Tabagismo e alma humana

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 3 meses 19 dias atrás.

Interessante este texto sobre o tabaco e a alma, da autoria de Michel P. Foley (que eu não conheço) e traduzido pelo Márcio Umberto Bragaglia. Basicamente, a interessante teoria do articulista é a de associar diversas “categorias” de fumo – cigarro, charuto e cachimbo – a diferentes “atividades” (ou “partes”, no vocabulário empregado pelo articulista) da alma humana. O cigarro é mais “vegetativo”, o charuto, “sensível” e, o cachimbo, “intelectual”. Vale uma leitura. Destaco um trecho das conclusões do autor:

Mais significativa, entretanto, é a relação entre a raridade numérica dos fumantes de cachimbo na América, e a crise intelectual que o país enfrenta. Se o cachimbo enfatiza um modo de vida intelectual e racional, é de espantar que não possa ser encontrado em um país no qual as escolas substituem a filosofia real pela ideologia do “politicamente correto”, onde a inteligentsia, ao invés de se engajar no pensamento aprofundado, tende para o ativismo irresponsável? É surpresa que o mais famoso fumante de cachimbo dos EUA nos últimos trinta anos seja Hugh Hefner [O fundador e editor da revista Playboy, desde 1953], profeta banal do hedonismo? Não, a era dos fumantes de cachimbo está tão longe de nós quanto o dia em que os filósofos serão reis e os reis irão filosofar – uma realidade triste que a densa neblina azul dos cigarros e charutos é a única a atestar.

A propósito, sobre um outro aspecto do mesmo assunto, vale a pena ler a fúria dos ateus sobre a (suposta) declaração de José Serra sobre tabagismo e ateísmo, e a errata publicada pelo mesmo blog. É o anti-tabagismo como senso comum: ninguém quer ouvir a frase e nem tê-la atribuída a si…

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

7 thoughts on “Tabagismo e alma humana

  1. Alien

    Desculpe, Jorge, mas não entendi bem a questão: ou isso quer dizer que você quer futuramente migrar do cigarro para o cachimbo??? eheheh

    Lembrando que o mais famoso usuário de cachimbo da literatura foi o imortal detetive Sherlock Holmes!

  2. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » Tabagismo e alma humana -- Topsy.com

  3. Alien

    E Freud uma vez afirmou:
    “Às vezes um charuto é apenas um charuto”

  4. Jorge Ferraz Post author

    Caros,

    Estou com a ressalva freudiana… :) Para mim, um charuto é apenas um charuto.

    E, Alien, minha alma é completa. Eu fumo cigarros, charutos (raros) e cachimbos (mais raros ainda). Vou procurar cachimbar mais.

    Abraços,
    Jorge