O discurso do óbvio

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 20 dias atrás.

Papa não vai renunciar, diz cardeal britânico. Mas é claro. Por acaso passou pela cabeça de alguém que o Vigário de Cristo renunciaria? Por causa – como diz a reportagem – de pressão de ativistas?

Que “ativistas” anônimos são esses? Provavelmente nem à Igreja pertencem. Por qual motivo um bando de fulanos se julga no direito de “pressionar” a Igreja Católica para que Ela faça ou deixe de fazer o que quer que seja?

E ainda esperar resultados! A ponto de um cardeal arcebispo precisar dizer que o Papa não vai renunciar, e isto virar manchete! Definitivamente, o mundo não entende a Igreja de Nosso Senhor. E nem é novidade: há um ano, “impunha-se” a “demissão” de Bento XVI. Também a cabeça de João Paulo II foi pedida – também queriam que o Papa anterior renunciasse.

Como se a Igreja fosse uma democracia que existe para agradar o mundo. Como se Ela fosse compartilhar da loucura dos tempos modernos. Talvez o ódio que os anti-clericais têm da Igreja seja uma espécie de inveja: ao verem a Casa construída sobre a Rocha resistir a todas as intempéries, ao longo dos séculos, enquanto eles próprios esfacelam-se a todo instante. Querem medir a Igreja por sua própria concepção distorcida do mundo, e irritam-se quando Ela Se recusa a comportar-Se segundo os modelos ora vigentes.

E esbravejam, e caluniam, e armam ciladas para os católicos, e conspiram contra o Papa, e insuflam a opinião pública contra a Igreja. Mas non praevalebunt – é promessa de Nosso Senhor, da qual a História dá eloqüente testemunho. Esta não é a primeira vez que um Papa é perseguido, e não será a última. Mas a Igreja permanecerá de pé, até a consumação dos séculos.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

7 thoughts on “O discurso do óbvio

  1. Hugo

    Só para começo de conversa, a notícia comete um erro crasso: o arcebispo de Westminster, Vincent Nichols, não é cardeal. Daí você consegue imaginar a qualidade das notícias sobre a Igreja.

  2. Valdir A. C.

    Correto… Nichols é arcebispo!
    Contudo ele é mais anti-Bento XVI que qualquer outra coisa!
    A Conferência Britãnica trabalha, com excessões honrosas, contra a política do Sumo Pontífice e até já levaram “uma chamada” do Sua Santidade.
    Nichols está fazendo média porque é candidato a cardeal e não pretende peder a oportunidade… isto é o que os britãnico afirmam!
    Quanto aos inimigos da Igreja, Ela os têm dentro e fora dos muros do Vaticano! Purpurados, bispos e teólogos trabalham contra Bento XVI, alinhados aos extramuros ou não! O Santo Padre sabe quem são os lobos que querem devorá-lo a qualquer custo!

    Oremos pró Pontífice!

    Em Jesus e Maria!

  3. Fernanda

    Esta é a primeira vez que comento no site, apesar de acompanhá-lo a algumas semanas. O que mais me impressiona – não apenas nessa notícia, mas nas que circulam ultimamente – é que as mesmas pessoas que afirmam que a Igreja não pode opinar na sociedade, são as mesmas que querem ditar o que a Igreja deve fazer. Querem silenciar de qualquer jeito a última voz que clama contra os abusos da sociedade moderna.

  4. Hugo

    Vincent Nichols anti-Bento? Se não me engano, ouvi dizer que ele foi uma escolha pessoal do Papa para a Arquidiocese de Westminster. Você não está confundindo com o arcebispo anterior, o cardeal (este sim) O’Connor?

  5. Isabela

    Poxa, mas você não sabe quem são os ativistas, Jorge?? O Paulo Coelho, é claro… :P

  6. Valdir A. C.

    Hugo!

    Sim Nichols é contrário a atitude imprimida por BXVI. O que ocorre é que ele faz média e em seus discursos se diz alinhado ao Santo Padre, porém suas ações (ou falta delas) dizem o contrário.
    Veja que ele visitou o templo hinduista de Londres e prestou reverência (aceitando inclusive um sinal na testa… não me lembro como se chama isso1) aos deuses pagãos sem o menor constrangimento!
    Também é sabido que a Conferência Britânica (se não me engano e presidida por ele) trabalha nos bastidores para barrar os ordinariatos para anglicanos conversos na Inglaterra!
    Quem afirma isso são os proprios católicos ingleses que não confiam nele nem um pouco!
    Espero que estejam errados!!!

    Em Jesus e Maria!