Curtas Diversos

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 2 meses 23 dias atrás.

– Para um comitê da ONU, a legislação da Nicarágua (que proíbe o aborto em qualquer circunstância) viola a Convenção contra a Tortura das Nações Unidas. A Anistia Internacional chegou a dizer que “a legislação da Nicarágua que bane todos os tipos de aborto é equivalente à ‘tortura’ institucionalizada [commissioned] pelo Governo ou, ao menos, é um ‘tratamento cruel, desumano e degradante’ banido pela Convenção”. Oras, esta Convenção contra a Tortura por acaso não vale para os fetos torturados e assassinados durante os procedimentos abortivos?

– Aliás, sobre tortura e assassinato de nascituros, vejam esta Via Sacra dos inocentes. Possui imagens fortes, mas é necessário que este crime perverso seja mostrado tal e qual ele é. E parece que dá resultado: vejam o segundo comentário lá colocado. Graças a Deus! E que a Virgem Santíssima nos livre da maldição do aborto.

– A corte da Califórnia, graças a Deus, confirmou a proibição ao “casamento” homossexual. O Exterminador do Futuro da Califórnia, abertamente compromissado com a implantação do gayzismo per fas et per nefas, teve as suas esperanças frustradas: prevaleceu a vontade popular, em detrimento do lobby gayzista.

– Árabes aproveitam a recente crise de Gripe Suína para debochar dos judeus com charges mostrando israelitas, ou símbolos sagrados do Judaísmo, em forma de porco. É engraçado! Se fossem charges de Maomé, o mundo estaria caindo…

– Começaram ontem as romarias pelos 12 anos da morte de Frei Damião, aqui em Recife. As festividades serão no convento dos Capuchinhos, do Pina. “Haverá um espaço especial destinado à confissões, a capela da adoração ao santíssimo, a capela da bênção, onde ficará uma escultura de bronze que reproduz a mão do religioso e que os romeiros podem tocar”, segundo o Guardião da casa, frei Rinaldo.

– Alguém já ouviu falar em Nicolau Steno? Não? Vejam um pouco sobre o bispo que abriu a ostra do mundo. “Chamá-lo de fundador da Geologia não é exagero nenhum. Sua obra De solido intra solidum naturaliter contento dissertationis prodromus (“Discurso prévio a uma dissertação sobre um corpo sólido contido naturalmente num sólido”, de 1669) lança as bases do estudo da terra. Diante de várias camadas de rocha, como saber quais vieram antes? Como essas camadas se formaram? Steno dará a explicação. Das diversas áreas em que a Geologia se dividiu com o tempo, as que mais se beneficiarão de seu trabalho serão a estratigrafia e a cristalografia”.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

6 thoughts on “Curtas Diversos

  1. Fausto

    Caro Jorge, salve Maria.

    Vc teria alguma indicação de algum bom texto sobre a vida e obra de Frei Damião? Sempre ouvi falar dele por meio de meus pais que são daí de seu estado, e inclusive o conheceram.
    Há alguns dias li um texto num espaço protestante criticando o frei pelo seu trabalho contra as seitas e fiquei interessado em saber algo mais sobre ele.

    Se tiver algum arquivo, só me dê um “alô” que te mando meu e-mail para que possa enviá-lo para mim.

    Espero que não esteja abusando.

    Obrigado!

    Em Cristo,

    fausto

  2. Jorge Ferraz Post author

    Carissimo Fausto,

    Estava hoje mesmo, à hora do almoço, conversando com um amigo sobre a necessidade de obter informações mais “oficiais” sobre Frei Damião, que eu infelizmente não tive a oportunidade de conhecer.

    Tenho duas coisas sobre ele, que recebi por email.

    1. Uma pequena biografia:

    Italiano, filho de camponeses, Frei Damião, no século chamado Pio Gianotti, nasceu em Bozzano, norte da Itália, em 05 de novembro de 1898. Desde criança manifestava vocação para o sacerdócio. Iniciou seus estudos religiosos na Escola Seráfica de Camigliano, em 1910, com 12 anos. Aos 16 ingressou na ordem dos capuchinhos, recebendo o nome de Frei Damião. Em 1917, foi convocado pelo Exército italiano para servir na I Guerra Mundial. Em 05 de agosto de 1923 foi ordenado sacerdote. Doutorou-se em Teologia Dogmática na Universidade Gregoriana. Ao chegar ao Brasil, em 1931, foi para o Convento de São Félix (Recife – PE), onde viveu até sua morte. Celebrou sua primeira Missa no Brasil em 05 de abril de 1931, na cidade de Gravatá (PE). Durante a II Guerra Mundial foi proibido de realizar missões, devido à sua origem italiana, permanecendo recluso em um convento em Maceió até 1945.

    Sentado num banquinho de madeira, muitas vezes sem encosto, o frade capuchinho entrava as madrugadas confessando os fiéis. Ouvia cada devoto com a mesma atenção, cara a cara, o braço apoiado nos joelhos. Sem se levantar para nada, a posição lhe custou problemas graves na coluna, que progressivamente o impediram de andar com a cabeça erguida. Inimigo declarado do comunismo e da minissaia, Frei Damião missionou por mais de 800 municípios. Nunca se queixou das dores, apenas das limitações que a idade lhe impunha. Morreu a 31 de maio de 1997, de problemas pulmonares, no Hospital Real Português (Recife). Até os últimos dias, confessou todos os fiéis que o procuravam. Seu processo de beatificação foi iniciado em 2.002.

    Já em 1991, o Instituto de Teologia de Recife catalogou 80 relatos de milagres que lhe foram atribuídos. Um fato interessante ocorreu na última visita de Frei Damião a Gravatá, em 05 de agosto de 1981, quando a cidade recebeu uma multidão de fiéis para comemorar seus 58 anos de sacerdócio. O capuchinho havia solicitado ao dono do Cine Holanda que suspendesse a exibição de um filme pornográfico, porque a pregação iria começar na praça principal. A solicitação não foi atendida e, imediatamente, o teto do cinema despencou. Houve grande correria e várias pessoas saíram feridas. O Cine Holanda não existe mais e muitas empresas tentaram se instalar no prédio, sem êxito.

    2. Um conjunto de frases suas:

    Achei ontem [30 de maio de 2007] no site pe360 um especial sobre Frei Damião em memória aos 10 anos de sua morte. Encontrei algumas frases do capuchinho que revelam o pensamento dele. É curioso alguns pontos onde ele exagera um pouco, mas vale a pena ler.

    Sofrimento: “Sofrimento não é indiferença de Deus. Esta vida é apenas uma preparação para a outra; esta, sim, é importante. Daí, precisamos sofrer nessa existência para termos merecimento na outra.”

    Confissão: “Confessai vossos pecados. Não adianta me pedirem remédio, que eu não sou médico. Se não tiverdes os pecados graves, confessai os pecados leves. Se ainda não os tiverdes, confessai então os pecados já confessados. O que não pode haver é confissão sem pecados.”

    Milagre: “O povo inventa milagres. É o sentimento religioso popular. Os sertanejos dizem que sou responsável pelos resultados que nossas orações conjuntas trazem. Mas o milagre só vem com merecimento e fé.”

    Vida: “Vivemos hoje como se eterna devesse ser nossa morada sobre a terra. Que outra coisa faz a maior parte de nós? Grande parte da vida, empregamos em fazer o mal. Outra grande parte, em nada fazer. E toda ela, em fazer aquilo que não deveria ser feito, em pecados, prazeres sinistros, desonestidades, conversas supérfluas, danças, jogos, divertimentos. Corremos atrás dos bens efêmeros da vida até merecermos a condenação eterna.”

    Políticos: “Os políticos prometem muito e nem sempre cumprem. Mas, de que vale essas promessas que são para coisas materiais? Devemos pensar nas coisas da alma.” Brasil: “O país é ótimo. Muito tranquilo, não tem greve nem comunismo.”

    Governo: “O governo não pode fazer tudo, quando tem uma seca aqui no sertão.”

    Objetivos de suas missões para os sertanejos: “Livrá-los do Demônio, que queria afastá-los da Igreja, fazê-los abraçar outro credo. Muitos que viviam amancebados, ajustaram casamento. Homens casados que pecavam com outras mulheres, voltaram para casa a fim de cumprir o matrimônio perfeito, fugindo das tentações da carne. Prego pelo Nordeste inteiro e sempre tratei o povo bem. Quero bem ao povo, com carinho, aconselhando para o bem.”

    Chegada do homem à lua: “É muito importante porque pode ser um meio para se descobrir outros planetas.” Namoro: “Só na frente dos pais, com uma pessoa solteira. E deve ser breve, com casamento à vista.”

    Calças compridas para as mulheres: “Para vós (mulheres que usam calças compridas) está reservado um lugar bem fundo no inferno.”

    Minissaia: “Eu condeno sempre a minissaia. Minissaia não presta, não. É causa de muitos pecados. Muitos homens já perderam a cabeça por causa desse exagero das mulheres.”

    Os jovens: “Fazem o que não deveria ser feito, em pecados, prazeres sinistros, desonestidades, conversas inúteis, visitas supérfluas, jogos, danças, divertimentos. Correm atrás dos bens efêmeros dessa vida até merecerem a condenação eterna. Para eles, está mais vivo o fogo do inferno.”

    Casamento: “Viver com uma mulher sem ser casado com ela na Igreja, está errado. O casamento na Justiça não é o bastante. Deus não confirma essa união, ela não existe. Estão ouvindo? Tem que casar na Igreja.”

    Pílula: “A pílula não é boa, Deus não gosta. Para evitardes filhos, podeis, apenas, não usar dos vossos direitos matrimoniais. E podeis fazer isso, se quiserdes, pela vida inteira, de comum acordo com os vossos maridos.”
    Divórcio: “O matrimônio só é quebrado por morte da esposa ou do esposo. Quem deixa o casamento para casar com outro no civil, estará no inferno de cabeça para baixo.”

    Dança: “A dança é um elemento da perdição. Quando um homem e uma mulher se ajuntam para dançar, não pode sair nada de bom disso tudo. Então, sobrevêm os maus pensamentos, os desejos pecaminosos, o pecado.”

    Beijo: “Um beijo dado no rosto da namorada, como um beijo dado numa parenta, não tem nada demais, estão ouvindo? Agora, um beijo na boca, um beijo de língua, isso não. É pecado.”

    Adultério: “O adultério é um pecado tão nefasto, que os povos sempre o puniram com os mais tremendos castigos; os hebreus do Velho Testamento apedrejavam os adúlteros; os egípcios decepavam o nariz da mulher adúltera; os árabes decapitavam os culpados; os filhos adulterinos tinham os olhos arrancados; entre os antigos germanos, o castigo do adultério da mulher era reservado também ao marido: ele era preso e a mulher expulsa de casa depois de ter os cabelos cortados e despojada de suas vestes; em seguida, a mulher era levada a chicotadas pela aldeia. E como se pune o adultério depois da morte? Com o inferno! Homem que mantém relações com uma coruja fora de casa, aos infernos!”

    Demônio: “O demônio existe, estão ouvindo? Ele existe. Em Mirandiba (cidade do interior pernambucano), entrei numa casa abandonada e ele me jogou sete pedras.”

    Inferno: “No inferno só há sofrimento. Lá, o calor é bilhões de vezes pior que no Nordeste. As labaredas sobem e queimam sem parar os corpos dos adúlteros, das prostitutas, dos afeminados, dos criminosos. Lá, é o lugar onde vive o demônio.”

    Não sei se são exatas, mas são condizentes com o que sempre ouvi falar dele.

    Abraços,
    Jorge

  3. Jorge Ferraz Post author

    Caríssimo Marcelo,

    Obrigado pela notícia – muito interessante e animadora. Destaco:

    One of the priest participants said afterwards: “It rejoiced our hearts to hear the Gothic splendours of the Pugin chapel of St Cuthbert ringing once more to the sound of plainsong and the Mass of Ages. It is to be hoped that more clergy will rekindle joy in the priesthood through discovering the riches of our Catholic heritage.”

    Sim, eu subscrevo as palavras de Sua Reverendíssima. Que o Imaculado Coração da Virgem triunfe o quanto antes!

    Abraços,
    Jorge

  4. Fausto

    Muito obrigado, Jorge.
    Já é um começo, não?!

    Se eu conseguir algo, lhe envio.

    Salve Maria.

    fausto

  5. Pingback: Frases do frei Damião | Regi Saeculorum