Mais sobre a Santa Sé e o homossexualismo

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 7 meses 26 dias atrás.

Nos últimos dias, a VEJA cometeu duas feias escorregadas em matérias sobre a Igreja Católica.

A PRIMEIRA, foi sobre a – já comentada aqui – posição da Santa Sé frente ao projeto da ONU (supostamente) de combate à criminalização da homossexualidade. Uma reportagem publicada na Veja diz que o Vaticano aprova a descriminalização do homossexualismo – até aqui, tudo bem, pois é verdade. No entanto, logo no primeiro parágrafo, o jornalista vai dizer que “[a] afirmação contraria uma declaração dada pelo arcebispo Celestino Migliore, observador permanente do Vaticano nas Nações Unidas, que se posicionou contra a iniciativa da França de apresentar à ONU uma proposta para descriminalizar a homossexualidade no mundo”.

E isto é mentira, porque o mons. Migliore não se opôs à proposta da França por ser favorável à criminalização da homossexualidade, e sim por achar que ela abria precedentes para a legalização do “casamento gay”. O monsenhor não se posicionou contra a descriminalização da homossexualidade, e sim contra as possíveis aberturas ao casamento homossexual que o projeto continha. A declaração de Frederico Lombardi, reproduzida pela Veja, afirma que a Santa Sé “é contra leis penais que considerem um crime o homossexualismo”, mas também que “o Vaticano não aprova o casamento entre pessoas do mesmo sexo”. Ou seja, não há oposição nenhuma entre o que disse o observador permanente da Santa Sé na ONU e o porta-voz do Vaticano.

Prossegue a reportagem da Veja dizendo:

No dia 1º de dezembro, o arcebispo Migliore argumentou que a descriminalização do homossexualismo poderia “se transformar em um instrumento de pressão ou discriminação” contra aqueles que só aceitam o casamento entre um homem e uma mulher.

O que é outra mentira, porque não é “a descriminalização do homossexualismo” que poderia se transformar em um “instrumento de pressão ou discriminação”, e sim a forma como a declaração foi escrita! Até quando vão continuar com a campanha de desinformação?

A SEGUNDA, é uma séria candidata a manchete mais tosca do ano: “para Papa, salvar gay é tão importante quanto salvar florestas” (!!!). Sinceramente, esta eu não sei nem por onde começar.

Vamos pelo óbvio: a frase exposta na manchete não existe no discurso do Santo Padre à Cúria Romana de onde ela supostamente foi tirada. Remeto, aliás, aos sempre oportunos comentários do Marcio Campos sobre a besteira. Depois, importa dizer que a responsável maior pela tosqueira é a Reuters, cuja sandice a Veja só fez propagar. Por fim, importa dizer que a frase é completamente desprovida de significado.

Qual o sentido de “salvar” gays? O mesmo de “salvar” florestas, i.e., “preservar”, “manter”? Não me consta que os gays estejam “em extinção”. Ademais, é necessário preservar todos os homens, e não apenas os gays (aqui, é ainda fundamental fazer a distinção entre o homem com tendências desordenadas e as tendências em si – estas últimas, claro que não devem ser “preservadas”). Se, ao contrário, “salvar” gays estiver em sentido religioso (no sentido de salvar-lhes as almas, libertá-los do pecado, levá-los para o Céu), então a frase carece de sentido porque salvar um gay é infinitamente mais importante do que salvar todas as florestas do mundo, porque uma única alma vale mais do que todo o universo criado.

Enfim, o que Reuters quis dizer com essa manchete, eu não sei. Mas sei o que o Papa disse na mensagem de Natal à Cúria Romana, e não tem nada a ver com a reportagem publicada pela agência de notícias descompromissada com a verdade. Em particular, transcrevo um trecho que um amigo teve a gentileza de traduzir do italiano [mais trechos traduzidos podem ser encontrados no Tubo de Ensaio], e que deixo como uma pequena mensagem de natal a todos os leitores do Deus lo Vult!:

Parte integrante da festa é a alegria. A festa pode ser organizada; a alegria, não. Esta só pode ser oferecida como dom; e, de fato, nos tem sido dada abundantemente, e somos gratos por isso. Como São Paulo afirma que a alegria é fruto do Espírito Santo, da mesma forma também João em seu Evangelho uniu intimamente o Espírito e a alegria. O Espírito Santo nos dá a alegria. Ele é a alegria. A alegria é o dom no qual se resumem todos os outros dons. É a expressão da felicidade, do estar em harmonia consigo mesmo, que só pode derivar da harmonia com Deus e com sua criação.

Um feliz e santo natal a todos.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

0 thoughts on “Mais sobre a Santa Sé e o homossexualismo

  1. Joachim Di Fiore

    Jorge,

    Fica cada vez mais difícil acreditar que seja apenas desconhecimento ou ignorância a maneira como são noticiadas certas coisas sobre a Igreja…

    Feliz e santo Natal para você, seus leitores e familiares!

  2. Julie Maria

    É impressionante como o engano, a mentira, a distorção, a superficialidade, etc. fazem parte desta revista que poderia ser tão bem utilizada se – SE – buscasse o Bem e não o ibope. Quando abro a Veja já sei que vai vir… bobeira, mas não “bobeira” sem planejar e sim daquelas bemmmmm planejadas. Ja “refutei” dois artigos e hoje completei o terceiro dela. Simplesmente não posso ficar “parada” vendo tanto cinismo em tratar temas tão complexos de maneira tão vulgar e chamando o leitor de “b-u-r-r-o”. Exatamente como fizeram no caso deste post que você cita. Que hipocresia “salvar gays…”. Eu não sou burra. Sou estudante e isso significa que estou sempre aprendendo. Mas sei ler nas entrelinhas aonde a Veja, com a astucia da serpente, quer chegar.

    Jorge, se você me dá licença gostaria de colocar o link que refuto o artigo pobre e podre que fizeram contra o manifesto do Pedro, bem “disfarçadamente” ou melhor, descaradamente para quem sabe ler… as entrelinhas.

    http://juliemaria.wordpress.com/2008/12/23/entre-o-nudismo-da-revista-veja-e-o-traje-ideal/

    Esta palhaçada que eles fazem com este tipo de notícia e reportagem só me faz lembrar aquela frase do Santo Evangelho…. os filhos das trevas são mais astutos que os filhos da luz.

    Que Deus nos dê a graça de ter uma revista a nivel nacional, em todas as bancas, que seja de fato, recomendável e que busque o Bem, pois não tenho dúvida que muitos querem ler algo que seja verdadeiro.

    Julie Maria

  3. Jose Armando

    Podíamos escrever todos com esses argumentos do Jorge à Veja… aí, eles pensariam antes de refazer uma barbaridade dessas…

  4. Sidnei

    Não adianta escrever a veja porque eles nada nos ouve, nem a veja e nem há mais nenhum meio de comunicação que adoram distorcer o que a Igreja diz e ensina, o melhor a fazer é quem é católico e tem a assinatura dessas revistas cancelar aí pode ser que quando começar a mexer no bolso deles eles comecem a tem um pouco mais de respeito por nós católico e pelo Papa, um protesto assim é bem melhor que escrever a eles ou promover um quebra quebra como fizeram os muçulmanos pela ocasião das charges que aqueles dinamarqueses fizeram a alguns anos atrás, mas lembro que não é só a revista veja que gosta de distorcer tudo o que o Papa fala, o que a Igreja ensina, outras revistas e meios de comunicação desse pais gostam também de distorcer tudo o que vem da Igreja Católica, como a revista época, revista isto-é, folha de São Paulo, rede de TVs como a Rede Record, que pertencendo a igreja universal do Sr. Auto proclamado bispo Macedo não seria diferente em trazer só noticias negativas sobre a Igreja o qual tenho até nojo se tiver que assistir ao jornal da Record , e até a Rede Globo de Televisão não escapa das infâmias contra a Igreja, hoje mesmo (29/12/2008) passará na TV o filme infame baseado na obra mais infame ainda O Código Davince, seria bom todos os católicos de bom senso desligarem seus aparelhos hoje a noite ou virarem de canal para em sinal de protesto por tão grande desrespeito a nossa fé.

  5. sandra nunes

    Sidnei

    Concordo dom você.

    Quem repudia a linha editorial da VEJA é só não ler.

    Fui assinante da Veja por mais de 20 anos.

    Parei de assiná-la por causa do Diogo Mainardi e do Reinaldo Azevedo.

    Muito simples, não há necessidade de sair “aos berros” e falar palavras de ordem.

    É só não ler.

  6. Luciano Perim

    Engraçado,

    Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo para mim era o que “salvava” na Veja !? hehehe

    Paz e bem !

    Luciano

  7. vanderley

    Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo para mim era o que “salvava” na Veja !? hehehe”

    Concordo !!!

    Ela deve ser também ex-assinante do Pravda.