A Gaystapo e a visita do Papa ao Reino Unido

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 10 meses 16 dias atrás.

Papa é contra o plano autoritário do Estado Inglês. O post do Ecclesia Una faz referência a uma notícia que saiu em G1, cujo título era “Papa critica projeto de lei britânico contra a discriminação de homossexuais”. A notícia original é da BBC, mas saiu também na Folha e no Estadão. Repercussão ubíqua.

O que o Papa realmente disse está na mensagem aos bispos da Inglaterra e País de Gales em visita ad limina. Não há menção direta à lei que está em votação no parlamento inglês, embora o assunto seja sem dúvidas esse.  A Canção Nova traduziu o texto. O Fratres in Unum também comentou.

Sobre isso, gostaria de reproduzir parte do texto do Ecclesia Una:

Há alguns dias notícia foi publicada na Internet falando dos projetos que andam tentando legalizar na Inglaterra de se ensinar obrigatoriamente educação homossexual. A medida é, sem sombra de dúvida, intolerante. Veja: não estamos falando aqui duma tentativa sadia de pedir respeito aos homossexuais. Estamos falando de uma medida autoritária que visa impor aos alunos de todas as escolas – inclusive as religiosas, conforme atesta esta outra notícia – valores homossexuais. Não é mais um combate à homofobia, é uma tentativa clara e objetiva de se ensinar o homossexualismo em nossas escolas, como se fosse perfeitamente natural e aceitável! Em suma, o combate aqui não é ao preconceito, como expôs o G1, mas à heteronormatividade, ou seja, à idéia de que as relações sexuais moralmente corretas são as que são praticadas entre homem e mulher.

Não se trata de nenhuma novidade. A posição da Igreja é clara e conhecida de todos. O Papa não fez nada além de repetir o ensinamento moral católico que sempre foi ensinado. Não existia, aliás, outra posição que ele pudesse ter tomado. Às vésperas da visita do Santo Padre ao Reino Unido, qual a razão de mobilizar a opinião pública contra o Vigário de Cristo?

É somente provocação? É para indispôr os ingleses contra o Papa e provocar constrangimentos na visita de setembro próximo? Já existe, a propósito, um abaixo-assinado contra ela na internet. E já há ameaças:

Nesta semana, esse grupo [NSS, Sociedade Secular Nacional] lançará uma coalizão denominada “Protesto contra o papa”, integrada por grupos de homossexuais, vítimas da pedofilia de padres, organizações de planejamento familiar e grupos pró-aborto, que pretendem realizar manifestações durante a visita do pontífice.

Esta é a fantástica coerência dos que defendem a “igualdade”. Não aceitam a menor crítica às suas reivindicações anti-naturais, mas não pensam duas vezes antes de organizar protestos contra o líder mundial do catolicismo que lhes vai visitar o país.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

10 comentários em “A Gaystapo e a visita do Papa ao Reino Unido

  1. Pingback: En passant « “Erguei-vos, Senhor”

  2. Sidnei

    Ontem (04/02/2010), ao passar por alguns canais da TV acabei parando na Record e aí estavam passando uma reportagem sobre a aceitação de homossexuais no exercito de alguns países, achei interessante como uma emissora ligada a uma igreja mostra um assunto com a maior naturalidade, temo que mais cedo e mais tarde, esta mesmo igreja que hoje apóia o aborto, venha apoiar os movimentos homossexuais e até promova casamento gay em seus templos, pois desta igreja não espero mais nada.

  3. Michele Madalena Silva de Oliveira

    Sidnei, Igreja para fazer frente ao mundo secular, só a Católica.Depois que saem da barca de Pedro, as igrejas evangélicas têm que se adaptar ao mundo. Minha mãe, por exemplo, é costureira e até os 13 anos de idade era obrigada a frequentar a Assembléia de Deus, tida como uma das mais tradicionais e rigorosas do grupo evangélico. Só usava vestidos , e na altura do meio da canela no mínimo. Nem cortar o cabelo ou ver televisão podia. Pois bem, mês passado vieram duas crentes dessa denominação lá em casa. Elas usavam calças, e uma delas, a mulher do pastor, pediu para minha mãe costurar dois vestidos tomara-que caia(!).Isso em tão pouco tempo de fundação e poucos ataques em comparação conosco.

    Só Nossa Senhora para ajudar os católicos nesse fim dos tempos. Continuemos com esperança. Um ataque desses ao Santo Padre por tão pouco(apenas defender um preceito cristão, de modo simples) deve nos animar, e ver que se estamos incomodando tanto o mundo, estamos também agradando a Deus.

    Salve Maria Santíssima!!!

  4. karina

    Michele, já li num site protestante que, antigamente, eles eram reconhecidos por suas vestes, por serem radicalmente contra o aborto e o homossexualismo. Hoje, eles tem que conviver com seitas que aceitam tatuagens, piercings, roupas curtas e coladas, e, quanto ao aborto e homossexualismo? Ah, não dá mais para ser contra, é modernidade!

    Como você disse, não aguentaram nem 1 milésimo dos ataques que a Igreja Católica aguentou (e aguenta), até porque eles “não se metem em assuntos políticos”.

    Quanto aos ataques do Papa, nossa esperança e conforto é que Deus está ao lado da verdade e, a Seu tempo, a Verdade triunfará. Aí eu quero ver se esses grupos levantarão cartazes contra o Deus Todo Poderoso!

  5. Valdir A. C.

    Antes fosse somente na Inglaterra e Pais de Gales, pois isto é um movimento mundial! Em todos os países onde há presênça atuante da Igreja (como também muitos protestantes) a ação dessa gente está em foco! O inimigo é só um: O Santo Padre! É inacreditável como o mundo (governos, movimentos sociais, ideologos e instituições e medias) estão focados em tudo o que Papa faz e fala… nenhum homem sobre a face da terra e nenhuma instituição além da Igreja detem este prestígio (para seu bem ou contra), nem mesmo Barak (múmia) Obama!
    Atualmente estamos chegando a um nível preocupante no que díz respeito ao combate ao Santo Padre (não me ocorre palavra melhor) e temo que não conseguindo desacreditá-lo e pará-lo com ações políticas e movimentos comprometidos os inimigos da Igreja passem a considerar outras “armas”!

    Rezemos pelo Papa!
    Que Maria Santíssima o cubra com seu manto!

  6. Pingback: Deus lo Vult! » A Gaystapo e a visita do Papa ao Reino Unido – papa

  7. Pedro Candido

    Salve Maria!

    Meu Deus! O que será desse Brasil? Chegaram a ponto quererem nos tirar a moral e a expressão da Fé. O que nos resta?

    Ontem eu lia o Sermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as de Holanda (1640), de Pe. Antonio Vieira. Trago aqui um pequeno trecho que parece ir de encontro à realidade, pois não apenas no que se refere à baderna na política desse país, mas na decadência da expressão da Fé Católica:

    “Enfim, Senhor, despojados assim os templos, e derrubados os altares, acabar-se-á no Brasil a cristandade católica, acabar-se-á o culto divino, nascerá erva nas igrejas como nos campos, não haverá quem entre nelas. Passará um dia de Natal, e não haverá memória de vosso nascimento; passará a Quaresma e a Semana Santa, e não se celebrarão os mistérios de vossa Paixão. Chorarão as pedras das ruas, como diz Jeremias que choravam as de Jerusalém destruída: Viae Sion lugent, eo quod non sint qui veniant ad solemnitatem.” (Padre Antonio Vieira)

    Em Cristo,
    Pedro Candido.

  8. Carlos

    Esses movimentos gays só são atuantes nos países ocidentais, corroídos pelo liberalismo. Cadê que vão fazer passeata boiola e campanha antirreligiosa lá no Irã ou no Afeganiganistão.
    A coragem deles é só aqui, onde recebem todo apoio da mídia podre e dos políticos corruptos. E ainda falam em “orgulho gay”! Sãos uns covardes. Mas uma hora o povo acorda e reage. Aí, voltam todos para a toca infecta, de onde nunca deveriam ter saído. Xô, bicharada!!!

  9. karina

    Cuidado, Carlos, pra não ser enquadrado pelo PNDH 3, afinal, a justiça agora é só para eles, o respeito à diversidade refere-se somente à diversidade deles.

  10. Decadencia social e economica

    A Inglaerra foi eleito o pior país para a juventude no mundo atual. A Inglaterra é um festival de casamentos fracassados, de juventude promíscua que se embebeda nas ruas (o número de doencas venérias e estrupos aumentou assustadoramente neste país). Também onde tem a populacao mais porca da europa, onde um fazendeiro depois de limpar o estrume dos animais vai comer na mesa sem lavar as maos. É aonde as doencas européias se alastram como a da “vaca louca” e carnes contaminadas….Onde o islaminsmo está dominando e dita as leis atuais deste país! Um horror! E só passear um pouco ver os museus da civilizacao que existiu por lá até o século passado e cair fora rápido porque o país está sofrendo extrema decadencia social e economica!

Deixe um comentário: