Questões “Homofóbicas”

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 2 meses 18 dias atrás.

Duas ligeiras perguntas sobre notícias referentes ao avanço do Movimento Gay no Brasil e no mundo.

1. É um pouco antiga [de AGO/2008], mas só agora tomei conhecimento e, portanto, aproveito para trazer ao Deus lo Vult!. Existe, no Departamento de Ciências Sociais da UFRJ, um projeto de extensão chamado “Na Tela”, que consiste num boletim eletrônico com objetivo de, entre outras coisas, “veicular notícias e informações relativas ao ensino, à pesquisa e áreas correlatas das ciências sociais”.

Na edição 51 do citado boletim, de agosto de 2008, é veiculada bem en passant, no meio de um monte de outras coisas que nada têm a ver com ela, a seguinte notícia (que, repito, é de agosto de 2008 e, portanto, não sei informar se ainda continua em vigor):

Acesso ao banheiro feminino

Após a 1ª Conferência Estadual de Políticas Públicas para LGBT, o reitor, atendendo a solicitações, decidiu permitir o uso do banheiro feminino para os travestis e transexuais. Com essa decisão, estudantes transexuais podem usar o banheiro feminino livremente.  Além disso, a UERJ está estudando a possibilidade de adotar o nome social de travestis e transexuais na lista de chamada de aula. Segundo Claudio Nascimento, superintendente de direitos individuais, coletivos e difusos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do estado e presidente do Grupo Arco-Íris, essas duas medidas têm um impacto importante na auto-estima e no reconhecimento das identidades dos indivíduos aí incluídos.

Pergunta: é legítimo obrigar meninas a dividirem os seus banheiros com homens de vestido siliconados? Não existe mesmo nenhum problema em expô-las a este tipo de constrangimento?

2. Descobri hoje que existe um “portal Gay” no UOL sob o domínio gay.uol.com.br. Isso provavelmente significa que os usuários do provedor estão contribuindo para a manutenção de um portal Gay no ar, e acredito que tal informação não seja do conhecimento de todas as pessoas. Alguém que usa o serviço poderia entrar em contato com o UOL questionando isso.

Neste portal, descobri que uma revista gay indiana voltará a ser publicada com apoio da ONU. “A Organização das Nações Unidas vai bancar a Bombay Dost durante três anos e, ao menos por enquanto, a revista terá duas edições ao ano”.

Pergunta: é realmente a função da ONU financiar o gayzismo? Se fosse uma revista católica, seria também ela beneficiada com o apoio financeiro das Nações Unidas?

Estes questionamentos provavelmente serão considerados “homofóbicos” pelos militantes intolerantes do Movimento Gay. Será, no entanto, que o errado sou eu quando acho estranho que mulheres sejam forçadas a dividirem banheiros com travestis, ou que organizações internacionais interfiram na soberania dos países e financiem coisas à revelia do governo local? Isto não é uma violência contra a qual as pessoas deveriam – ao menos! – ter o direito de protestar?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

45 thoughts on “Questões “Homofóbicas”

  1. Carlos

    Agnóstico,
    Seu caso não é de aberração moral, mas de aberração intelectual.
    Carlos.

  2. Lucilene Moraes

    Sodomo e gomorra!!! Misericórdia! Estamos em pleno século XXI e ainda tem religiosos q usam essa história para tentar condenar homoAFETIVOS (nao estou gritando…rs..).
    Esse relato não tem nada a ver com homossexualidade.
    Homossexualidade não significa: violência sexual,estupradores,…
    Os homens dessas referidas cidades não queriam sexo consentido com os hospedes de Ló (anjos). A intenção deles era estuprar e não amar aqueles homens.

    Enquanto os cristãos estiverem na mesma situação q os religiosos da época de Jesus, presos a letra (q mata), não vão enxergar a Palavra Viva andando entre eles. E vão continuar levando Jesus para a cruz. Vão continuar perseguindo, condenando, matando muitos inocentes.

    Saiam da letra!! Ela traz morte. Ela já levou milhares de inocentes a fogueira (na época da inquisição).

    Se viesse um tempo em q a leitura da bíblia fosse proibida, ou, se todas as bíblias fossem queimadas, a Palavra d Deus continuaria a se revelar ao homem.
    Porque a Palavra d Deus é viva!!! viva!!! Não se deixa ser confinada em nenhum manuscrito. Ela se revelou ao homem antes, antes, antes, da escrita.

    Quando Deus se revelou a Abrão não havia a escrita. E Deus deixou claro q o q salva o homem é a fé, q opera com obras de amor (está lá em Gálatas).

    Os abomináveis para Deus não são os homossexuais. É todo aquele q não faz a vontade d Deus:Quem ama, cumpriu a Lei. Quem não ama nunca viu a Deus.

    Pecado é errar o alvo. Nosso alvo deve ser VIVER O AMOR.

    Acorda, igreja! Só Deus v o coração do homem. Só Ele pode julgar quem é ou não pecador.

    Cada religião interpreta a bíblia d um jeito. Sempre foi assim na história.
    Entendamos q, qualquer interpretação q espalhe ódio, discriminação, preconceito, não vem d Deus. Não tem nada a ver com Deus.

    Saiam da letra! Na nova aliança a bíblia somos nós:a carta viva… não escrita por homens, mas com o espírito do Deus vivo.
    O único juíz!
    Deus nos ilumine a todos!
    Lucilene Moraes (presidente da ONG REPAIR (repaironline.org).

  3. Sidnei

    “Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne.” (Gn. 2,24)

    Só esta passagem da Bíblia já derruba toda a mensagem postada acima.

  4. Jeremias

    Usar o livro base da doutrina para provar a própria doutrina.

    Perfeito!

  5. Carlos

    Dona Lucilene deve ser “pastora” de alguma igrejola ultraneopentecostal e sempre renovada ao sabor da mídia homossexual e relativista. Tenho até um palpite para o nome dessa coisa: “Igreja EvanGAYgélica A Bíblia somos nós: A Carta Viva”.
    Carlos.

  6. Agnóstico

    João de Barros: aparentemente você foi uma das pessoas para as quais minha nota final fez algum sentido. Se não consegue entender o estilo irônico da mensagem, é uma pena.

    Pedro: que bom que não perdeu tempo com o resto, pois não vou perder tempo com uma pessoa que acha que “terra” significa latifúndio. (Aliás, acho que não é tão difícil esconder as propriedades de uma entidade que ostenta construções grandiosas abastadas de riquezas – as igrejas).

    Carlos: melhor sofrer de aberração intelectual do que ser desprovido de capacidade argumentativa.

    Jeremias: brilhante observação :-)

    Francisco: confesso que não entendo muita coisa sobre a bíblia, pois não sou estudioso da mesma. Mas não precisa ser entendido pra saber que a bíblia é uma seleção (muito restrita, aliás) de *alguns* evangelhos (há registro de cerca de 50 no total. Por que apenas 4 figuram no “livro sagrado”?). Além disto, não conheço relato de um evangelho escrito pelo próprio Jesus Cristo. Logo, uma palavra de alguém não proferida por este alguém já é, por essência e definição, alterada (o que derruba sua tese de imutabilidade da mesma).

    Carlos: se ela é “‘pastora’ de alguma igrejola ultraneopentecostal renovada ao sabor da mídia homossexual e relativista” e resolveu expor suas ideias, você deveria respeitá-la. Afinal, pregar conceitos unilaterais e sem comprovação não é exatamente o que você faz?

    A todos: não faço a menor ideia de quem seja a Lucilene Moraes e não estou dizendo que concordo com ela. Apenas respeito sua opinião, pois, como já expus, gosto de apreender o que as religiões têm de bom. E mais, gosto de saber o que as pessoas têm de bom também.

  7. Francisco Silva de Castro

    “clamam aos Céus vingança,” Esta frase da “tradicional” digamos teologia católica (Tirada até do catecismo e colocada num rodapé bem discreta) é sem a menor logica. Deus não é um tirano que fica na espreita de se vingar dos pecadores. Nenhum pecado que clamasse ao Céus por vingança ficaria sem resposta sem imediata de e faria de Deus um cúmplice do ato que não foi punido na hora. Todo pecado não clama aso céus por vingança, produz CONSEQÜÊNCIA e isto é bem diferente. O que o homem semear isto colherá. Já afirmava Paulo. Há coisas terríveis como jogar uma criança inocente de um prédio e isto pelos próprios pais e nem se afirma que este ato clamou aos céus por vingança. Alais vingança não cabe na natureza de Deus. Deus é Amor substancial e amor não muda, não se altera é sempre Amor. Os pecadores é que cuspindo para o alto vêem o cuspe cair sobre si …e que dão murros em ponta de faca… a frase é inconveniente, ilógica e e contraditória já que os Céus não deu reposta imediata aos estupros de crianças, aos holocaustos da vida e a morte de inocentes…

  8. Pedro

    Caramba, agnóstico, desenterrou este tópico, ein?

    Olha a sua brilhante capacidade argumentativa:

    Agnóstico says:

    (…)sendo esta a instituição maior detentora de terras em todo o planeta (acho que não preciso comentar sobre a verdadeira fortuna que são os templos, né?)

    Pedro says:

    Se a Igreja tem tanta terra assim, está muito bem escondida (acho meio difícil esconder um latifúndio). Cadê essa terra toda? Na Europa, onde mal tem espaço pra fincar um poste? No Brasil? Pensava que por aqui os latifúndios são das Monsantos e de alguns deputados por aí…

    Agnóstico says:

    que bom que não perdeu tempo com o resto, pois não vou perder tempo com uma pessoa que acha que “terra” significa latifúndio. (Aliás, acho que não é tão difícil esconder as propriedades de uma entidade que ostenta construções grandiosas abastadas de riquezas – as igrejas).

    Gente, onde eu disse que terra = latifúndio? Se uma instituição é a “maior detentora de terras em todo o planeta”, essas terras estão onde? São o quê, chacarazinhas e lotes de igreja no mundo inteiro?! Você acha que cada lote de paróquia pertence ao Vaticano? Como se esconde tanta terra assim? Na Antártida, na Sibéria, debaixo das “construções grandiosas abastadas de riqueza” que você se refere?

    Ainda não acredito que alguém defende publicamente um argumentozinho de história (mal estudada) que se ensina em colégio, depois de tudo o que aconteceu com a Reforma Protestante, a Revolução Francesa, a Reunificação Italiana e a Concordata de Latrão! Tem gente que não sai mesmo do ensino médio…

  9. Jorge Ferraz Post author

    Francisco de Castro,

    Evidentemente a expressão “pecado que clama aos Céus vingança” faz total sentido, posto que sempre foi utilizada na tradição da Igreja Católica. Outrossim, Deus é o “Deus das vinganças”, segundo as Sagradas Escrituras (cf. Sl 93, 1).

    Não vejo porque a vingança precisasse vir “imediatamente”, sob pena de Deus ser cúmplice do ato ilícito. Se fosse assim, a própria escatologia católica, que coloca a punição definitiva pelos atos maus e a recompensa definitiva pelos bons no post-mortem, faria Deus conivente com o mal.

    Abraços,
    Jorge

  10. Carlos

    Contraditorio Agnóstico,

    Você diz:

    “Carlos: se ela é “‘pastora’ de alguma igrejola ultraneopentecostal renovada ao sabor da mídia homossexual e relativista” e resolveu expor suas ideias, você deveria respeitá-la. Afinal, pregar conceitos unilaterais e sem comprovação não é exatamente o que você faz?”

    Por que eu deveria respeitar as idéias erradas da pseudo pastora? você só respeita o que ela diz porque ela só diz besteira. A prova é que você não respeita o que eu digo, afirmando que o que eu faço é pregar conceitos unilaterais e sem comprovação. E você, prega conceitos multilaterais e comprovados? Quais?
    Você diz hipocritamente que se deve respeitar todas as opiniões, mas não respeita a minha. Na verdade, você só respeita as opiniões que têm um saborzinho de heresia.

    Então, vá lamber sabão, Agnóstico!

    Carlos.

  11. Francisco Silva de Castro

    Deus é o “Deus das vinganças”, segundo as Sagradas Escrituras (cf. Sl 93, 1).
    Se fossemos acolher tudo oque esta no Antigo Testamento ainda estaríamos matando ate criancinhas dos filisteus em nome de Deus e achando que ele solta raios e trovões como Júpiter romano, alem de no Eclesiastes se afirmar que depois dessa vida nada mais resta. Mais vale um cachorro vivo do que um homem morto (Mesmo que seja um santo canonizado?) O juiz de Deus vem como subseqüencia do maus atos e não como punição pessoal de um Deus irado e vingativo. De Deus não se zombo porque o que O HOMEM PLANTAR ISTO COLHERÁ e se o pecado brada aso céus na hora do ato…que brado é este que não é ouvido? Percebe-se que não há logica alguma na afirmação. Já que Deus nos ver ou melhor está sempre presente em todo lugar e em qualquer situação. Ou melhor seria dizer que é pecado e todo pecado brada contra a dignidade de Filho de Deus mesmo pois separa da comunhão divina.

  12. Pedro M

    Se fossemos acolher tudo oque esta no Antigo Testamento ainda estaríamos matando ate criancinhas dos filisteus em nome de Deus e achando que ele solta raios e trovões como Júpiter romano… etc. etc…

    Uai, o cristão não acolhe tudo do Antigo Testamento?! Eu pensei que Cristo tinha dito: “Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei.” (Mt 5,17-18) Ou o Decálogo está lá só para enfeitar? Ou a Bíblia tem 72 livros só pra fazer volume?

    Se você entende que o AT nos manda hoje matar em nome de Deus e arrancar fora o prepúcio, e que acolher o AT é acreditar que serpente fala e que dragões existiram em carne em osso, meu amigo, entendeu tudo errado. Aperta um “reset” aí e começa sua conversão toda de novo.

  13. Jorge Ferraz Post author

    Prezado Francisco de Castro,

    O problema é que você está atribuindo às palavras “vingança” e “ira” conotações negativas, que nem sempre elas possuem. O julgamento do Justo Juiz é sem dúvidas um julgamento pessoal.

    Abraços,
    Jorge