Nota da Cúria da Administração Apostólica – sobre D. Rifan e Dilma Rousseff

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 3 meses 11 dias atrás.

Fonte: Administração Apostólica São João Maria Vianney

Nota da Cúria da Administração Apostólica P. S. J. Vianney

A propósito da presença do Exmo. Sr. Bispo Dom Fernando Arêas Rifan na inauguração do Centro de Produção Multimídia da Canção Nova em Brasília (DF), no dia 5 de maio de 2010.

A propósito da presença do Exmo. Sr. Bispo Dom Fernando Arêas Rifan na inauguração do Centro de Produção Multimídia da Canção Nova em Brasília (DF), no dia 5 de maio de 2010, a Cúria da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, a pedido do Sr. Bispo, vem esclarecer o que segue:

1) A presença do Sr. Bispo Dom Fernando a essa inauguração, para a qual foi duas vezes convidado, junto com cerca de sessenta outros Bispos, não significou nem significa apoio a tudo o que veicula esse meio de comunicação, como aliás não significou nem significará esse apoio sua presença em quaisquer outras inaugurações de veículos de comunicação a que comparece ou abençoa, por ofício ou educação. Ademais, é por demais conhecida a nossa posição litúrgica na Igreja, conservando como forma ritual própria, concedida pela Santa Sé, o Rito Romano na sua forma extraordinária, nossa identidade e razão da nossa existência.

2) O encontro com a Sra. Dilma Roussef, que, na ocasião, veio até ao Sr. Bispo para cumprimentá-lo e a cujo cumprimento ele correspondeu por educação, foi fortuito e inesperado, considerado pelo Sr. Bispo como estranho e ardiloso por parte de quem a convidou, pois tal presença não constava no convite e, se constasse, o Sr. Bispo não o teria aceitado, para não dar motivo a más interpretações.

3) A foto, em que aparecem o Sr. Bispo e a pré-canditada, não significa qualquer apoio à sua candidatura e muito menos ao seu partido ou programa de governo, como aliás, não significam nem significarão qualquer apoio outras fotos com outros candidatos que eventualmente visitarem ou cumprimentarem o Sr. Bispo, coisa muito comum em épocas pré-eleitorais.

4) A Cúria da nossa Administração Apostólica e seu Bispo, S. Exa. Dom Fernando Arêas Rifan, aproveitam a oportunidade para, até em defesa dos verdadeiros direitos humanos, corretamente sempre defendidos e apoiados pela Igreja, expressar seu total repúdio ao PNDH 3 (Plano Nacional de Direitos Humanos 3) do atual governo, pois, embora contenham boas proposições, que reconhecemos, no entanto sua linha de princípios e grande parte de suas diretrizes, metas e sugestões, expressa ou veladamente, contradizem a moral natural e cristã, especialmente quando pretendem, entre outras posições errôneas, adotar o aborto, a união civil entre pessoas do mesmo sexo, a adoção por casais homoafetivos, a regulamentação profissional da prostituição, a proibição dos símbolos religiosos nos estabelecimentos públicos e a proteção aos invasores de propriedades.

Campos dos Goytacazes, 10 de maio de 2010

Mons. José de Matos Barbosa

Chanceler e Vigário Geral.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

12 thoughts on “Nota da Cúria da Administração Apostólica – sobre D. Rifan e Dilma Rousseff

  1. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » Nota da Cúria da Administração Apostólica – sobre D. Rifan e Dilma Rousseff -- Topsy.com

  2. Priscila

    Espero agora uma nota oficial da Canção Nova sobre o ocorrido para não dar margens a dupla interpretação, pois conforme dito na nota de D. Rifan tal presença causou estranheza.

  3. Sérgio Brito

    Pra mim, a fala de D. Fernando apenas serve para acalmar a BCC (Blogosfera Conservadora Católica) que está mais forte que nunca no seio da Igreja. Ponto para vocês.

    Sobre a CN, eu já esperava isso: eles acendem velas para Jesus, para Cesar e para quem pode dar algum dividendo. Infelizmente, boa parte do Episcopado também faz o mesmo, mas isso poucos criticam.

  4. vanderley

    Se não apoia, não concorda , por que participar ??

    Falta saber quem convidou a Dilma :

    – o Chalita –
    – a Canção Nova
    – ambos

    Aliás, o que será que o fundador da CN pensa disso ??

    Socialistas, comunistas, abortistas, e outros “istas” .

  5. Eleutério Gasspodin

    Religiões! Até quando teremos que suporta-las! Elas deveriam serem banidas do mundo, só causam guerras, ignorancia, preconceitos, atrazo, intrigas, jogando pessoas contra pessoas, povos contra povos, não respeitando culturas e tradições, cada uma se dizendo a verdadeira, por exemplo a Católica e os Muçulmanos, durante séculos fazendo as pessoas se matárem por causa de um Deus hipotético que cada um afirmava ser o seu o verdadeiro. É estranho que ainda no século XXI ainda temos que conviver com resquicios do obscurantismo!!!

  6. Jorge Ferraz Post author

    Senhor Gasspodin,

    Pois é, é realmente impressionante que uma estupidez como esta demonstrada pelo senhor ainda persista em pleno século XXI! Mas o sofrimento de convivermos com gente desta laia, nós oferecemos a Cristo para que tenha misericórdia do mundo. E conceda um pouco mais de inteligência aos nossos adversários.

    – Jorge

  7. Hermes Pompeu

    Sr. Jorge Ferraz, laia e estupidez são adjetivos que combinam muito bem com o sr. e seus asseclas, estive no Canadá a pouco tempo e pessoas com quem me encontrei invariavelmente me indagavam se era verdade o que a imprensa de lá noticiava com relação a ingerencia de religiões na politica, o que para eles era propio de povos atrasados, e tive a contragosto de confirmar. O Sr. que deve ser padre ou algo parecido, podia me dizer qual o motivo de os paises onde o povo é mais culto e educado e tem as melhores condições de vida, ser tão pouco religioso, e a religião católica ser minoria na maioria deles, aqui em Montreal (onde trabalhei em montagens) existem belas igrejas católicas, devido a cultura Francesa, mas a frequencia é minima, conversando sobre isto com colegas me disseram que religião para eles é quase como uma espécie de tradição, serve para o batismo, casamento etc, mas não ligam para o que o padre diz ou deixa de dizer, mas dizem acreditar em um Deus, cada qual tem suas idéias sobre Deus, não admitem que alguem seja padre, pastor ou bispo venha impor seus dogmas ou pecados etc… me informaram ainda que na região de influencia Inglesa o descredito das religiões é ainda maior, perguntei porque, e a resposta foi de que o passado remoto e recente das igrejas em geral havia em suas histórias muito mais politica mundana do que divina. Teria muito mais sr.Ferraz a comentar, mas pelo visto existem milhoes de estupidos e ignorantes igual a mim pelo mundo, o interessante é que todos eles são pessoas cultas, com formação superior, conhecedoras do mundo e com profundo senso critico, não tipos como certos pastores evangélicos e padres que só se dão bem no meio de pessoas humildes e ingénuos ou ainda angustiados espiritualmente, em cima destes achacam e mentem desavergonhadamente, vendendo indulgencias, prometendo milagres e vida eterna, vivendo como principes a custa da ignorancia do povo, porque não encontrem um trabalho digno e honesto em vez de se valer do trabalho dos humildes , deixem de ser parasitas da humanidade!

  8. André Luiz Araujo Magalhaes

    Senhor Hermes Pompeu disse:

    O Sr. que deve ser padre ou algo parecido, podia me dizer qual o motivo de os paises onde o povo é mais culto e educado e tem as melhores condições de vida, ser tão pouco religioso, e a religião católica ser minoria na maioria deles”
    ——————————————————-

    1º lugar: o deboche
    2º lugar: ignorância
    3º lugar: o ódio pela Igreja

    Dentre as Máximas do Marquês de Maricá, homem polido e de grande erudição que foi, está em palavras análogas:

    A Religião é veículo eficaz para controlar os ricos para que não se ensoberbeçam.
    A Religião é veículo eficaz para confortar os pobres
    afim de que não desesperem.

    NÃO Vos ensoberbeçais! jEREMIAS: 13,14.

    A Fé é o maior patrimônio que poderá ter um ser humano. Quanto a dizer que os clérigos vivem como “príncipes”, devo salientar que o título de príncipes da Igreja é dado somente aos Bispos, não porque habitam num “paço episcopal”, contudo porque são representantes diretos do Papa. Todo consagrado a Deus, de acordo com a Sua própria Palavra (BÍBLIA); deve viver do seu ministério. Reclame com Deus! Por outro lado, o patrimônio por vezes suntuoso, ou seja, paços episcopais como o CLÁSSICO PALÁCIO SÃO JOAQUIM, RJ, Igrejas antigas e demais obras de valor ENCONTRAM-SE na maioria das vezes tombados pelo patrimônio histórico, ARTÍSTICO e cultural. Estas coisas MATERIAIS que não passam de um pálido reflexo da majestade divina CONTRASTAM violentamente com a simplicidade que vivem tais clérigos no quotidiano. Portanto, apesar de não ser necessário discutir o indiscutível com pessoas de pouca monta como o senhor vale salientar que a Igreja é a Casa de Deus, e, Ela está presente na vida do rico ou do pobre, pois ambos possuirão o mesmo fim. Cuidado, muito cuidado com o que diz, para que num futuro próximo NÃO saibais por qual motivo estarás sofendo algum mal inesperado. Nesta hora angustiosa, valha-te Deus!

    ——————————————————

    Sr Gaspodin: Pessoas se “matárem”… Melhor que morram ao ler isto!

  9. André Luiz Araujo Magalhaes

    Coitado de Dom Rifan, não pode mais sair de casa! Só porque o augusto prelado comanda um grupo de clérigos responsáveis pela manutenção do Rito Tridentino em nosso meio, graças a Deus, não pode aceitar convite de outros grupos genuinamente católicos? Somos todos Igreja, dentro de uma diversidade, evoluam e entendam os que tem capacidade para evoluir e entender, pasmem os ignominiosos e ignorantes. Creio que este povo não leu o artigo e explicações do Monsenhor José.

  10. André Luiz Araujo Magalhaes

    Lindo poema de Monsenhor Possidente que nos dá a nota característica do grande amor à Tradição nutrido por Dom Antônio e mantido pelo noso querido Dom Fernando Rifan:

    Essa Cruz que trazeis, pequenina e dourada,

    Me recorda outra Cruz, em madeira talhada,

    Maior, de mais valor…

    No cimo do Calvário, um dia, foi plantada,

    De seus braços pendeu a vítima imolada,

    O nosso Salvador.

    II

    Ao Divino Pastor fostes configurado.

    A Graça vos marcou. Estais crucificado

    Em místico Calvário.

    Conheceis a aspereza e as urzes do caminho,

    Das lágrimas o travo, e o fel e o sangue e o espinho

    Em vosso itinerário.

    III

    Sois Jesus entre nós. Mestre, Pastor e Guia,

    Firme nos conduzirá à fértil pradaria

    Da Fé, da Tradição.

    Vossa Pena é água pura ao povo sequioso,

    Vossa palavra clara é farol luminoso

    Em meio à escuridão.

    IV

    A Deus ofereceis no Altar do Sacrifício

    O Cordeiro imolado e, no Divino Ofício,

    Como um novo Moisés,

    Sustando a ira do céu, que provocamos tanto,

    A justiça aplacais do Deus três vezes Santo,

    Genuflexo a seus pés.

    V

    Seguindo pela estrada escura, infinda e amarga

    Desta crise atual, suportando uma carga

    De dores, que nos cansa,

    Olhamos para Vós, marchando à nossa frente,

    E vemos renascer em nosso peito, ardente,

    A chama da esperança.

    VI

    Salve! Bispo da Igreja, indômito guerreiro,

    Sentinela da Fé, arauto e pregoeiro

    Da Virgem, Mãe de Deus!

    Enquanto o mundo vão vocifera e se agita,

    No seio maternal desta Mulher Bendita

    Deus arrebanha os seus.

    VII

    ELA vai esmagar as hostes de Satã.

    A treva de hoje augura o sol de um amanhã,

    Radioso novo dia:

    A IGREJA vitoriosa e pujante que avança,

    Florescente de Fé, de Paz e de Esperança,

    No Reino de Maria!

    +++

    Pe. Emanuel José Possidente

    Retirado da Revista Heri et Hodie, nº 46

    Campos, outubro de 1987

    Artigo de : Pe. Fernando Arêas Rifan.

    Poesia de: Pe. Emanuel José Possidente.

  11. Hermes Pompeu

    Só hoje transcoridos dois meses tive oportunidade e tempo de ler a resposta do Sr.André Luis Araujo Magalhães, ( que nome comprido) sobre meu comentário. Em primeiro lugar o Sr. não esclareceu o porque das pessoas de paises mais desenvolvidos e cultos não ligarem a minima para religiões, sejam elas quais forem, o que o Sr. fez pelo que entendi foi me ameaçar com alguma espécie de maldição ou coisa que o valha, atitude muito comum em padres e pastores para amedrontar pessoas humildes e ingenuas para melhor domina-las, mas creia o Sr. isto não me amedronta, a cerca de 30 anos também fui amaldiçoado por um padre por defender uma pobre moça, mãe solteira engravidada provavelmente pelo mesmo, e até hoje espero que a maldição se cumpra. O que me causa pasmo é que tipos iguais ao senhor se arvoram em interpretes da vontade de Deus. DEUS é muito maior que as vãs doutrinas e dogmas feitas por homens e propagadas segundo interesses de cada povo ou cultura, DEUS é a infinita energia espiritual que brota de dentro das pessoas de bem, aquelas que pregam a paz e a solidariedade, a tolerancia com os diferentes, que dá conforto espiritual para os angustiados, e não como o seu Deus onde só se salva quem obedece cegamente os mais absurdos dogmas e preceitos, mesmo sendo pessoas egoistas e más. Tenho absoluta certeza que na hora de minha morte o meu DEUS estará a espera de meu espirito, assim como de muitos que na vida procuraram levar paz e concordia entre os homens. As Religiões e seitas que existem aos milhares pelo mundo,, parem de explorar e mentir para as pessoas, prometendo milagres, vendendo graças e indulgencias, perdoando pecados, achacando os incautos e ingenuos, deixem de jogar pessoas contra pessoas só por causa de suas crenças, respeitem a crença de cada um seja ela qual for, desde a mais primitiva até a mais sofisticada, pois os mesmos argumentos que levantas para dizer que a sua é a verdadeira os outros também podem usar para defender a deles, se religião é questão de ter fé então respeitem a fé alheia.

  12. Eleutério Gasspodin

    Magnifico Sr. Pompeu! Sua explanaçao disse tudo,Fe em Deus se mostra com obras e bons exemplos, respeitando a todos principalmente os que pensam diferente de nos, e n~~ao a ferro e fogo e ainda com ameaças. Parabens !!!