Curriculum Vitae

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 5 dias atrás.

Recebi por email, o curriculum de Dilma Rousseff, a nossa presidenciável em 2010

curriculumvitaedilmaroussef

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

133 thoughts on “Curriculum Vitae

  1. Carlos

    Renato Costa,
    Para que perder tempo lendo esses dois livrecos escritos por comunistas?
    Ninguém nega que os militares torturaram alguns “anjinhos” que atiravam bombas em aeroportos, assaltavam e assassinavam a sangue frio.
    Meu caro inocente-útil, os petelecos que esses assassinos tomaram não são nada comparado com o que fariam se tivessem ganhado a “guerra”.
    Deixe de ser cego voluntário e veja o que os comunistas fizeram nos países onde implantaram o seu belo paraíso igualitário.
    Mostre que você é mesmo contra a tortura: faça um tour em Cuba e proteste contra o maior torturador e assassino do continente!
    Carlos.

  2. Jorge Ferraz

    Caríssimo José Antonio,

    Courier News é uma fonte que serve precisamente para imitar o estilo das máquinas tipográficas antigas [como as que o DEOPS tinha no final dos anos 60]. Neste sentido, qualquer coisa datilografada numa máquina manual “tem” fonte Courier.

    Outrossim, desconheço quaisquer manifestações no sentido de dizer que esta “ficha” [falo do conteúdo, que é o que importa] da sra. Rousseff seja montada – e ela já corre a internet há algum tempo. Em todo caso, se o senhor desejar, pode entrar em contato com os responsáveis pelo Arquivo Público de São Paulo, que – salvo engano – têm um projeto de disponibilização dos documentos do DEOPS:

    http://www.arquivoestado.sp.gov.br/proin.php

    Abraços,
    Jorge

  3. João Battistini

    Cara Sandra

    Parabéns por sua lucidez e por tentar dialogar com equilíbrio com pessoas que, apesar de se assumirem como cristãs, demonstram um grau considerável de truculência.
    Truculência era e é até hoje uma das características dos que apóiam ‘regimes de força’ ou de ‘exceção’ – só que em nosso caso, a ‘força e exceção’ duraram vinte anos. Ditabranda, para quem nunca esteve em um porão …
    Agora pergunto com sinceridade: quem foi mesmo que rompeu a ordem constitucional vigente antes do golpe? Quem havia sido confirmado como presidente por meio de plebiscito? Que modo utilizaram para tomar o poder? A democracia … ou a força? E o que esperavam – que todos ficassem quietos e aceitassem como carneirinhos? E se havia aceitação popular plena, pra quê os atos institucionais, em especial o de número 5? As mentiras não se sustentam. Quem rompeu com a ordem democrática foram os golpistas de 64, os que deram o ‘golpe dentro do golpe’ em 68, e os que continuaram seu trabalho ao longo de 20 anos de regime ditatorial imposto à força de armas, censura, prisões sem mandato, tortura e terror (ou as bombas da OAB e Riocentro já foram esquecidas?).
    Acusar a esquerda … exercício de auto-justificação da direita golpista e de seus apoiadores.

  4. Pingback: Deus lo Vult! » Aborto: a perseguição, o apoio, o caso concreto

  5. Me

    JOÃOZINHO E A DILMA!!!

    Dilma foi a uma escola conversar com as criancinhas, acompanhada de uma comitiva.
    Depois de apresentar todas as maravilhosas propostas para seu governo (se eleita), disse às
    criancinhas que iria responder perguntas.

    Uma das crianças levantou a mão e Dilma perguntou:
    – Qual é o seu nome, meu filho?
    – Paulinho.
    – E qual é a sua pergunta?
    – Eu tenho três perguntas.

    A primeira é “Onde estão os milhões de empregos prometidos na campanha presidencial passada?”

    A segunda é “Quem matou o Prefeito Celso Daniel?”

    E a terceira é “A senhora sabia dos escândalos do mensalão ou não?”.

    Dilma fica desnorteada, mas neste momento a campainha para o recreio toca e ela aproveita e diz que continuará a responder depois do recreio.

    Após o recreio, Dilma diz:
    -OK, onde estávamos? Acho que eu ia responder perguntas. Quem tem perguntas?
    Um outro garotinho levanta a mão e Dilma aponta para ele.
    -Qual é o seu nome?.
    -Joãozinho, e tenho cinco perguntas:
    -Pode perguntar, meu filho!

    -A primeira é “Onde estão os milhões de empregos prometidos na campanha
    presidencial passada?”

    A segunda é “Quem matou o Prefeito Celso Daniel?”

    A terceira é “A senhora sabia dos escândalos do mensalão ou não?”

    A quarta é “Porque o sino do recreio tocou meia hora mais cedo?”.

    A quinta é “Cadê o Paulinho??”

  6. Candido Rubim Rios

    Estou chegando atrasado, graças a Deus porque a coisa ficou preta. Acontece que em 1964 começou a grande sacanagem política e sem grandes advesários, a “ditadura” militar era sim apoiada pelos EUA, e outros escondidos, começaram a erguer a voz, o povo mais envolvido em política e pró direitos iguais, aí sim entra Cuba,Chile principalmente para apoiar e treinar os “terroristas” que de fato deviam ter alguma intenção maldosa e o povo indiferente a isso ficou no meio , entre a cruz e a espada e pior sem entender nada, a prova disso tudo são os Genuínos, Dirceus,Amorins, Dilmas, Gabeiras etc a revolta de alguns militares juntaram-se a eles e hoje estamos voltando ao que era ou seja a corrupção maior do que o regime militar, mas não por causa disso os motivos são outros. Está de certa forma correta a dona Sandra porque o povo pensava que a luta era a favor do povo, mas é só ver hoje, os que lutaram naquela época são os piores bandido e corruptos de hoje, eu pessoalmente só acredito no Gabeira(não me batem)muitos foram mortos cruelmente só porque escreviam ou cantavam contra os milicos também covardes e assassinos, eu jamais apoiaria nenhuma ditadura e nenhum assassinato que foi o que mais se viu no Brasil, ou melhor não vimos não, porque a mioria ninguém toca, eu mesmo tive res colegas de escola que sumiram e suas mães choram até hoje~e mãe chorar a perda de um filho sem corpo e sem saber como, só sente quem já passou. O povo foi enganado pelos dois lados e só para lembrar o riocentro foi armação dos militares. Obrigado e discordar não é pecado, é?

  7. Carlos

    Caro Cândido, finalmente encontrei o post do terrorismo.

    Lamento que você dê razão a essa dona Sandra, que defende terroristas.

    Cândido, segundo os dados dos próprios esquedistas, morreram umas 500 pessoas nos vinte anos da Ditamole, sendo umas 300 entre os terroristas e uma 200 entre as forças de segurança. Isso em 20 anos! Isso é ditadura? Para cada pessoa morta na Ditamole brasileira, Fidel eliminou 200. Que proporção, heim? 200 por um! Sendo que o Brasil tem população 20 vezes maior que a de Cuba. No entanto, os militares brasileiros são uns malvadões e o Fidel é um santinho maravilhoso. Quanta hipocrisia!

    Eu concordo com o Bolsonaro: o mal da Ditamole foi que fez uma faxina muito superficial, se é que vc me entende…

    Mas o pior desse período foi que os militares contentaram-se em combater apenas os grupos terroristas violentos, e apenas com violência, quando essas pessoas devem ser combatidas também – e principalmente – no campo intelectual.

    Os militares foram muito burros nesse ponto. Combatiam os grupos terroristas nas ruas e nas selvas, enquanto entregava as universidades, os jornais, as editoras e a mídia em geral nas mãos desses canalhas. O resultado disso foi que dominaram de tal maneira as mentes que hoje no Brasil ninguém tem nem coragem de se definir como “de direita”, como se isso fosse um palavrão.

    E o pior: além de entregar o monopólio do pensamento aos esquerdistas, os próprios militares fizeram governos bem esquerdistas, principalmente o Geisel. Eles é que socializaram o Estado, criando essa infinidade de empresas “Brás”, responsáveis pela metade da economia do país, o que é o sonho de todo comunista. Isso para não falar na Lei do Divórcio (que foi o primeiro passo para o PNDH do Lula) e no Estatuto da Terra (que o MST agradece todo dia).

    Você diz que muitos foram mortos cruelmente apenas porque escreviam ou cantavam contra os milicos. Cândido, você tem algum fato concreto nesse sentido para exemplificar ou está só repetindo as papagaiadas dos comunistas?

    E cuidado com esse sentimentalismo em relação às mamães que perderam seus filhinhos santinhos e nunca encontraram os corpos.

    Esses santinhos, normalmente, jogavam bombas em aeroportos e restaurantes, assaltavam, sequestravam e matavam friamente “em nome da causa”. Também tenho pena das mães, mas quem escolhe esse estilo de vida sabe o que está fazendo. E culpa deles se seus corpos nunca foram identificados. Quem manda não usar documento ou usar documento falsificado?

    Um abraço.

    Carlos.

  8. Candido Rubim Rios

    Parece que estamos falando a mesma língua, eu acho que o povo foi enganado dos dois lados e não sabia de fato o que estava acontecendo. Pois bem, em 71 eu tinha 17 anos e claro estudante, fui interpelado tres vezes pelos milicos do exército sempre por volta das 22 horas, quando estava chegando do colégio que era perto de casa, eu tive um colega que desapareceu e que eu saiba não era envolvido com nada, bastava ser estudante para ser preso, se bem que eles quando estavam envolvidos ninguém sabia, a casa da família carreteiro, que era a dona das barcas que faz a travesia Rio-Niterói foi incendiada bem como a estação. Portanto eu também acho que os que pegaram em armas para supostamente defender o povo na verdade queriam o poder, cometeram assaltos, assassinatos tal como os milicos, que não da para negar que eram cruéis, existe fartos documentos constatando isso.Dom Eugênio,brilhante bispo do Rio de Janeiro disse a pouco tempo que protegeu alguns “comunistas” dos milicos, é que eles,chamavam todos de comunistas e nem todos eram, mas hoje sabemos o que eles realmente queriam, vide a roubalheira desse governo e a quadrilha em volta do tonto do presidente que não participou de nada. Os que estavam de fato envolvidos nada tem de santinhos, mas os dois lados.
    Só para enriquecer, naquela época havia no Rio 3 bandidos famosos, Lucio Flávio,Cara de Cavalo e Mineirinho e hoje? alguém lembra quantos? Eu ia ao maracanã em jogos da noite e voltava as vezes só lá pelas 23 horas, nunca houve nada e hoje me pergunta se vou, como dizem a juventude, é ruim heim, para ser assaltado. Hoje penso diferente de Gilberto Gil, Caetano,e principalmente o Chico Buarque, eu não consigo entender, eles defendem o regime de Fidel e pregavam contra a ditadura brasileira.Mas isso não volta mais ou volta? PSDB E PT eram eles que estavam lá. E para finalizar as comunicações foram sim entregues a quem eles queriam e sabiam defender as sua causas, até pouco tempo o Silvio Santos berrava nos seus programas os nomes de políticos, lembra? Isso que nós vivemos não é democracia. Abraços e isso dá é assunto.

  9. Gabriel

    Esse pessoal queria o comunismo, e nós sabemos o que ocorreu, por exemplo, na União Soviética.
    Número de vítimas
    Em 1991, com o colapso da União Soviética, os arquivos do governo soviético finalmente foram revelados. Os relatórios do governo continham os seguintes registros:
    Número de mortos
    Executados: 800 mil
    Fome e privações: 1,7 milhões
    Reassentamentos forçados: 389 mil
    Total: aproximadamente três milhões (http://pt.wikipedia.org/wiki/Josef_Stalin)
    O sistema que melhor funcionou até hoje foi o capitalismo.
    Não adianta. Sou totalmente contra os assassinatos cometidos na época do regime , mas agradeço por hoje o Brasil ser um país capitalista e não se encontrar em uma situação como a de Cuba.

  10. Ivy

    Adorei! acabei de escolher minha candidata por ter sido terrorista. Achei o máximo!!!
    Dilma terrosrista na presidência!
    Parabéns
    Obg gente

  11. Bruh

    Noooossa! dizem que a Dilma nunca fez nada, quem faz é o Lula. Se ela fez tudo isso em aproximadamente 2 anos, imaginem em 4 anos! rsrs