Que nossos bispos sejam católicos

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 10 meses 27 dias atrás.

Hoje, faz uma semana que a Comissão Nacional de Ética do PT puniu com suspensão dois deputados petistas pró-vida, pelo simples fato deles serem pública e veementemente contrários ao aborto.

Na sexta-feira última, 18 de setembro, enviei um curto email a S.E.R. Dom Geraldo Lyrio Rocha, presidente da CNBB, que provavelmente não chegou às mãos de Sua Excelência; o texto integral da mensagem é o que segue:

Sua Excelência Reverendíssima,
Dom Geraldo Lyrio Rocha,
Presidente da Conferência Episcopal dos Bispos do Brasil,

Pax!

Conceda-me V.E.R. a sua bênção.

Excelência, como foi amplamente noticiado pelos meios de comunicação, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores puniu ontem, por unanimidade, os deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso, com suspensão dos seus direitos políticos por um ano e 90 dias respectivamente, por estes deputados serem publicamente contrários ao aborto.

Gostaria de saber se a CNBB não vai publicar uma nota de repúdio a esta gravíssima atitude do PT. Gostaria de saber se a CNBB não vai condenar publicamente e com veemência o PT, pelo fato do partido, não contente em ser a favor do aborto, proibir também os seus membros de se manifestarem contra este horrendo crime.

Recomendando-me às orações de V.E.R.,
subscrevo-me, em Cristo,
Jorge Ferraz

Não recebi, absolutamente, resposta alguma. Acabei de entrar na seção de notícias do site da CNBB e não encontrei a menor menção à atitude gritantemente imoral do Partido dos Trabalhadores, que vitimou na semana passada dois deputados pelo simples fato deles serem contrários ao aborto.

A última notícia pertinente, de ontem à tarde, intitulada “Presidência da CNBB atende à imprensa”, dizia que “[a] crise do Estado e a Reforma Política foram um dos temas da reunião ordinária do Conselho Episcopal de Pastoral da CNBB”, e também que “[o]utro assunto discutido pelos bispos foi o projeto que libera o funcionamento dos bingos e das máquinas caça-níqueis”. Sobre a suspensão dos pró-vida, não há uma única linha. Obviamente, há algum problema aqui que precisa com urgência ser sanado.

Senhores bispos, data maxima venia, nós não somos palhaços, nem acredito que sejamos aberrações abjetas, únicas dignas dentre todos os homens de desprezo. Somos católicos que nos esforçamos por sermos fiéis à Igreja, e que queremos sinceramente – e rezamos por isso – enxergar nos nossos bispos legítimos sucessores dos Apóstolos, guardiões zelosos da Fé Católica e Apostólica. Somos católicos que só desejam que a Conferência Episcopal possa, finalmente, tomar vergonha na cara e passar a trabalhar pela Igreja de Nosso Senhor, e não contra Ela. Não julgo estarmos pedindo nada de impossível, excepcional ou exótico. Queremos apenas que nossos bispos sejam católicos e, como tais, se comportem. Isso não pode ser pedir demais.

Diferentemente das outras vezes em que tentei – improficuamente – entrar em contato de modo privado com quem julgo ser responsável pela Conferência Episcopal, este texto é público, e envidarei todos os esforços para que ele chegue ao conhecimento de todos a quem possa interessar. Já não dá mais para ficar calado.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

17 thoughts on “Que nossos bispos sejam católicos

  1. Francisco

    Divulgue o máximo que você poder. Inclusive em jornais escritos e blogs de bispos e dioceses. Percebe-se nestas ocasiões como infelizmente nossos bispos fecham os olhos para os erros de grupos que eles infelizmente acreditam apoiarem a Igreja. Pelo PT a Igreja já estaria amordaçada há muito tempo. Só eles não percebem isto. Parabenizo e rezo pelo sucesso da iniciativa.

  2. Sandra

    Acabei de enviar cópia de sua carta ao Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo metropolitano de São Paulo tomando suas palavras como minhas.
    Pelas intenções do Papa, oramos.
    Pelas intenções do Papa, devemos defendê-las.

    Parabéns, Jorge Ferraz, pelo seu exemplo apostólico.

  3. Francisco Campos

    O que me Nesses anos todos de “democracia plena”, o PT se articulou de modo a aparelhar todos os segmentos da sociedade brasileira. Foi assim com as universidades, as igrejas (em especial, a Católica), os tribunais de justiça, o MP, a imprensa etc. Hoje o petismo pauta as discussões e sonega o que não lhe agrada. Vê-se, como exemplo, o festival de desinformação que é a crise em Honduras, na qual há uma gritante inversão de valores (o golpista é tratado como vítima). E isso, infelizmente, não é só no Brasil. No entanto, o mundo que “eles” nos oferecem não é justo, correto, sem máculas. Como um gigante de pés de barros, o petismo e as esquerdas em geral estão naturalmente fadadas ao fracasso. Vemos a Igreja Católica no Brasil infiltrada e ferida por dentro. Bispos vermelhos aos montes, evangelização zero, materialismo pleno. No entanto, vejo com esperança que vozes se erguem e reagem ao ataque dessas heresias. Há muita luta pela frente, mas a verdade, como um vendaval, há de derrubar essas estruturas. Pois, diante da Igreja, as portas do inferno jamais triunfarão!

  4. André Víctor

    Caríssimo Jorge…

    Suas palavras me fizeram lembrar de um pequeno opúsculo publicado na Itália há muitos anos, onde os fiéis leigos escreveram a autoridades eclesiásticas suas indignações a respeito de tudo um pouco. Como por exemplo, suas vestimentas nada clericais, falta de decoro e respeito na Sagrada Liturgia… e por assim vai.

    Alguém tem conhecimento deste texto? Eu li uma vez, mas não tenho em minhas mãos… Mas enfim… que tal fazermos o mesmo e ‘entregar’ um a CNBB, oficialmente e, é claro, enviar uma cópia para o Vaticano? Será que não obteríamos resposta alguma? Ao menos de Roma? Acredito que só chegaremos a uma resposta, se sim ou se não, escrevendo tal ato e divulgando-o. O que pensas sobre isso?

    Abraços e até mais ‘ver’.

    André Víctor

  5. André Víctor

    Ah! O título do opúsculo era “Não aguentamos mais!”

    André Víctor

  6. Portal União

    Muito me espanta certas atitudes! Logo pessoas muito bem instruídas, inteligentes… me sai com esta?

    Ingenuidade tem limites!

    Será que não sabe que a CNBB não é um orgão oficial da Igreja? Será que vc não sabe que a CNBB é carne e unha com o PT?

    E agora vc me vem com esta: Achar que a CNBB vá criticar ou repudiar o PT?

    Me poupe!

  7. Francisco

    Mas é necessário que esta, justamente por ser carne e unha com o PT. sofra pressão constante e firme ou para mostrar logo sua cara ou para romper com esta postura. Nesse caso a omissão dos católicos é um grave pecado. Poucos, insistindo muito conseguiram pelo menos incomodar.

  8. Pe. Clécio

    Jorge,

    Um leitor chamou “ingenuidade” o que eu chamaria “método de abordagem”.

    Triste constatar que mesmo quando um fiel pede com humildade e reverência uma tomada de posição dos pastores da Igreja, é brindado com a mais solene indiferença.

    Mas o e-mail não foi em vão. Parabéns.

    Pe. Clécio

  9. Jorge Ferraz Post author

    Caríssimos,

    André Victor, eu não conheço esse opúsculo. Tu não tens como consegui-lo? Mas considero a idéia de fazer alguma coisa nestes moldes excelente!

    Lisardo, a CNBB pode ser o que for; mas, dela, fazem parte os sucessores dos Apóstolos, e estes não se podem calar quando a Fé ou a Moral estão ameaçadas. Julgo necessário, sim, solicitar aos senhores bispos que façam o que lhes compete fazer.

    Revmo. pe. Clécio, sua bênção! Obrigado, padre, por suas palavras. Esta não foi a primeira vez que não obtive respostas ao tentar contactar a CNBB, e provavelmente não será a última, mas tampouco será a última vez que eu tentei. Que a Virgem SSma. conserve-nos na liça.

    Abraços, em XC,
    Jorge Ferraz

  10. André Víctor

    Jorge!!

    Vou ver se consigo um exemplar (se ainda existir) com o Dom Manuel Pestana Filho, bispo emérito de Anápolis, pois foi por meio dele que eu tive o privilégio de ter tido o contado com este opúsculo.

    Assim que puder encontrá-lo novamente, lhe perguntarei sobre ele e como poderemos ter acesso ao mesmo.

    Pensei que na internet pudesse ter algum em formato digital, ou coisa parecida, não sei. Ou ao menos, em sebos, mas é difícil pois ele gerou muita polêmica em sua época e acredito não ter disponível, assim, livremente e facilmente.

    Abraços e até mais ‘ver’.

    André Víctor

  11. Portal União

    Aí é que está: è a mesma coisa de vc mandar uma carta ao Lula pedindo para punir o Dirceu! (rs)

    Mudando de assunto, é obrigatório todos os bispos fazerem parte deste Comitê Nacional dos Bispos dos Brasil?

    Falando sério, o que OBRIGA os Bispos a participarem da CNBB?

  12. Pingback: Deus lo Vult! » Declaração sobre o direito à objeção de consciência

  13. André Víctor

    Olá Alex…

    Sim! É esta mesmo. Traduzida por Dom Manuel Pestana Filho.

    Obrigado.

    Quem sabe não podemos fazer algo similar, não?

    Pelo que sei, lá na Itália funcionou bem.

    Abraços e até mais ‘ver’.

    André Víctor

  14. Alex A.B.

    De nada, André Victor!

    Como disse já faz muito tempo que li apenas uma parte da referida carta – a 2ª parte. Lembro-me apenas que me pareceram legítimps os pedidos dos leigos italianos. Preciso ler de novo a carta. Desta vez ela toda.

    A idéia de leigos escreverem uma carta ao clero brasileiro, fazendo legítimos pedidos, conforme o Código de Direito Cânonico, é boa; mas não sei se funcionaria aqui no Brasil. A Itália e o Brasil estão em níveis culturais bastante diferentes. A Itália está num nível cultural muito superior ao Brasil.

    Um abraço fraterno!

  15. sueli

    Bom venho por esse comentario falar da minha indignação da igreja catolica,fui hoje matricular meu filho para a crisma bem a primeira coisa que me perguntaram foi se eu paguei o dizimo disse que não e não pagaria então simplesmente não fizeram a matricula do meu filho ele não irá fazer a crisma isso é pra ser a igreja catolica,que igreja é essa?estou muito indignada com isso meu filho chorou muito por não poder fazer a crisma isso é um absurdo, gostaria de saber se alguem pode me ajudar para quem eu faço essa denuncia e se posso processar a igreja por isso,aguardo noticias no meu email não gostaria de deixar isso assim….moro em ivoti estado do rio grande do sul….agradeço a ate~ção GOSTARIA DE PROCESSAR ESSA IGREJA….O NOME DA IGREJA É AQUI DO MEU BAIRRO COMUNIDADE CATOLICA NOSSA SENHORA DE FATIMA DO BAIRRO CONCORDIA DA CIDADE DE IVOTI ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL O NOME DA PESSOA QUE FEZ ISSO É LORI TENHO TESTEMUNHAS

  16. Jorge Ferraz Post author

    Sra. Sueli,

    Todos os sacramentos são gratuitos. As paróquias podem cobrar uma certa taxa, geralmente em valor fixado pela Arquidiocese, referente à documentação que precisa ser preparada, ao curso de catequese que é ministrado, à ornamentação da igreja no dia da celebração, à própria conservação do patrimônio da paróquia, etc. – esta taxa não é “pelo Sacramento” recebido.

    Em alguns lugares os dizimistas são isentos desta taxa, porque se entende que eles já contribuem, de ordinário, para as necessidades materiais da paróquia. Se a pessoa não for dizimista, ela paga as taxas. Se ela não tiver condições de pagar as taxas, ela recebe o Sacramento mesmo assim. Não é permitido que uma pessoa fique sem receber o Sacramento ou por não ser dizimista ou por não poder pagar as taxas.

    Sugiro que a senhora denuncie ao seu Bispo isto que aconteceu.

    Abraços,
    Jorge