa Sé em relação aos serviços pastorais em algumas das paróquias da Diocese de Mostar-Duvno. Muitas igrejas foram construídas pelos Franciscanos com a ajuda de benfeitores e dos fiéis, tendo elas sio abençoadas por eles mesmos, sem sequer informar o Bispo local, o que vai contra o Direito Canônico e o carisma franciscano. Uma igreja na paróquia de Ljuti Dolac foi abençoada desta maneira em 23.IV deste ano. Na própria Medjugorje, muitos edifícios eclesiais foram erigidos sem qualquer permissão das autoridades eclesiais competentes.

Mais de dez Franciscanos não têm faculdades para ouvir confissões na Diocese de Herzegovina. Alguns por sua própria culpa, outros por culpa de suas comunidades religiosas, não estão cumprindo o Decreto Papal. Mais de quarenta franciscanos não recebeeram as faculdades necessárias para trabalho pastoral em Herzegovina, mas sequer se incomodam com as decisões das autoridades legais da Igreja. Alguns deles estão atualmente em Medjugorje. Muitas comunidades religiosas estão vivendo e trabalhando na próquia de Medjugorje sem a permissão das autoridades eclesiásticas, como: “Beatitudes,” “Kraljice mira, potpuno tvoji,” “Cenacolo,” “Oasi di pace” e “Franjevke pomocnice svecnika.” Portanto, Medjugorje tornou-se um local de atividade anti-eclesial, desobediência e desordem religiosa.

No ano passado alguns “fiéis católicos”, com anuência dos Franciscanos, fecharam com tijolos as portas da igreja de Capljina e da igreja afiliada à Catedral em Miljkovici. Dois Franciscanos, sem faculdades canônicas para a paróquia de Capljina, estão atualmente trabalhando na igreja fechada. Tudo o que fazem lá é ilegal e os casamentos que realizam são inválidos!

Alguns dos Franciscanos em Mostar estão ignorando a igreja Catedral legalmente estabelecida e as quatro paróquias diocesanas dedicadas aos quatro evangelistas, continuando a organizar serviços religiosos com seu próprio pessoal, contra as decisões específicas da Santa Sé e o Superior da Ordem Franciscana. O Provincial “ad instar” em muitas ocasiões já alertou seus irmãos por escrito que sérias medidas da Administração geral franciscana estão sendo consideradas para toda a província devido a sua desobediência.

Em Medjugorje, o jornal “Glad Mira” e o “Boletim de Imprensa” são publicados sem a permissõa necessária das autoridades eclesiais. Os mesmos jornais proclamam a “autenticidade das aparições” e falam do “santuário”. A organização anti-eclesial “Mir j dobro” (Pax et Bonum) teve permissão dos franciscanos locais para usar seu escudo e seu lema, e os franciscanos não se distanciaram das atividades ilegais deste grupo, nem mesmo quando isso foi formalmente solicitado.

Eis portanto alguns dos “frutos” dos que estão usando Medjugorje para “vender paz e frescor” ao mundo, e que se endureceram em sua desobediência à Santa Sé e ao carisma franciscano.

Em 15 de maio, apareceu um despacho de Medjugorje em Slobodna Dalmacija em relação aos bispos ugandensesm onde o “vidente” Ivan Dragicevic transmitiu a mensagem da “Madonna”que, nesta ocasião, afirmava que estava “muito feliz porque os bispos estão em Medjugorje”. Ivan estivera no seminário de Visoko nos anos de 1981-82. A Comissão investigando as “aparições” uma vez o questionou em Visoko. Em 9.V. 1982 ele escreveu: “Um sinal aparecerá em junho”. Nada aconteceu em junho!

Mais tarde ele foi expulso de Visoko por ter notas péssimas. Ele continuou em Dubrovnik em 1982-83. Durante sua estadia de dois anos no seminário, ele declarou que estava vendo a Madonna, que lhe dizia que ele seria um sacerdote. Mesmo assim, ele foi expulso de Dubrovnik, mais uma vez devido a suas notas. Em 1994, ele encontrou a ex-Miss Massachusetts, Loreen Murphy, com quem se casou em Boston (Slobodna Dalmacija 11/9/94). No dia do casamento, o noivo “teve uma aparição” em Massachusetts. A Madonna parece estar a segui-lo pelo mundo, como com os outros “videntes” de Medjugorje.

Agora ele apresenta a Santíssima Virgem Maria como estando “muito feliz porque os bispos estão em Medjugorje”.

Este tipo de “mensagem” não apenas é uma clara propaganda de Medjugorje; é uma simples invenção destinada a fazer os inocentes “afastar seus ouvidos da Verdade e entregar-se a fábulas extravagantes” (2 Tim 4,4).

Dom Ante Luburic, Chanceler
Mostar, 16.V.1997

==============================================================================

Além disso, a declarações dos sucessivos Ordinários locais também mostram claramente a oposição da Igreja a estas supostas aparições:

==============================================================================
Declaração do Bispo de Mostar a respeito de Medjugorje, 15.VII.1987

Feita por D. Pavao Zanic

Desde que surgiram as noícias a respeito de acontecimentos inusitados nesta diocese, a Cúria de Mostar acompanhou os relatórios cuidadosamente, coletando tudo o que poderia servir à busca pela verdade dos fatos. O Bispo autorizou os videntes e religiosos envolvidos a permanecer em completa liberdade, tendo até mesmo os defendido de ataques da imprensa e de políticos. Todas as conversas foram gravadas e as crônicas foram coletadas, assim como diários, cartas e documentos. A Comissão de professores de teologia e médicos estudou todo este material por três anos. O trabalho de três anos da Comissão chegou às seguintes conclusões: dois membros votaram a favor da natureza verdadeira e sobrenatural das aparições. Um membro absteve-se de votar. Um aceitou que algo tenha ocorrido no princípio. Onze votaram, não ter havido aparições ­ non constat de supernaturalitate.

==============================================================================

Declaração de D. Ratko Peric, Sucessor de D. Zanic:

Dada em entrevista ao Fidelity Magazine, publicada no número de fevereiro de 1994.

Que bispo não adoraria ter a Virgem Maria aparecendo em sua diocese? Especialmente D. Zanic, um Bispo muito mariano que, como sacerdote e mais tarde como bispo fez onze peregrinações a vários santuários marianos por toda a Europa: Lourdes, Fátima, Siracusa, etc. Então a Senhora teria tido misericórdia dele e teria “aparecido” no seu próprio quintal, como que para poupá-lo de viajar tanto para Portugal.

Após alguns meses, contudo, quando ouviu todas as pequenas lorotas e grandes mentiras, insinceridades, inexatidões e toda sorte de histórias inventadas pelos que diziam estar a Senhora a aparecer para eles, ele tornou-se completamente convencido de não haver nenhuma aparição sobrenatural da Senhora. Então ele começou a apregoar a verdade e expor as falsidades. Sua maior satisfação em dez anos de trabalho duro foi quando os bispos da Iugoslávia, em seu encontro de promavera dia 10.IV.1991 declararam, conforme era seu dever: “Baseando-se nos estudos efetuados, não pode ser afirmado que revelações e aparições sobrenaturais estajam a ocorrer.”

==============================================================================

Além disso, há também algumas coisas muuuito estranhas em relação a estas supostas aparições, tais como as mencionadas no artigo daquela página (Nossa Senhora dizendo que tanto faz ser muçulmano qto cristão, católico ou cismático, que é melhor não ir à Missa se a pessoa não estiver assim ou assado?!), ou ainda aquela suposta msg mariana que veio dar à lista “catolicos” há algum tempo, em que Nossa Senhora supostamente teria afirmado que a Igreja não festejava o seu nascimento (que tem sim uma festa litúrgica!), etc.

Cabe lembrar mais uma vez que de burro o Tinhoso não tem nada; muito mais frutos tem uma pregação mentirosa enfiada em meio a pedidos de conversão que vir com chifrinhos na cabeça dizendo a todos que quer levá-los para o Inferno! É muito mais perigoso um prato de comida aparentemente deliciosa contaminada com um veneno incolor, insípido e inodoro (ou quase) que uma garrafa preta com uma caveira e dois ossos cruzados.

[]s,

seu irmão em Cristo,

Carlos

No entanto, as supostas aparições de Medjugorje continuam firmes e fortes! As mensagens continuam chegando todos os meses. Há um site com umas fotos sem pé nem cabeça registradas pelos peregrinos. Há no youtube um vídeo com a aparição deste mês, setembro de 2008 (aos que não tiverem paciência de assistir os oito minutos, eu adianto: são dois minutos de barulho no início, algumas ave-marias e cinco minutos de silêncio enquanto a vidente vê a aparição).

Sinceramente, eu não acredito em Medjugorje. Nem consigo entender por que algumas pessoas insistem tanto nestas aparições (que são tão estranhas e tão atípicas), que nunca foram reconhecidas pela Igreja, quando existem diversas outras aparições comprovadamente verdadeiras. Coisas como as citadas acima me fazem ter os dois pés atrás. Simplesmente não consigo evitar. Que Nossa Senhora de Lourdes rogue por todos nós.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

32 comentários em “Algumas coisas sobre Medjugorje

  1. D R, disse e repito, quando me referi que estamos no fim dos tempos, citei isso a partir de manifestações divinas APROVADAS PELA IGREJA, como as aparições de Nossa Senhora em La Salette e as aparições de Jesus a Santa Faustina (título obviamente dado pela Igreja Católica) que disse que se a Polônia fosse obediente de lá sairia a centelha que prepararia o mundo para a Sua segunda vinda.

    Veja, não sou eu ou “alguém qualquer” que diz que recebe mensagens de Jesus, mas sim uma pessoa que através dela Deus a usou para propagar a Divina Misericórdia, a qual a Igreja instituiu um dia para celebrar essa devoção. E a quem se atribui a “centelha” é a João Paulo II, que foi amado e admirado por pessoas que nem têm nada a ver com o cristianismo.

    Foi Nossa Senhora em La Salette que disse que muitos sacerdotes se tornaram cloacas da impureza. Repare, quando o próprio papa Bento XVI reclama que está havendo desobediência em relação a ele, se vê que algo não está certo. Siga o papa, que está seguindo o que diz o catecismo e tudo estará certo e ponto.

    Quanto às aparições que você seguia, eu só lamento muito. Não conheço e não coloco minhas esperanças em aparição nenhuma e sim na Igreja, que diz que podemos ir a Medjugorje e que inclusive podemos ter o acompanhamento espiritual de um padre, contudo não se deve organizar peregrinações através de paróquias, pois assim estaria relacionada diretamente a Igreja e ainda estas aparições não têm a sua aprovação.

    Medjugorje não nos leva a desconfiar da hierarquia da Igreja, pelo contrário. E como citei no comentário acima, o cardial que é o diretor responsável pelo Catecismo da Igreja, (acredito que ele mais do ninguém logo se afastaria daquela aldeia se houvesse erros teológicos nas mensagens) vive por lá celebrando Missas e se reunindo na casa dos videntes. Quanto a como ocorreu o início das aparições… não é isso que contam os videntes que não se contradizem, caluniar é fácil, inventar histórias também. Os videntes e as mensagens sempre evidenciam a importância da Santa Missa, Nsra disse que na Missa ela está mais próxima das pessoas do que nas aparições, porque na Missa está o seu Filho, então lá ela está.

    Quanto ao vídeo que você colocou o link, sei que também já espetaram com uma agulha uma vidente e que está foi um pouco para frente, mas não saiu do êxtase. Entretanto, o mais estranho é saber que os videntes estiveram várias vezes sob estudos médicos e psicológicos, os quais permitiram ver se os videntes estariam atuando ou não, pois com um estímulo de dor, por exemplo, com aparelhos que medem os impulsos elétricos seria possível ser se eles sentiram, mas fingiram não sentir nada, porém os exames mostraram que durante a aparição os estímulos aconteciam, só que o impulso elétrico percorrendo o corpo não. A última análise feita foi em 2005.

    http://queridosfilhos.org.br/segredos-detalhe.php?id=2&Os+Dez+Segredos+de+Medjugorje+e+os+Estudos+M%E9dico+Cient%EDficos

    (no final do vídeo há a leitura dos resultados dos exames científicos aos quais os videntes foram submetidos)

    http://queridosfilhos.org.br/ciencia-detalhe.php?id=3&Testemunho+do+Dr+Luigi+Frigerio

    (aqui há o testemunho do chefe de uma das equipes médicas que estudaram os videntes.E este foi inclusive chamado para falar sobre os resultados dos testes no Vaticano)

    http://www.scientificexploration.org/journal/jse_15_2_pandarakalam.pdf (artigo científico sobre essas aparições)

    E quanto a reportagem da revista Veja, se vê que ela não foi nada parcial não é mesmo?! Para quem acompanha as mensagem em Medjugorje sabe que o objetivo é a esperança em Deus e não o medo. E é sabido que a própria mãe da vidente Lúcia de Fátima não acreditava que Nossa Senhora estava aparecendo para a sua filha. O padre que foi relacionado a um escândalo não foi o diretor espiritual dos videntes e sim a própria Mãe de Jesus. E pelo que os videntes falam eles nunca perguntariam para Nossa Senhora sobre um possível pecado pessoal de uma padre ou não, os videntes não perguntam nada sobre a vida particular de alguém.

    Bom, enfim, ninguém precisa acreditar em aparição nenhuma, mas sim na Igreja. Só quem dá dinheiro e se passa por fanático diante da família é porque não entendeu bem a mensagem. A vidente Marija, por exemplo, certa vez disse que não é para ter medo do futuro, quem está com Deus não é para tê-lo pelo menos, por isso ela teve filhos, quer um plano de vida mais forte do que ter um filho?!

    Jesus já diz no Evangelho, vigiai e orai, Nossa Senhora só vem relembrar isso, porque o mundo esqueceu e se afastou dEle.

  2. Edson Alves

    Os incrédulos não acreditarão em nada, não adianta debater com eles sempre tem uma desculpa. Vejam o caso do Manto de GUADALUPE (México), foi analisado até por um cientista ganhador do Prêmio Nobel de Química, que constatou a sobrenaturalidade do manto, mas mesmo assim os incrédulos que querem provas da ciência para acreditar, mesmo assim não acreditam, não adianta, e é por causa dos incrédulos que o mundo será castigado, se não orarmos muito por eles.

Deixe um comentário: