Reinaldo Azevedo e os aiatolás celibatários

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 28 dias atrás.

Eu detesto chegar a esta conclusão, mas ela infelizmente é imperativa: as sucessivas declarações do Reinaldo Azevedo sobre o celibato clerical chegaram a um tal ponto que se torna possível questionar ou a sua boa fé, ou a sua sanidade intelectual. Não é possível. Após a vergonha do texto de ontem pela manhã que eu comentei aqui ontem mesmo, ele voltou à carga, ontem a noite, com um novo texto no qual a sua fúria anti-clerical é agora dirigida para as pessoas que – como eu – defendem o celibato e não conseguem ver lógica nenhuma nos disparates ad nauseam repetidos pelo articulista.

A Igreja, o celibato e o poste de Chesterton é o título do novo artigo.  Esbraveja o Reinaldo (todos os gritos são dele):

Defendi, sim, o fim do celibato na Igreja Católica — que não é e nunca foi matéria doutrinária.

Eu não cometo é o erro estúpido de considerar o celibato uma questão doutrinária.

Até quando uma escolha  — QUE NÃO É DOUTRINÁRIA, REITERO, OU ME PROVEM O CONTÁRIO —, tornada deletéria ao longo da história, continuará a deitar a sua sombra sobre a instituição (…)?

Quem se dispõe a provar que o celibato está entre as verdades que podemos dizer reveladas?

O CELIBATO É UMA ESCOLHA; NÃO É MATÉRIA DE DOUTRINA E JAMAIS FOI INSPIRADO POR DEUS!

Ora bolas, e quem foi que disse jamais que o celibato é matéria doutrinária? Este nunca foi o ponto. O Reinaldo, com este espantalho pueril e esta cortina de fumaça grosseira, quer enganar a si mesmo ou quer enganar aos seus leitores? Quem é mesmo o brucutu que está imbuído de espírito petralha? Nós, que defendemos – junto com o Papa – o celibato eclesiástico, ou o articulista que inventa teses (no mínimo) não provadas e, depois, quer se defender dando piti e levantando uma cortina de fumaça que nada tem a ver com a discussão?

Vamos tentar esquematizar quais são os problemas aqui.

Primeiro disparate defendido pelo Reinaldo Azevedo: “Não sou da hierarquia católica, apenas um católico. Como tal, não só posso como devo debater o que não for matéria dogmática”, aqui. Quem disse ao Reinaldo que os leigos têm o dever de debater o celibato eclesiástico? Ele que prove esta afirmação gratuita. Como eu falei ontem, os leigos até “podem” discutir a disciplina da Igreja. Mas nem isto é uma obrigação, nem isto pode ser feito do jeito irresponsável que faz o Reinaldo. Aquilo a que os leigos estão obrigados – aí sim – é a respeitar a Suprema Autoridade de Governo da Igreja e se submeter às disciplinas que Ela prescreve. Coisa na qual o Reinaldo falha miseravelmente.

Segundo disparate defendido pelo Reinaldo Azevedo: “Mas é evidente que [o celibato] se tornou um malefício, um perigo mesmo, fonte permanente de desmoralização”, aqui. Não, não é “evidente”. Quem disse? O próprio Reinaldo? Reinaldo locuta, causa finita, é isto? Bento XVI discorda do articulista da Veja: para o Papa, o celibato sacerdotal é “uma riqueza inestimável” e “uma bênção enorme para a Igreja e para a própria sociedade” (cf. Sacramentum Caritatis, 24). Será que o Papa não consegue perceber uma “evidência”? Percebe-a, aliás, exatamente ao contrário? O Reinaldo Azevedo está chamando o Papa de burro, uma vez que este “não consegue” ver uma evidência? Ou o articulista simplesmente está em uma aiatolesca crise de megalomania que o impede de diferenciar os próprios preconceitos da realidade objetiva?

Terceiro disparate defendido pelo Reinaldo Azevedo: “Não é preciso ser muito agudo para perceber que os padres vivem uma realidade que absolutamente os aparta da vida real”, aqui. Por acaso “vida real” é sexo, Reinaldo? De onde, de novo, esta besteira monumental foi tirada? De que tratado de antropologia? Mutatis mutandis, então, um oncologista que não tem câncer leva uma vida absolutamente apartada da “vida real”? E um ginecologista homem? Um sujeito que seja contra as drogas sem nunca ter sido um drogado? Quem disse que é preciso fazer sexo para se ter uma vida real? Esta tese, nada surpreendentemente, é… do próprio Reinaldo! Por que eu deveria simplesmente aceitá-la sem mais nem menos? Quem está com petralhice aqui?

Quarto disparate defendido pelo Reinaldo Azevedo (e talvez o ponto nevrálgico da questão): o celibato está entre as “práticas que concorrem para os desvios de conduta”, aqui. Quem foi que disse que os escândalos sexuais são causados, favorecidos, facilitados, propiciados, catalisados ou o que quer que seja pelo celibato clerical? Tese absurdamente gratuita e completamente apartada da realidade. Por acaso existem menos escândalos sexuais entre os protestantes, cujos ministros são casados, Reinaldo? É empírico que não. Basta, portanto, isso para derrubar a tese do articulista da Veja. No entanto, parece que, se a realidade não se adequa à visão de mundo do Reinaldo, pior para a realidade…

Em resumo: se o celibato eclesiástico é uma disciplina em vigor desde Nosso Senhor Jesus Cristo (o fato de só ter sido tornada obrigatória depois não muda o fato de que a Igreja já nasceu com um clero celibatário – e, aliás, o celibato episcopal sempre foi obrigatório na Igreja, quer no Oriente, quer no Ocidente); se não existe a mais remota ligação entre esta disciplina e os escândalos que atualmente se precipitam sobre a Igreja; se o Papa, que é quem detém o supremo poder de governo da Igreja, recentemente corroborou a obrigatoriedade do celibato para a tradição latina em documento oficial (cf. Sacramentum Caritatis, 24); tendo tudo isso em vista, então, o que justifica a artilharia pesada que o Reinaldo – que se diz católico – está descarregando sobre o celibato dos sacerdotes do Deus Altíssimo?

O problema nunca foi doutrinário. Afinal de contas, não é só em matéria doutrinária que um católico pode falar besteira e se comportar como um perfeito inimigo da Igreja de Cristo – e, disto, os textos do Reinaldo Azevedo sobre o celibato são prova incontestável.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

52 thoughts on “Reinaldo Azevedo e os aiatolás celibatários

  1. Candido Rubim Rios

    É a coisa tá feia na sua cidade, mas aqui em Niterói não é assim, veja: O nosso seminário é o São José, nos anos 70 eram menos de 20 seminaristas e não tenho certeza se havia entre eles homosexuais,inclusive um deles foi recentemente a bispo de Divinópolis, Bispo Tarcísio. A pouco tempo havia um seminarista com problemas de bebidas, foi chamado e afastou-se por um tempo, assistido pela arquidiocese recuperou-se, voltou e hoje é um escelente padre, existe também aqui, um padre fora do comum, porém tem trejeitos afeminados mas nunca houve nenhuma denúncia contra ele, certo dia estávamos conversando entre alguns jovens(30 anos) e ele deu uma derrapada nos trejeitos, terminamos a conversa e fomos caminhando ele e eu para a casa paroquial, visto o meu caminho ser por lá, ele me falou, eu dei uma de transviado , não foi? Eu- deu, ele- terei que ver a minha postura, eu- mas não somente lá, ele- claro eu não nunca tive nenhum problemas com os meus trejeitos e realmente nunca teve, é um dos melhores padres da arquiciocese,admirado por todos. No entanto existe sim alguns padres daqui que dizem ser, inclusive apenas um é famoso pela pedofilia, mas são poucos e eles são da turma dos anos 70, por isso que eu disse que agora, pelo menos aqui é diferente. E tem mais eu estou de olho nesse que dizem ser pedófilo, agora ele está perto demais acho que é meu direito, se tiver certeza, não tenha dúvidas vou lá e deduro, sem antes falar para ele, tomara que não faça nenhuma besteira. Abraços.

  2. Candido Rubim Rios

    Valdir, esqueci de dizer , você escreveu que hoje é incalculavelmente pior e onde está o povo dessa cidade?
    Aqui não é assim, eu sou juntamente com outros,é claro, um verdadeiro carrapato do bispo com quem não consigo ter uma boa relação, se bem que ele está se lixando para mim e eu para ele, mas nem por isso deixo de falar, geralmente através de e-mail, agora mesmo, nessa semana divulgaram o gasto com o altar, somente o altar da catedral, 360.000.00, já enviei e-mail pedindo explicações, na minha opinião, Valdir, a igreja é do povo, respeitado a hierarquia, mas isso não quer dizer que o bispo pode fazer o que quiser e se o seminário da sua cidade é assim, então é caso de fechar.

  3. Candido Rubim Rios

    Valdir, desculpe o conta-gotas, eu não acredito nesse negócio de maçonaria na igreja,eu conheço maçons que não vão a igreja justamente para não dar o que falar, porque eles sabem que não serão bem aceitos, mas a igreja não proíbe maçons de entrar nela, só não pode é fazer parte dela, maçons,illuminarts, bodes, ossos e caveiras, rosa cruz, isso tudo é besteira e por pura vaidade, eu pessoalmente quero que eles se danem, a alguns meses numa missa, havia um sujeito com o paletó, cheio de medalhas, parecia um herói de guerra,o padre fez um sinal para mim, subi no altar e ele buzinou no meu ouvido: Tá vendo o homem na fila da comunhão cheio de medalhas e cavanhaque? sim, você conheçe, parece maçom, e se for não pode participar da eucaristia, não deu outra, fui lá discretamente se é que foi possível, e perguntei na maior cara de pau,ele disse que era e saiu da fila, os católicos tem que parar de aceitar tudo calado, eu falo.

  4. Carlos

    Oi, Cândido.
    Não fico zangado, pode crer.
    Onde é a discussão sobre terroristas com essa dona Sandra para que eu possa comentar?
    Carlos.

  5. Candido Rubim Rios

    Carlos,procurei e não encontrei, eu acho que o Jorge sumiu com eles, estava ontem e o debate era sobre os chamados terroristas que hoje mandam no Brasil, falava da Dilma e sobre o que eles fizeram entre 1964 e 1975, eu postei defendendo um pouco a dona Sandra e você discordava, estava um quiprocó danado, vê se lembra. Obrigado.

  6. Sidnei

    Jorge, quando você, ou alguém de outros blgos católicos, vão colocar um post defendendo o Papa Bento XVI contra os ataques dos últimos dias sobre tudo pelas notícias do NY Times que diz que o qual o Papa na época Cardeal Ratzinger encobriu os abusos de um padre que vitimou mais de 200 crianças em uma escola dos E.U.A e que eram surdas e mudas, vejo um complô contra o Papa, pois não estão levando as coisas nos seus detalhes mais esclarecedores, como o fato dos abusos terem ocorrido entre 1954 a 1974, época em que o atual Papa nem era cardeal e muito menos chefe da Congregação para a Doutrina da Fé, as denúncias só aparecerem para ele em 1996, apenas estranho a demora na resposta que o cardeal Ratzinger deu alguns meses depois e através do cardeal Bertone, porém foi aberto um processo sim para o desligamento do padre de sua situação de clérico, porem este mesmo padre já velho e no fim da vida pediu ao cardeal Ratzinger perdão pelos abusos cometidos e o cardeal Ratzinger por compaixão ou ingenuidade perdoou e mandou viver em uma via reclusa, detalhe, nem a justiça na época não condenou o padre, porém o que está me deixando irritado e a imprensa julgar o Papa como se fosse um acobertador de pedófilos, e neste caso, não enxergam o perdão tão pregado por JESUS, a um velho padre, pecador, sem dúvida, mas que por falha da justiça dos homens, e por falha dos membros da Igreja que na época dos abusos não fizeram nada para coibir a prática deste padre, vindo só a fazer anos mais tarde quando o padre já estava quase morrendo, agora querem julgar o Papa, e o que me deixa mais impressionante é que em blogs como o de Walter Maierovitch, abaixando lenha no Papa fora os comentários mais imbecis que passam por lá, e nós católicos, e nosso blogs e sites, ninguém sai em defesa do Papa, que triste, que lamentável, isto mostra que o mau anda mais rápido que o bem.

  7. Valdir A. C.

    Candido!

    Fico feliz que em sua cidade as coisas estão muito melhores que na maioria (que possuem seminários).
    De resto estamos às escuras e seminários fechando (…e conventos e monastérios e etc!).
    Não tenho relações pessoais com os padres das duas paróquias perto de casa, uma dominada pela RCC e a outra ainda se consegue assistir a uma missa decentemente. Quanto á primeira; dispensa comentários e qto à segunda; a formação dos padres é mais sólida e “conservadora” (beneditinos valombrosanos).
    Quanto a maçonaria lembro apenas que ser maçon (sob qualquer categoria ou denominação) e católico é impossível e é condenado pela Igreja! Maçonaria é a sinagoga de satanáz… a anti-Igreja!
    360 mil pode ser muito por uma altar, mas isso depende de muitas coisas a serem consideradas! Discordo quando vc diz que a Igreja é do povo, ela não é do povo Ela é de Cristo (…edificarei a Minha Igreja…). Seguimos o que determina a Sã Doutrina e não nossa opinião particular! Igreja do povo é objetivo da Teologia da Libertação… Livrai-nos Senhor!
    Você sendo de Niterói me diga como vai o projeto da nova catedral… pelo Amor de Deus diga que o abominável e absurdo projeto de Oscar Nieimayer(?) não irá pra frente!!?? Aquilo é uma excrecência arquitetônica de absoluto mal gosto advinda da visão distorcida desse ateu renomado.

    Em Jesus e Maria!

  8. Candido Rubim Rios

    Valdir a maçonaria e outras denominações secretas são por vaidade, penso assim, quanto ao fato de serem satânicas, só Deus sabe,mas eu quero que eles se danem, não dou nenhum IBOPE. Agora a notícia que você me deu a respeito dos seminários é lamentável, eu também não sabia e quanto a RCC, a catedral de Niterói bem como muitas paróquias fazem parte e eu ainda que não goste de missas barulhentas e a banalidade das profecias e a falação em línguas não vejo nada de anormal, aqui em uma paróquia cujo padre não é simpatizante da RCC,e as vezes participo da santa missa, ele faz na hora da comunhão uma coisa que gosto muito,apaga as luzes e apenas a do altar ficam acesas em tom azul ou verde, levando-me a reflexão, acredito que muitos ficam como eu,nem criança chora,faz eco e não gosto mas não é motivo para parar de ir lá, tem coisas que gostamos e outras não, desde que seja dentro do permitido, ninguém agrada a todos e não da para sair metendo o pau em padres que fazem alguma coisa do qual não gostamos, claro que não me refiro a você. Quanto a igreja somos nós, acho que você entendeu errado o sentido, é óbvio que a igreja é de Jesus Cristo, me refiro a outro sentido,você já deve saber, não é? Pois bem tem pessoas e até paróquias inteiras onde o padre faz o que quer e o bispo então nem pensar, nesse sentido a igreja é do povo, Exatamente por isso, no sentido que você deu, ela não é dos padres, dos bispos e nem do povo, portanto é melhor seguir nos detalhes os ensinamentos da igreja e quem é a igreja? Os 360.000.00 não tem que considerar nada, pois as reformas da catedral toda,telhado,obras para sustentação dos pesados sinos,retirada do reboco e claro colocação do novo, com 70 metros de cada lado e trinta de frente e fundos=60 metros e mais algumas coisas custou 180.000.00 portanto o altar não pode custar aquele valor, deu na imprensa local, portanto é de domínio público o qual estarreciso ficaram, como eu, por isso reclamei. Eu não assito missa , eu participo dela.
    A construção da nova catedral está parada, acontece que o prefeito daqui é o maior fã de Oscar Niemeier, tem até o caminho Niemeier, cinema, biblioteca, museus etc , portanto tem política no meio, e onde tem política fede longe. O saudoso bispo Dom Carlos Alberto Navarro, recusou tres projetos, causa, cabia menas gente do que a catedral batista, a nossa 3.500 a batista 10.000 pessoas
    o atual bispo, dom Alano, gostou do segundo projeto e pediu que ele ampliasse a capacidade para 5.000 pessoas
    Esses dados podem não estar corretos, porque não estou consultando, mas está na mídia e nisso concordo com você como católico jamais daria a um ateu um pedido de projeto da catedral e se é político, porque ela fica no tal caminho Niemeier, faz parte do conjunto então é o caso de mandar o prefeito pagar, esse é o impasse.Detalhe a pedra fundamental está guardada na catedral à cinco anos ou mais, e nenhuma das duas começaram as obras. Detalhe, os tres projetos são parecidos arquitetonicamente e eu também acho horrível e aí que entra a autoridade do bispo, eu faço o projeto com quem quiser ou abre mão do ateu e manda o governo municipal contruir a modo deles, que risco heim, outro detalhe, a catedral atual cabe sentados 300 pessoas e só fica lotada nas missasdos domingos, 7,9 e 18 horas, nos demais dias não lota nem a metade, salvo evento diferenciado como a semana teológica feito sabe por quem? Por membros da RCC e é um sucesso.
    Por último me de a liberdade de te dizer que não julgue um padre ou qualquer pessoa pelos seus trejeitos, eu já li não lembro se aqui que ninguém nasce assim parece que quem escreveu disse ter provas biológicas, não tem não, a pessoa nacem assim.O Carlos é que definiu exato,todos nós nascemos com um detalhe, se for para o mal, cabe a nós lutarmos a fim de concertar o que veio errado.Nem todos os padres com trejeitos são ou cometem abusos sexuais. Não se zangue e eu não tenho conhecimento suficiente para ensinar a ninguém, o que você precisar de informações daqui , estarei sempre pronto a te responder, se souber. Abraços.

  9. Carlos

    Caro Cândido,
    já deixei meu comentário lá no topico sobre terrorismo. Infelizmente tive que discordar de você em algumas coisas.
    Um abraço.
    Carlos.

  10. Sidnei

    Jorge, é impressão minha ou você e um monte de gente jogou a toalha na defesa do Papa contra as últimas acusações vindas a tona pelos meios de comunicação nos últimos dias principalmente pelo NY Times, ninguém fala nada, ninguém comenta nada, até parece que não há notícia ou acusação alguma, o mundo pegando fogo e todo mundo calado, a impressão que se dá é que de fato o Papa deu um escorregão na casca de banana e levou um grande tombo o qual corre o perigo de levar toda a Igreja também, e aí Jorge, vais comentar nada, você, o Professor Aquino, o Gustavo do Exsurge, Domini, ou o Wagner Moura do O Possível e o Extraordinário, o pessoal do Fratres in Unum, enfim, ninguém vai pronunciar nada, enquanto todos vêem o Papa sendo linchado pelos meios de comunicação?!, estão todos tão lentos, enquanto os inimigos da Igreja fazem a farra nós católicos ficamos em um canto acuados quase que concordando com tudo o que está acontecendo, por favor, vocês que tem sites, blogs, se mexam, porque a coisa está indo de mau a pior.

  11. Candido Rubim Rios

    Caro Sidnei, O papa não precisa que o defendemos, não vês que somente na quaresma é que os ataques se tornam mais frequentes?
    Ontem, deu nos noticiários alguns casos de pedofilia e abuso sexual com pessoas ditas normais, já que o clero não é, visto as denúncias parecerem coisas do outro mundo quando se trata de padres, no entanto não podemos acobertar ninguém, praticou atos contra crianças , cadeia neles.Em relação ao Papa o melhor é o nosso silêncio porque ele está tomando todas as medidas inerentes ao caso. Outra coisa, não que isso justifique, onde estão os pais dessas crianças? ou os responsáveis por elas? E tem mais nem tudo é verdade. Abraços.

  12. Candido Rubim Rios

    não puniu um padre pedófilo na Alemanha, diz NYT em nova denúncia
    26/03 – 12:22 – AFP

    ImprimirEnviarCorrigirNotícias SMSFale ConoscoO cardeal Joseph Ratzinger, que em 2005 foi nomeado papa Bento XVI, não fez nada para impedir que um padre acusado de pedofilia retomasse o sacerdócio em outra paróquia na Alemanha em 1980, afirma o New York Times nesta sexta-feira, um dia depois de revelar um caso parecido ocorrido nos Estados Unidos.

    Vaticano ignorou caso de padre que molestou mais de 200, diz NYT
    Bispos defendem papa em casos de pedofilia
    Conheça os casos mais recentes de abuso em vários países

    No final de 1979 em Essen, Alemanha, o padre Peter Hullermann foi suspenso após várias queixas de pais que o acusavam de pedofilia. Uma avaliação psiquiátrica indicou seu instintos pedófilos, indica o jornal americano.

    Reuters

    Vítima segura foto do papa em protesto na 5ª feira no Vaticano

    Algumas semanas depois, em janeiro de 1980, o cardeal Ratzinger, que na época era arcebispo de Munique, dirigiu uma reunião na qual a transferência do padre de Essen para Munique foi aprovada. Dias depois da reunião, Ratzinger recebeu uma nota informando que o padre Hullermann havia retomado o serviço pastoral.

    Em 1986, esse padre foi declarado culpado de ter abusado sexualmente de meninos em uma outra paróquia de Munique, após a transferência para a cidade bávara.

    Nesta semana, novas acusações de pedofilia vieram à tona, envolvendo o início e o fim de seu sacerdócio.

    “Esse caso é particularmente interessante porque ele revela que na época o cardeal Ratzinger estava em posição de abrir processos contra o padre ou, pelo menos, fazer com que não tivesse mais contato com crianças”, destaca o jornal.

    “O padre Hullermann passou diretamente da vergonha ligada à suspensão de suas funções em Essen à possibilidade de trabalhar sem qualquer restrição em Munique, mesmo tendo sido descrito como um ‘perigo’ na carta que pedia a transferência”, acrescenta o NYT.

    Pelo segundo dia consecutivo o New York Times revela documentos comprometedores para o Vaticano. Na quinta-feira, jornal divulgou informações de que o futuro papa encobriu nos anos 90 um padre americano suspeito de ter abusado de 200 crianças com deficiência auditiva de uma escola do Wisconsin (norte dos Estados Unidos).

    O Vaticano saiu em defesa do papa afirmando que ele só teve conhecimento dos fatos quando o sacerdote estava idoso e muito doente.

    Segundo o NYT, Ratzinger, nos anos 90 prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, ignorou denúncias de que o padre Lawrence C. Murphy teria abusado de quase 200 crianças surdas em uma escola do Wisconsin (norte dos Estados Unidos) entre 1950 e 1972. Murphy trabalhou no local entre 1950 e 1974.

    Bispos apoiam papa

    Nesta sexta-feira, em carta dirigida ao papa, os bispos da França expressaram vergonha e pesar perante os atos de pedofilia dentro da Igreja Católica.

    “Todos sentimos vergonha e pesar perante os atos abomináveis cometidos por alguns padres e religiosos”, afirmam os bispos, que, na mesma carta, defenderam o papa contra os ataques que sofreu em relação ao escândalo.

    “Constatamos também que esses fatos inadmissíveis são utilizados em uma campanha para atacar o senhor e sua missão à serviço da Igreja”, afirmam os prelados. Eles também enviaram “uma cordial mensagem de apoio no difícil período que atravessa nossa igreja”.

    Em um artigo publicado no jornal britânico The Times, o chefe máximo dos católicos da Inglaterra e de Gales também negou que a Igreja tenha acobertado os abusos sexuais. O arcebispo de Westminster, Vincent Nichols, considerou inadmissível a atitude das pessoas que abusaram sexualmente de menores.

    Já a influente congregação mexicana Legionários de Cristo reconheceu nesta sexta-feira pela primeira vez os abusos sexuais cometidos por seu fundador, o falecido padre Marcial Maciel, e pediu perdão às vítimas.

    Em um comunicado divulgado em Roma, os superiores da congregação admitem as “ações reprováveis” de Maciel e pedem desculpas a “todos aqueles que foram afetados, feridos ou escandalizados pelas ações reprováveis de nosso fundador”.

    O documento, que rompe com a tradicional posição da congregação de defender a figura do controverso fundador, está assinado pelos principais nomes da congregação, entre eles o diretor geral Alvaro Corcuera e o vigário general Luis Garza.

  13. Renato Lima

    Senhor Candido, virou divulgador de notícias da mídia anti-católica?

  14. Sidnei

    Esta na hora é do Vaticano processar o NY Times por estas notícias distorcidas a torto e a direito para manchar o Papa e a Igreja Católica, o Professor Felipe Aquino em seu blog publicou um artigo: Lobby laicista contra Papa, de Massimo Introvigne Diretor do “The Center for Studies on New Religions” (CESNUR), que reúne um grupo de estudiosos de grandes universidades da Europa e das Américas, que está neste link: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2010/03/27/lobby-laicista-contra-papa/, quanto a nós devermos ficar calados pois o Papa está providenciando sua defesa, penso que não devemos ficar calados não, o primeiro passo, como bem lembrou o Candido Rubim Rios é questionar do porque estas notícias virem a tona na quaresma e as vésperas da Semana Santa, e em segundo lugar, porque desenterrar casos já analisados, julgados e executados pela Igreja, já tá na hora de o Vaticano enviar uma mensagem para serem lidas em todas as missas e em todo o mundo esclarecendo estas histórias todas para que o povo só ouvindo um lado da história não saia por aí dizendo que tem vergonha de ser católico ou até de abandonar a Igreja, já está mais do que na hora de todos nós católicos começar a defender nossa fé diante de tantos ataques maudosos e de pessoas ignorantes que só pensam em destruir a Igreja.

  15. Candido Rubim Rios

    Caro Sidnei,o post que fiz acima foi para que você visse, que o vaticano está tomando as providências, e óbviamente que não é para ajudar a destruir a imagem do papa, é muita inocência pensar assim uma vez que os meios de comunicação não falam de outra coisa. Mas logo depois você postou brilhantemente e claro, concordo na íntegra, mas é para peitar com dados inteligentes como o seu e não com bobagens e mirar no alvo errado. Antes de postar leiam os últimos comentários as vezes eles tem uma ligação.
    Se o Papa tivesse alguma culpa e se eu concordasse com a sua culpabilidade estaria também atacando, mas sabemos que não é o caso. Abraços.

  16. Pingback: Reinaldo Azevedo, arrogantemente caótico « Católico ou Caótico?

  17. Anderson de Carvalho

    Lamentavelmente o Reinaldo Azevedo se perdeu com seu indisfarçavel “protestantismo”, claramente demonstrados a partir de elogios a Silas Malafaia e o famoso jargão “Onde está escrito ?”.

    O politicamente correto também parece fazer parte de sua nova personalidade. Uma pena !