Jubileu Sul, aborto e CNBB

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 meses 27 dias atrás.

Nunca tinha ouvido falar na Rede Jubileu Brasil Sul. Trata-se de “uma rede ampla e plural de movimentos sociais, organizações populares, religiosas e políticas, comunidades e campanhas da América Latina, do Caribe, África, Ásia e Pacífico”, segundo consta no “Quem Somos?” do site. À primeira vista, pareceu-me apenas mais uma associação esquerdista de doentes mentais, repetidores de chavões comunistóides vazios como “repúdio coletivo ao pagamento da dívida externa e interna”, “reconhecimento (…) de uma grande dívida histórica, social e ecológica” e “[c]onstrução de uma nova ordem econômica mundial que seja eqüitativa, solidária, justa em termos de gênero, sustentável e democrática”.

Também não sabia o que era a Cúpula dos Povos do Sul; segundo esta notícia (Adital), “[c]om a Cúpula, as organizações e os movimentos sociais querem pressionar e dialogar com as autoridades a fim de aprofundar o debate sobre o desenvolvimento e a integração”. Reuniu-se em Salvador, de 12 a 15 de dezembro. A mesma notícia diz que a tal “Jubileu Sul – Brasil e Américas” estava presente no encontro; no seu site [do Jubileu Brasil] há inclusive um convite aos “movimentos sociais de todos os países da região, particularmente os do Nordeste, em especial os da Bahia, para as atividades de mobilização e discussão da Cúpula dos Povos”.

Pois bem. Na Declaração da Cúpula dos Povos do Sul – disponível também no site do “Jubileu Brasil” -, como se poderia esperar, é feita uma vergonhosa defesa do aborto. O documento diz, textualmente:

[P]ropomos como alternativas a partir dos povos:

[…]

5. Denunciar a criminalização das mulheres em sua luta pela autonomia e pelo direito a decidir sobre seus corpos e suas vidas na luta pela legalização do aborto.

[…]

15. Exigimos a liberdade e o fim da perseguição das feministas nicaraguenses presas por defender os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.

Acontece que, entre os membros da Coordenação do Jubileu Sul, constam (entre outros) os seguintes nomes:

Entidade Pessoa de Contato Email
4º SSB Ir. Magnólia ssb@cnbb.org.br
Cáritas Brasileira Claudio Madela mandela@caritasbrasileria.org
CIMI Paulo Maldos assessoriapolitica@cimi.org.br
CNBB Dom Demétrio Valentin domdemetrio@melfinet.com.br
IBRADES Pe. Bernardo Lestienne blestienne@ccbnet.org.br
Pastoral Social / CNBB Ir. Delci Franzen pastoralsocial@cnbb.org.br
Pastoral Operária Nacional Antonia Carrara po.nacional@ig.com.br
Serviço Pastoral dos Migrantes Luiz Bassegio gritoexcluidos@ig.com.br (sic)

Não existe nenhuma justificativa para que esta gama de entidades / movimentos / organizações católicas ou ligadas à Igreja constem como “membros” de uma rede que faz clara e aberta apologia ao aborto. Peço, aos que puderem, que enviem emails (respeitosos) às pessoas acima listadas, protestando contra este escândalo. É uma vergonha que os nomes de católicos constem junto aos de movimentos abortistas, como se os apoiassem ou referendassem. Que a Virgem de Guadalupe, protetora dos nascituros, livre o Brasil da maldição do aborto.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Jubileu Sul, aborto e CNBB

  1. Julie Maria

    Escandaloso.

    Que Deus nos guie e nos ajude a discernir os lobos dos cordeiros.

    JM

  2. Luh Lena

    Realmente… e eu achava que o Jubileu fosse uma organização mais “séria”… se eles se ativessem apenas à auditoria da dívida (que não considero uma idéia ruim, auditoria nunca é ruim), mas não… têm de perder a legitimidade. Há muitas organizações religiosas misturadas com movimentos sociais… pq dão assistencia a comunidades carentes. Mas aí acabam dando suporte a idéias que vão de encontro aos ideais que defendem. Um dos maiores problemas é esse… eles se unem por uma causa, mas com objetivos diferentes. E aí acabam recebendo influências… a imensa maioria das pessoas ditas católicas que fazem parte dessas redes e de pastorais, são ligadas – ao menos ideologicamente – à TL. Está na hora de os realmente Católicos Apostólicos Romanos se mobilizarem. Não adianta apenas demonstrar nosso desgosto, precisamos de alternativas e de apoio real às iniciativas contra o aborto e às outras questões que afetam a sociedade como um todo.

  3. sandra nunes

    “Por essas razões, propomos como alternativas a partir dos povos:”

    Essas entidades citadas, não podem ser contra as propostas nº 5 e 15 ( ou qualquer outra )?

    As propostas foram colocadas, para serem debatidas ou sancionadas?

  4. Joachim di Fiorie

    “defender os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.”

    Eu não consigo ler essa frase sem pensar que os que a dizem confundem mulheres com fêmeas…

    É repugnante!

  5. vanderley

    “Que Deus nos guie e nos ajude a discernir os lobos dos cordeiros”.

    Cara Julie, só corrigindo:

    Que Deus nos guie e nos ajude a discernir os lobos dos pastores.

    A Heresia da libertação está presente na mentalidade

    de muitos.

    São incorrigíveis. Continuam a destilar o veneno dentro

    da Igreja.

    A Igreja somente se verá livre destes “judas” quando

    da morte deles (creio ainda temos 40 anos pela frente).

    Espero que até lá mudem de opinião.

    Não esqueçamos que o orgulho e a desobediência são

    os primeiros pecados.

    A heresia da “libertação” já foi, devidamente , condenada

    pela Igreja.

    Mas eles insistem, insistem,……

    Não tenho muita esperança para estes…

  6. Luciano Perim

    Já mandei meu e-mail (respeitoso) para D. Demétrio.

    Vamos aguardar as explicações.

    Paz e Bem !

  7. Adriano

    [P.S.: Este comentário é em resposta a um anterior, que foi apagado junto com um monte de outros, desrespeitosos e blasfemos, que os ateus estrebuchantes vieram despejar aqui. O anterior foi “no bolo”, pois poderia ter ficado. Reproduzo-o a abaixo, para manter a coerência dos comments:

    Autor: Joey

    é mesmo?? O vaticano que diz condenar totalmente o aborto é o mesmo que tolera freiras abortarem… nem falo de ossada de fetos no convento

    ]

    Hehehe… Essa história de ossadas no convento é tão hilária que todo lugar que tem convento, tem essa mesma história. E o pior é que todo mundo que conta afirma que é amigo do cara que desentupiu o esgoto e tirou as “ossadas de fetos” de lá.

    Quanta (falta de) imaginação! Se soubessem que o esqueleto fetal é em grande parte cartilaginoso talvez inventassem outra historinha mais bem elaborada…

    Na vida real, o único lugar onde podem ser encontradas muitas “ossadas fetais” é no lixo das “clínicas” de aborto espalhadas pelo mundo. Crianças inocentes assassinadas por suas próprias mães e por pessoas que se dizem médicos, livres para atuar devido a anuência de pessoas como o Joey. O sangue dessas crianças respinga em todos os abortistas, mesmo aqueles que nunca o praticaram diretamente.

  8. Danilo

    Aã? Mais uma da CNBB?

    Não, não! Não é culpa da CNBB…
    Não sabíamos o que acontecia ali…

    Já já vamos ler coisas assim, já está virando rotina. Primeiro o DVD (feito para a CNBB), depois a carta dos padres (escrita no mosteiro de Itaici), depois a questão da Marta Suplicy (com apoio de padres com cargos na CNBB), Estou esquecendo de algo?
    O que a CNBB pensa? Ou será que não pensa? Ou pensa que nós é que não pensamos? Será que, como os politicos com $$$ na cueca, ela pensa que nós temos memoria curta?
    Já é a segunda blasfemia contra a vida “powered by CNBB”; a mesma que este ano promoveu a Campanha da fraternidade a favor da vida. Ou estou enganado??? Será que os bispos leram o material (bem fraquinho, por sinal) de divulgação da CF 2008? Ou estão tão interessados na de 2009/2010 que falará de economia, justiça politica, etc; coisas que fazem brilham nos olhos dos libertacionistas!
    Dom Demétrio deveria, por ética, pedir publicamente desculpas por participar de algo assim.
    Quem dorme com um barulho desses?

  9. Renato Lima

    Quer dizer então que da CF 2008 foi só brincadeira; agora a comunista CNBB vai esquecer da CF deste ano e defender tudo aquilo que ela quer: O relativismo ”moderno”.

  10. Pingback: Resposta - Jubileu Sul « Deus lo vult!

  11. Julie Maria

    Querido Vanderley, obrigada pela correção!

    Queria também esclerecer esta frase do irmão Matheus (matheuscajaiba):

    “A Igreja Católica brasileira está uma VERGONHA.”

    Já foi falado aqui, pelo Fabricio a clara doutrina da Igreja: ela é santa sem “exceção”, pois seu Fundador é o Santo dos santos e a santificou como nos ensina São Paulo na carta aos efésios. O que está uma vergonha, e grande, são alguns membros da Igreja.

    A Igreja não é “santa e pecadora”. A Igreja é santa, e nós, seus membros, os pecadores. Todos somos pecadores – a caminho da santidade-, mas quanto maior autoridade tem o membro pecador mais se nota as trágicas consequências dos seus atos, ou melhor, omissões.

    JM

  12. Pingback: Rapidinhas de Natal. « Fratres in Unum

  13. Diogo

    Moro na Diocese de Dom Demétrio – de Jales, e digo, vocês não viram é nada… isso é só uma pontinha do iceberg modernista daqui.