O abortismo petista

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 10 meses 23 dias atrás.

O PT é – sem a menor sombra de dúvidas – o partido brasileiro que, nos dias de hoje, mais perfeitamente encarna o anti-cristianismo. O ferrenho combate travado pelo monstro vermelho contra a vida humana – em particular a mais indefesa – não é novidade para ninguém que tenha um mínimo de conhecimento do cenário político atual no Brasil.

Não dá, portanto, para ser ao mesmo tempo petista e católico. E ainda, não dá nem mesmo para ser ao mesmo tempo petista e pró-vida. É uma tremenda incoerência, uma incompreensível contradição. O partido que hoje governa o Brasil é o maior promotor da cultura da morte e da destruição sistemática de todos os valores católicos (não excluindo nem mesmo aqueles que não são especificamente católicos, por serem decorrentes da Lei Natural – são exatamente estes que nos interessam no presente momento). O PT defende e promove crimes escandalosos como o aborto! E isto não é uma característica acidental das pessoas que, dentro da pluralidade ideológica incentivada pelo partido, tomam iniciativas particulares neste sentido; é, antes, uma nota intrínseca ao partido, como é clara e inequivocamente dito oficialmente pelo maior partido do país.

Recentemente [dia 29 de setembro de 2008], o site do partido passou a defender abertamente a legalização do aborto no país. É importante reconhecer que isto não é novidade alguma, mas a insistência do partido no assunto e a clareza desavergonhada da sua apologia ao crime deveriam ao menos servir de aviso àquelas pessoas que acreditam ser possível trabalhar candidamente em defesa da vida marchando entre as fileiras do exército de Satanás. Não há comunhão possível entre luz e trevas. Não pode haver união entre Cristo e Belial. Não é possível a um político defender a vida humana em iniciativas privadas ao mesmo tempo em que o seu partido é aberta e oficialmente assassino.

Entre as sandices da explícita apologia ao crime publicada no site oficial do Partido dos Trabalhadores:

O aborto deve deixar de ser tratado na esfera penal no país, pois a criminalização não reduziu a sua incidência. Ao contrário, tem contribuído para aumentar a sua prática em condição de risco, com impactos graves para a saúde e a vida das mulheres. Além, é claro, de aumentar os custos do sistema único de saúde. É necessária a busca de soluções eficazes no âmbito da saúde pública, sem interferência de dogmas religiosos, como atribuição do Estado laico e democrático.

É vergonhoso que assistamos passivamente a este criminoso discurso de promoção da imoralidade; mas é ainda mais vergonhoso que alguns fechem os olhos às evidências e comprometam a defesa da vida que poderiam fazer ao marcharem sob o estandarte do inimigo, engrossando as suas fileiras, sujeitando-se ao seu domínio e deliberadamente cerceando a própria liberdade de ação. Isto é completamente inaceitável. É necessário que as pessoas saibam tomar as escolhas corretas; quando o que está em jogo são valores morais inegociáveis, importa cortar completamente os laços com o inimigo. Satanás não dorme, e nunca se ouviu dizer que houvesse algum dia saído algum fruto bom do conluio promíscuo entre os filhos de Deus e os filhos das Trevas.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “O abortismo petista

  1. sandra nunes

    NOSSA…nem sei o que falar…
    Cada um tem uma leitura, da mesma matéria.
    bjs no coração
    San

  2. franc1968

    “O aborto deve deixar de ser tratado na esfera penal no país, pois a criminalização não reduziu a sua incidência”.
    O mesmo se pode dizer do crime organizado, dos assassinatos, do estupro, do assalto. Afinal a criminalização do assassinato não reduziu a sua incidência…

    “Ao contrário, tem contribuído para aumentar a sua prática em condição de risco, com impactos graves para a saúde e a vida das mulheres”.
    E a saúde do bebê? Não conta? Vamos descriminalizar o roubo, pois a sua prática põe o ladrão em condições de risco… Vamos criar o bolsa-roubo! O vale-roubo! Tudo pela segurança do ladrão!

    “Além, é claro, de aumentar os custos do sistema único de saúde”.
    Mas que é isso? O SUS não está pagando operação de mudança de sexo, que é caríssima? Isso quer dizer que o dinheiro está sobrando… E convenhamos: o atendimento do SUS é coisa de primeiro mundo, né não?

    “É necessária a busca de soluções eficazes no âmbito da saúde pública, sem interferência de dogmas religiosos, como atribuição do Estado laico e democrático”.
    O Estado é laico. Mas não é assassino. E se é democrático, deve ouvir o pensamento da maioria da população. Por que, então, o “democrático” PT não convoca um plebiscito sobre a questão? Porque sabe que vai tomar uma lavada homérica. A maioria da população (e aí se inclui até quem se diz ateu) é contrária ao aborto. Lembro-me da questão do desarmamento. Qual foi a resposta da população? NÃO. O mesmo ocorreria com a questão do aborto.
    Só na mente pervertida de um socialista o aborto tem coisas positivas a trazer…

  3. Fabrício L.

    Há um lado bom nisso tudo, por incrível que pareça. Quando o lobo dá as caras, todo mundo sabe que trata-se de um lobo. Precisamos, portanto, fazer com que essa demonstração clara de apologia ao crime desse partido totalitarista chegue à maior parte possível de eleitores.

    Agora compreendo porque o vermelho é a cor do comunismo. É a mancha do SANGUE DE INOCENTES!

    Paz e Bem!

  4. Pingback: O abortismo PeTista « PALAVRAS APENAS…

  5. sandra nunes

    MEU DEUS!

    fico sem reação, com as manifestações de vocês!

    A melhor defesa é o ataque?

    Se a culpa do avanço da discriminalização do aborto é do PT e dos famigerados “vermelhos” , nos países de primeiro mundo que têm o aborto liberado e são de direita, de quem é a culpa?
    os EUA são o maiores combatentes do comunismo e em diversos Estados é permitido o aborto até 12 semanas.

    Me parece que a “raiva” de vocês é mais direcionada ao PT e não à causa do aborto.

    A causa de vocês, me parece mais político-partidária, o aborto seria mais um pano de fundo.

    Antes que mirem sua artilharia para mim NÃO SOU PT não sou filiada a nenhum partido e se um dia me filiar gosto muito do PSB ( do Ciro Gomes )

  6. franc1968

    Passei a entender a razão dos seus discursos, dona Sandra. Prazer em conhecê-la!

  7. sandra nunes

    Franc, você não respondeu, de quem a é culpa, do aborto, nos Países de 1º mundo e nos EUA, que não tem um governo socialista.
    Mas não precisa responder, seu silêncio já é uma resposta.
    O ruim dessa discussão é o caráter político.
    O pior é que o Congresso Nacional é formado por pessoas que representam o Povo Brasileiro!
    Por que eles não legislam?
    Por que estão jogando, temas polêmicos para o Judiciário?
    Porque os Ministros do STF NÃO SÃO ELEITOS, não dependem de voto para continuar nos cargos.
    Eles não precisam agradar ninguém!
    Na verdade nossos Nobres Deputados e Senadores ( com raras exceções), não querem se indispor com quem é contra ou a favor ( seja qual for o tema )
    O Presidente do Brasil, pela Constituição, não tem poder de legislar depende das Duas Casas.
    Até mesmo as famigeradas MP dependem de votação, para se tornarem Lei. Só que eles não legislam, se não houver “acordos” costurados.
    Pra você ter uma idéia agora foi criada, no Judiciário, a SÚMULA VINCULANTE.
    São tantos julgados (jurisprudência) dizendo a mesma coisa que o Juiz de 1ª Instância julga de acordo com a Súmula Vinculante que, na prática, tem força de lei.
    O povo Brasileiro, deveria, ter o hábito de cobrar as promessas que seu candidatos fez para ser eleito, mas na realidade, passados dois meses a maioria nem se lembra em quem votou
    Na minha opinião somente com EDUCAÇÃO poderemos mudar nossos País, mas pelo menos aqui em São Paulo (Estado e Município) a EDUCAÇÃO não é prioridade do Executivo e do Legislativo.
    SAÚDE! tive que ingressar com mandado de segurança para uma vizinha fazer quimio no Hospital São Paulo! Eles diziam que não tinham o remédio!
    Acho um absurdo o povo lutar por escolas mais baratas, quando o correto seria lutar para escola pública, com qualidade, PARA TODOS.
    Nossas crianças estão abandonadas, quem não tem dinheiro, não tem futuro.
    Se pensar assim faz de mim uma pessoa “diferente” de você eu sinto muito.
    Com a quantidade de impostos que eu pago, ainda tenho pagar plano de saúde para mim e minha mãe ( meus filhos pagam os deles ) e escola particular para meu neto de SETE ANOS.
    Lugar de criança é na escola e não nos faróis fazendo malabarismo ou vendendo bala.
    Lugar de velho é em casa ou passeando, aproveitando sua velhice, não tem que trabalhar até morrer.
    Se por pensar assim, vai contra os ideais de vocês, eu sinto muito, mas não vou mudar de idéia.
    Trabalho em uma CEB na minha Paróquia.
    Se vc for de São Paulo, te convido para conhecer nosso trabalho com crianças, jovens, idosos.
    Sabe eu expliquei para o Jorge, em particular, eu faço o que posso pelos que não nasceram, mas trabalho muito pelos já nascidos.
    Quem me conhece e é da família sabe que estou falando a verdade.
    Quem não me conhece está convidado para conhecer nossa Comunidade, que por sinal se chama “COMUNIDADE SANTA MARIA”
    bjs no coração

  8. Fabrício L.

    Os esquerdistas reivindicam exclusividade na luta em prol dos pobres, oprimidos e menos favorecidos. Que patético!

    Paz e Bem!