Do aeroporto

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 29 dias atrás.

Escrevo do aeroporto de Campinas, deixando a terra da Garoa, onde estive desde a noite da última quinta-feira. Viagens corridas são divertidas. Agradeço às pessoas que gastaram parte do seu tempo comigo: à Juliana Benedetti, que junto com o seu filho – de um ano, um encanto de criança – tão gentilmente ciceroneou-me na sexta-feira; à dra. Lenise Garcia, que encontrei na Marcha pela Vida e que me concedeu a honra de um almoço no sábado; ao prof. Hermes Rodrigues Nery e ao Raymond de Souza, com quem pude trocar duas palavras na própria Marcha; ao Rodrigo Pedroso que me acompanhou como guia turístico n’alguns pontos da cidade e como auxiliar gastronômico numa excelente churrascaria à noite, in domenica; ao Wagner Moura, com quem passei a maior parte do dia do sábado, entre atos públicos e museus paulistas; e ao pe. Mateus Maria, FMDJ, que fez questão de me apresentar o mosteiro Regina Pacis e as dependências da Fraternidade Monástica dos Discípulos de Jesus. Foram poucos momentos, mais preciosos! O meu sincero agradecimento a todos. Prometo voltar com mais tempo.

Volto para Recife. Meu vôo decola já. Os encontros que tive têm a cara de um Sinal Fechado: – olá, como vai? – Eu vou indo e você, tudo bem? Um encontro no meio da correria. Mas a música tem um quê de tristeza, porque o encontro dos que não se vêem ocorre na própria cidade. A minha viagem guarda rasgos de extrema alegria, porque um sinal fechado que seja é muito bom, perto de pessoas que eu não via há tempos (e de outras que eu nem conhecia pessoalmente ainda), quando a distância física é grande o suficiente para justificar a separação. “É Páscoa quando se encontra um amigo”, disse-me o Rodrigo, citando um santo cujo nome agora não lembro. É verdade, e tive a graça de muitas páscoas neste meio de Quaresma, nesta minha viagem rápida a São Paulo.

Volto para Recife, e escrevo depois. Tenho o que escrever, principalmente sobre a Marcha, da qual conseguimos, o Wagner e eu, tirar boas fotos e fazer boas filmagens. Ele fica aqui até a quarta-feira, mas eu já estou em uma foto no seu blog. Mas uma coisa de cada vez. Now boarding. Até logo, São Paulo – até já, Recife.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page