Está consumado

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 10 meses 1 dia atrás.

Vergonha, tristeza, perplexidade: assim se sentem os verdadeiros católicos ao se depararem com a traição sofrida pela Igreja ontem, domingo 19 de outubro, dia mundial das missões. Por aqueles que primeiro tinham obrigação de A proteger e servir. Traição que é tanto mais dolorosa quanto mais próximos são os traidores. Padres católicos, sacerdotes do Deus Altíssimo, homens retirados do meio do mundo e consagrados para o serviço de Deus, mancomunados com os servos de Satanás, lançando lama no rosto da Esposa de Cristo! Escândalo, previamente avisado. Denunciamos, escrevemos emails à Região Episcopal (eu mesmo escrevi, embora não tenha obtido resposta), telefonamos; afinal, fomos avisados que era boato. Rezamos para que fosse mesmo boato. Não era.

O golpe sujo foi premeditado. Vergonha das vergonhas, o Partido dos Trabalhadores publicou em seu site o plano sórdido. Debochando da Igreja de Cristo, zombando da Esposa de Nosso Senhor, não contente em consumar o golpe pelas costas, o Partido quis alardeá-lo. O escândalo foi anunciado: cerca de 100 padres redigiram o manifesto a favor da candidata petista, abortista e gayzista. Ninguém fez nada. Apreensivos, tomamos conhecimento da traição e entramos em contato com as autoridades responsáveis: “não tem o menor fundamento”. Tinha; Satanás não dorme, e nunca devemos subestimar o poder do Inimigo. Ingenuidade achar que os traidores de Cristo iriam consumar a sua perfídia com autorização arquidiocesana, inocência julgar que os filhos das Trevas iriam pedir autorização para debocharem da Igreja.

Claro que não pediram, mas debocharam. À revelia da Arquidiocese, os cem sacerdotes publicaram a escandalosa “Carta aos Cristãos”, com uma tiragem de meio milhão de exemplares, na qual se fazia a vergonhosa defesa da gayzista e abortista Marta Suplicy. Padres católicos, pastores do povo de Deus, sacerdotes de Jesus Cristo! Vendidos, contaminados com ideologias intrinsecamente anti-cristãs, amasiados com doutrinas espúrias, vomitando sua peçonha sobre os fiéis que têm sob o seu cuidado, pelos quais tinham a obrigação de zelar. Se fossem leigos os autores do manifesto indecente, o escândalo já seria de proporções descomunais; como são sacerdotes, a magnitude escandalosa do pecado chega quase a atingir o trono de Deus, clamando aos Céus por vingança.

“Católicos pela Justiça”, uma estrela vermelha do PT, o nome da candidata Marta: eis o exterior do manifesto. Dentro, como se fossem as premissas das quais decorrem a vergonhosa conclusão, são citadas todas as mazelas sociais existentes nos nossos dias. E, após o desfile das situações de injustiça, a afirmação peremptória:

Nós, cristãos (padres, religiosos, religiosas, leigas e leigos da Igreja Católica nesta cidade), inseridos na ação de evangelizar por meio das pastorais sociais desenvolvidas nas diversas situações da vida de nossa gente, como foi acima exposto, MANIFESTAMOS NOSSO APOIO À CANDIDATURA DE MARTA SUPLICY à Prefeitura de nosso município.

E – como eu disse acima -, a Satanás não basta o golpe traiçoeiro. É preciso humilhar, é preciso blasfemar. Segue o vergonhoso manifesto com um “credo” político: “cremos que (…) é possível construir uma cidade humanizada”. “Cremos nas propostas da candidata Marta”. No entanto, não é suficiente. Arremata enfim o manifesto com uma blasfêmia contra o Segundo Mandamento:

Em nome do Evangelho de Jesus Cristo, não podemos e não devemos nos omitir nesse momento tão importante. É dever de todo cristão, olhando o fio da história que nos corta, dar um basta definitivo aos resquícios da Ditadura, que tanto mal e atraso nos trouxe. […] QUEREMOS MARTA DE NOVO!

Sinceramente, eu não consigo entender o que se passa pela cabeça de um sacerdote que evoca o nome do Evangelho de Jesus Cristo para promover uma candidata anti-católica de um partido anti-católico. O escândalo atinge requintes de crueldade que fariam brilhar os olhos ao mais empedernido herege. Voltaire rejubilaria: é difícil imaginar uma mais perfeita obediência à ordem blasfema de ecrasez l’Infâme [esmagai a Infame]. A Igreja cobre-se de luto; os católicos precisam fazer penitência e rezar em desagravo. A candidata gayzista e abortista não vai “se recuperar” nas pesquisas por causa deste manifesto assinado pelos lobos; no entanto, por causa desta corja de traidores da Cruz de Cristo, a Igreja provavelmente vai carregar o estigma de “ter apoiado” a candidatura petista. Miserere nos, Domine!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Está consumado

  1. sandra nunes

    Olha, cara cadê a missiva?
    Onde está a carta aberta com o nome dos Párocos?
    Fala sério, fui à Missa ontem, minha mãe foi na Paróquia dela, minha irmã na dela e em NENHUMA DELAS foi distribuído ( que pena seria de grande valia ).
    São 03 ( três ) Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Sagrada Face e São Paulo Apóstolo. ( todas da BELÉM )
    É fácil você que está em RECIFE falar que foi distribuído mas NÃO FOI.
    É interessante, você divulgar como verdadeira uma notícia que não é.
    ´Não difame e não calunie, em prol de uma posição política.

  2. sandra nunes

    Ontem na minha Paróquia, a missa foi em intenção à Eloá e consolo à sua família.
    Nós paroquianos estávamos em estado de choque.
    Nem havia clima político-partidário.

  3. Jorge Ferraz

    Sandra,

    A carta está aqui:

    http://www.pesquisasedocumentos.com.br/cartaaoscristaos.jpg

    E eu tenho fotos, recebidas por email, da mesma.

    QUISERA EU que fosse mentira.

    A tiragem [impressa na própria carta] é de meio milhão de exemplares. É muito, mas provavelmente não dá para ser distribuída em todas as missas de todas as paróquias de São Paulo, graças a Deus. Portanto, que bom que tu não encontraste nenhuma.

    Abraços,
    Jorge

  4. Léo

    Hugo,

    Essa matéria mostra a lógica dessas pessoas (leia-se: a esquerdalha infiltrada na Igreja). É sabido que alguém que queira falar em nome da Igreja deve estar em comunhão com Ela, e falar o que Ela diz.

    Quando lemos coisas como:

    “É uma discriminação de gente que não pratica o Evangelho. Na Igreja, todos temos o direito de falar”,

    ou

    “De certo modo, o que ocorreu foi uma censura. Por mais que ele (Leonardo Boff) tenha deixado a Igreja, continua sendo franciscano”,

    ou ainda

    “Foi um ato de autoritarismo. São Francisco respeitava as diferenças”,

    temos certeza de que eles não entendem isso. Não entendem também que São Francisco era OBEDIENTE. Não entendem o próprio carisma. Lamentável! Lamentável como tantas ordens e congregações têm se afastado do espírito do seu fundador (o que leva, entre outras coisas, à redução de vocações).

    São Francisco de Assis, rogai por nós!

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  5. Gustavo

    Um caso interessante do quanto S.Francisco “respeitava as diferenças”:

    É dito que nas divisões que afligiram os franciscanos em seus primeiros tempos formou-se um grupo dos chamados espiritualistas, que eram de uma prática severíssima, muito mais que o necessário, ou mesmo do que pedia a regra de Francisco.
    Alguns chegavam a chamar os tais espiritualistas de “anjos”, pois mal pareciam humanos tamanho o rigor e suas feições pálidas. S.Francisco então lhes escreveu dizendo que aquele que quisesse segui-lo, que o fizesse por meio de sua regra, pois o modo de agir deles escandalizava a muitos, e os que lhe desobedecessem deveriam ser levados ao irmão Leão.
    O tal irmão Leão era um pugilista converso, para se ter uma idéia de qual seria o tom da conversa.

    Precisamos de santos. Senão um S.Francisco, quem sabe ao menos um irmão Leão para tratar com o clero revolto.

  6. Hugo

    Léo,

    Esses senhores confundem a Igreja com uma assembléia do sindicato. Aliás, nem isso, porque dentro de sindicatos não existe voz contrária à deles. O que torna tudo mais aviltante.

    Para eles, a Igreja deveria permitir que sujeitos como o Genésio a humilhassem e a destruíssem por dentro. São de uma cara-de-pau demoníaca. E ainda são tão audaciosos que afirmam serem eles os seguidores do Evangelho e não os bispos da Igreja.

    A minha angústia só aumenta quando penso que essas pessoas ainda envergam (não sei por que) hábitos de uma Ordem fundada por um dos grandes santos da Cristandade, S. Franciso, e berço de santos como Clara, Antônio, Boaventura, Maximiliano e outros mais. São uma desonra à memória deles.

    Pax.

  7. Jorge Ferraz

    Caros,

    Só para constar, embora alguns de vocês já devam ter tomado conhecimento, encaminho o email enviado pela “Situação da Defesa da Vida”, sobre o lamentável episódio de ontem.

    * * *

    —– Original Message —–
    From: “Situação da Defesa da Vida”
    To:
    Sent: Monday, October 20, 2008 2:04 AM
    Subject: SÃO PAULO: PADRES PANFLETAM MEIO MILHÃO EM APOIO A CANDIDATA

    A SITUAÇÃO DA DEFESA DA VIDA

    [email protected]

    DIFUNDA ESTA MENSAGEM.

    EXPLIQUE A SEUS CONTATOS QUE A DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO É NECESSÁRIA PARA A DEFESA DA VIDA.

    ===========================================

    PADRES, RELIGIOSOS E RELIGIOSAS DISTRIBUEM NA DIOCESE DE SÃO PAULO MEIO MILHÃO DE FOLHETOS PARA DESMONTAR
    PRECONCEITOS CONTRA CANDIDATA A FAVOR DO ABORTO

    Conforme anunciado pelo jornal O Estado de São Paulo em sua edição desta sexta feira 17 de outubro de 2008, sacerdotes, religiosos e religiosas da região episcopal do Belém, na Arquidiocese de São Paulo, em parceria com a assessoria da presidência da República, estão distribuindo nas igrejas da capital meio milhão de folhetos coloridos para “desmontar os preconceitos dos fiéis católicos” que estão rejeitando a candidatura da sexóloga Marta Suplicy à prefeitura de São Paulo em razão de seu já histórico trabalho de promoção da legalização do aborto e do casamento homossexual no Brasil.

    Durante o sábado dia 18 pessoas ligadas à Arquidiocese de São Paulo confirmaram que efetivamente sacerdotes reuniram-se na região Belém para tratarem deste assunto, conforme notificado pela imprensa, enquanto que o Secretário-Geral do Vicariato da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo enviava aos leigos que telefonavam denunciando a iniciativa um e-mail com os seguintes dizeres:

    “ESCLARECEMOS QUE TÃO LOGO SOUBEMOS DA NOTÍCIA PELOS JORNAIS COMEÇAMOS IMEDIATAMENTE UM ESFORÇO PARA DESMENTI-LA. A NOTÍCIA VEICULADA PELOS JORNAIS E INTERNET É MENTIROSA E NÃO TEM O MENOR FUNDAMENTO. DEIXAMOS CLARO PARA TODOS QUE A IGREJA NÃO APÓIA NENHUM CANDIDATO E NEM FARÁ CARTA OU MANIFESTAÇÃO EM FAVOR DE CANDITADOS. QUERO PEDIR ENCARECIDAMENTE, PRINCIPALMENTE AOS CRISTÃOS-CATÓLICOS QUE AMAM E ZELAM PELA SUA IGREJA, QUE NÃO ACREDITEM E NEM DISTRIBUAM MENSAGENS, PRINCIPALMENTE E-MAILS, SEM ANTES COMPROVAR A AUTENTICIDADE DOS MESMOS. SOMENTE ASSIM PODEREMOS EVITAR A DISSEMINAÇÃO DE INVERDADES QUE SÓ PREJUDICAM A NOSSA IGREJA”.

    O folheto foi fartamente distribuído aos fiéis neste domingo em numerosas igrejas da Arquidiocese de São Paulo. A tiragem, segundo consta no seu verso, foi de meio milhão de exemplares. Supondo uma tiragem calculada em função do número de sacerdotes dispostos a distribuí-los por ocasião das missas, mais o testemunho de várias pessoas que assistiram os cultos neste domingo, as primeiras informações davam conta que metade daqueles que foram às missas em locais diferentes presenciaram distribuições maciças do folheto, é possível ter uma primeira idéia da extensão do trabalho de desinformação que os sacerdotes levaram à população em nome da Igreja.

    O folheto pode ser examinado em sua íntegra no seguinte endereço:
    http://www.pesquisasedocumentos.com.br/cartaaoscristaos.jpg

    No texto distribuído aos fiéis pode-se ler, dentre outras coisas:

    “EM RESPEITO ÀS PESSOAS QUE, SOFRENDO PERSEGUIÇÕES, INJÚRIAS, PRISÕES E ATÉ MESMO O EXÍLIO E A MORTE, LEGARAM AO POVO BRASILEIRO O FIM DA DITADURA MILITAR, TRAÇANDO OS RUMOS DE UM PAÍS DEMOCRÁTICO, AOS MILHÕES DE MORADORES DE NOSSA QUERIDA CIDADE DE SÃO PAULO, À CLASSE MÉDIA, QUE VEM SENDO CONSTANTEMENTE LUDIBRIADA POR PROPAGANDAS ENGANOSAS QUE CONSTROEM PERSONAGENS POLÍTICOS INEXISTENTES, NÓS, CRISTÃOS, PADRES, RELIGIOSOS, RELIGIOSAS, LEIGAS E LEIGOS DA IGREJA CATÓLICA, INSERIDOS NA AÇÃO DE EVANGELIZAR POR MEIO DAS PASTORAIS SOCIAIS, MANIFESTAMOS NOSSO APOIO À CANDIDATURA DE MARTA SUPLICY À PREFEITURA DE NOSSO MUNICÍPIO. CREMOS NAS PROPOSTAS DA CANDIDATA MARTA E NA CHANCE QUE, COM O NECESSÁRIO APOIO DO GOVERNO FEDERAL, TERÁ MAIORES OPORTUNIDADES PARA APROFUNDAR PROJETOS QUE TORNARAM A CIDADE MAIS FELIZ. EM NOME DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, NÃO PODEMOS E NÃO DEVEMOS NOS OMITIR NESTE MOMENTO TÃO IMPORTANTE. É DEVER DE TODO CRISTÃO, OLHANDO O FIO DA HISTÓRIA, DAR UM BASTA AOS RESQUÍCIOS DA DITADURA. QUEREMOS MARTA DE NOVO.
    FÓRUM DE CATÓLICOS PELA JUSTIÇA”.
    http://www.pesquisasedocumentos.com.br/cartaaoscristaos.jpg

    O folheto cita as “PROPAGANDAS ENGANOSAS QUE CONSTROEM PERSONAGENS POLÍTICOS INEXISTENTES”, mas não menciona em nenhum momento que a candidata Marta Suplicy, juntamente com o governo do presidente Lula, tem um histórico de alianças com fundações internacionais que, através de uma rede de ONGs controladas por interesses estrangeiros, financiam antidemocraticamente a implantação do aborto no Brasil mesmo contra a opinião da quase totalidade de população. O folheto não menciona e, ao contrário, FOI FEITO EM VEZ DISSO EXATAMENTE COM A INTENÇÃO DE OCULTAR ESTA INFORMAÇÃO DO PÚBLICO, que a candidata é uma das principais lideranças brasileiras na promoção da legalização da prática do aborto.

    Não se concebe como sacerdotes da Igreja Católica puderam planejar, em nome desta instituição, “desmontar preconceitos de fiéis” que são na verdade fatos públicos e muito bem conhecidos por todos aqueles que acompanham as questões da defesa da vida, quando em vez disso deveriam divulgar o quanto a candidata estêve envolvida ao longo das últimas décadas com a promoção do que a esmagadora maioria da população brasileira considera com razão um homicídio.

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20081017/not_imp261517,0.php

    http://www.terra.com.br/istoedinheiro/302/economia/302_homem_forte_lula.htm

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20081017/not_imp261517,0.php

  8. sandra nunes

    OLHA A POUCA VERGONHA!

    Garibaldi diz que Senado pode recuar de brecha para nepotismo após parecer de procurador
    Publicidade

    RENATA GIRALDI
    da Folha Online, em Brasília

    O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), afirmou nesta segunda-feira que a Casa deve recuar na decisão de manter os funcionários não-concursados contratados antes da posse do parlamentar para quem trabalham.

    De acordo com o peemedebista, o recuo ocorrerá se o procurador-geral da República, Antônio Fernando Souza, indicar, em seu parecer, que a medida deve ser revista após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o fim do nepotismo no serviço público.

    Garibaldi disse hoje que não quer promover um conflito entre os Poderes Legislativo e Judiciário. Segundo o senador, o procurador deverá se manifestar sobre o assunto até amanhã.

    “Esta revisão ocorrerá diante do parecer do procurador-geral da República em face do que ele disse a respeito do enunciado da Advocacia Geral do Senado”, afirmou o senador. “Se ele [o procurador] propuser uma reclamação no Supremo Tribunal Federal, nós vamos propor que ele não faça isso, que nós vamos rever diante do que ele constatou para evitar que se crie um conflito entre os Poderes e não se diga que uma Casa que faz as leis está agora a descumprir a lei.”

    Segundo Garibaldi, não é conveniente insistir em uma medida que pode causar danos no relacionamento com outros Poderes.

    “Não quero e acho inconveniente. Acho que não fará bem ao Legislativo e me atrevo a dizer que não fará bem ao Judiciário”, afirmou. “Eu volto a dizer: nós não podemos descumprir a lei, não há interesse em abrir brecha nem compactuar com tentativa de descumprimento da lei.”

    A Mesa Diretora do Senado decidiu autorizar a permanência dos servidores não-concursados que ingressaram na Casa antes da data da posse dos parlamentares para quem trabalhavam. A decisão foi tomada a partir de um parecer técnico elaborado pela Advocacia Geral do Senado.

  9. sandra nunes

    Ratifico, pois eu SOU da BELÉM que nenhuma panfletagem foi feita nas Paróquias que minha família freqüenta.
    Até agora vc postou notas do dia 17.
    Me mostra uma nota que ALGUÉM recebeu esse panfletos!
    Pelo que entendi esse manifesto está no “site” do PT e ninguém provou, até o momento a distribuição dele nas Missas de ontem.

    Só uma outra questão, se fosse uma panfletagem da Igreja a favor do KASSAB vocês concordariam?

  10. cainanan

    Olá Jorge,
    É realmente uma vergonha, nos sentimos realmente esfaqueados e pior, nem pelas costas, mas pela frente.
    Infelizmente essas pessoas não seguem o Evangelho a que se consagraram… com certeza não fazem isso ‘in persona christi”
    É difícil ver a realidade pecadora da nossa Igreja… mas graças a Deus, ao mesmo tempo que é pecadora é santa, vamos continuar na luta pela salvação das almas e pela melhoria das condições desse país.
    Abração!!! Parabéns pelo post!

  11. André

    Prezado Jorge Ferraz,
    Você já havia alertado em outras oportunidades a respeito da incoerência em ser católico e ser do PT. Também já havia enumerado o que o PT fez e continua fazendo contra a Igreja Católica, uma vez que o partido tem um programa totalmente oposto ao cristianismo.
    Só podemos lamentar o que aconteceu. E o que aconteceu foi muito grave.
    É a famigerada Teologia da Libertação continuando a fazer seus estragos na Igreja de Cristo. Que lástima!

    Senhor, tenha misericórdia de nós.

  12. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Aconselho-te a postar menos e a ler mais. O email que acabei de colocar é do dia 20 de outubro [Monday, October 20, 2008 2:04 AM], ou seja, HOJE, e não do dia 17. E ele diz que “as primeiras informações davam conta que metade daqueles que foram às missas em locais diferentes presenciaram distribuições maciças do folheto”. Também tenho fotos do folheto, recebidas por email, de uma amiga que o encontrou na rua perto da Catedral da Sé [atenção! Não estou dizendo que houve distribuição na Catedral! Estou dizendo que uma amiga encontrou o maldito folheto jogado numa rua próxima à Catedral e, se ele estava jogado na rua, é porque estava sendo distribuído, alguém recebeu e jogou fora!].

    E é evidente que ninguém concordaria com uma panfletagem “a favor do Kassab”, porque a Igreja não pode apoiar diretamente nenhum candidato. Sinceramente, se tu não entendeste isto, ratifico o meu conselho de leres mais o que está sendo escrito aqui.

    A tua insistência em ignorar as questões da Igreja para polarizar a discussão com mesquinharias políticas é incompreensível.

    Abraços,
    Jorge

  13. Jorge Ferraz

    Caríssimo cainanan,

    Obrigado pelo comentário.

    Embora tenha entendido o que tu disseste, só gostaria de fazer uma ligeira correção de termos: não é conveniente usar a expressão “Igreja pecadora”, pois a Igreja é Santa e Santificante. Pecadores são os membros da Igreja (infelizmente, também do clero) que, à revelia d’Ela, preferem suas opiniões à Verdade Eterna e Imutável.

    No mais, continuemos rezando, e fazendo a nossa parte para que o Evangelho da Salvação atinja cada vez mais pessoas que, nestes tempos em que vivemos, estão tão necessitadas da Palavra de Deus.

    Abraços,
    Jorge

  14. Pingback: Nota da Região Episcopal Belém « Deus lo vult!

  15. Berenice de Oliveira

    Parabéns, Jorge, pela sua coragem que, sem dúvida, resulta do seu amor a Cristo e sua Esposa!

    Ameaças terríveis pairam sobre nossa amada Igreja e essa questão da referida carta é apenas uma pequena amostra do risco que ela corre. Infelizmente os que se dizem católicos “praticantes” ignoram essa realidade, acreditando que “as portas do Inferno não prevalecerão contra ela” mesmo que nós (que somos a própria Igreja!) cruzemos os braços, apenas esperando pela ação do Espírito Santo. Por isso é tão necessário e significativo que os verdadeiros cristãos se manifestem como você o fez.

    Obrigada e que Deus o abençoe sempre!

    Berenice

  16. sandra nunes

    Jorge, você é da RCC participados eventos da canção nova?

    Minha sogra não sai de lá!

  17. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Não, não sou da RCC. Só conheço a Canção Nova do que vejo na internet, e de alguns livros do prof. Felipe Aquino (lá em casa, p.ex., nem o canal pega).

    Abraços,
    Jorge