Combate à homofobia!

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 3 meses 6 dias atrás.

– Hoje é o dia internacional de combate à homofobia. Adivinhem onde a notícia tem destaque: no esquerda.net e no site oficial do PT. Aqui em Recife, “será feita uma panfletagem na praia de Boa Viagem”; será também distribuído um “panfleto explicando as várias formas de homofobia”. Quem me conseguir este panfleto ganha um doce! Quero ver se a religião está entre essas formas de homofobia explicadas…

– Estranhamente, parece que os gayzistas não têm lá muita voz na Rússia. Foi noticiado que as autoridades russas iriam reprimir uma Parada Gay que estava marcada para acontecer ontem em Moscou. A despeito do Ministério do Interior da Rússia ter negado que a proibição seja por causa do conteúdo da passeata – “[a] polícia agirá de acordo com a lei caso quaisquer ações sem autorização sejam levadas adiante, sejam elas uma parada gay ou qualquer outro tipo de evento” -, a repercussão da notícia transforma lamentavelmente os “pobres homossexuais perseguidos” em mártires…

– No Rio de Janeiro, recentemente, o TJ, em uma sentença, reconheceu que as críticas ao homossexualismo não podem ser proibidas porque são parte da liberdade de expressão:

[N]ão se pode negar aos cidadãos heterossexuais o direito de, com base em sua fé religiosa ou em outros princípios éticos e morais, entenderem que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença, ou seja, algo que cause mal à pessoa humana e à sociedade, devendo ser reprimida e tratada e não divulgada e apoiada pela sociedade. Assim, não se pode negar ao autor/apelante o direito de lutar, de forma pacífica, para conter os atos sociais que representem incentivo à prática da homossexualidade e, principalmente, com apoio de entes públicos e, muito menos, com recursos financeiros. Trata-se de direito à liberdade de pensamento, de religião e de expressão.

[TJRJ – 11a. CCiv, AC 2008.001.65.473 – Rio de Janeiro, rel. Des. Claudio de Mello Tavares, j. 01.04.2009, provimento parcial, v.u.]

Esta, sim, é uma boa notícia e uma ducha de água gelada na megalomania ditatorial do Movimento Gay!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

14 thoughts on “Combate à homofobia!

  1. profeta do profano

    sr Jorge desinformado, há tempos que a Rússia deixou de ser socialista.

  2. Alien

    profeta do profano: e onde no post do Jorge ele fala que a Rússia é socialista?

  3. Pedro

    Não sabia que nem precisava ler o post pra jogar pedra no autor. É o cúmulo da picaretagem.

  4. profeta do profano

    use sua inteligencia, alien. no mesmo texto ele cita o PT, um site de esquerda e depois o caso na Russia. isso se chama logica simples, até uma criança de 12 anos veria isso. ao colocar a Russia no mesmo topico, o autor identifica a Russia como sendo socialista.

  5. Lucas

    “[N]ão se pode negar aos cidadãos heterossexuais o direito de, com base em sua fé religiosa ou em outros princípios éticos e morais, entenderem que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença, ou seja, algo que cause mal à pessoa humana e à sociedade, devendo ser reprimida e tratada e não divulgada e apoiada pela sociedade.”

    Engraçado que eu li na integra e não achei a parte que fala que homossexualismo é doença, você acrescentou isso com pelavras suas.
    Só pra ti saber, caso não saiba, o Homossexualismo não é considerado doença pelos pelo Concelho de Psiquiatria desde 1973.
    A liberdade de expressão deve ser respeitada, mas jamais pra falar mentiras e cometer crimes de calunia e didlamação.

  6. Jorge Ferraz Post author

    Sr. Lucas,

    Engraçado que eu li na integra e não achei a parte que fala que homossexualismo é doença, você acrescentou isso com pelavras suas.

    !!!

    O senhor tem razão; o acórdão foi adulterado! No que recebi por email [e que coloco à disposição aqui para que não me chamem de mentiroso], pode-se ler muito claramente: “(…) entenderem que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença, ou seja, algo que cause mal à pessoa humana e à sociedade, devendo ser reprimida e tratada (…).”; o que eu não sei dizer é se a versão “que vale” contém ou não a palavra “doença”, nem quando nem por qual motivo ela foi retirada. Obrigado por apontar a falha.

    Em todo caso, o teor da decisão judicial permanece o mesmo.

    Abraços,
    Jorge

  7. lucas

    Me desculpa por ter dito que você acrescentou com suas palavras. Não foi um ato correto pré julgar você.
    Um abraço !!!

  8. Gregorio Matos

    não permanece o mesmo teor voce esta falando mentira por omissao a sentença apenas dar provimento a eles não pagarem as custas em décuplo só isso e nada mais

  9. carlos

    Lucas,
    “Só pra ti saber, caso não saiba, o Homossexualismo não é considerado doença pelos pelo Concelho de Psiquiatria desde 1973.”
    Considerar ou não um desvio comportamental como doença é uma decisão política e não científica. O que aconteceu com o Conselho de Psiquiatria foi que cedeu ao lobby homossexual e riscou a homossexualidade do rol das doenças. Mas se um comportamento era doentio até 1973, não deixa de sê-lo só por uma decisão política. Qualquer comportamento sexual antinatural (pedofilia, zoofilia, necrofilia etc) é sempre doentio e deve ser tratado como qualquer doença. Se os pedófilos fizerem campanha pela liberação da pedofilia e obtiverem sucesso, nem por isso o seu comportamento imoral e asqueroso passa a ser normal…
    Um abraço.
    Carlos

  10. lucas

    Carlos

    Ainda bem que cabe aos medicos e psiquiatras julgar o que é doença ou não. Se não daqui a pouco vai ter ignorantes dizendo que selibatários são doentes, porque o normal é viver para procirar.

  11. carlos

    Lucas,
    Na Europa já existem grupos que pressionam para que a pedofilia seja considerada uma coisa normal e não doença. A lógica é a mesma. Se é normal homem com homem, também é normal homem com menino, já que tudo depende de uma “opção sexual” (na lógica deles, claro).
    Logo, como diz você, “daqui a pouco vai ter ignorantes” tirando a pedofilia da classificação de doença. Por enquanto é politicamente incorreto, mas no ritmo que vai o mundo…

  12. Alex Hoffmann

    Eita lasqueira, contra a pessoa homossexual, nada, contra as ideologias geys, tudo.
    Trabalho numa empresa onde um colega de trabalho surpreendeu a todos revelando que era gey, firmou-se na idéia de buscar a felicidade. Separou-se, abandonou uma família constituida, mulher e três filhos. Não preciso nem dizer como ficou a moral da ex-mulher, mais baixa que o chão, e até hoje dois anos depois ela não olha no rosto de ninguém, os filhos, bom, o mais velho chama o pai de todo e qualquer palavrão, não aceita de forma alguma o que ele fez (e o cara se sente ofendido ainda), os outros dois ainda não entendem bem do assunto mas também sentem na pele a atitude do pai. Aí eu pergunto, onde entra a homofobia pra cima do cidadão aquí? Com esta atitude? Diabólica, no mínimo, pior que ele ainda não aceita discriminação. Todo mundo tem pecados, mas cagar e cuspir em cima de um filho desta forma e querer que todos engulam isto? Pergunto, onde recai todo o pesar e maus agouros? Nele ou nos filhos? Ademais, quantas atitudes de vida assim não existem, será que isto não é doença? Pra mim isto é abominável. Resultado da vida do cidadão: regeição dos filhos, e a ex-esposa, não querem nem saber, que se lasque, justo!!! Achou a felicidade. Então eu digo, estas e tantas outras diferentes atidudes e ideologias nefastas, pro inferno, opçao sexual, pra mim só tem duas e se firmam quando ainda dentro da barriga da mãe, sexo masculino, sexo feminino.
    Outra coisa, não existe família gey, não tem como, não dá pra aceitar. Família é sagrada e constitui-se assim: pai = sexo masculino + mãe = sexo feminino + filho(a)(os)(as), verdade absoluta e inegável.
    Ademais, não é por isto que vamos matar este cidadão, nem todos os homossexuais, não são bixos, nem lixo, merece respeito e ajuda espiritual dentro da
    fé Cristã, agora as atitudes e ideologias, pro inferno.
    Alguem aí explica? Elevar uma união entre homossexuais a condiçaõ de família é certo? Dizer que isto é ilógico é crime, mas massacrar quem pensa o contrário não?
    Numa passeata sem nenhum uso de atos blasfemos e infames, com cartazes contra o aborto e a ditadura homossexual em defesa da família brasileira, houve insulto de toda baixaria contra os que participavam dela, pior, contra a Fé Cristã e a Igreja Católica, contra Santa Mãe Maria, Contra Deus, contra Jesus Cristo, até cusparadas e apedrejamento destas pessoas teve, e estas pessoas não apelaram a cartazes com caricaturas vís do homossexual, isto é homofóbico? Eis o link do vídeo http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=zuxpaE759h8
    E a parada gey em?, um alarde, baixaria a todo lado, insulto visual, auditivo, moral aos olhos de crianças e de todo um povo, pior ainda, vejam e pensem: http://noticias.terra.com.br/brasil/santos-musculosos-em-parada-gay-de-sp-irritam-igreja-catolica,fcae4cb8511da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html
    Eu defendo a moral Católica Cristã, a família devidamente e naturalmente constituída, sou contra sim casamento gey, mais ainda a adoção de crianças, sou contra o pensamento de pessoas que dizem que não é bem assim, pensamento de pessoas que ficam por cima do muro, contra as idéias e ideologias homossexuais. Pior, a grande maioria homossexual nem sabe da idéia por traz da coisa, a menos rude, homossexual vota, e quantos homossexuais e adeptos existem no Brasil, dá pra eleger um deputado federal, um senador, um prefeito, um vereador, e o que um político de carteirinha quer no nosso Brasil em? Continuar mamando na teta pública, ela é gorda e farta, jorra dinheiro dela. Sem contar de outras coisas bem piores por traz disto.

  13. Alex Hoffmann

    Apenas deixar um adendo: quando afirmo que opção sexual só existem duas masculino e feminino, afirmo que nascemos homens e mulheres e que só pode existir união matrimonial entre um homem e uma mulher, fora isto é pecado, e não é so porque a Igreja Católica é contra por ser, está na Bíblia, o próprio Deus diz, e se não existisse Deus, não existiria a Bíblia, assim como Ele diz outras coisas não só referente a isto, mas referente a todos os pecados, não por isto, que me eximo de meus pecados que por vezes são de maior e menor maldade. Contudo, ir contra a Religião Judaico Cristã, o Direito romano e a Filosofia grega, não, para que ninguém esqueça, se não fosse a Igreja Católica, nada do que temos hoje existiria como o é, com ampla liberdade e defesa de direitos para crentes e pagãos.