História de Conversão

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 26 dias atrás.

Toda história de conversão é dramática; somente Deus conhece apropriadamente o que se passa no íntimo de uma alma que, em um dado momento de sua vida, resolve colocar-se de joelhos diante da Cruz de Nosso Senhor. Para a alma que se converte, é a sua própria história de conversão que importa; como cada alma é única, cada história de conversão é também única e, como cada alma é valiosa para Deus, cada conversão é infinitamente valiosa, quer seja de Santo Agostinho, de São Francisco de Assis, do Cardeal Newman, de Chesterton, de Scott Hahn, ou de qualquer pessoa que um dia encontrou a Jesus Cristo sem que nós o saibamos. Deve ser uma coisa maravilhosa, no Céu, conhecer histórias de conversão – dramáticas e emocionantes como todas elas são – de pessoas desconhecidas, que nós nunca saberíamos de outra maneira. Toda conversão é bela – é uma festa no Céu -, porque é o retorno de uma alma Àquele para Quem ela foi criada.

Saiu uma notícia ontem em ZENIT sobre algo que eu não sabia: a conversão de Vittorio Messori. Fiquei com vontade de ler o livro original; tem pessoas que a gente imagina – para mim, o Messori era uma delas – como se tivessem sido “sempre católicos”. Mas, salvo santas exceções, todo mundo (até quem “sempre foi católico”) precisa em algum momento de conversão; como li certa vez n’algum lugar, a conversão do filho pródigo é maravilhosa, mas o relato bíblico nos mostra claramente que o filho que ficou em casa também precisava de conversão…

E, contudo, até os 23 anos Messori não era nada católico. A família era agnóstica, e mais, anti-clerical. Foi criado e educado em uma cultura racionalista, indiferente ao mistério religioso e hostil à idéia de que Deus pudesse existir. Como estudante universitário, foi discípulo de professores do laicismo, como Norberto Bobbio e Galante Garrone.

E, no entanto, hoje é reconhecido defensor da Igreja! Deus é misericordioso. Cada história de conversão é importante, porque é uma alma que se volta para Deus; no entanto, a Providência Divina não raro reserva grandes planos para aqueles a quem Ela concede a graça de uma grande conversão.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 comentários em “História de Conversão

  1. Julie Maria

    Também li e fiquei querendo ler todo o resto… como nos ajuda -na nossa continua conversão de eternos filhos pródigos – saber a história da conversão de outra pessoa, e justamente porque nos mostra a infinita delicadeza do nosso Deus de entrar na vida de uma pessoa de maneira totalmente impensável para qualquer ser humano.

    Perguntei para meu diretor espiritual antes de ontem se, depois que confessamos os pecados, eles ainda irão “ser mostrados” no juízo final “onde tudo que foi feito no escuro será revelado”… ele me disse algo assim:

    Minha filha, mesmo se for revelado, será uma grande causa para maravilhar-nos da misericórdia de Deus, que tira das misérias humanas tantos santos e santas… “mesmo fazendo aquilo…olha que santidade chegou”…

    Sim, tudo isso porque quando a alma se arrepende e recomeça seu caminho, ali mesmo onde abundou o pecado superabundou a graça. GLoria Dei!

    Desculpe os erros de português…

    PAX

    JM

Deixe um comentário: