Comentários ligeiros

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 11 meses 24 dias atrás.

Curso à distância: “criar  blogs para comunicar”. Interessante. Alguém conhece o Centro de Formacion y Desarollo Ntra. Sra. de Guadalupe? Segundo a notícia que foi publicada em ZENIT, “o curso começará no dia 8 de setembro, durará 10 semanas e terá um custo de 60 dólares”. Mais informações aqui.

Fico feliz em ver que a internet tem se mostrado um excelente meio de evangelização. Alegro-me em saber que nos é permitido oferecer um contraponto à enorme quantidade de porcaria que existe na rede. É muito bom que as pessoas estejam começando a dar valor a isso.

* * *

Oklahoma nega objeção de consciência. “[A juíza] Vicki Robertson também privou os médicos do exercício da objeção de consciência: os profissionais dos hospitais não poderão negar-se a praticar um aborto por ‘razões morais ou religiosas'”.

Um amigo falou algo interessante, no qual eu ainda não havia pensado; a rigor, a objeção de consciência é um “remendo”, porque o natural seria que o Estado não promulgasse leis contrárias à Lei Natural, não dando, portanto, motivos para que os cidadãos se recusassem a cumpri-las por razões de consciência. Em todo caso, estando o erro já enraizado, é preciso fazer o que dá para ser feito. Ver o Estado acumular, sobre o erro de se permitir o assassinato de crianças, o de obrigar as pessoas a matarem-nas, é desesperador.

* * *

– Lembram-se de que Elba Ramalho está apoiando a 3ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida? A cantora está sendo pressionada por abortistas para não comparecer ao evento!

Quem desejar deixar-lhe mensagens de apoio, os emails dos produtores que foram divulgados são:

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

8 thoughts on “Comentários ligeiros

  1. João C.

    Olá Jorge!

    COmo sabes, sou enfermeiro, aqui em Portugal, e sempre me declarei objector de consciência – ainda que conte com algum desprezo e indignação por parte de alguns colegas – em relação ao aborto, esse crime nojento e abominável que é permitido por lei já há alguns anos, com o nojento eufemismo de “Interrupção Voluntária da Gravidez”.

    Antes parar na prisão ou desempregado que colaborar nesse Holocausto intra-uterino que certas leis (des)humanas permitem que se realize.

    É vergonhoso, ridículo e patético para uma sociedade que se diz “civilizada”, permitir o assassínio de milhares – senao milhões – de crianças, alegando “direitos” que não existem!

    Um abraço amigo de Portugal, Terra de Maria Santíssima!

    Sancta Mater Dei, ora pro nobis!

  2. Messias

    Acho importante noticiar:

    Hillary: Governo Obama promoverá o Eugenismo de Margaret Sanger no mundo.

    WASHINGTON, D.C. (23/04/2009) (LifeSiteNews.com) — Numa audiência da Comissão de Assuntos Externos da Câmara dos Deputados dos EUA (…), a Secretária de Estado Hillary Clinton foi confrontada em seu compromisso declarado de promover a agenda global da eugenista Margaret Sanger, e foi questionada se o governo de Obama trabalharia para derrubar as leis pró-vida no mundo inteiro — Clinton confirmou essa prioridade.

    Numa audiência para debater a política externa do governo de Obama, Chris Smith, deputado federal de Nova Jérsei, questionou Clinton nas declarações dela ao receber o prêmio Margaret Sanger da Federação de Planejamento Familiar em 27 de março. Clinton disse que ela estava “realmente deslumbrada” com a fundadora da Federação de Planejamento Familiar.

    “O movimento de direitos reprodutivos do século 20, realmente personificado na vida e liderança de Margaret Sanger, foi um das coisas que mais transformaram a história inteira da raça humana”, Clinton havia dito. Ela também disse que o trabalho de Sanger “ainda não está terminado”.

    Smith ontem perguntou para Clinton acerca dos elogios dela à agenda eugênica de Sanger, dizendo que “é extraordinariamente difícil ver como alguém poderia se deslumbrar” com Sanger, que “não guardava segredo nenhum” de suas opiniões.

    “Com o respeito devido, senhora secretária, o legado de Sanger foi, na verdade, de transformação, mas não para melhor, se por acaso somos pobres, sem direitos, fracos, deficientes físicos, negros e bebês em gestação, ou entre os muitos tão chamados seres humanos indesejáveis que Sanger queria excluir e exterminar da raça humana”, disse Smith.

    “Os livros e artigos de Sanger exalam desprezo por aqueles que ela considera indignos de viver”, continuou ele. “Sanger era uma eugenista e racista descarada, e eu cito aqui o que ela mesma declarou, ‘A coisa mais misericordiosa que uma família faz para um de seus bebês é matá-lo’”.

    “Ela também disse, em outra ocasião, ‘A eugenia é a via mais adequada e completa para solucionar os problemas raciais, políticos e sociais’”.

    Smith perguntou, “Como parte do trabalho de Sanger que ainda não foi terminado”, se o governo de Obama busca “de algum modo enfraquecer ou derrubar as leis e políticas pró-vida em países africanos e latino-americanos, quer diretamente ou por meio de organizações multilaterais, inclusive e principalmente as Nações Unidas, a União Africana ou a Organização dos Estados Americanos, ou por meio de financiamento de ONG’s como a Federação Internacional de Planejamento Familiar?”

    Clinton respondeu: “Tenho a forte opinião de que você tem o direito de promover [o que você quiser] e todos os que concordam com você deveriam ter a liberdade de promover [o que você quiser] em qualquer lugar do mundo, e nós também temos esse direito”. (Vídeo em inglês com as respostas da Secretária Clinton: http://www.youtube.com/watch?v=-gEA97EnxE4)

    Clinton confirmou que o governo de Obama define “saúde reprodutiva” como abrangendo o aborto e que “nós somos agora um governo que protegerá os direitos das mulheres, inclusive seus direitos à assistência de saúde reprodutiva”.

    O deputado federal Jeff Fortenberry de Nebraska também disse para Clinton que ele estava “pasmo” com o compromisso dela com Sanger, e que ele estava “profundamente entristecido” com a resposta dela ao Dep. Smith.

    “Sanger defendia a eliminação dos deficientes físicos, dos oprimidos das crianças negras”, objetou Fortenberry. “Não creio que essas ideologias têm um lugar em nossa sociedade pluralista”.

    Condenando o uso de dinheiro de impostos para financiar o aborto em outros países como ”uma forma de neocolonialismo” que é “elitista, paternalista e uma agressão à dignidade dos pobres”, Fortenberry desafiou Clinton a, em vez disso, adotar uma política externa que “sustente os talentos da mulher e a vida abrigada dentro dela”.

    Clinton respondeu frisando que a “escolha” de carregar ou matar um bebê em gestação tem de estar disponível “para todas as mulheres”.

    Comentando acerca de uma declaração posterior sobre as observações de Clinton, Smith disse: “É evidente que a senhora Clinton e o presidente Obama querem forçar a tragédia do aborto nas mulheres ao redor do mundo, principalmente e inclusive em países em que líderes democraticamente eleitos querem continuar a proteger seus bebês em gestação. Há outros jeitos de se proteger, cuidar e ajudar as mulheres e os bebês, com alimentação, nutrição, água limpa e assistência de saúde que respeite a dignidade da vida”, disse ele.

    “A incapacidade da Secretária Clinton de ver isso significará que mais bebês morrerão e mais mulheres sofrerão as conseqüências do aborto como resultado da política externa dos EUA em outros países”.

    Adendos:

    Kathleen Gilbert, “Secretária de Estado Hillary Clinton confessa que Obama trabalhará para desmantelar as leis mundiais que restringem o aborto”, veja original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=09042301

    Saiu na “Veja”: “O ativismo pró-homossexualismo está diretamente ligado ao nazismo”: http://veja.abril.com.br/120809/homossexuais-podem-mudar-p-015.shtml

    http://exsurge.wordpress.com/

  3. Blog Mallmal

    Escrevo novamente aqui o comentário que fiz no blog apontado:
    Engraçado. Até onde eu sei o Brasil é uma DEMOCRACIA LAICA (sei que o conceito deve deixar vocês ICARianos meio nervosos) e não uma TEOCRACIA CATÓLICA. Não há, portanto, QUALQUER problema em uma organização não-governamental enviar cartas a QUEM quiser declarando sua opinião sobre a postura da pessoa em questão. Católicos sempre foram e sempre serão os maiores inimigos da liberdade de expressão… (e de todas as outras liberdades, aliás)

  4. Sidnei

    Pelo que eu entendo democracia e laicato são duas coisas distintas, um estado pode ser laico mas sem democracia, assim como um estado pode ser laico e existir a democracia, assim como no Brasil, aonde todos podem exercer sua liberdade de expressão, inclusive os católicos, e faço minha as palavras do Gustavo em seu blog: “Assim como todos os abortistas podem enviar cartas protestando contra a atitude de Elba, nós também podemos enviar cartas apoiando tal atitude “

  5. Messias

    Esse Blog Mallmal precisa urgentemente fazer um curso de interpretação de texto.
    Em nenhuma parte do texto está escrito que ninguém pode criticar a Elba Ramalho.

    Para ele, uma simples palavra de apoio à coragem da Elba de não ajoelhar-se diante do politicamente correto e do patrulhamento ideológico que tomou conta de grande parte da classe artística é um atentado à democracia.

    Na sua cabecinha, eu devo ser um monstro fascista por ter enviado um e-mail incentivando-a a não sacrificar sua consciência por pressão ongueiros.

  6. Pedro M

    Caramba, Mallmal, pensei que você estava ficando mais inteligente com o tempo por aqui. Que decepção.

    Um convite (“Quem desejar deixar-lhe mensagens de apoio…”) para se expressar é exatamente defender o exercício de liberdade de expressão, e não o contrário! Quer dizer que se alguém com opinião diferente reclama, a gente tem de ficar calado em nome da liberdade de expressão?! Que grunho sem sentido é esse?!

    Católicos sempre foram e sempre serão os maiores inimigos da liberdade de expressão… (e de todas as outras liberdades, aliás)

    Intolerante. A sua burrice extrema resulta nessa intolerância e acusação extremadas. E ainda temos de engolir esse descalabro. Experimenta pôr “judeus” ou “gays” no lugar de “católicos” pra ver se a história não muda…

  7. karina

    Alguém aborta o blog do Mallmal por essas bandas aqui, pelo amor de meu Deus!! As “intelijênssias” que ele escreve chegam a doer meu cérebro!! E, quanto a Elba, Deus a ilumine!!