Feliz desfecho na Venezuela

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 2 meses 16 dias atrás.

O secretário da Conferência Episcopal Venezuelana, Dom Jesús González de Zárate, informou a ZENIT nesta terça-feira que o Governo de Hugo Chávez permitiu que os bispos venezuelanos fizessem a viagem ad limina apostolorum. Como foi aqui dito ontem, havia doze bispos cujos passaportes não estavam regularizados e que, por conta disso e da morosidade das autoridades em atender aos seus pedidos, corriam o risco de não terem os seus documentos preparados a tempo de fazerem a viagem.

Como disse Dom Jesús, “graças à colaboração do Ministério das Relações Exteriores, os prelados puderam obter o documento a tempo e todos conseguiram viajar para Roma”. Deo Gratias.

O que havia acontecido era o seguinte: “por uma determinação do governo venezuelano, em janeiro passado, negou-se aos bispos a renovação do passaporte diplomático, um documento especial de viagem que se dá a certos cidadãos e que facilita sua mobilização em território estrangeiro” e, por conta disso, “12 dos bispos venezuelanos, que tinham seu passaporte vencido, tiveram de tramitar sua renovação como qualquer cidadão. Por políticas do Estado, na Venezuela o trâmite de renovação do passaporte se realiza de maneira lenta. Por esta razão, os bispos corriam o risco de não viajar a Roma”.

Agradeçamos a Deus pelo feliz desfecho do conflito entre o ditador comunista e a Igreja de Nosso Senhor, e continuemos em oração à Virgem Santíssima para que Ela Se compadeça da Venezuela.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 thoughts on “Feliz desfecho na Venezuela

  1. Bolivariano

    Seria bom se esses bispos ganhassem passagem de ida sem volta. Eles não fazem falta à Venezuela.

  2. André

    No post anterior sobre o assunto deram a entender que Chavez havia negado o visto aos bispos, isso é uma mentira, os problemas nos trâmites dos passaportes deles acontecem com qualquer pessoa, houve bastante sensacionalismo na notícia.