Repercussões sobre a suspensão de Luiz Couto

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 5 meses 23 dias atrás.

Suspensão de padre gera protestos, como diz o Diário de Pernambuco. Segundo a notícia, “[e]ntidades civis organizadas da Paraíba estão se mobilizando para realizar protestos contra a atitude do arcebispo da Paraíba, dom Aldo Pagotto, que proibiu o padre e deputado federal paraibano Luiz Couto (PT) de exercer suas funções de sacerdote”. Pergunta: o que raios estas “entidades civis” têm a ver com a Igreja? Absolutamente nada. Usurpando funções que obviamente não lhes pertencem, “representantes sindicais, de associações e de organizações não governamentais (ONG) planejam atos públicos para a próxima semana”. As opiniões de toda esta caterva, para a Igreja valem absolutamente nada. Acho engraçado a inversão da realidade que esta gente faz: quando a Igreja, no Seu direito, emite as suas posições morais para a sociedade, é ingerência eclesiástica e começam a bradar aos quatro ventos em defesa do “Estado Laico”; no entanto, quaisquer “entidades civis” podem, sem direito algum, fazer protesto e dizer à Igreja como Ela deve governar! É uma piada. Esta gente não merece coisa alguma, a não ser um solene desprezo.

Bispo se solidariza com Luiz Couto. Dom Tomas Balduíno veio em defesa do deputado petista, e disse que o Arcebispo da Paraíba “usou uma pena de vingança” (mas o motivo da vingança, ninguém sabe…). A Comissão Pastoral da Terra também publicou uma moção de apoio a Luiz Couto, dizendo vir “ao público em geral, manifestar seu apoio e solidariedade ao companheiro, padre e Deputado Federal Luiz Couto e repudiar a atitude do Arcebispo Metropolitano Dom Aldo di Cillo Pagoto, em suspender suas atividades religiosas”. Como disse um amigo numa lista de emails da qual participo, e subscrevendo-o integralmente, o meu sonho era ver a CPT julgada pela Inquisição. Já basta desta corja de inimigos da Igreja zombando d’Ela e tomando o lugar dos bons católicos.

Católicos pedem à CNBB que remova Dom Aldo da Arquidiocese paraibana – a cretinice chega às raias do surreal. Como se os leigos pudessem se rebelar assim publicamente contra a hierarquia, e como se fosse da competência da CNBB – e não do Santo Padre pessoalmente – a remoção de bispos! A notícia diz que será organizado “um abaixo-assinado que será encaminhado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), pedindo a saída de Dom Aldo da Arquidiocese”. Só falta mesmo a CNBB dá atenção a esta palhaçada. Aliás, seria até bom que ela desse: punindo a todos os “católicos” que ousassem assinar esta porcaria. Mas aí já é sonhar alto demais…

Este blog apóia a atitude de Dom Aldo!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

12 thoughts on “Repercussões sobre a suspensão de Luiz Couto

  1. Emanuelle Carvalho Moura

    Temos que escrever para a CNBB, parabenizando a atitude de D. Aldo Pagotto. E, claro, para D. Aldo Pagotto também…

    Os padres da Paraíba a tempos estão realizando complô contra esse Bispo (porreta!) e, agora, acharam “a brecha” para se livrar do Bispo que usa sua autoridade para o bem e não para ficar em cima do muro.

  2. André Víctor

    Vida longa a Dom Aldo…

    Vida longa ao Santo Padre Bento XVI…

    VIVA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO E SUA SANTA MADRE IGREJA…

    FORA OS PISEUDO-CATÓLICOS!!!!

    André Víctor

  3. Tarcísio

    Emanuelle:
    Quer dizer que ser imparcial é ficar em cima do muro? E mais ainda o “bem” quem decide o que é é você e o bispo Pagotto?

    André:
    Viestes só “fanatizar” porque eu levaria a sério algo que dizes?

    Vinícius:
    Idem

    Autor do Blog:
    Ótimo que prezes pelas crenças e boas qualidades cristãs, mas se a Inquisição viesse e julgasse a todos provavelmente serias condenado do mesmo modo que teus desafetos. Não seja ingênuo de achar que o julgamento da Inquisição se aproxime do julgamento de Deus.

    Mas admitam, todos vocês acham o máximo terem a liberdade de expressão aqui na internet, mesmo que seja só para quem compartilha da opnião de vocês, não é?

    Abraços

  4. Jorge Ferraz

    Tarcísio,

    Ótimo que prezes pelas crenças e boas qualidades cristãs, mas se a Inquisição viesse e julgasse a todos provavelmente serias condenado do mesmo modo que teus desafetos.

    Seria uma maravilha! Eu teria, afinal, uma chance de saber que estava errado e de me emendar.

    Não seja ingênuo de achar que o julgamento da Inquisição se aproxime do julgamento de Deus.

    De fato, é bem diferente: o Julgamento de Deus pode mandar para o Inferno…

    Mas admitam, todos vocês acham o máximo terem a liberdade de expressão aqui na internet, mesmo que seja só para quem compartilha da opnião de vocês, não é?

    Propriamente, é só a Verdade quem tem direito à liberdade de expressão. Não sei o que tu quiseste dizer com esta frase, mas, sim, eu acho uma coisa muito justa que se possa dizer a verdade na internet.

    Abraços,
    Jorge

  5. lucas

    “Pergunta: o que raios estas “entidades civis” têm a ver com a Igreja? Absolutamente nada. Usurpando funções que obviamente não lhes pertencem, “representantes sindicais, de associações e de organizações não governamentais (ONG) planejam atos públicos para a próxima semana”. As opiniões de toda esta caterva, para a Igreja valem absolutamente nada.”

    Acredito que as pessoas tem o direito de protestar sim contra algo que elas consideram injusto (desde que seja de forma pacífica e sem faltar com o respeito). Isso não é usurpar, mas sim cidadania.
    Mas se a Igreja tomar uma atitude arrogante de achar que a opinião dos seus fieis não valem nada, esta apenas deixando evidente sua própria arrogancia e imperfeição.

  6. Jorge Ferraz

    Lucas,

    Acredito que as pessoas tem o direito de protestar sim contra algo que elas consideram injusto (desde que seja de forma pacífica e sem faltar com o respeito). Isso não é usurpar, mas sim cidadania.

    Não, não têm. “Cidadania” refere-se à esfera civil, e não à esfera religiosa.

    Repito: os palhaços que querem se meter (sem ter direito) no governo interno da Igreja são os mesmíssimos que negam à Igreja o direito (legítimo) de manifestar publicamente as suas posições sobre a sociedade civil. Canalhada de hipócritas.

    Abraços,
    Jorge

  7. Sidnei

    1. Mas se a Igreja tomar uma atitude arrogante de achar que a opinião dos seus fieis não valem nada, esta apenas deixando evidente sua própria arrogancia e imperfeição.

    Opiniões estas que vão contra a doutrina da Igreja não vale nada mesmo, como se diz, é o mundo que se deve submeter a CRISTO e sua Igreja e não o inverso, se opiniões de fieis vai a favor ao mundo e contra CRISTO e a Igreja não se deve ser ouvida mesmo.

  8. Julie Maria

    Sim… que a CNBB faça algo a favor do padre parece um milagre a esta altura.

    Enquanto isso o Papa Bento XVI está em retiro. Ele merece este tempo só com o Senhor! Rezemos por ele!

  9. Pingback: Hereges e heresias « Julie Maria

  10. maria josé limeira

    estou pasma com o besteirol da igreja católica quanto ao deputado luiz couto. meus amigos & amigas. ainda bem que deixei de ser católica em tempo hábil. se eu fosse católica hoje estaria morrendo de vergonha de pertencer a essa entidade tão fajuta e retrógrada. um abraço & boa sorte aos hipócritas. aqui na minha terra todo mundo sabe que esse dom aldo pagotto não é flor que se cheire. saludos. maria josé limeira.