Diversos: Chesterton, o Papa, a Virgem do Carmo

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 1 mês 1 dia atrás.

Chesterton beato? A mim, me agrada. Os textos do escritor inglês são excelentes (leitura praticamente obrigatória para os católicos dos nossos dias), e ele é um belo exemplo de como é possível e necessário dedicar-se à apologética nos tempos modernos. “Segundo as antigas categorias da Igreja, poderíamos definir Chesterton como um ‘confessor da fé’. Não foi só um apologista, mas também uma espécie de profeta que percebeu com grande antecipação o caráter dramático de questões da modernidade como a eugenia. O dominicano inglês Aidan Nichols sustenta que se deve olhar para Chesterton nada menos que como possível ‘padre da Igreja’ do século XX”.

– O Santo Padre sofreu um pequeno acidente e fraturou o pulso direito, após cair em seu quarto. Já passa bem e espera-se que seja liberado hoje à noite; rezemos pelo Papa.

Dom José celebra missa em tom de despedida; ontem, dia de Nossa Senhora do Carmo, padroeira de Recife – comemorou-se também o centenário da proclamação da Virgem do Carmelo como padroeira da Veneza Brasileira -, foi celebrada a Santa Missa por Sua Excelência Dom José Cardoso Sobrinho. Comentário do JC: “Durante o sermão, com direito a mensagem de bênção enviada pelo papa Bento 16, nada de surpresas: manteve o estilo sisudo e reafirmou dogmas da Igreja Católica”. Tem coisas que só o Jornal do Commercio faz por você…

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

4 thoughts on “Diversos: Chesterton, o Papa, a Virgem do Carmo

  1. Pedro

    Engraçado um jornal chamar os outros de antiquados quando ainda tem no nome “Commercio” com dois “m” e sem acento…

  2. Renato Lima

    O que mais me impressionou foi como estava lotado a Celebração da Missa!