Curtas sobre o aborto (começando a semana…)

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 13 dias atrás.

Muita coisa!

– O pai de uma garota que teve anencefalia está fazendo um excelente trabalho de divulgação na internet da sua experiência de vida. Vejam n’O Possível e O Extraordinário. Marcelo Pires é o nome deste pai; Giovanna, o nome desta filha. Ela, com a vida que viveu e, ele, com o testemunho dado – por atos e por palavras – do que é ser um pai, lutam juntos para garantir a todas as crianças (também às deficientes) o direito de nascer. Confiram o site abaixo: uma excelente iniciativa de se montar um portal em língua portuguesa para esclarecer as pessoas sobre anencefalia:

http://www.anencefalia.com.br/

– Ainda sobre anencefalia: Marcela era anencéfala. O padre Lodi disponibiliza os laudos de médicos que atestam a existência da má-formação. Tem também um álbum com algumas fotos da pequena guerreira.

– O abortista que foi eleito presidente da maior potência do mundo já prenuncia como será o seu governo: assessor diz que Obama deve reverter ações de Bush. Entre estas ações a serem revertidas, estão (claro!) o “decreto que limita o financiamento de pesquisas científicas usando células-tronco de fetos humanos” e “leis que regulamentam o aborto”. Tenha Deus misericórdia dos Estados Unidos.

Governo promove abortismo no ENADE. É inacreditável encontrar uma cretinice deste tamanho nas provas do Governo de avaliação do Ensino Superior! A questão aplicada aos alunos de História diz o seguinte:

As melhores leis a favor das mulheres de cada país-membro da União Européia estão sendo reunidas por especialistas. O objetivo é compor uma legislação continental capaz de contemplar temas que vão da contracepção à eqüidade salarial, da prostituição à aposentadoria. Contudo, uma legislação que assegure a inclusão das cidadãs deve contemplar outros temas, além dos citados.

São dois os temas mais específicos para essa legislação:
(A) aborto e violência doméstica
(B) cotas raciais e assédio moral
(C) educação moral e trabalho
(D) estupro e imigração clandestina
(E) liberdade de expressão e divórcio

A resposta correta é a letra (a). Ou seja, para o Governo, uma instituição de Ensino Superior é boa se ela ensina aos alunos que o aborto deve estar contemplado em “uma legislação que assegure a inclusão das cidadãs”! Isto é vergonhoso e preocupante. Denunciemos, antes que seja tarde demais.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Curtas sobre o aborto (começando a semana…)

  1. André Víctor

    Jorge,… compartilho de sua indignação, assim como a do Rodolfo (http://minhavereda.blogspot.com/) e tantos outros que já vi pela internet afora. Só que esta questão não se encontrava somente na prova de História, pois fiz eu também esta prova, em relação à Filosofia e exatamente nesta questão me veio o ‘estalo’!!! Puxa vida! O governo quer ‘inculcar’ na população que o aborto é uma d “As melhores leis a favor das mulheres…”

    Que Deus nos dê e fortaleça nossa ‘vocação’ para o martírio… Onde iremos chegar? Já me enganei várias vezes achando que já tínhamos chegado no ‘fundo do poço’. Quanto engano foi o meu!!!

  2. Demerval Jr.

    Para quem queira fazer algo de concreto contra essa porcaria chauvinista, no porquenaodizem.blogspot.com postei quase na íntegra o e-mail do Movimento em Defesa da Vida contendo os endereços para envio de mensagens aos principais jornais e aos parlamentares já separados por Estados.

    Reajamos, irmãos, reajamos!

    AHARAI!

  3. Eduardo Araújo

    Jorge, André, Demerval, vocês souberam da fraude que os abortistas levaram a cabo no Uruguai para aprovar o aborto?

    O projeto de lei já tinha sido rejeitado no Senado uruguaio e pelo processo legislativo daquele país não poderia mais ser colocado em votação na Cãmara dos Deputados. Mesmo assim, a malta dos adoradores do assassinato de seres humano indefesos reapresentou o PL àquela Casa, que o apreciou e o aprovou em votação apertada de 49 a 48 votos.

    A mídia uruguaia, para variar, tão comprometida com os abortistas quanto a nossa, em nenhum momento apontaram a evidente manobra fraudulenta dos abortistas (perdoem-me a redundância) e mesmo quando isso vem agora à tona, tratam-na de forma amena, evitando ao máximo dar nome aos bois: foi, sim, uma fraude abortista.

    Li essa notícia no blog Cultura da Vida: culturadavida.blogspot.com

  4. Demerval Jr.

    Vi sim, Eduardo, e fiquei pensativo…

    Acho que o “Esquema”, quando viu que não daria certo abrir pelo Brasil a porteira da América Latina para o abortismo (o que seria, naturalmente, grandioso, dadas as proporções continentais de nosso país), resolveu partir para as tangentes como quem come mingau quente, das beiradas para o centro…

    “Coração Imaculado de Maria,
    livrai-nos da maldição do aborto!”