Mensagem de Natal

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 7 meses 30 dias atrás.

[Publicação original: Deus lo Vult! v. 1.0]

E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria“. (Lc 2,7)

hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor“. (Lc 2,11)

É noite de alegria. Porque, no meio da escuridão, uma Luz resplandeceu. No meio das Trevas, uma Luz brilhou, e todos A vieram contemplar.

O Menino Deus nasceu à noite, porque é na noite que precisamos da luz. Nasceu à noite, para ensinar que era noite na humanidade; uma noite longa que se arrastava por séculos. Era noite desde o pecado de Adão. Todo o mundo jazia no maligno.

Mas uma Luz resplandeceu em meio às Trevas. Na noite de Belém, nos nasceu um Salvador. E aquela Luz brilhou tão forte nas trevas do pecado, que todos A perceberam. Os Reis Magos A perceberam, e vieram adorá-La. Herodes A percebeu, e tentou apagá-La. Porque, em meio às Trevas, é impossível não notar uma Luz resplandecente. Os filhos da Luz buscam-Na e sentem-se à vontade junto a Ela; os filhos das Trevas d’Ela fogem horrorizados, pois têm vergonha das suas obras ímpias, que realizam na escuridão. A Luz atrai os bons e afugenta os maus. Por isso, o Deus Menino nascido em Belém estava destinado a ser um sinal de contradição, como profetizou o velho Simeão.

Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições (Lc 2,34)

O Cristo Deus, Unigênito do Pai, Deus de Deus, Luz da Luz, Deus Verdadeiro do Deus Verdadeiro, veio ao mundo destinado a ser uma causa de queda para muitos. Causa de queda para os que preferissem as Trevas à Luz. Causa de queda para os que, como Herodes, quisessem apagar essa Luz para continuar a viver nas Trevas.

E, neste Natal, somos como os Reis Magos, ou somos como Herodes? Procuramos ao Deus Menino para oferecer-Lhe o melhor que temos, ou fugimos d’Ele e O queremos matar, justamente para que não nos desfaçamos de nossos vícios que nos são tão caros? Desejamos que o Cristo nasça? Ou queremos que Ele não venha, para que possamos viver ainda um pouco mais nas Trevas, ainda um pouco mais no pecado, sem que nossas torpezas sejam postas a descoberto?

Se eu tivesse que escolher, diria que estamos muito mais para Herodes do que para os Reis Magos. Mas eu proponho uma terceira opção: neste Natal, nós somos como as construções, a cujas portas bateram Santa Maria e São José. Construções suntuosas como palácios, ricas demais para perceberem que lhes falta a maior das riquezas. Aconchegantes como hospedarias, animadas demais para perceberem Alguém que precisa de um pouco de atenção. Familiares, como casas, mas fechadas demais sobre si próprias para abrirem a porta a uma Mulher grávida e Seu marido. Ou indignas demais, como estrebarias, inadequadas para receber um Rei.

Mas não importa que construção nós sejamos, não importa se somos palácios ou hospedarias, casas ou estrebarias. Importa que estejamos com Maria. Porque, em Belém, de todas aquelas construções, somente uma teve a honra de abrigar o Filho de Deus feito Homem: aquela na qual se encontrava a Virgem Santa. Que assim seja também conosco. Neste Natal, como naquele primeiro, o Menino Deus só nasce naquelas almas que não negam hospedagem a Maria Santíssima. Procuremos, pois, abrir as portas de nossa alma a essa Boa Senhora, e Ela, em troca, abrirá para nós as portas do Céu e nos trará Jesus Menino, Luz que resplandece nas trevas, Senhor Nosso e Nosso Salvador.

Um feliz e santo Natal a todos.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Mensagem de Natal

  1. presentepravoce

    Seu texto me faz lembrar o Mestre Nicodemos que foi falar com Jesus a noite, fugindo da luz e se escondendo nas trevas, para que não fosse visto por seus colegas Fariseus.

    Mesmo asim Jesus o recebeu e lhe falou ao fundo do coração, só que Jesus não fala com meias palavras, e falou àquele Mestre e doutor da Lei, que ele deveria nascer de novo, seria o mesmo que dizer, deveria abandonar todo seu conhecimento e retornar “às primeiras letras”, aprender tudo de novo, por seu aprendizado e sua maneira de agir não o levaria para o céu “A Salvação”, mas Nicodemos preferiu não aceitar as palavras de Jesus e voltou para suas trevas, mesmo depois de ter ouido isto de Jesus.

    Eu sou a luz que veio ao mundo, para iluminar todo homen, mas os homens amaram mais as trevas…

    É uma alusão clara à atitude de Nicodemos e não somente a dele, mas a de todos nós quando não nos aproximamos de Cristo, ou não abrimos o nosso coração para Ele.

    Natal é realmente o tempo em que mais meditamos nestas verdades, mas como as luzes piscantes de hoje ofuscam o brilho da luz de Cristo! e tentam nos confundir, agora não mais com trevas, mas com uma outra luz tão insignificante e tão perene, que se apaga tão rapidamente quando nos tira do caminho certo e nos deixa nas trevas novamente.

    Precisamos desta luz verdadeira e precisamos reconhecê-la mesmo de longa distância, porque sem ela não há esperança para nós.

    Feliz Natal para todos.

  2. sandra nunes

    FELIZ NATAL A TODOS

    Lucas 2
    1 E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse
    2 (Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria).
    3 E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
    4 E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi),
    5 A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
    6 E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz.
    7 E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.
    8 Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho.
    9 E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
    10 E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:
    11 Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.
    12 E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.
    13 E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:
    14 Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.

  3. Demerval Jr.

    Eu havia dito, acima:
    “Salvem, todos os outros irmão!…”

    Leiam “irmãos”, naturalmente. E irmãs; todo mundo e toda munda, para os generalistas… (rsrsrs!)

  4. Danielle Aran

    Jorge,
    Um feliz e santo natal pra você e toda a sua família!
    Continuo rezando por você.

    Abraços!