Nota de Esclarecimento – Dom Fernando Saburido

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 4 dias atrás.

[Nota da Arquidiocese de Olinda e Recife, sobre algumas declarações atribuídas a S.E.R. Dom Fernando Saburido referentes à menina de Jaboatão dos Guararapes que, violentada pelo padrasto, ia se submeter a um aborto. A nota foi publicada no site da Arquidiocese de Olinda e Recife.].

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante do mal entendido ocorrido em função de uma entrevista minha publicada no Diário de Pernambuco, no último dia 10 do corrente mês, sobre ABORTO, gostaria de esclarecer os seguintes pontos:

1. Comungo, em todos os sentidos, com a orientação da nossa Santa Igreja que defende a vida e não admite, em hipótese alguma, que ela seja eliminada porque é um dom de Deus e somente a Ele cabe tirá-la.

2. Em nosso país, não é penalizado o aborto em casos específicos. Com a Igreja, entendo que esta norma contraria os princípios básicos da ética cristã e não pode ser aceita por tratar-se de uma lei que mata.

3. No caso específico da menina de 10 anos, grávida de quatro meses, vítima de estupro do seu padrasto e submetida a aborto, discordo da solução tomada. Considerei anticristã por ceifar uma vida que poderia perfeitamente ser salva. Não faltaria família que se dispusesse a adotar o bebê, oferecendo-lhe afeto e dignidade.

4. Neste mesmo dia 10 de abril, dei entrevistas à imprensa pernambucana e, facilmente, pode-se comparar e verificar, na quase totalidade dos casos, o meu posicionamento contrário ao aborto em qualquer situação.

5. No caso específico do Diário de Pernambuco, considero a entrevista tendenciosa, com perguntas repetitivas, e reconheço que posso não ter sido claro, deixando margem para dúvidas que desejo retificar através desta nota.

6. Acredito que todos que me conhecem e sabem da minha história, jamais terão dúvidas do meu amor à Igreja e fidelidade ao seu Magistério.

Recife, 15 de abril de 2010.

Dom Antônio Fernando Saburido, OSB
Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

8 thoughts on “Nota de Esclarecimento – Dom Fernando Saburido

  1. Laerte Rodrigues

    Assim está melhor. Palavras claras e definitivas. Parabéns ao Sr. Arcebispo Saburido. Deus o guarde!

  2. Domingos

    Palavras claras e definitivas onde???Como???

    Reparem que no ítem 4 ele diz que na “quase totalidade dos casos” ele é contra o aborto.

    Isso não é nada ortodoxo.

  3. os396

    Deveriam ficar corados de vergonha esses jornalistas desmascarados por dom Saburido. A imprensa está terrível contra a Igreja. São tendenciosos de uma forma vergonhosa.

  4. Vinícius

    Não há muito o que comemorar:

    4. Neste mesmo dia 10 de abril, dei entrevistas à imprensa pernambucana e, facilmente, pode-se comparar e verificar, na quase totalidade dos casos, o meu posicionamento contrário ao aborto em qualquer situação.

    Como assim a quase totalidade dos casos?

  5. Jorge Ferraz Post author

    Senhores,

    “Na quase totalidade dos casos” refere-se aos diversos meios de comunicação que veicularam matérias sobre o assunto. O caso específico do Diário de Pernambuco é tratado no ponto seguinte.

    Abraços,
    Jorge

  6. Eduardo

    Prezado Jorge,

    dessa vez tenho que discorda de você. Embora seja importante uma nota de esclarecimento, no ponto 5 ele diz: “e reconheço que posso não ter sido claro, deixando margem para dúvidas que desejo retificar através desta nota.”.

    E isso acaba retirando ao menos uma porcentagem da
    malícia do jornalista. Que é verdade que os meios de comunicação distorcem as coisas não há dúvida mas, não é a primeira vez que Dom Saburido concede uma entrevista sem ser totalmente claro. Levando em consideração o tema candente do aborto no Brasil e tudo que ocorreu no ano passado na arquidiocese, o bispo já deveria estar preparado para ser claro neste assunto ainda mais sabendo que a mídia sempre tentará induzí-lo ao erro. Mas as perguntas ao bispo nesta entrevista foram bem claras. Olha isso aqui:

    “Jornal – Então, o senhor é contra o aborto em qualquer situação?

    Dom Saburido – A Igreja defende que o aborto deve ser evitado. Mas é claro que tem que ver as condições médicas. Se existe um risco muito grande, há um consenso nesse sentido, então é algo a se considerar.”

    E sabemos que ano passado, pouco antes de tomar posse, ele deu umas declarações que o colocavam um tanto distante de Dom José…

    Sinceramente, eu desejo que Dom Saburido realmente seja mais claro nas declarações que faz à imprensa. Mas, isso só veremos no futuro.

    Por enquanto, sem julgar as intenções do bispo, o fato é que a declaração dele ao jornal foi um desastre.

    Abraços

  7. Valdir A. C.

    Dom Saburido não nasceu ontem… faça-me o favor!!

    Em Jesus e Maria!

  8. Iraponan

    Está em curso uma estratégia internacional, liderada pelos Estados Unidos e ONU, que visa a diminuição da população POBRE da América Latina, para que esta não ameace a vida do cidadão dos países ricos, devido a futura falta de água e comida no Planeta. A idéia é diminuir a população mundial em 50% até o ano 2050. Uma das formas econômicas e rentáveis de se fazer isso é através da legalização do ABORTO em países pobres e de predominância NEGRA. O Brasil também é alvo prioritário por ser um mercado financeiramente promissor para as indústrias do ABORTO, que vem investindo milhões para que esse INFANTICÍDIO seja legalizado no País. (Veja sites sobre RELATÓRIO KISSINGER).
    Com este pensamento, está tramitando em Brasília, para ser votado pelos Deputados e Senadores, o Projeto de Lei nº 1.135/91, cuja idéia é autorizar o assassinato de crianças ainda na barriga da mãe até o nono mês, por qualquer motivo, sem nenhum respeito à MULHER nem a vida iniciada.
    Os organismos internacionais usam, entre outros argumentos, “que é melhor legalizar o ABORTO no Brasil do que criar RATOS nas favelas”, uma referência explícita de que a idéia é diminuir a população brasileira, matando aqueles que são considerados “um problema”: o filho do POBRE, de maioria NEGRA e dos que eles consideram MISERÁVEIS MORADORES DAS FAVELAS.
    O Movimento Nacional da Cidadania Pela Vida – Brasil Sem Aborto, preocupado com a tramitação da PL 1.135/91, lança em Pernambuco, através do Comitê Pernambucano da Cidadania Pela Vida (CPV-PE), a campanha permanente: “A VIDA DEPENDE DO SEU VOTO”
    É uma campanha de natureza suprapartidária, que nasceu da compreensão de que está na hora de nós Pernambucanos, seguindo o curso de nossa história vanguardeira de luta, dar um basta nessa idéia de autorizar no Brasil a morte de nossas crianças ainda na barriga da mãe. É a hora adequada para construirmos na Assembléia Legislativa do Estado e no Congresso Nacional, uma maioria de Parlamentares que digam NÃO ao ABORTO e a esse projeto que não respeita nem mesmo a Sagrada Maternidade, e que discrimina a maioria do povo brasileiro, que é de origem negra, pobre, de classe operária, mas de uma dignidade e criatividade tal que nenhum país do mundo pode superar.
    Portanto, nas PROXIMAS ELEIÇÕES, além dos critérios de honestidade, ética, competência, e compromisso com a melhoria de vida do povo, vamos também acrescentar mais este importante critério na escolha dos nossos candidato (as), que é a “DEFESA DA VIDA”.
    Entre no site ( http://www.brasilsemaborto.com.br ) e veja os candidatos que disseram SIM à VIDA.

    “Ele (eles) vem para Roubar, Matar e Destruir. Eu venho para que todos tenham vida, e vida em abundância.” (Jesus)
    Por ser um dom de Deus, a vida pede respeito.
    A VIDA DEPENDE DO SEU VOTO!

    Iraponan Arruda
    Coordenador Executivo
    Brasil Sem Aborto – Pernambuco