Caixinhas de surpresas

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 15 dias atrás.

– Ao mesmo tempo em que a Califórnia proibia o “casamento” gay, outros estados americanos aprovavam outras coisas completamente diferentes e que não merecem louvor. Por exemplo, foram rejeitadas propostas que restringiam o aborto (não sei exatamente quais) no Colorado e em Dakota do Sul, e em Washington foi aprovada a Eutanásia (como diz na notícia, “suicídio acompanhado para pessoas com doenças terminais”). Triste.

– A Rádio Vaticano publicou – sem nenhum disclaimer avisando aos navegantes que se trata de opinião pessoal em flagrante contradição com o Magistério da Igreja, o que é totalmente incompreensível – a opinião do cardeal Martini segundo a qual a Humanae Vitae afastou as pessoas da Igreja e que a questão da contracepção “poderia ser melhor abordada, da perspectiva pastoral”. Se fosse possível haver tristeza no Céu, eu diria que o jesuíta estaria arrancando lágrimas de Santo Inácio de Loyola. Para mais detalhes sobre o lamentável espetáculo (claro está que a posição do eminentíssimo cardeal carece de valor para os fiéis católicos dignos deste nome), remeto ao Igreja Una.

– A ABGLT – Associação Brasileira de Gays, Lésbicas [Bissexuais, Travestis, etc, etc] e Transexuais – divulgou uma nota de repúdio – pasmem!“sobre a exclusão de homossexuais do sacerdote (sic) católico”! A supradita associação “vem a público expressar indignação diante da atitude discriminatória do Vaticano em avaliar candidatos ao sacerdote por meio de exame psicológico, com rejeição daqueles que tal análise considerar serem homossexuais”. Distorções de discursos de arcebispos católicos e da Declaração Universal dos Direitos Humanos, pressão sobre o Conselho Federal de Psicologia, e citações de Orwell às avessas: eis o conteúdo da nota. Quando a gente pensa que já viu de tudo…

– Achei no mesmo site uma notícia relacionada: Ministério da Educação vai distribuir nas escolas fluminenses livro sobre diversidade sexual. Que coisa linda, não? Depois acham que nós não temos razão ao não querermos que as nossas crianças sejam deformadas pela deseducação do governo gayzista…

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Caixinhas de surpresas

  1. sandra nunes

    Sidnei, cada dia que passa te admiro mais sabia!

    É o que eu digo, a orientação sexual da pessoa não é relevante o importante é a educação que vem de berço e que forma o CARÁTER do homen.

    E você mostra que é um H

  2. sandra nunes

    e você mostra que é um homem com H O M E M maiúsculos, independente de sua orientação sexual.

    Nossa, que Deus o proteja e o conserve na sua fé.

    Seja essa pessoa honesta e de caráter que você só tem a ganhar ( é um ganho pessoal não um ganho material )

    O mundo seria muito melhor se mais HOMENS tivessem seu caráter e sua postura.

    Conte com meu apoio sempre, qualquer que seja sua decisão ( de se manter na castidade ou não ) desde que mantenha sua vida com dignidade.

    Um beijo no coração.

  3. sandra nunes

    Jorge, ele pensa COMO VOCÊ

    Para você um homossexual se casar com uma mulher hetero é NATURAL e além disso é um “testemunho cristão”

    Para ele ““Eu entendo que celibato é uma exigência muito mais econômica do que religiosa. A mulher não contamina o homem. Muito pelo contrário. Ela deixa o homem muito mais santo, muito mais forte”

    Cada um de vocês defende o seu interesse, não se importando se é ético, se é nojento, se está de acordo com as normas vigentes.

    Os dois se defendem como podem.

  4. André Víctor

    Gostaria de parabenizar nosso ‘amigo’ Sidnei. (Coloco em parênteses, pois só o conheço por este espaço, infelizmente.)

    Muito me admirou sua colocação no seu comentário de número 59. E com isso, só me resta, mais uma vez, admitir que a Santa Igreja é Mãe e Sábia a ponto de enxergar tudo isso que você diz viver e querer viver, sempre ensinado-nos a seguir o caminho reto, curto e estreito que Nosso Senhor Jesus Cristo já havia dito. Você é uma grande prova de que a Santa Igreja de Cristo tem sim a assistência do Espírito Santo.

    Parabéns pelo seu corajoso e fiel testemunho de amor a Deus e a sua Santa Igreja, vivendo com retidão a Sã Doutrina. É claro que com muitas ‘provações’ como já havia dito acima.

    Que belo testemunho!

    Tenho também alguns amigos que são homossexuais, e que eu os amo muito, pois são meus amigos de muitos anos. Deste o ‘jardim’ de infância. Tenho um relacionamento sincero com cada um deles, com isso, vale dizer que (eles) sabem de minha opinião a respeito do homossexualismo, de que é antinatural. Eles me respeitam, e eu os respeito (não o homossexualismo). Pena que eles não tiveram esta sua mesma convicção da verdade. Mas continua rezando por eles e seguimos como amigos para sempre.

    Abraços e até mais ‘ver’.

    Per Christum Dominum nostrum. Amem.

    André Víctor

  5. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Cada um de vocês defende o seu interesse, não se importando se é ético, se é nojento, se está de acordo com as normas vigentes.

    Pelo contrário – ele pensa como você! :-)

    Pois ele escandaliza defendendo a desobediência ao celibato, como você escandaliza defendendo a desobediência às normas que não permitem a adoção de crianças por duplas de pederastas, para ficar num só exemplo. Mas você é ainda mais escandalosa do que ele, pela sua nojenta defesa da sodomia.

    Ele e você estão juntinhos no desprezo à Igreja de Cristo, Sandra!

    Quanto ao que eu falei, mantenho, e digo de novo que há terapias capazes de fazer com que as pessoas com tendências homossexuais levem uma vida normal (e “normal”, aqui, é o contrário de “gay”).

    Abraços,
    Jorge

  6. sandra nunes

    ri não defendo nem condeno o celibato.

    TODOS que são chamados para ser padre ou freira, SABEM que o celibato não é uma questão a ser debatido.
    NINGUÉM entrou enganado.
    Não pode agora o padre dizer que ser casado não importa.
    Ele entrou SABENDO, se não concordar SAIA.

    Ninguém pode “arrumar” um justificativa ou dar seu jeitinho.
    A regras são claras Padres e Freiras Católicos NÃO PODEM SE CASAR!

    no mesmo sentido

    HOMOSSEXUAIS, não podem se casar com mulheres heteros, para dar um “testemunho cristão” ( e vice versa)

    Não dá pra adequar a regra, para o que cada um pensa.

    Ela é uma só.

    Quer ser homossexual e não quer pecar, siga o EXEMPLO de DIGNIDADE de FÉ e de CARÁTER do SIDNEI

    Quer ser padre, NÃO PODE SE CASAR!

  7. sandra nunes

    Não sei se alguns dos meninos daqui é casado.
    Gostaria de saber, se algum de vocês se casaria com uma mulher com “tendências homossexuais” (lésbica) ou se alguma das meninas se casaria com um homem com “tendências homossexuais” para dar seu “testemunho cristão”

    Garanto, que eu JAMAIS submeteria a dignidade e a beleza do o sacramento do casamento, a essa afronta!

  8. Léo

    Repito o que eu disse acima:

    Quando o relativismo invade a mente da pessoa, o cristianismo vai se afastando e, lentamente (sem a pessoa perceber), o que é normal para um bom cristão (mesmo que seja difícil), passa a ser absurdo, aberração (para complementar: afronta) …

    Senhor, tende misericórdia de nós!

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  9. sandra nunes

    Léo, isso quer dizer que você se casaria, com uma mulher sabendo que ela não tem atração por você e sim por outras mulheres?
    Mas para impedi-la de pecas você se casaria com ela!

    Foi isso que você disse ao me chamar de relativista?

  10. sandra nunes

    correção
    mas para impedi-la de pecar você se casaria com ela!

  11. Jorge Ferraz

    Sandra,

    “Afronta” à dignidade humana e à beleza do ato conjugal é a desavergonhada defesa que tu fazes das aberrações sodomitas, caricaturas grotescas de atos sexuais verdadeiros!

    Não faz NENHUMA diferença se alguém aqui se casaria com uma lésbica ou com um gay, porque os princípios não se decidem por “pesquisa de opinião”.

    Repetindo pela n-ésima vez, as tendências homossexuais são passíveis de tratamento terapêutico, e é evidente que homens com más inclinações – mas que possuam virilidade e que estejam dispostos a lutar contra as inclinações anti-naturais -, salvo algum caso patológico de “ninfomania gay”, podem contrair Matrimônio.

    – Jorge

  12. Fabrício L.

    Sandra disse:

    «Garanto, que eu JAMAIS submeteria a dignidade e a beleza do o sacramento do casamento, a essa afronta [contrair matrimônio com pessoa homossexual]!»

    Mas a beleza do Sacramento do Matrimônio não está justamente no abrir mão de seu próprio “ego” em benefício do outro? Colocar-se e doar-se totalmente ao outro?

    Das duas uma: (a) ou a Sandra não sabe nada sobre Matrimônio; (b) ou ela acha um absurdo a pessoa homossexual buscar sinceramente a sua “reorientação” sexual, o que, isto sim, é um absurdo.

    Lembrando que somente pessoas incapazes de ter relações sexuais é que são inaptas a contrair matrimônio. Mas isso é papo pra outra ocasião.

    Paz e Bem!

  13. sandra nunes

    Jorge, essa você foi longe demais.

    Se você soubesse como o casamento é uma BENÇÃO de Deus, JAMAIS admitira, nem por brincadeira esse absurdo que você defende.

    Você não tem idéia do que é ter lado o homem amado, que Deus enviou para caminharem juntos e terem seus filhos ( e vice versa)

    A impressão que temos é que até aquele momento éramos somente uma parte e essa pessoa veio para te complementar.

    A vida de casado é cheia de percalços, tem desemprego, doenças, problemas no trabalho, problema com filhos, etc, mas na hora que chegamos em casa e encontramos nosso amor e dividimos com ele TUDO ( as alegrias e as tristezas) tudo é mais gostoso, é mais fácil.

    Às vezes não são necessárias as palavras, uma troca de olhar o outro já sabe como seu amor está se sentindo.

    É um compromisso para a VIDA TODA, que só a morte ( e às vezes nem ela ) pode separar o casal.

    Esse negócio de casar para dar um “testemunho cristão” é na verdade uma desculpa muito muito ignóbil para o homossexual “ficar no armário”

    É falta de caráter e vergonha na cara.

    Leia e relia o que nosso amigo ( me desculpa da intimidade) escreveu, para entender como um homem de verdade se comporta.

  14. sandra nunes

    Jorge, o matrimônio não é só a junção da carne.

    É, principalmente, a junção das almas.

    O sexo, é muito bom, sem sombra de dúvida.

    Mas depois do sexo, é a “cumplicidade” é o carinho é saber que você, por aquela pessoa, faz qualquer coisa, vai se levantar amanhã e enfrentar o mundo, para manter sua família unida.

    Quem pensa que casamento é somente sexo, ou que sexo não é relevante, com certeza não deve se casar.

    E olha que mesmo com MUITO amor, entre os dois, tem dia que sai cada “quebra pau”.

    Na hora de dormir fica o centro da cama vazio que um quer distancia do outro.

    Devagar, vão se aproximando, aproximando e dormem abraçadinhos, como se nada tivesse acontecido.

    Enfim, casamento não é só uma ereção, ou um desejo, isso qualquer animal tem!

  15. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Os únicos absurdos defendidos nos comments deste post são de tua lavra. Sugiro que leia e releia o Fabrício (comentário 72).

    – Jorge

  16. sandra nunes

    Jorge, me desculpa, me reservo o direito de NÃO ler alguns comentários aqui postados.

    É uma questão de foro íntimo.

    me desculpa, novamente.

  17. sandra nunes

    JORGE, ninguém está te impedindo de casar com alguém que tenha orientação sexual diferente da sua.

    Só me dá o direito de achar que é NOJENTO, ABSURDO e que vai contra o Sacramento do casamento.

  18. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Só me dá o direito de achar que é NOJENTO, ABSURDO

    Bom, dou. A quantidade de “achismos” absurdos que tu tens é já tão grande que, um a mais, um a menos, não vai fazer lá muita diferença…

    e que vai contra o Sacramento do casamento.

    Aqui, não. Não tem nada contra o Sacramento do Matrimônio aqui (salvo, como já disse, algum caso patológico de “ninfomania gay”, ou o caso citado pelo Fabrício em que o gay fosse incapaz de ter relações sexuais, ou o caso em que o gay estivesse enganando a esposa… mas não é destes casos que estamos falando).

    Abraços,
    Jorge

  19. sandra nunes

    Vocês, acham que sexo, é só uma relação carnal.

    Que basta ter ereção e desejo.

    NÃO É ISSO, sexo tem que ser feito com amor, com entrega.

    O casal se entrega de corpo e alma.

    Como você que que um homossexual faça isso?

    Realmente, seus valores são diferentes do meu. Graças a Deus e Nossa Senhora.

    Eu JAMAIS aceitaria me casar com um homem, se eu fosse homossexual.

    É uma atitude canalha.

    Você tem que amar sua mulher ou seu marido.

    Esse negócio que só porque é funcional, é coisa de bicho.

    Qualquer animal irracional, pode fazer sexo, da forma que você falou. Isso é nojento.

    O sexo, sem amor sem desejo pela pessoa amada, não é nada.

    Um homossexual de caráter pensa como o Sidnei, os sem caráter, não devem se preocupar com a sua “mulher” e filhos. ( que nojo )

    É sexo sem amor, sem entrega, não é abençoado.

  20. Jorge Ferraz

    Sandra,

    (1) sexo não é “só uma relação carnal” e ninguém aqui disse isso;

    (2) uma pessoa com que tenha uma desorientação homossexual pode conseguir reorientar-se;

    (3) por conseguinte, é (mais uma vez…) juízo temerário teu dizer que um homossexual lutando para se libertar de suas más inclinações só seja capaz de fazer “sexo, sem amor sem desejo pela pessoa amada”, ou “sexo sem amor, sem entrega”, coisa da qual ninguém está falando aqui;

    (4) não há relação necessária entre AMOR e inclinações (boas ou más) sexuais, pois estas últimas estão no plano dos sentimentos e, aquele, no plano da vontade.

    Abraços,
    Jorge

  21. sandra nunes

    Jorge Ferraz

    “por conseguinte, é (mais uma vez…) juízo temerário teu dizer que um homossexual lutando para se libertar de suas más inclinações só seja capaz de fazer “sexo, sem amor sem desejo pela pessoa amada”, ou “sexo sem amor, sem entrega”, coisa da qual ninguém está falando aqui;”

    Ele que lute como falou o Sidnei, com hombridade, caracter e muita fé, e não use uma mulher para se libertar!

  22. Jorge Ferraz

    Sandra,

    Ele que lute como falou o Sidnei, com hombridade, caracter e muita fé, e não use uma mulher para se libertar!

    Acredito que esta decisão compete a ele.

    Abraços,
    Jorge

  23. sandra nunes

    Jorge Ferraz

    Não Jorge, compete a toda pessoa homossexual de caráter.