Deputado Paes de Lira no Superpop

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 1 mês 21 dias atrás.

Excelente o deputado Paes de Lira no Superpop! O programa da Luciana Gimenez parece-me ter um nível (pelo menos) equiparável ao do Ratinho. O deputado católico foi visivelmente preparado para ser boi de piranha, sendo o único opositor do “casamento” gay contra toda a platéia, os demais convidados e a própria apresentadora (!) – e, no entanto, portou-se com maestria e saiu-se muito bem. O programa é de junho do ano passado.

“Eu afirmo que os direitos de parceria se resolvem sem grandes problemas com base no Código Civil (…) sem necessidade de equiparação com o casamento”. Este, aliás, é talvez um dos maiores sofismas da militância gayzista, cuja falsidade precisa ser exposta. Não somos contra “direitos iguais”, porque os direitos iguais já existem: somos contra os “super-direitos” que querem criar para os homossexuais.

E a argumentação de um membro da platéia chega a ser engraçada de tão leviana (aos 7:30):

– O senhor vota a favor ou contra a lei 122[/2006] contra a homofobia?
– Meu voto é contrário e eu lhe digo por quê…
– Então o senhor é homofóbico!

Seria cômigo, se não fosse trágico… E parabéns ao deputado Paes de Lira pela presença de espírito que demonstrou em todo o programa.

* * *

Aproveitando o ensejo: a Folha divulgou um “Manual de Comunicação LGBT”.  Lá, descubro que falar “o travesti” é “errado” (!), que o triângulo [invertido] negro é um símbolo do orgulho lésbico, que em 1969 houve em New York uma resistência GLS a um cerco policial por três dias e três noites, que o laranja do arco-íris da bandeira gay significa “cura” e outras curiosidades. Mas tem um dado que é realmente interessante (pág. 32):

De 1996 para 2006, houve um crescimento de 24% para 41% no percentual de casos de aids entre homossexuais e bissexuais de 13 a 24 anos. Na faixa etária de 25 a 29 anos, a variação foi de 26% para 37%. Segundo a Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas Sexuais (PCAP), a taxa de incidência da aids nesse segmento é de 226 casos por grupo de 100 mil habitantes – onze vezes maior que a taxa da população em geral.

Registre-se que os dados estão em um manual produzido pela “Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais”. A incidência de AIDS entre jovens homossexuais e bissexuais é onze vezes maior do que na população em geral. Ao invés de somar dois e dois e concluir que as práticas sexuais deste segmento da sociedade o tornam mais propício a adquirir o vírus HIV (caracterizando, portanto, um grupo de risco), o manual prefere dizer que o que torna este grupo “mais suscetível à infecção” são “a homofobia e a dificuldade de acesso à prevenção e tratamento das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) no sistema público de saúde”.

Quer dizer, os homossexuais são, sim, mais suscetíveis à AIDS, mas a causa disso não são as suas práticas sexuais, e sim a homofobia!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

13 thoughts on “Deputado Paes de Lira no Superpop

  1. Jailson Oliveira

    Apenas ouvi falar do deputado Paes de Lira, mas, depois desse vídeo, fiquei impressionado com a sua honestidade, coragem e racionalidade com que fala.

    Deo Gratias!

  2. Alien

    Pena que esse deputado não é do meu estado, senão numa futura reelaição ganharia meu voto! Mas quem sabe um dia pessoas como ele cheguem à presidência (muito difícil, visto que no nosso país não chega ao topo quem não “vender a alma ao diabo”, MAS…).

  3. Euripedes Costa

    Parabéns ao deputado Paes de Lira que manifestou aquilo que é com educação, objetividade e convicção, e cuja conduta irrepreensível conseguiu arrancar aplausos até de uma plateia que lhe era desfavorável. Parabenizo a você Jorge pelo post e ao deputado que é digno de aplauso pela sua postura irretocável. Taí um belo exemplo dado pelo deputado.

    Abraços,

    Euripedes Costa.

  4. Euripedes Costa

    Jorge,

    Eis aqui mais uma manifestação do deputado Paes de Lira na Comissão de Legislação Participativa, de Direitos Humanos, de Educação e Frente Parlamentar pela Cidadania na Câmara Federal. Foi o único parlamentar de pensamento contrário presente no seminário LGBT. É mais um exemplo de sua postura irretocável diante de uma plateia que lhe era hostil.

    Sugiro-lhe que post esse vídeo aqui. É digno de louvor.

    Paz e Bem.

    Euripedes Costa.

  5. Fabiano Silva

    Parabéns ao deputado. Não o conhecia, mas agora sei que existe pelo menos um deputado que tem um pensamento íntegro na câmara.

    Rezemos pelos governantes do país, para que possam ter um pensamento como o do deputado Paes de Lira.

    Eu li este manual. Realmente exprime o pensamento gayzista, em que tudo e todos que se opõem a esses super-direitos que querem criar são preconceituosos e homofóbicos.

  6. karina

    Jorge, o Superpop não dá pra comprar com o Ratinho… consegue ser infinitamente pior. O único que vi (como se tivesse visto muitos) e ainda pensei “nossa, até que ela não é tão ruim” foi o aniversário de 70 anos do Maurício de Souza, muito bom. Esse programa com o deputado deve ter sido outro cometa Haley a passar pelo auditório.

    Ainda temos católicos e políticos firmes em suas posições. Glória a Deus!

    O cara que chamou o deputado de homofóbico só porque ele (e a torcida do Famengo, e a maioria das pessoas) é contra o casamento gay, deve ter assistido muito àquele filme “Teoria da Conspiração”, aliás, todos os GLS, ops, LGBT devem ter recebido lavagem cerebral daquele filme.

    Entrando em vigor a mordaça gay, ops, a lei da homofobia, acredito que vão ter que construir bem uns 10.000 presídios a mais, pra suportar tanta gente homofóbica indo presa. Só vai sobrar purpurina na rua. Vai ser bom, talvez dentro da cadeia a população de bem (de bem não, homofóbica) consiga mais Direitos dos Manos que aqui fora.

    Quanto ao manual de etiquetas gay… fala sério. Além da reforma ortográfica, que até hoje eu não assimilei direito, agora vou ter que ficar decorando conconrdância nominal e gramática homossexual… Ninguém merece!!!

  7. Fabiano Vasconcelo

    Até que enfim um político teve a coragem de enfrentar uma platéia gls e ainda com a Rogéria que para ser justo acabou elogiando, ele agora vai receber votos dos gays. Vou deixar uma pergunta para os que defendem o casamento gay- coloca-se 100 homosexuais homens numa ilha distante e 100 homosexuais mulheres em outra ilha distante, daqui a 100 anos volta alguém lá e ver quantos tem.

  8. Carlos Eduardo

    Fiquei impesionado com a firrmeza e a luciddez do deputaado, coisa rara entre seus colegas.

  9. Valdir A. C.

    Fabiano…

    Vc esqueceu dos “bi” sexuais… vai que tem uns no meio dos 100 e fazem uma jangada!!!

    Em Jesus e Maria!

  10. André Serrano

    Jorge, o deputado Paes de Lira foi claríssimo em suas argumentações. Lúcido e seguro em suas afirmativas.
    Ainda que tivesse toda uma plateia contraria e uma apresentadora como advogada desta mesma plateia soube se comportar com calma e respeito.
    É um alento saber que há políticos com esta postura moral.

  11. Willian

    Interessante a elegância intelectual deste político, defendendo não apenas um princípio religioso mas, a moral da humanidade. Aproveito para anunciar meu novo blog, do qual vários seminaristas, do Brasil inteiro, contribuem com suas reflexões filosóficas e teológicas. Fizemos isso, movidos pelo pedido de nosso querido Pastor, Bento XVI que impulsiona a Evangelização pelos meios de comunicação. Agradeço as visitas. Também convido a todos anunciarem, a fim de que a Boa Nova de Jesus possa se expandir ainda mais pelos meios de comunicação.Aqui vai nosso blog: ecclesiammeam.blogspot.com
    ANUNCIEM!

  12. kate rodrigues

    ADIMIRO MUITO ESSE DEPUTADO POIS ELE NÃO TEM MEDO DE FALAR A VERDADE, EU APOIO EM TUDO QUE ELE DISSE.
    PRA QUE TER COTA SE TODOS DEFENDEMOS IGUALDADE SOCIAL.