Dois pronunciamentos papais

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 9 dias atrás.

Queridos jovens, vós sois o futuro da Europa. Imersos nestes anos de estudo no mundo do conhecimento, sois chamados a investir os vossos melhores recursos, não apenas intelectuais, para consolidar as vossas personalidades e contribuir para o bem comum. Trabalhar pelo desenvolvimento do conhecimento é a vocação específica da universidade, e exige qualidades morais e espirituais cada vez mais elevadas, diante da vastidão e da complexidade do saber que a humanidade tem à sua disposição. A nova síntese cultural, que nesta época está a ser elaborada na Europa e no mundo globalizado, tem necessidade da contribuição de intelectuais capazes de repropor nas aulas académicas o discurso sobre Deus, ou melhor, de fazer renascer aquele desejo do homem de se pôr à procura de Deus — quaerere Deum — ao qual me referi noutras ocasiões.

[Bento XVI aos universitários do primeiro encontro europeu de estudantes universitários]

* * *

Para quem vem rezar nesta Capela, e em primeiro lugar para o Papa, Pedro e Paulo tornam-se mestres de fé. Com o seu testemunho, convidam a descer às profundezas, a meditar em silêncio o mistério da Cruz, que acompanha a Igreja até ao fim dos tempos, e a acolher a luz da fé, graças à qual a Comunidade apostólica pode estender até aos confins da terra a acção missionária e evangelizadora que Cristo ressuscitado lhe confiou. Aqui não se fazem solenes celebrações com o povo. Aqui, o Sucessor de Pedro e os seus colaboradores meditam em silêncio e adoram Cristo vivo, presente de maneira especial no Santíssimo Sacramento da Eucaristia.

A Eucaristia é o sacramento no qual se concentra toda a obra da Redenção: em Jesus-Eucaristia, podemos contemplar a transformação da morte em vida, da violência em amor.

[Bento XVI na reabertura da Capela Paulina]

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

2 thoughts on “Dois pronunciamentos papais

  1. Marcus Aurelius

    Blog muito interessante, mas o titulo em latim esta escrito errado. O papa Urnano II, no Concilio de Clermont (1095) pronunciou a expressao “Deus vult”. Traduzida para o frances temos “Dieu le veut”. Penso que a expressao que da nome ao site seja uma corruptela medieval da expressao correta.

  2. Jorge Ferraz Post author

    Caríssimo Marcus,

    “Deus lo Vult” é a expressão no latim vulgar medieval, utilizado pelo povo da época.

    Abraços,
    Jorge