Dia de São Frei Galvão – Bento XVI

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 9 meses 29 dias atrás.

Frei Galvão, assumiu com voz profética a verdade da Imaculada Conceição. Ela, a Tota Pulchra, a Virgem Puríssima, que concebeu em seu seio o Redentor dos homens e foi preservada de toda mancha original, quer ser o sigilo definitivo do nosso encontro com Deus, nosso Salvador. Não há fruto da graça na história da salvação que não tenha como instrumento necessário a mediação de Nossa Senhora.

De fato, este nosso Santo entregou-se de modo irrevocável à Mãe de Jesus desde a sua juventude, querendo pertencer-lhe para sempre e escolhendo a Virgem Maria como Mãe e Protetora das suas filhas espirituais.

Queridos amigos e amigas, que belo exemplo a seguir deixou-nos Frei Galvão! Como soam atuais para nós, que vivemos numa época tão cheia de hedonismo, as palavras que aparecem na Cédula de consagração da sua castidade: “tirai-me antes a vida que ofender o vosso bendito Filho, meu Senhor“. São palavras fortes, de uma alma apaixonada, que deveriam fazer parte da vida normal de cada cristão, seja ele consagrado ou não, e que despertam desejos de fidelidade a Deus dentro ou fora do matrimônio. O mundo precisa de vidas limpas, de almas claras, de inteligências simples que rejeitem ser consideradas criaturas objeto de prazer. É preciso dizer não àqueles meios de comunicação social que ridicularizam a santidade do matrimônio e a virgindade antes do casamento.

É neste momento que teremos em Nossa Senhora a melhor defesa contra os males que afligem a vida moderna; a devoção mariana é garantia certa de proteção maternal e de amparo na hora da tentação. Não será esta misteriosa presença da Virgem Puríssima, quando invocarmos proteção e auxílio à Senhora Aparecida? Vamos depositar em suas mãos santíssimas a vida dos sacerdotes e leigos consagrados, dos seminaristas e de todos os vocacionados para a vida religiosa.

Bento XVI, Homilia da Missa de Canonização de Frei Galvão
Brasil, 11 de maio de 2007

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 thoughts on “Dia de São Frei Galvão – Bento XVI

  1. Pingback: Frei Galvão e o amor à Virgem Santíssima « Ecclesia Una

  2. Vinícius

    Viva São Frei Galvão!

    Adotei-o como meu padroeiro e clamo por sua intercessão nas horas difíceis. Infelizmente a liturgia no Brasil ainda não está “atualizada” a ponto de festejarmos o grande santo brasileiro. Ontem, para muitos(ou quase todos) foi um dia normal.

    Que s. Frei Galvão interceda pelos bispos brasileiros para que a nova edição do missal saia o quanto antes. Além disso, que o povo brasileiro reconheça e conheça mais o primeiro e único santo de sua pátria. Afinal, esperamos mais de 500 anos por um santo. E Deus realmente caprichou!