Um dia de luto

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 12 dias atrás.

Eu me enganei. Dois meses atrás, disse que McCain ia ganhar as eleições americanas. Enganei-me completamente e, ontem, terça-feira, o presidente democrata venceu o pleito americano.

Entre os “bonzinhos” que estão festejando a vitória de Obama, temos o Irã, a China, a Palestina, a Venezuela. Velhos exemplos de anti-americanismo, ilustres expoentes do ódio contra os Estados Unidos, miraculosamente felizes com a eleição do 44º presidente dos Estados Unidos da América! Será por acaso… ? Claro que eu acredito em milagres. Mas aprendi que, quando a esmola é demais, o santo desconfia.

O Vaticano também se manifestou sobre o resultado das eleições: desejando que o presidente eleito respeite “os valores humanos e espirituais essenciais”. E que Deus o abençoe. Unamo-nos à oração do porta-voz do Vaticano: que Deus abençoe os Estados Unidos, pois vai ser especialmente necessário após o dia 04 de novembro.

P.S.: Não tinha lido ainda o Olavo de Carvalho. Destaco:

[A]s pesquisas mostram que três entre cada quatro americanos residentes em Israel preferem John McCain, mas três entre cada quatro judeus residentes nos EUA, longe das bombas palestinas e perto de uma TV ligada na CNN, preferem Obama.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Um dia de luto

  1. João C.

    Concordo plenamente..a América vai msm precisar das nossos orações… Para onde irá ela?…

  2. João de Barros

    Acabou-se o único país capaz de fazer parar o Mal.

    Obama ganhou por pouco, mas, mais preocupante, foi o voto maciço que recebeu dos jovens. Tudo indica que os EUA ficarão mais e mais progressistas e liberais, cada vez mais parecidos com a decadente Europa.

    Quem está cansado de mandar, não demorará a passar a obedecer.

    Vamos rezar para que os novos bárbaros (China, Índia, Islã etc.), acabem convertendo-se ao catolicismo como os bárbaros do século V.

    Quem sabe dentro de alguns séculos não renasça das cinzas do império Americano uma cristandade como a que nasceu dos escombros romanos?

  3. sandra nunes

    Que loucura,

    Santo Deus, vocês estão numa “guerra santa”!

    Se acham tão justa a “guerra contra o mal” por que não se alistam, como voluntários, e vão para o “front” lutar contra o mal.

    Está faltando contingente nas fileiras americanas, eles adorarão ter mais “fieis” jovens e fortes.

    Se quiserem se encher de bombas pelo corpo e matar um punhado de “infiéis”, depois suas familias receberão uma medalha linda.

    Por acaso vocês sabem que a familia Bin Laden era amicíssima da família Bush?

    Quem forneceu o armamento e ensinou tática de guerra, no Afeganistão, foram os norte-americanos!

    Para o “soldado fiel” o mal é o que está do outro lado!

  4. Luciano Perim

    Jorge,

    Cortei uma fita preta, fiz um laço e a coloquei no bolso da minha camisa em sinal de tristeza pela vitória, não de Obama, mas do seu projeto liberal e abortista.

    Uma cliente, diretora de uma escola, aqui em minha cidade, começou a falar de Obama… eu logo apontei para a fita preta presa na camisa… ela na hora já me questionou demonstrando uma surpresa incrível com a minha reação… afinal como alguém aqui no Brasil não poderia se alegrar com a vitória do Obama… afinal o Bush é aquilo tudo…. (não tenho dúvidas que a queimação do Bush não iria ser muito diferente, se fizesse um bom governo), e o Obama é o primeiro negro… aquela história toda…

    Aí eu falei para ela que me preocupava com os 50 milhões de abortos que já ocorreram nos EUA desde sua legalização…..e que Obama quer mais…..

    Vocês não sabem o que ela me respondeu….!!! Que a água na terra estava acabando e que o mundo não comportava tanta gente…. (????)

    Diante da minha cara indignada, ela voltou atrás e disse que não apoiava o aborto…. mas sim o controle de natalidade, compulsório se necessário….

    Quando lhe disse que a verdadeira ecologia é a que valoriza o ser humano, porque ele é mais importante que as água, plantas, animais, etc… ela não se convenceu….

    O que quero dizer é que a vitória desse homem… teve um impacto maior do que vcs imaginam…. dobremos nossos joelhos… porque sinto que o caldo vai engrossar…

    Obs: Na minha empresa entregaram um cartilha da ODM ( Objetivos do Milênio) com aquela frase infame (e auto suficiente)… “Nós Podemos”….ressaltando as conferências da ONU na década de 90, etc.. Pode ser apenas uma coicidência, mas…que sincronia, né ?

    Paz e Bem !

    E que a Nossa Senhora Auxiliadora dos Cristãos nos proteja.

  5. Jorge Ferraz

    Luciano,

    Sim, também sou da opinião de que as tragédias vão atingir patamares horríveis. Baita retrocesso a eleição do abortista… infelizmente, parece que muito sangue vai precisar correr até as pessoas recuperarem o bom senso… =(

    Rezemos.

    Abraços,
    Jorge

  6. Luciano Perim

    Relendo…. e corrigindo:

    “(não tenho dúvidas que a queimação do Bush não iria ser muito diferente, se fizesse um bom governo)”

    Comento a frase: Não quero dizer que Bush na minha opinião não tenha feito um bom governo, pra mim seu balanço foi altamente positivo. Só o fato de ele ter usado o seu poder de veto pela primeira vez ao proibir a destruição de seres humanos (em estágio embrionário) em pesquisas científicas é de se tirar o chapéu, e fez isso com baixa popularidade e com forte pressão contrária da mídia. Não foi omisso, nem covarde, não quis agradar as massas, mas seguiu sua consciência, mais que isso o mandamento divino “Não matarás”. Sua contribuição em favor da vida humana, não passará em branco, talvez uma ou duas gerações rebeldes a reneguem… mas como diz uma música “muita tempo não dura a verdade, nessas margens estreitas de mais”.

    Faço meu mea culpa, por ter passado uma idéia equivocada sobre o presidente Bush, que admiro, não obstante seus equívocos e falhas.

    Infelizmente, ainda não posso dizer o mesmo do Lula.

    Paz e Bem !

  7. sandra nunes

    Luciano Perim, e os mortos nas guerras?

    E as mentiras, para justificar a guerras?

    E os civis mortos?

    Cadê o Bin Laden ( ex-frequentador da família Bush)?

    E os soldados norte-americanos mortos, que já ultrapassaram e muito, em número, as vítimas de 11/09?

    E as familias que estão perdendo suas casa, em razão da política bélica dele ter “quebrado” os EUA?

    Eu não entendo MESMO, você defender “a vida” E os mortos civis e soldados de ambos os lados.

    Não eram vida também? Principal os CIVIS!

    A Igreja Católica CONDENA as guerras! A Igreja sofre com os mortos na guerra!

    Eu era criança, e me lembro de nosso amado Paulo VI chorando pelas vitimas da guerra do Vietnan!

    Nada, NADA, para a Igreja JUSTIFICA a guerra

    Pelo que entendo, você abraçou UMA causa pela vida.

    Saiba que o Mr. Bush NÃO PROIBIU o estudo com células tronco. Ele proibiu a aplicação de VERBAS do FEDERAIS nas pesquisas, e vários ESTADOS permitem e patrocinam as pesquisas. A Califórnia é um deles.

    Se os os pesquisadores Norte Americanos tiverem patrocínio para pesquisa ( e acredito que tenham ) não há impedimento legal FEDERAL para as pesquisas.

    Como nos EUA os Estados têm independência legislativa ( o que é crime em um não é crime em outro ) o aborto não depende de Lei Federal. Cada Estado tem sua Constituição independente.

    Acredito, que Mr. Bush deu sua OPINIÃO PESSOAL na questão do aborto, não como Presidente.

    Então, ele NUNCA fez nada para promover ou acabar com os abortos.

    Ele, não impediu os estudos de células troncos embrionárias.

    Ele mentiu, para ter sua “guerrinha particular” ( já está provado, não sou em quem diz)

    Acho que ele pensou assim : papai fez sua guerra no golfo eu quero a minha também-

    Ele, tem o sangue de milhares americanos ( e civis inocentes ) nas mãos, por causa de mentiras.

    Seus motivos para apoiar e admirar Mr. Bush, como um “pro vida” são realmente fundamentados.

    Ele vai ficar na história, como o pior Presidente dos EUA, como “marionete” do Dick Chaney que era a “eminência parda” do governo. Um bufão.

  8. Luciano Perim

    Cara Sandra,

    Quando falo de equívocos, pode acreditar que considero que guerra no Iraque já começou mal, porque foi baseadas em mentiras, mas quem pode garantir que o Bush sabia que eram mentiras ? Você pode provar ?

    Sendo você uma presidenta de uma nação, tendo que decidir, tendo em mãos documentos que “provem” a existência de tais armas de destruição em massa, deveria se omitir ?

    Quando estamos em posições importantes, quando erramos, isso gera enormes repercusões. O mundo foi contra a guerra, a ONU foi (pra mim a opinião menos relevante), o Vaticano foi contra…mas será que o Bush não estava mal informado ?

    Tudo bem. Também fui contra a guerra , mas depois de iniciada, os EUA não poderiam abandonar o Iraque de qualquer maneira, e nisso eu acredito que o Bush acertou. Lembre-se também que a maioria dos mortos no Iraque são vítimas do terror, que não perdoa nem mesmo os próprios iraquianos.

    Sadam sentava em cima de um barril de pólvora, que controlava com a imposição de medo, tortura, mutilações, assassinatos, etc…. será que a soberania de um país se sobrepõe aos direitos mais elementares de uma população ? Creio que não, se há um caso em que se deveria intervir, talvez tenha sido este….

    Pode ter certeza, talvez nenhum outro país do mundo tivesse mais informações sobre a tirania que comia solta no Iraque do que os Estados Unidos…. se por um lado a questão das armas de destruição em massa não se confirmaram, o mesmo não se podia afirmar a respeito dos abusos perpretados pelo regime de Sadam….

    Agora, existe a quetão da Guerra Justa, que envolve a legítima defesa, creio que foi nisso que Bush se apoiou (ou melhor, tentou se apoiar !) até com conselheiros católicos para invadir o Iraque….politicamente foi um desastre… mas será que foi fácil tomar essa decisão ? Se errou, e eu acredito que sim, não foi por maldade. Essa demonização que a mídia faz do Bush, não corresponde a realidade, se ele fosse esse pilantra como pintam, não teria tido a distinção que teve ao ser recebido por Bento XVI no Vaticano. Bento XVI sem dúvida não gostaria de ter sua imagem ligada a de um facínora, mas não tenho dúvida que ele não se importaria em se associar a alguém que apenas tivesse a IMAGEM de um facínora.

    Não esqueço a reação de Bush nas exéquias de João Paulo II, um respeito, uma concentração….que contrastavam com a imagem diabólica pintada pela mídia.

    Outra coisa, querer minimizar o veto do Bush quanto a questão das pesquisas com células-embrionárias é brigar contra fatos querida irmã, ele fez o que dava para se fazer como presidente americano, vetou a porcaria da lei aprovada por ampla maioria no congresso americano(afinal ele não era um Sadam da vida) , o que infelizmente o nosso Lula não fez em 2005… e ainda fez lobby em 2008 para que o STF não votasse pela inconstitucionalidade da nefanda lei.

    O Bush foi o presidente mais “católico” (apesar de ser protestante) que os Estados Unidos já tiveram.

    E ainda há rumores que se converterá…. esperemos.

  9. sandra nunes

    Luciano Perim

    Ai, caramba, rsrsrsrsrs

    Me desculpa, mas achar que ele estava concentrado.

    Quando o Papa se encontrou com o Mr. Bush foi na qualidade de chefe de Estado (era uma visita oficial doe um chefe de estado )

    Sabe eu NÃO tenho que provar nada, é só você consultar tudo que foi apurado, pelos PRÓPRIOS norte-americanos.

    Uma “cpi” americana provou que era mentira.

    O Governo Bush, mostrou sua total incompetência, com os ataques de 11/09.

    Se ele não “desvia” atenção do povo, pelo patriotismo, pelo orgulho ferido, ele teria sido “expulso” da Casa Branca.

    O pior, que o “gênio” não achou as armas químicas e o Bin Laden, até hoje não foi preso.

    Ele quebrou uma nação gastando zilhões para encontrar UM HOMEN e esse homem está fazendo com que ele e sua “turpe de genocidas” saiam pelas portas dos fundos Casa Branco e entrando para a história como ” o debilóide que entrou no poder por meios fraudulentos e saiu destruindo uma Nação”

    Reitero, não é MINHA opinião é do povo norte-americano

  10. sandra nunes

    Luciano ,
    Você não sabia que as pesquisas de CTE são feitas livremente nos EUA?

    O que governo Bush NUNCA mexeu uma palha para acabar com O ABORTO!

    Seus motivos para admirá-lo são tão sem amparo.

    O Jornal NYT é Republicano, apoiou 100% o McCain, mas faz duras críticas ao Mr Bush e seu Governo.

    Imagina que a maior mídia republicana, execra o Bush ( como Estadista, como Governante )

    Se você, “admira e gosta” do homem que quebrou a maior Potência do mundo, quer moralmente quer financeiramente, pelos motivos que colocou nos seus comentários, é melhor se informar melhor.

    Procure se informar dos motivos que o levou a “admirar” o bufão, para depois expô-las.

  11. Léo

    Kakakakakakaka!! (desculpem-me, não resisti).

    Quanto anti-americanismo burro. Também vou citar o Marcio Antonio: o esquerdismo afeta o cérebro.

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  12. Fabrício L.

    Muito inteligente por parte do povo americano, não? Ser anti-Bush por sua incompetência no episódio 9/11 e mesmo assim eleger Obama, alguém com envolvimento declarado com radicais islâmicos.

    Não é estranho que Almadinejah, inimigo declarado do “ocidente”, esteja comemorando tanto a eleição de Obama? Antes mesmo ele já havia declarado que, caso Obama fosse eleito, as portas do ocidente estariam abertas para o islã.

    Quando a declarar que o NYT é republicano e apoiou 100% McCain, é a maior prova de desinformação, ou assinatura de atestado de burrice. O NYT é historicamente democrata, e apoiou Obama descaradamente, soltando inclusive um editorial de apoio na última semana antes das eleições.

    Eu cito fontes:

    O GLOBO: ‘NYT’ declara apoio a Obama

    Paz e Bem!

  13. sandra nunes

    Leo,

    O fato de relatar, que Mr. Bush não proibiu as pesquisas de CTE ou a prática do aborto, me torna uma anti-americana?
    Interessante.

    Tudo que se diz aqui que não é de interesse ou vão de encontro ao “discursos” aqui feitos é tido como comunista.

    O fato de você desconhecer que o Sr. Bush não proibiu as pesquisas de CTE ou a prática do aborto, e que ele é motivo de piada para o mundo e de desespero para o povo norte americano me torna comunista, não posso fazer nada.

    Muito interessante e muito INTELIGENTE a forma como rebate notícias que foram amplamente divulgadas no mundo inteiro.

  14. Luciano Perim

    Cara Sandra,

    A opinião da maioria do povo americano é bem conhecida, e eu discordo completamente dela. Aliás acho que ometeram um terrível engano ao eleger Obama. Mas como são eles que decidem, cabe a mim apenas manifestar a minha opinião, e acredito que ela ficou bem clara.

    Tenho visto maiorias se enganarem constantemente, no Brasil então, tem sido uma constante, não me fio nelas.

    Lula disse que a eleição de Obama se iniciou em 2002, ele errou, na verdade se iniciou com a derrota de Al Gore em 2000, onde já estava determinado pela mídia americana, que um presidente conservador não poderia ter vez naquele país.

    Se Bush acertava ou errava, dái pra frente pouco importava.

    É estranho que a senhora não consiga, ou não queira ver isso.

    Um forte abraço.

    Luciano

  15. sandra nunes

    Luciano Perim,

    Eu acho que não temos o direito de nos interferir na política interna de outro País.

    Eu assisti de “camarote” o que aconteceu desde as fraudes na primeira eleição até a quebras da economia norte-americana.

    Não vou discutir se ele foi um imbecil que chegou à Casa Branca ou não.

    Só comentei, que os motivos para admira-lo estavam equivocados.

    O assunto era que ele foi contra a CTE e o ABORTO, por isso era motivo de admiração e eu disse que:
    “que o Mr. Bush NÃO PROIBIU o estudo com células tronco. Ele proibiu a aplicação de VERBAS do FEDERAIS nas pesquisas, e vários ESTADOS permitem e patrocinam as pesquisas. A Califórnia é um deles.

    Se os os pesquisadores Norte Americanos tiverem patrocínio para pesquisa ( e acredito que tenham ) não há impedimento legal FEDERAL para as pesquisas.

    Como nos EUA os Estados têm independência legislativa ( o que é crime em um não é crime em outro ) o aborto não depende de Lei Federal. Cada Estado tem sua Constituição independente.

    Acredito, que Mr. Bush deu sua OPINIÃO PESSOAL na questão do aborto, não como Presidente.”

    Tem gente, aqui, que houve o galo cantar e não sabe onde, e sai fazendo discursos inflamados.

    Eu só mostrei, que não eram bem assim…

    Eu pessoalmente, acho que ele é um mentiroso ( e os mentirosos se admiram mutuamente) e um genocida.

    Mas isso, é apenas MINHA opinião

  16. Luciano Perim

    Prezada Sandra,

    Você minimizou a posição do Bush quantos a células-tronco, se ele tivesse sancionado a lei, a discussão naquele país sobre esse assunto teria sido muitíssimo minimizada. Um presidente “gastar” seu veto pela primeira vez, não pode ser tão insiguinificante assim, na verdade revela muito do caráter da pessoa que estamos falando. Ele fortaleceu a posição pró-vida daquele país quando fez isso. Será que não percebe ?

    É muito diferente quando o governo abraça uma causa, querida irmã, é mais do que dinheiro federal que está entrando, é um aval, que influencia toda a sociedade. Vetar tal lei deve ter feito que até investimentos privados se sentissem desestimulados a seguir essa linha fracassada e buscassem outras alternativas.

    Veja o caso da Inglaterra que autoriza esse tipo de manipulação, li recentemente que as linhas de pesquisa com embriões praticamente monopolizam os investimentos nessa área… tanto que tem cientista se mudando pra França para respirar um ar mais puro. (http://www.acidigital.com/noticia.php?id=14759)

    Além do mais, Bush estimulou indiretamente uma alternativa a essa linha de pesquisa assassina, que são as células-tronco adultas pluripotentes, parece que essas sim serão promissoras.

    Bush, era o presidente da nação mais rica do mundo a votar contra essa linha de pesquisa, o impacto disso não pode ser ignorado.

    Talvez, no início do século XXI, tenha sido a decisão mais relevante de um chefe de estado em todo mundo, e pra senhora isso não diz nada.

    Paz e Bem !

  17. Léo

    Sandra, Sandra …

    Já foi dito aqui:

    1) Ele fez o que dava para fazer como presidente para barrar as pesquisas com CTEs (basta ler em algum dos comentários);

    2) Ele colocou, na suprema corte, juízes contra o aborto, e isso está dificultando a vida dos abortistas ao menos em alguns casos (já foi comentado neste blog, não sei se pelo Jorge ou se em algum comment). Bem diferente do Lulla, que colocou juízes favoráveis, e estamos vendo o que está acontecendo.

    Notícias que foram amplamente divulgadas no mundo inteiro? Pela mídia anti-americana, você quer dizer, né? Aiai … E pensar que eu já fui praticamente um “Fora Bush, Fora FMI” na minha época de faculdade. Quanta ignorância (a minha, naquela época).

    Aliás, eu não rebati por que achei desnecessário: quem lê este blog e tem bom-senso (a maioria) já sabe disso que eu falei.

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  18. sandra nunes

    Luciano Perim

    Gente o Mr. Bush, as pesquisas CTE, com verbas do Estado e particulares, são feitas nos laboratórios norte americanos.

    O Aborto, também.

    Que luta ele venceu? Não colocar verba federal?
    Tá bom, então faz de conta, que essa verba impediu o pesquisa e as Clinicas de Aborto!

    Ele só consegui matar gente, nas duas guerras.

    Na minha opinião é um genocida.

  19. sandra nunes

    Léo, realmente ele fez o que dava, para barrar as pesquisas.

    As atitudes, desse presidente, matou milhares de inocentes.

    Fez, milhares de norte americanos perder suas casas e empregos.

    Quebrou a maior potência do mundo ( e olha que sou EU que sou chamada de comunista!)

    Provocou uma recessão mundial ( muita gente no mundo inteiro e possivelmente até alguns de nós, pode perder seu emprego, por causa desse incompetente)

    Mas se vocês, acham que ele é a 8ª maravilha do mundo (no mundinho de vocês ) fazer o que né?

  20. Léo

    Ôpa, ôpa, ôpa. Eu não estou falando bem ou mal dele. Apenas coloquei algumas constatações. Não faça pré-julgamentos nem coloque palavras na minha boca.

    Humm … então ele é culpado da crise toda? Sei …

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo