Governo impõe pornografia infantil

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 3 meses 21 dias atrás.

Agradeço ao Carlos por me ter chamado à atenção para o que acontece aqui mesmo, em Pernambuco, em Recife, divulgado nos jornais locais e que eu ainda não tinha visto: “Livro sobre sexualidade gera polêmica”. O livro é “voltado para crianças de 7 a 10 anos de idade”, e gerou protestos de “pais e responsáveis por alunos de escolas da Zona Norte do Recife”. O motivo? “As páginas, que entre outras coisas mostram um menino e uma menina se masturbando, deixaram até professoras de cabelo em pé”.

Estamos falando de crianças! Por que as pessoas encaram com tamanha naturalidade esta perversão da infância? Chamo a atenção para alguns detalhes que podem passar despercebidos a uma leitura mais superficial.

Primeiro, é importante notar que os pais das crianças não gostaram. Eles reclamaram. O problema está na “elite” que se julga bem pensante e, nos seus laboratórios de reinvenção da natureza, adora fazer de cobaia os filhos dos outros. Não foi um pai que comprou este livro para os seus filhos, foram os responsáveis pela escola que o fizeram. Agora, vejam como é interessante (ou, melhor dizendo, trágico): o Estado obriga os pais a matricularem os seus filhos nas escolas e, nestas, expõe as crianças a esta pornografia desnecessária, inadequada e deletéria. Um menino chegou a dizer que eles teriam “aula de safadeza”. Trata-se de uma deseducação, de uma deformação moral imposta pelo Estado às crianças e à revelia dos pais. Como é possível que tão poucas pessoas se indignem contra isso?

Outra coisa. Ah, mas – disseram – “o livro é aprovado pelos ministérios da Educação e da Saúde e (…) o conteúdo didático foi elogiado pelo educador Paulo Freire, que escreve na contracapa da atual edição”. Sinceramente, dá vontade de soltar um palavrão. E daí que a porcaria do livro foi aprovada pela porcaria do Ministério da Saúde? E daí que Paulo Freire elogiou o excremento? Aliás, dado o histórico dos ministérios petistas, estranho seria se alguma coisa de boa viesse da lavra dos ministérios da Educação e da Saúde. Acaso isso é argumento? E os mesmos palhaços que – mutatis mutandis – zombam dos católicos por acatarmos os ensinamentos da Igreja – alegadamente – sem senso crítico, querem justificar o uso de material pornográfico para crianças por causa meramente da palavra de Temporão e de Paulo Freire!

E os que promovem este estupro moral infantil são os mesmos hipócritas que, depois, vêm rasgar as vestes cinicamente acusando os padres pedófilos de corromperem a infância. Quem é que corrompe a infância? É a Igreja, por causa de meia dúzia de padres pedófilos que fazem exatamente o contrário do que Ela prega? Ou são os responsáveis por esta depravação moral institucionalizada e obrigatória desde a mais tenra infância, sob as bênçãos do Ministério da Saúde e de Paulo Freire?

E ainda vem um psicólogo infantil dizer que esta obra “é muito séria e adequada a pré-adolescentes”… Contra a vontade expressa dos pais, contra o bom senso, contra a moral e os bons costumes, o que vale é a força da imposição estatal e os argumentos de “psicólogos infantis” e educadores do naipe de Paulo Freire. Lamentável. Que a Virgem Aparecida proteja as nossas crianças – porque, se dependermos da boa-vontade do Governo, só iremos de mal a pior.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

45 thoughts on “Governo impõe pornografia infantil

  1. Lucio

    [citar]Ela acha que porque uma coisa é natural, então é boa e permitida.[/citar]

    Recomendo tomar um belo copo de veneno de jararaca e surucucu! 100% natural! XD

  2. Pedro

    Sandra, pelo contrário, disse que a culpa das gravidezes precoces é daqueles que violentam menores. Infelizmente as pessoas “esclarecidas” parecem ter dificuldade para entender isso. Aliás, deve ser por isso não vi ninguém na mídia pedir cadeia para o padastro da menina de Alagoinha. Só se preocuparam em malhar o Arcebispo de Recife…

  3. Sandra

    Pedro

    Não estão pedindo cadeia para ele porque ele ESTÁ na cadeia.

    No momento é o lugar mais seguro para ele, pois quase foi linchado pela população carcerária de Alagoinha e se se for para a rua corre o risco de ser linchado por populares.

    Eu acredito que deveria ter punição inclusive para os pais da criança.

    Todos os pais ( casados ou não ) devem zelar por suas crianças e pobreza não é desculpa para não ter cuidado. Conheço muitos casais e pais solteiros e separados, que são pobres, e cuidam muito bem de suas crianças.

  4. Sandra

    Aos demais, só sabem comentar com baixaria e grosserias, é porque não tem como refutar meus argumentos.

    Voces são todos estão fazendo estágio para ser Santos.

    O pior que para provar que seguem a doutrina, à risca, não sabem argumentar.

    Vocês partem para a agressão, para a baixaria, para o linguajar chulo.

    É um verdadeiro paradoxo, para quem se acha tão correto.

  5. Jorge Ferraz Post author

    Dona Sandra,

    Gentileza expôr os argumentos da senhora. Eu não vi absolutamente nenhum. Só vi a senhora desviar do assunto, acusar os outros participantes de coisas que eles nem de longe fizeram, trazer à baila pediatras e hebiatras que nem de longe tocam o assunto que estamos aqui discutindo, bater o pezinho e reclamar da falta de educação dos debatedores, etc. Argumentar, que é bom, nada.

    Antes de fazer qualquer outra coisa, por gentileza, poste aqui de maneira esquemática os argumentos pelos quais é correcto que o Estado imponha uma “educação” moral a crianças cujos pais são expressamente contrários.

    – Jorge

  6. Messias

    A Sandra é um primor de educação: Acessa um blog católico para atacar a doutrina católica e os leitores/comentadores que a defendem (a doutrina).
    Sigamos seu exemplo.

  7. Renato Lima

    Dona Sandra, pior é a senhora! Sempre diz qiue é CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA, e vive sempre contra a Sã Doutrina Católica!

    Quem a senhora quer enganar?

  8. vanderley

    [off]
    Com sua licença Jorge.

    Sandra , ou será Jason , “Sexta-feira- 13, parte 50”.

    Voltou com o mesmo “nível” !!.

  9. Everth

    O Jorge diz não ter visto nenhum argumento da sra. Sandra. Eu vi um:

    A imensa maioria dos jovens quando entra na puberdade se masturba. É UM ATO NATURAL, SIM!

    Não sei se isso pode ser chamado de argumento, mas, seja lá o que for, é indiscutivelmente precário.

    O fato de algo ser praticado por um número considerável de pessoas NÃO SIGNIFICA que esse ato seja “natural” ou moralmente aceitável.

    Aliás, Catecismo da Igreja resolve isso em um segundo: a masturbação é um ato intrinseca e gravemente desordenado.

  10. Matheus Cajaíba

    Ih… Eis a Sra. Boring por aqui, gente. Uma pirueta, duas piruetas… Bravo, bravo! Ah, a atenção da platéia lhe faz tão bem, não é Sra. Boring?

    Pena que as macaquices da tal sra. já não são mais engraçadas há tempos. É o mesmo número, sempre: aquela coisa de sentir prazer em ser provocar polêmica, em impor aos outros a sua visão de mundo renhida e distorcida, embuída do modernismo mais chulé, forjando uma falsa erudição com os quatro livros que já leu durante toda a vida. Para piorar, como o estado mental da dita cuja é pra lá de lastimável, não consegue conceber em sua limitadíssima capacidade intelectual a possibilidade de haver raciocínios complexos, que escapam à lógica do “sim” e “não” – parece que o cérebro rudimentar da Sra. Boring só processa os algarismos 0 e 1, como aqueles computadores monstruosos dos anos 60. O discernimento moral da Sra. Boring é correspondente ao daquelas máquinas. Sua visão de realidade é essa: ou é isso ou é aquilo.

    Não adianta, por exemplo, relacionar a educação sexual com o aumento da gravidez e doenças sexualmente transmissíveis entre os adolescentes, não adianta mostrar números, pesquisas e estudos que compravam esse fato, que demonstram haver essa relação – ao menos, isso acontece nos Estados Unidos desde os anos 60. Mas a Sra. Boring não está preocupada com a verdade, está preocupada em fazer espetáculos, em dar show, em espernear, dar chiliques…

    A sra. precisa de um palco para aparecer, né Sra. Boring? Na verdade, vamos falar sério: o que seria da Sra. se não fossem os blogs católicos que lhe dão espaço para suas macaquices, suas diatribes histéricas, seus malabarismos retóricos estúpidos, suas comparações despropositadas, seus juízos equivocados?…

    Pobre Sra. Boring! A julgar por sua escrita tão torpe, tão carente de atenção, tão carente de inteligência, tão carente de discernimento, e o pior: tão carente da Graça Divina!… Que ruína! Oremos pela coitada!

  11. Sandra

    Matheus Cajaíba

    Que patético!

    Será que você sabe realmente o que é linguagem binária ( aquela q vc acredita que foi abandonada nos anos 60…)?

    Sabe eu entendo que você não aguenta a solidão do seu blog, que NINGUÉM visita, não tem absolutamente nenhum comentário.

    Então para não declamar no deserto, você necessita visitar outros blogs e fazer seu papel de palhaço de circo!

    Me desculpem os palhaços, eu os estou ofendendo em compara-los com você a eles. Eles tem caráter, são profissionais, de valor.

    Voce é uma pessoa patética, que não tendo defesa sai para o ataque.

    Quanto as orações PODER REZAR SIM.

    Aceito de coração aberto toda a oração pedindo por mim e pela minha família.

    Quando estiver rezando o terço acredito que está de coração puro, não destilando nenhum veneno, por favor se lembre de mim nas suas intenções.

    obrigada antecipadamente pelas orações.

  12. Pingback: O livro da vida e o livro da morte « Credo in Ecclesia

  13. Rodrigo César Nunes Pino

    Não é apenas aqui no Brasil. No mundo inteiro estão tentando impor para as crianças essas coisas. Erotizar e destruir as noções morais me parece ser um geito de dominar. Você domina melhor pessoas confusas. Na Alemanha tinha um livreto desses aconselhando o pai a fazer “massagem sensual” na vagina da filha.

  14. Pingback: Time de Cristo

  15. Woodsman

    Caro blogueiro.

    Interessante espaço para a discussão.
    Porém, desnecessariamente, muito agressivo, a começar pela forma que você escreveu a postagem: forma agressiva também.

    A boa discussão, se baseia em argumentos a partir de um problema determinado, não de violência verbal.

    É quase que impossível postar qualquer coisa mais sensata por aqui, depois de tantos comentários raivosos.

    Enfim…

    Visite meu Blog. Proponho espaço para novas perspectivas e discussões:

    [REMOVIDO]