Rápidas sobre o gayzismo

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 22 dias atrás.

– Sobre os gays que estragaram a festa, a USP foi forçada a abaixar a cabeça em subserviência à agenda gayzista: “faculdade admite exagero”. Os dois homossexuais admitirem o exagero, não, isso é inconcebível – coitadinhos! Tão discriminados! Entretanto, implacáveis: os gays que se manifestaram contra o ato homofóbico “querem que os responsáveis pela cena de preconceito (sic) sejam punidos e não mais representem estudantes na organização”. Até quando ficaremos na tolerância de mão única, transformando os homossexuais numa “super-classe” de cidadãos acima de tudo e de todos?

– Aqui em Pernambuco, em Gravatá, uma dupla de homens – um garoto de 21 anos e um varão castrado e siliconizado (vulgo “cirurgia de transexualização”) de 39 anos – casou-se no civil. A notícia ainda informa que a cirurgia vergonhosa do sr. Enilson (que hoje atende por “Cinthia”) foi feita há quase dois anos no Hospital das Clínicas. E, zombando do povo de bem, o Ministério do Ataúde obrigou o SUS a realizar o serviço. Oras, e já existe casamento gay no Brasil? Segundo explica a notícia:

Segundo o corregedor-geral do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador José Fernandes, há pelo menos cinco casos de transexuais que conseguiram mudar o registro de nascimento e depois casar-se civilmente no Estado. “A lei só não autoriza casamento entre pessoas do mesmo sexo. Mas com a alteração do registro, a pessoa que se tornou mulher pode, sim, casar”, ressaltou. O processo de mudança dos documentos dura em média 30 dias.

É piada, ou não é?

Homossexual pedófilo estupra menina de quatro anos. Não, esta notícia nunca poderia ter uma manchete assim, porque o jornal seria acusado de homofobia. A reportagem diz que “homem é preso por estupro de menina de 4 anos”. Somente lá no meio da reportagem, como se fosse um “detalhe” insignificante, é dito que a menina “estava sob a guarda de um tio, que morava com o parceiro. Ao chegar em casa, o responsável encontrou o parceiro e a menina ensangüentada”.

Ou seja: a menina estava sob a guarda de uma dupla de pederastas e foi estuprada por um dos dois! Eu sei que os cegos de plantão vão dizer que isso não tem nada a ver e que homens heterossexuais também estupram familiares. É verdade; mas eu não conheço organizações heterossexuais “pelo direito à pedofilia”. Já homossexuais, existem sim, vide a NAMBLA. E Júlio Severo explica.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Rápidas sobre o gayzismo

  1. franc1968

    É um filme francês com Gerard Depardieu… Também quero vê-lo… Mas parece-me uma crítica contundente contra a vitimização dos gays…

  2. Fabrício L.

    Quer dizer que o sexo agora não é mais uma característica intrínseca do ser, determinada biologicamente? Cada um escolhe o que quer ser?

    Cristo, que tempos são esses?!

    Que Deus tenha piedade de todos nós.

    Paz e Bem!

  3. Johnny Garden

    Jorge,

    esses casos que colocou no blog são dignos de pesar. Apesar de não ser gay, gostaria de lhe dizer 3 coisas:
    1. modifique a forma com que se refere aos homossexuais.O termo “gayzistas” não existe e claro que, como você quer transparecer, é pejorativo.

    2. Existem homossexuais honestos que cada vez mais estão sendo reconhecidos oficialmente por legislações de vários países. O “casamento” para registro público já está ocorrendo. É um contrato de união, não prejudica ninguém. Não é o véu e grinalda na Igreja.

    3. Puxando notícias pontuais, como você fez, tem esta: (http://blogs.odiariomaringa.com.br/edsonlima/2007/10/10/padre-pedofilo-e-libertado/) mostra que as coisas não se restringem aos “ímpios”.

    Paz e tudo de bom

  4. Jorge Ferraz

    Johnny,

    1. Sim, “gayzista” existe. Júlio Severo usa, Olavo de Carvalho usa. Refere-se à “militância” gay que quer transformar o vício em virtude e calar as vozes distoantes.

    2. Sim, o reconhecimento da união como “casamento” prejudica, é óbvio, porque equipara a família à dupla de pederastas. A família tem algumas benesses estatais porque é a célula-mater da sociedade; a dupla gay não pode pretender os mesmos privilégios. Questiúnculas como heranças já são contempladas pela legislação normal, sem que haja a necessidade de se introduzir aberrações nela.

    3. Como eu falei, não existe o “sindicato dos padres pelo direito à pedofilia”…

    Abraços,
    Jorge

  5. sandra nunes

    Olha o “exemplo” deles Júlio Severo, Olavo de Carvalho.

    Que vergonha

    Que Deus nos ajude!

    Nossos Judiciários, em razão da morosidade do nosso legislativo, já têm sentenças que pune severamente o preconceito em razão da orientação sexual.

  6. franc1968

    Gayzismo não existe, Johnny?
    Você e dona Sandra estão o representando aqui…

    E dona Sandra, o que há de errado com Olavo de Carvalho e Júlio Severo? A senhora faz parte daquele rol que os questiona sem ler e refutar o que eles dizem?
    Todos criticam o bom e velho Olavo, mas ninguém se anima a debater com ele. Por quê? Porque ele desmascara o discurso politicamente correto…
    A senhora já está começando a me cansar…

  7. sandra nunes

    Quem é Julio Severo?

    Quem é Olavo de Carvalho?

    O que faz deles “experts” em homossexualismo?

    Meu Deus, vocês pregam a intolerância, em nome de Deus!

    “Pai, perdoai-os ele não sabem o que falam”

  8. sandra nunes

    “Todos criticam o bom e velho Olavo, ”

    Eu não sei quem é o “famoso” Olavo!

    Mas, , é porque boa coisa não é!

  9. Demerval Jr.

    E lá vem a sandra mumes descendo a ladeira desabaladamente, louca para atropelar, trôpega ao debater, zonza ao levar na cara e, enfim, feliz… por enfernizar a vida de quem ousa dar-lhe atenção.

    Irmãos, esqueçam-na, pois é definitivamente empedernida. Já foi alertada e não acreditou; entreguem-na ao Divisor.

  10. sandra nunes

    Demerval Jr, por favor, liga a tecla SAP que não entendi nada que vc falou.

    franc1968,
    Eu procuro avaliar o caráter, e não a orientação sexual da pessoa.
    Se aceitar a pessoa, como ela é, independentemente de sua orientação sexual, é ser “Gayzista” então eu sou, com muito orgulho.

    Nesse sentido, você é anti-gayzista.

    Você gosta de rotular, paciência.

  11. sandra nunes

    11 – errata

    Mas, se todos criticam o bom e velho Olavo, é porque boa coisa não é!

  12. sandra nunes

    Pédofilo, homo ou hétero é ser abominável.

    Fico triste, que só em razão de ser um “parceiro” de um homem, mereceu destaque aqui.

    Se fosse “parceiro” de uma mulher que tivesse cometido o crime, não teria te causado revolta.

    Tampouco a notícia teria destaque.

    Cada pessoa tem uma escala de valor, fazer o que!

  13. Demerval Jr.

    franc1968, cuidado! Ela mirou em você, mas não responda! Atente-se ao conteúdo do post e deixe-a de lado.

    (Mientras el vehículo pasa, el ladrido de perros y – todavía – perras, también…)

  14. sandra nunes

    Demerval Jr.,

    Faça como eu, não leia os comentários de anônimos e de pessoas cuja a índole violenta esteja presente no seu texto.

    Leia somente o que te agrada, o que você concorde.

    É tão mais fácil não ser contrariado, que digam amém a tudo que ele diz e pensa!

  15. Demerval Jr.

    Uai, sandra mumes, “tecla SAP”?… Mas se o controle TERREMOTO está em suas mãos, liga você mesma…

  16. sandra nunes

    Demerval Jr.

    O franc1968. e eu, por incrível que parece, somos pessoas que pensam diferente em alguns assuntos e igual em outros e parcialmente em outros, nos respeitamos mutuamente, apesar do debate.

  17. sandra nunes

    Demerval jr, não entendo NADA que você está falando!

    Você quer ser irônico, te garanto que não esta conseguindo, porque a ironia tem que ter sentido.

  18. Demerval Jr.

    Hum-hum… então tá…

    Irmãos, e o tema é: notícias RÁPIDAS SOBRE O GAYZISMO.

    Voltemo-nos todos ao assunto e deixemos de lado questiúnculas ignóbeis (olha a tecla SAP na área aí, gente!…)

  19. Fabrício L.

    Sandra escreveu:

    «Se fosse “parceiro” de uma mulher que tivesse cometido o crime, não teria te causado revolta.»

    Mas é claro que o crime causaria a mesma revolta. A questão aqui não é apenas a revolta que o crime em si causa. A questão que o Jorge quis expor é a diferença de tratamento quando o criminoso é um padre e quando o criminoso é um homossexual assumido.

    A notícia em momento nenhum citou a palavra “homossexual”. So fosse um padre, a palavra padre apareceria tantas vezes no texto que seria até cansativo.

    Há um complô da mídia (a isso se chama aqui de “politicamente correto”) para preservar a imagem dos “coitadinhos” dos homossexuais. Assim como estão fazendo no caso da duplinha da USP.

    Paz e Bem!

  20. sandra nunes

    Jorge, é muito triste, saber que um adulto, que tem o dever de criar e ou orientar a criança, abusa dela sexualmente.

    90% dos casos de abuso sexual contra criança, está dentro de casa.

    São pais, tios, padrinhos, padrastos, primos etc.

    São pessoas que a criança confia.

    Participei de uma palestra na OAB em que o tema era a pedofilia. ( tinha fotos, gravações na internet, vídeos – todos filmados pelo próprio pervertido)

    Meu Deus, fiquei dias sem dormir.

    Só para constar, no Brasil a pedofilia não é crime, não está tipificada, a palestra foi no sentido da OAB/SP pressionar o Congresso a tipificar a pedofilia como crime e não mais como atentado violento ao pudor.

    Fui lá para assinar a petição da OAB/SP

    Esses monstros ( pois não os considero pessoas ) deixam a criança num estado físico e emocional lamentável, via de regra a criança fica com marcas físicas e emocionais por toda a vida.

    Por isso, para mim, pouco me importa se o monstro é homossexual, heterossexual, médico, advogado, agricultor, pastor ou padre. São todos uns lixo humano

  21. Jorge Ferraz

    Caríssimos,

    O problema com a notícia do pedófilo é duplo:

    1) A “cortina” que a mídia coloca sobre o caso. Afinal, vejam a manchete da notícia, e a manchete da outra que o Johnny trouxe. O Fabrício explicou muito bem que isso é “politicamente correto” e isso é subserviência à agenda gayzista (pois os gays não podem ser acusados de nada – nem mesmo dos crimes que cometeram, senão é homofobia).

    2) A sistemática ignorância das profundas relações que existem entre o homossexualismo e a pedofilia. Sequer insinuar isso é absurdo. Quando o Luiz Mott, “Decano do Movimento Brasileiro”, escreveu aquela depravação de artigo de gritante e escancarado apologia à pedofilia, na qual fala do seu “moleque ideal”, e as pessoas foram contestá-lo, rapidinho o artigo “sumiu” e o sr. Mott processou os seus “caluniadores”…

    Abraços,
    Jorge

  22. Vanessa N Ribeiro

    Boa tarde a todos…

    Venho dar meu palpite que não quer calar rss
    Acho que todos temos direito de ser respeitados como cidadões, porém cada um que aguente o peso de suas escolhas…

    Quanto a pedofilia luto como posso pra defender crianças desses animais, denuncio sites, movimentos, tudo que posso. Criança é pra ser protegida, e não contaminada com essas imundices… destrõem vidas de seres tão inocentes, é um absurdo. Esses bandidos devem ser tratados de forma igual, não importa de são hetero, homo, pais, padres, padrastros… são animais e merecem ser presos, e não tem essa de “preservar a identidade” só são pervertidos um igual aos outros, uns não devem ter mais direito que outros, merecem o mesmo julgamento.

    Porém quando o caso é com um gay, a mídia fala com “jeitinho” para não ofender… afinal, atualmente TUDO é homofobia… Imagina vou revindicar meus direitos também: Mordaça Gordinha, Mordaça Baixinha… afinal de contas, não pode falar nada deles que vira uma guerra, mas vivem prejudicando tudo e todos, desrespeitam nossas famílias, crenças, valores, e temos que ficar assim vendo tudo e caladinhos… SOU LIVRE, TENHO DIREITO DE EXPRESSÃO… do mesmo jeito que é feio um casal hetero se agarrando em público, imagina um gay… Não quer tem a ver com preconceito, mas sim com respeito e moral.
    O direito deles acaba onde começa o meu, eles que aguentem as consequências de suas escolhas, eu aguento as minhas, e nem por isso sai por aí fazendo orgias, e difamando quem quer que seja… Suas escolhas sexuais, não são normais, mas se querem assim, problema deles, que aguentem as consequências…

    Que mais eles querem? vale transporte? cesta básica? cota nas universidades? lugar preferencial em filas de grávidas? bolsa homossexual? bolsa teste HIV?
    Aprontam e ainda querem direitos e mais direitos, nunca vi eles pedirem para ter deveres… outro dia vi falando de um padre pedófilo, até cansei de ver falar, mais do padre mostraram a cara, a igreja e tudo, desses “folgados pervertidos” preservaram a identidade, por que? Teve a coragem de violentar e não tem de mostrar a cara?

    Cansei de ver eles fazerem o que querem, e tentar nos calar… temos que parar de ser comodistas e achar tudo normal isso não é normal… Sei que existem homossexuais desde muitos séculos atrás, mas pelo menos, havia um pouco de respeito, uma certa “ordem” se assim pode ser chamada…

    Me sinto as vezes vítima do preconceito deles, porque nem posso me expressar, que sou considerada homofobica, mas quando querem violentar os meu valores, minhas crenças e a minha família, eles não são considerados “heterofobicos”.

    Cansei de tanta banalização:
    Da Vida,
    Do Amor,
    Da Família,
    Dos Valores…
    O futuro é feito de novas gerações, de Famílias, de Filhos… Filhos estes que precisam de Amor, Carinho, Proteção, ORIENTAÇÃO, VALORES, LIMITES…

    Mas se continuarmos aceitando tanta podridão, será que haverá um FUTURO? Que novas gerações virão? Se hoje em dia não se respeitam mais nem as crianças, que cidadões estas serão? traumatizadas, violêntadas, DESRESPEITADAS.

    Que DEUS tenha misericóridia de Nós… e quem num FUTURO próximo, o Mundo “reencontre seu eixo”.

    Paz e Bem!
    Vanessa N Ribeiro

  23. Sidnei

    Vi as fotos do Mike, e engraçado, algumas fotos não pareciam padres mas ministros protestantes da igreja Luterana, enfim, quanto aos padres, já coloquei aqui em outro post que sim, houve pessoas do clero que se enveredaram pelos caminhos de Hitler, houve e há clérigos que preferem mais seguir suas tendências nacionalistas que o serviço a Igreja, portanto, não choco com nenhuma das fotos em questão, pois foi o próprio JESUS quem disse que em seu reino haveria joio e trigo misturados, porém é bom lembrar que há fotos em que apenas aparecem religiosos ao lado de nazistas ou saudando alguma autoridade nazista, e aqui se inclui até Hitler, o que isso não prova nada, pois o Papa João Paulo II recebeu Fidel Castro no Vaticano, o saudou, e nem por isso o Papa João Paulo II era comunista ou simpatizante do marxismo, isso tudo fazia parte da diplomacia e do diálogo que deve prevalecer, mas que alguns aqui entende como aceitação, coadunação, enfim, que entendam como quiser, pois para essa gente toda não adianta dizer nada, eles por uma foto, imagem ou outra coisa qualquer sempre tiram suas conclusões pré-comcebidas da Igreja, problema é deles.

  24. Jorge Ferraz

    Caros,

    O “Joey”, “Mike”, “Obamania”, “Marxista”, e outra dúzia de nicks semelhantes, que são todos uma única e mesma pessoa, de ontem para hoje provocou ataques vândalos aqui no blog. Alguns comentários mais agressivos foram apagados, outros foram censurados, e o usuário está convidado a não mais destilar o seu veneno por aqui.

    Eu espero não precisar abrir nenhum “Estado de Exceção” devido ao vandalismo deste doente mental – porque uma pessoa que posta centenas de comments com dúzias de fakes é, evidentemente, um desequilibrado que quer chamar a atenção.

    Gostaria de pedir a todos que não dessem continuidade às discussões com os vândalos.

    Abraços,
    Jorge