Os melhores da década

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 8 meses 15 dias atrás.

Mais um mês terminou. Mais um ano terminou. Mais uma década terminou. Tempus volat. E, por isso, faço coro à iniciativa do Wagner Moura em comemorar, de alguma maneira, este momento que estamos vivendo: por que não escolhermos os melhores da cultura católica digital da primeira década do século XXI?

A idéia é simples: dez categorias. Consulta popular para saber os indicados para cada uma delas. Ao final, a formação de uma lista tríplice, que será apreciada por um júri ainda a definir.

As categorias são:

  1. blog
  2. site
  3. debate
  4. twitter
  5. comunidade de orkut
  6. livro
  7. padre
  8. religiosa
  9. fato
  10. feito

Foi criada uma conta de twitter – @decadacatolica – para a divulgação das novidades. Sigam-na. As votações podem ser feitas lá, aqui, n’O Possível e o Extraordinário, em qualquer lugar; vai ficar difícil para contabilizar depois, mas a gente dá um jeito. Adeus Ano-Velho, Feliz Ano-Novo; e parabéns a todos os que fazem a “cybercultura católica do Brasil”!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

11 thoughts on “Os melhores da década

  1. Lampedusa

    1 – blog – Deus lo Vult!

    2 – site – VS

    3 – debate – “Deus existe?” entre Ratzinger e Flores D’Arcais ou o debate Ratzinger x Habermas na Univ. da Baviera

    4 – twitter não uso

    5 – Comunidade orkut – “Católicos”, do Márcio Campos

    6 – livro – traduzido para o português “Fé, Verdade e Tolerância”, de Ratzinger

    7 – padre – D. Estevão Bettencourt

    8 – religiosa – todas as monjas de clausura

    9 – fato – morte de João Paulo II e eleição de Bento XVI

    10 – feito – o documento Anglicanum coetus

  2. Lampedusa

    Dá vontade de criar um “Oscar” ao contrário, como há para filmes ou aquele Ig…

  3. João de Barros

    Essa não! Logo você! Estudante de computação!

    Jorge, o ano de 2009 vai acabar-se em 31/12/09. Mas a primeira década do século XXI só vai acabar no ano que vem em 31/12/2010.

    A razão é simples: não houve (nem poderia haver) ano zero. Logo, as décadas começam a ser contadas nos anos terminados em xxx1.

  4. Jorge Ferraz Post author

    JB,

    Ops! :)

    Soluções:

    1. A gente define que a primeira década teve somente nove anos: do ano 1 AD ao 9 AD e, daí em diante, todas as demais vão de XXX0 a XXX9;

    2. A gente faz os melhores da década sem esperar fechar a década – os melhores da primeira 0,9 década do século XXI! :D

    3. A gente faz alarga o prazo da elaboração e definição do prêmio, para englobar também o ano que vem.

    Abraços,
    Jorge

  5. Lucio

    Melhor blog – disparado, de lavagem, o Neoateismo Delirio. O blog que mais divertiu a todos. O Luciano é um completo palhaço.

  6. Wagner Moura

    Ok, a década só termina em 2010, mas as listas saem antes para que em 2010 se escolha os DEZ MELHORES DA DÉCADA (DMD). And the DMD Award goes to… Na minha opinião…

    1. Blog – Deus lo Vult: Apesar de ter completado 1 ano de existência em maio de 2009, o blog do pernambucano Jorge Ferraz conseguiu transformar-se em referência sobre catolicismo no Brasil da era Bento XVI. Também merece destaque entre os veículos da internet católica 2.0 que possibilitaram aglutinação de forças da contra-revolução. Além disso é um blog pessoal, com referências devocionais relativas a fé do autor e com registro de confissões. Como diria o filósofo Fábio de Melo, Deus lo Vult “é humano demais”!

    2. Site – Associação Cultural Montfort: Não há na internet brasileira um site de inspiração católica que tenha conseguido, sozinho, sem o auxílio de outras mídias ou da hierarquia da Igreja, conseguir êxito improvável na projeção da controversa mensagem, principal motor de seus trabalhos. O site Montfort tinha tudo para ter uma audiência restrita a círculos de críticos supostamente de cultura elevada . E mesmo sendo um dos menos festejados da internet católica, ganha cada vez mais atenção.

    3. Debate – O Concílio Vaticano II: O interminável debate sobre o “CVII” resiste há mais de 40 anos e conquistou mentes jovens nesta primeira década do século. Está, portanto, renovado! E quem apostou que o debate morreria com seus homens maduros e polêmicos, cometeu o equívoco do século. A prova disto é a sangria do maior movimento católico brasileiro do século passado: cada vez mais jovens musicais e superministeriados do movimento dizem adeus e se transformam em seus principais críticos, em nome do próprio Concílio.

    4. Twitter – @pefabiodemelo: Nunca antes na história deste país a heresia do modernismo conseguiu um garotão propaganda tão garotão e tão propaganda! Com mais de 80 mil seguidores no twitter, o padre showman, Fábio de Melo é – fato – a referência de catolicismo para os usuários do microblogging. A boa notícia é que não se trata de um fenômeno espontâneo, mas construído com o apoio da grande mídia e com a negligência da hierarquia católica. As orações pelo sacerdócio do Pe. Fábio de Melo continuam!

    5. Comunidade do Orkut – Católicos: Prova de que há sim espaço para a ortodoxia nas badaladas redes sociais. A comunidade Católicos reúnem mais de cem mil adeptos e combate o bom combate, prova disso são os diversos debates sobre fé e temas sociais contemporâneos que atraem a participação de todas as idades, além de ser uma via segura de zelo e fortalecimento da identidade católica.

    6. Livro – Coleção Veritatis: Fato recorrente na internet católica internacional, foi a primeira vez que o fenômeno de publicação editorial alcançou uma mídia inteiramente mantida por voluntários de um apostolado católico brasileiro. Assim, na primeira década do século XXI o portal católico brasileiro Veritatis Splendor tornou-se o primeiro notável nessa área e com auxílio de serviços da própria internet foi possível levar o nome dos autores e colaboradores do site para as prateleiras virtuais ou não.

    7. Padre – Padre Luís Carlos Lodi da Cruz: Referência pró-vida no Brasil, há anos o Padre Lodi utiliza-se de um site modestíssimo para servir na defesa da vida humana e nesta década ele foi processado e condenado a idenizar uma abortista por chamá-la de abortista. A Igreja no Brasil nada fez publicamente para apoiá-lo. Por conta de sua luta ousada e quase solitária em meio ao clero brasileiro, a alcunha de “Lodi Balboa” – uma referência ao pugilista vencedor, personagem de Silvester Stalone – logo foi usada para, carinhosamente, defini-lo. Um padre de batina, ortodoxo e pró-vida, semente da nova geração de leigos e sacerdotes brasileiros.

    8. Religiosa – Irmã Gilvania dos Santos: A Superiora Geral da congregação Instituto das Medianeiras da Paz assina um manifesto divulgado na internet no qual diz que prefere a pobreza de sua congreção à ter que se tornar cúmplice da obra de mulheres abortistas que sorrateiramente apresentando-se como “católicas” tentaram ultrajar a biografia de uma congregação de freiras de Salvador (BA) que vivem para servir os mais necessitados. Irmã Gilvania com seu “não”, reparou O “sim” demoníaco do ex-padre verbita que convidou as mesmas abortistas para fazer propaganda em DVD da campanha pró-vida da CNBB.

    9. Fato – O Motu Proprio de Bento XVI “liberando” a missa em latim: A iniciativa era esperada desde o início do pontificado do Papa, mas demorou. Muitas especulações e enfim a cruzada declarada pela proteção e fortalecimento da identidade católica. A iniciativa serviu de motivação para católicos que no Brasil constroem utilizam dedicam-se à conscientizar os fiéis sobre sua própria identidade e também motivou cristãos que não pertecem à Igreja Católica a voltarem para casa. Há muito o que alcançar, mas o feito serve como marco do início de uma nova primavera da Fé.

    10. Feito – A conscientização dos católicos brasileiros com relação a luta pró-vida: Em todas as listas, comunidades, blogs e sites, o tema da defesa da vida é sempre presente. Poucos sabem, mas foi com muito custo que esse “boom” pró-vida ocupou a opinião pública católica, conquistando primeiramente os espaços da hierarquia – sempre tão conturbados. A importância da mobilização foi sentida mesmo na Câmara Federal, quando os abortistas perderam por 33 votos a favor da vida e 0 (zero) a favor do projeto de lei que legalizaria o aborto no país. A missão continua.

  7. Demerval Jr.

    JB,

    Creio que aqui foi usada a lógica contida na Tertio Millennio Adveniente, par.15 (só para deixar bem católica a pendenga ;-D )

  8. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » Os melhores da década -- Topsy.com

  9. Alien

    Twitter? Não, obrigado… respeito os que gostam mas, NMHO, o Twitter (pelas suas características) nada mais é do que um reflexo da nossa sociedade atual: imediatista, consumista & descartável…