Aos sacerdotes e religiosos [da Irlanda] que abusaram dos jovens

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 5 meses 1 dia atrás.

7. Aos sacerdotes e aos religiosos que abusaram dos jovens

Traístes a confiança que os jovens inocentes e os seus pais tinham em vós. Por isto deveis responder diante de Deus omnipotente, assim como diante de tribunais devidamente constituídos. Perdestes a estima do povo da Irlanda e lançastes vergonha e desonra sobre os vossos irmãos. Quantos de vós sois sacerdotes violastes a santidade do sacramento da Ordem Sagrada, no qual Cristo se torna presente em nós e nas nossas acções. Juntamente com o enorme dano causado às vítimas, foi perpetrado um grande dano à Igreja e à percepção pública do sacerdócio e da vida religiosa.

Exorto-vos a examinar a vossa consciência, a assumir a vossa responsabilidade dos pecados que cometestes e a expressar com humildade o vosso pesar. O arrependimento sincero abre a porta ao perdão de Deus e à graça do verdadeiro emendamento. Oferecendo orações e penitências por quantos ofendestes, deveis procurar reparar pessoalmente as vossas acções. O sacrifício redentor de Cristo tem o poder de perdoar até o pecado mais grave e de obter o bem até do mais terrível dos males. Ao mesmo tempo, a justiça de Deus exige que prestemos contas das nossas acções sem nada esconder. Reconhecei abertamente a vossa culpa, submetei-vos às exigências da justiça, mas não desespereis da misericórdia de Deus.

Bento XVI,
Carta pastoral aos católicos da Irlanda
19 de março de 2010 – solenidade de São José.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 thoughts on “Aos sacerdotes e religiosos [da Irlanda] que abusaram dos jovens

  1. Gustavo Souza

    Simplesmente fantástica esta declaração do Romano Pontífice! É nessas horas que nós vemos realmente o seu coração de pastor e a sua solicitude paterna. Longa vida ao Santo Padre!

    Abraço,
    Gustavo Souza

  2. Paulo

    Não sei se sou só eu ou pela gravidade do caso esses comentários do papa são um tanto… amenos?

  3. Pingback: amenos