EUA e aborto – “moralmente incorreto”

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 6 meses 28 dias atrás.

Boa notícia que li em ZENIT: maioria dos americanos considera o aborto “moralmente incorreto”. No entanto, foram estes cidadãos americanos que elegeram o presidente mais abortista da história do país. Infeliz paradoxo.

Mas há esperança! E esta notícia nos deixa entrever um pouco dela.

“Os avanços na tecnologia mostram claramente – e cada vez mais claramente – que uma criança não-nascida é totalmente um ser humano. Isso, e o grande número de americanos que conhecem uma das muitas pessoas que foram negativamente afetadas pelo aborto, são certamente duas das razões pelas quais os americanos estão cada vez mais incomodados com o legado de aborto de Roe v. Wade, e com o aborto em geral. A maioria dos americanos entende que o aborto tem consequências e que estas não são boas”.

Que a Virgem Santíssima, Nossa Senhora de Guadalupe, livre os Estados Unidos da maldição do aborto.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

42 thoughts on “EUA e aborto – “moralmente incorreto”

  1. Sidnei

    Pois é Karina, e já estou perdendo a paciência com esse cara, vou dar um tempo para não perder as estribeiras, porque esse daí nasceu para contrariar o obvio com os mais estúpidos argumentos e ainda se contradizendo todo, francamente.

  2. Pedro M

    O frenesi pra provar tudo pelo método científico é apenas um espírito de época. Ao contrário do que se pensa hoje, não se prova tudo cientificamente. Há muitas coisas não provadas pelo método científico que as pessoas assumem como verdadeiras (inclusive indispensáveis para sustentar o próprio método científico) e ninguém se escandaliza com isso.

    As verdades matemáticas, os axiomas e as regras lógicas, a universalidade das leis físicas e o princípio da percepção da realidade são só exemplos singelos e fulminantes.

    Então, não há nenhum motivo para exigir que a única prova de que o feto é um ser humano, de forma a impedir o aborto, seja científica. Ninguém definiu a natureza dessa prova, e outras provas podem valer igualmente ou mais.

    Um exemplo: partindo do princípio que todos os seres se formam a partir de um único elemento próprio e fundamental, diferente dos que o antecedem (e por isso próprio), conclui-se que o zigoto é um ser humano próprio e diferente dos pais — pois é o elemento imediatamente seguinte aos gametas, que são próprios dos pais e não de um terceiro indivíduo. A biologia corrobora esse princípio e sua conclusão.

    Aí, a prova é lógica e não científica. Muito menos religiosa.

    Se os abortistas aceitam essa prova, é outra história. É a escolha entre ser racional (e então que a refutem) ou ser ideológico (e então pouco importa se a prova é irrefutável).

  3. Freitas

    Prezado Leandro

    Ainda sobre o PSDC, acho que você faria bem em ler o comentário que postei por volta das 11 da manhã de ontem, mas que por motivos que me são desconhecidos só foi publicado no final da tarde, ficando oculto antes dos comentários mais recentes.

  4. Leandro

    Olá, Freitas.

    Agradeço os comentários e as fontes, que me ajudaram a enriquecer meu conhecimento.

    Só me permita me defender dizendo que eu não estava julgando, estava tentando formar minha opinião frente às poucas informações de que dispunha, tanto é que frequentemente terminei meus comentários com uma pergunta em aberto para elucidar a questão, para que alguém com conhecimento dê o seu parecer. E agradeço a você por ter atendido.

    Enfim, não estava julgando, estava propondo uma análise. Obrigado por você demonstrar a diferença entre “social” e “socialista”.

    Realmente sei que a Wikipédia deixa muito a desejar, principalmente quando se trata de temas polêmicos (religião e política são só dois exemplos). Mas é a ferramenta que eu tinha à mão. Ler estas novas informações sobre o PSDC para mim foi um certo alívio, mesmo sendo o Eymael, como o Sidnei disse, um candidato fraco no momento. Porém preciso aprender um pouco mais antes de fechar um veredicto.

    Um abraço fraternal!

  5. Freitas

    Prezado Leandro

    O problema é que você, com as poucas informações de que dispunha, já chegou sentenciando “partido de cunho socialista ligado à Teologia da Libertação” — ilação gratuita que não pode ser sustentada nem mesmo com o verbete da Wikipedia que apresenta as encíclicas de Leão XIII e Pio XI como as fontes do “socialismo cristão”. Você não colocou sequer um “talvez” ou “parece-me” para indicar a dúvida, mas já foi formulando um julgamento sobre o partido. Acho que você não iria gostar se fizessem o mesmo em relação a você.

    Ademais, se o Eymael é um candidato fraco no momento, isso é devido aos próprios católicos, que preferem votar em comunistas, maçons e liberais porque acham os católicos fracos demais para serem votados. Já não basta a mídia podre tecer em torno dos políticos afinados com o direito natural a “conspiração do silêncio” de que falava o papa São Pio X na Pascendi, é preciso que os católicos também nela se engajem ativamente, desmoralizando os seus próprios candidatos. Pense que se o Eymael tiver apenas o voto dele, o seu voto representará um acréscimo de 100%.

    Uma coisa estúpida que existe no Brasil é a ignorância da plebe que confunde eleição política, em que se deve escolher o mais idôneo para o cargo, com corrida de cavalos, em que se deve apostar no campeão. Há quem vote no favorecido pelas pesquisas apenas para não “perder o voto” — como se voto perdido não fosse aquele depositado em favor de um candidato indigno. Um povo que pensa assim não está preparado para a democracia. Aí ocorre a tal da “profecia que se autorrealiza”, pois o voto útil fatalmente conduz a vitória os favoritos de ontem. E aí também se perpetuam sempre os mesmos no poder. Já reparou que o povo fala tanto em mudança, mas vota sempre nos mesmos caras? Aqui em SP, pela quarta ou quinta vez, tivemos que escolher entre um tucano e um petista. Em nível nacional é a mesma coisa. E assim vai…

  6. Freitas

    Quanto ao mais, procurar o sítio do PSDC no Google custa tanto trabalho quanto fazer busca na Wikipédia.

  7. profeta do profano

    Leandro e demais:
    concepção não é fecundação. Concepção não é o mesmo que fecundação. A lei não define quando a concepção ocorre, portanto, qualquer interpretação ou explicação é mera suposição. de acordo com a lei, a proteção e o direito à vida pertence à uma pessoa e um feto, sendo um projeto de gente, não possui os requisitos para ser considerado totalmente uma pessoa.
    ou seja, até a formação completa do feto, de acordo com o processo de gestação, há diversas fases de desenvolvimento, entre a fecundação e o nascimento, nenhum acontecimento biológico permite dizer quando se inicia a vida do homem.

    Sidnei e demais:
    a comparação foi feita para ilustrar a bobagem que o sr fez ao afirmar que o simples fato do feto possuir DNA faz dele um ser humano. portanto,se houve incoerência (e desonestidade) foi por parte do sr.

  8. Sidnei

    “Sidnei e demais:
    a comparação foi feita para ilustrar a bobagem que o sr fez ao afirmar que o simples fato do feto possuir DNA faz dele um ser humano. portanto,se houve incoerência (e desonestidade) foi por parte do sr.”

    Não seja ridículo me responda quando um câncer virou gente aí a discussão encerra-se por aqui, enquanto isto tudo o que o sr, vem dizer aqui não vai passar de um mero blá-blá-blá inútil, como o sr. É

    “concepção não é fecundação. Concepção não é o mesmo que fecundação. A lei não define quando a concepção ocorre,”

    quem define que fecundação e concepção é a mesma coisa não é a lei é a ciência, lesse por acaso o que a Karina postou sobre isto

    “portanto, qualquer interpretação ou explicação é mera suposição. de acordo com a lei, a proteção e o direito à vida pertence à uma pessoa e um feto, sendo um projeto de gente, não possui os requisitos para ser considerado totalmente uma pessoa.
    ou seja, até a formação completa do feto, de acordo com o processo de gestação, há diversas fases de desenvolvimento, entre a fecundação e o nascimento, nenhum acontecimento biológico permite dizer quando se inicia a vida do homem.”

    Pois, é como ninguém tem como definir quando começa a vida, o ser. Babaca profeta do profano a tem?, mesmo que o feto seja um projeto de gente e por isto não pode ser considerado ser humano, porém ninguém tem o direito de interromper esta fase da existência humana, pois todos passamos por este estágio, então não seja pretensioso em querer estar acima de tudo e de todos para dizer quem merece e quem não merece prosseguir em sua existência, porque você sim não está acima da lei, não a dos homens mas da natureza.

  9. Sidnei

    Vejam bem a tolice que o babaca profeta profano quer afirmar dizendo que fui desonesto ao dizer que um feto que tem DNA humano é uma bobagem, mas é bobagem porque?, há porque câncer também tem DNA humano e por isto é também um ser humano?, pergunta ele, mas dá para ver que é um babaca mesmo, se um feto humano é um feto humano só poder ter DNA humano, ou ele queria que tivesse um DNA de uma galinha, girafa ou elefante?, é coisa mais lógica do mundo, e por ter DNA humano ele só poder ser identificado como um ser humano, há mas é somente feto, e dái?, o que não entra na cabecinha deste infeliz é que todos sem exceção inclusive ele passamos por este estágio, mas não, ele insiste dizer que é só um projeto de gente é que por isto não pode ser considerado um ser humano, interessante que a alguns post atrás ele concorda que um feto é um ser humano em formação, mas ele fica só na formação mas esquece do ser humano, ou seja, ele fica com as partes que mais lhe convém, o resto não tem valor algum, e o desonesto sou eu?, vai te catar Sr. Babaca profeta do profano, que aqui o Sr. Está passando de ridículo e nem te tocas.

  10. Leandro

    Freitas,

    Por favor, vamos evitar ataques e injúrias pessoais, ou tentativas de desmoralizar o irmão. “Acho que você não iria gostar se fizessem o mesmo em relação a você.” E nós só temos a perder com isto. O assunto do post é a “legalização do aborto”, e não a “opinião do Leandro”. Afinal, antes da sua última investida, eu já havia me justificado. Somos católicos e estamos todos do mesmo lado. Mas se você preferir continuar com sua postura de me desmoralizar sem nem mesmo me conhecer, vou passar a ignorá-lo. Só não o fiz ainda porque as OUTRAS linhas que você escreveu foram de grande acréscimo para este debate.

    A fonte que me induziu (erroneamente, segundo o que você disse) a concluir que o PSDC é socialista é a mesma que citei, o verbete “Socialismo cristão” da Wikipedia, onde diz claramente o seguinte:

    “O socialismo cristão é um movimento político de esquerda que defende simultaneamente ideais cristãos e socialistas. Os millitantes deste movimento advogam que o socialismo e o cristianismo estão ambos interligados e são compatíveis um com o outro. Este movimento pode incluir também na sua ideologia a Teologia da Libertação.”
    (…)
    “No Brasil, o socialismo cristão está representado pelo Partido Social Democrata Cristão (PSDC), fundado em 1995, cujo presidente nacional é José Maria Eymael.”

    Portanto, minha afirmação não foi gratuita, foi baseada nas linhas acima.

    Agradeço a você por ter expandido meus horizontes, e já lhe agradeci também por ter explicado a diferença entre social e socialismo. Se minha “sentença” foi errada com relação ao PSDC, por ter usado como fonte a Wikipedia, então retiro o que disse. Talvez meu erro foi ter ligado o PSDC ao Socialismo Cristão.

    Porém ainda não mudei de opinião e não concordo totalmente com você. Pretendo ler um pouco mais antes de separar o PSDC do socialismo. Já li o Estatuto, o Programa, e o Manifesto do PSDC, mas ainda não estou totalmente convencido. Ainda estou buscando. Não sou especialista em política e tenho certa dificuldade nesta área, e uma ajuda adicional será bem-vinda.

    Um abraço fraternal!

  11. Pingback: Como legalizar o aborto sem mexer na legislação | Pascom – Pastoral da Comunicação