A qualidade dos ataques à Igreja

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 3 meses 5 dias atrás.

Eu nem sei se o que o sr. Armando falou aqui em outro post merece comentários, mas é no mínimo engraçado ver o nível das acusações que os inimigos da Igreja gostam de alardear. Há um artigo grande e maçante chamado – pasmem! – “Padres Pedófilos – o Verdadeiro Catolicismo”, que o sujeito teve a coragem de escrever. Não tenho paciência para refutá-lo todo (e, aliás, nem é necessário, porque ele só faz reunir as mesmas acusações gagás de sempre, já incontáveis vezes refutadas – quem tiver interesse, basta usar a busca daqui mesmo do Deus lo Vult!), mas vou comentar algumas das besteiras lá presentes. Só para mostrar a qualidade dos artigos que tencionam denegrir a imagem da Igreja de Nosso Senhor.

Porque a Igreja Católica oferece, em suas igrejas, o “catecismo”, apenas para crianças,mas não oferece curso algum para adultos, no que diz respeito à similaridade com a “catequização” das crianças?

Sério, em quantas paróquias este sujeito já pisou na vida para falar uma besteira desta magnitude? A enorme maioria das paróquias (talvez até todas) oferecem, além do Catecismo para as crianças da Primeira Eucaristia, pelo menos o Catecismo de jovens para a Crisma. Grande parte delas têm grupos jovens. Muitas têm também catequese para adultos, que se preparam para receber o Batismo, a Eucaristia ou a Crisma – ou os três Sacramentos. Com base em quê, além do próprio preconceito totalmente descolado da realidade, o sujeito vem dizer que a Igreja não oferece catequese para adultos?

Sem contar, aliás, a cretina insinuação caluniosa de que a Catequese das crianças tenha alguma relação com a pedofilia. Que ele prove as acusações que faz. Cuspir cretinices na internet é muito fácil. Quero ver o corajoso “jornalista e escritor” de Taubaté demonstrar a ligação – em uma única paróquia que seja! – entre catequese e pedofilia.

Um aspecto assustador, da pedofilia de hoje, são as associações ativistas chamadas de “pró-pedofilia” que argumentam que a pedofilia não é uma doença, mas uma simples orientação sexual. Chegam ao ponto de, com bases em supostos “estudos científicos” alegarem que a sociedade deve reconhecer e legitimar a pedofilia.

Verdade. Mas qual a mínima relação, por remota e escabrosa que seja, entre estas “associações ativistas” e a Igreja Católica? Por acaso há padres na NAMBLA? Por acaso há ativistas pró-pedofilia usando textos da Bíblia Sagrada ou do Catecismo da Igreja para embasar as suas teses? Qual a razão, então, de se citar associações pró-pedofilia em um texto que leva por título “o Verdadeiro Catolicismo”?

A Igreja nunca pretendeu ensinar o povo ou ministrar-lhe algum ensinamento religioso, mas costumava retirar do povo algumas pessoas para que pudessem ajudá-los em suas liturgias fechadas.

Sem dúvidas, a lógica anti-clerical tem regras próprias. Dependendo da calúnia que se deseje cuspir, a Igreja ora quer impôr a Sua Doutrina goela abaixo a todos, ora não quer dar nenhum “ensinamento religioso” ao povo. A cada dia estas pessoas provam que Chesterton estava certo.

Sobre as “liturgias fechadas”, escapa-me à compreensão o que este gênio quis dizer. Alguém lhe mande um folheto com horários de missa – e um aviso bem grande de que, em tais momentos, as igrejas estão abertas e as pessoas podem entrar.

Com o apoio dos governos onde [a Inquisição] foi instaurada, perseguiram, torturaram e mataram centenas de milhares (há fontes que citam milhões) de pessoas inocentes, quer fossem homens mulheres ou crianças, das formas mais bárbaras imaginadas. (…) Os bens das vítimas assassinadas, eram repartidos entre o Estado e a Igreja.

Sim, há fontes que citam “milhões”. Dan Brown, por exemplo. Tem o mérito o jornalista de Taubaté, no entanto, de trazer a lume este aspecto dos horrores do Santo Ofício freqüentemente negligenciado até mesmo por fontes históricas sérias como o insuspeito autor d’O Código da Vinci: ao lado da perseguição às bruxas e aos cientistas, a Inquisição instaurou uma terrível perseguição a crianças! Logicamente, como explica com maestria o sr. Armando em seguida, tudo isso era por causa dos bens dos infantes nos quais a Igreja, com Sua ganância, queria pôr as mãos. Bonecas e carrinhos eram muito valiosos à época. Há também fontes, aliás, que explicam que o medo infantil do Bicho-Papão remonta precisamente a esta época, sendo este uma referência que as crianças faziam ao Papa no aumentativo.

Dá para levar a sério? E qual a mínima relação existente entre Inquisição (e Cruzadas, e Nazismo, e tantas outras coisas que estão presentes no texto) e pedofilia?

Segue mais um monte de bobagens sobre celibato. Após, uma sessão de “perguntas e respostas”. E, para fechar com chave de ouro, o jornalista arrisca até mesmo uma profecia:

Com certeza a Igreja Católica vai cair. Eu só não posso precisar quando. Só sei que não vai demorar e ela não dura mais que 5 anos!

Beleza, sr. Armando. Daqui a cinco anos a gente conversa de novo. Combinado assim?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

25 thoughts on “A qualidade dos ataques à Igreja

  1. Artur

    O cara só errou ao citar os MILHÕES assassinados na inquisição. Até porque na verdade foram TRILHÕES!!!!

  2. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » A qualidade dos ataques à Igreja -- Topsy.com

  3. Messias

    O problema maior é que todo quadrúpede sempre encontra uns piores do que ele para lhe dar crédito.

  4. João de Barros

    O intuito provocatório está claro. Acho que esse tipo de ataque não deveria sequer ser rebatido nominalmente. É propaganda gratuita. O site que disse essas bobagens provavelmente recebeu vários visitantes via Deus lo Vult. Isso pode até estimula-los a publicarem mais bobagens na esperança de serem citados novamente por você e por outros blogues católicos.

    Minha sugestão é que você rebata as acusações que merecerem ser rebatidas sem citar sua origem. Eles não merecem.

    Não é porque um cachorro lhe ladrou que você tem que se explicar ao cachorro.

  5. Eduardo

    Poxa Jorge, não dá idéia não!
    O cara vai levar a sério a estória do bicho-papão…
    Daqui a pouco sai um livro contando toda a culpa da Igreja no surgimento do malvado bicho-papão. E você dúvida que pelo menos uma parte da mídia não vai acreditar piamente?

    Abraços

  6. Malu

    Ai que medo do Sr. Armando! Em cinco anos ele vai nos matar a todos e os nossos filhos também… Qual será a sua estratégia de extermínio dos católicos? Onde é mesmo que reside o terror?

  7. Renato Lima

    João de Barros, há muito tempo eu venho escrevendo isso para o Jorge!

    Jorge tem uma mania esquisita de defender a Santa Igreja: Colocando os endereços dos inbecis que se acham conhecedores do catolicismo.

    Mais o problema também não só se refere a idiotas como esse ai! O Jorge parece que tem mania de divulgar os filmêquinhos anti-católicos que ele viu no cinema. E dá-lhe comentários e duvulgações indiretas no blog do Jorge.

    Tenho quase certeza que esse cara que escreveu isso no seu blog quase não recebia visitas. Mas depois da propagando de um filho da Igreja Católica para com o site do idiota, o que vai ter de católicos fracos na fé (grande maioria hoje) entrando lá e perdendo a fé por acreditar nessas asneiras que lá se coloca!

  8. Rafael

    Ri muito com essa Matéria…
    Bom, falta de estudo dá nessas coisas ai…

    “Porque a Igreja Católica oferece, em suas igrejas, o “catecismo”, apenas para crianças,mas não oferece curso algum para adultos, no que diz respeito à similaridade com a “catequização” das crianças?”

    Ele diz isso ai e em outra parte também cita que a Igreja não dá ensinamentos aos adultos para não abrirem sua cabeça, bem eu tenho 21 anos e faço curso de teologia, que a Igreja dá de graça aqui em Salvador…
    se quizesse a cegueira do povo, dando curso de teologia estaria atirando no proprio pé..!!
    aushuashasu

    Brasileiro é muito engraçadoo!!

  9. Antonio Leite

    Como é difícil olhar/sentir as realidades frontalmente…Nossa primeira reação é quase sempre contra atacarmos o “oponente”. Quando dispomos da força – como sempre as instituições fortes dispuseram – calamos o opositor — seja pela armas, seja pela culpa ou pela marginalização em suas formas hoje bem conhecidas e estudadas.
    Como é difícil alcançar a paz não miúda!
    Como é difícil depor a espada e assumir as próprias responsabilidades…
    Como é difícil abandonar o poder terreno!
    Como é difícil para nós, pessoas físicas, e para as instituições irmos além do Ego, além da miúda disputa por poder na terra e poder no Céu!
    Como é difícil ir além de nossas ilusões!
    Continuemos tentando e nos esforçando…afinal já demos alguns passos!
    Supliquemos por Luz (consciência clara, sem medo…), Paz (ninguém é nosso opositor)e Amor (todos somos filhos da terra).
    Amém!

  10. Léo

    “tudo isso era por causa dos bens dos infantes nos quais a Igreja, com Sua ganância, queria pôr as mãos. Bonecas e carrinhos eram muito valiosos à época.”

    Hehehe .. genial :-)

    É por isso que, um nível abaixo do subsolo secreto no qual estão localizados os livros que a Igreja esconde, dizem que encontra-se uma grande coleção de carrinhos e bonecas … o SOVA protege tudo isso …

    :-)

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  11. João de Barros

    Caro Renato:

    Exatamente. O blog do Jorge é excelente e é um dos mais lidos no Brasil, tanto que já ganhou mais de uma distinção pelo ótimo trabalho que tem feito.

    Mas isso significa também mais responsabilidade na seleção dos links.

    Jorge, que tal postar um artigo sobre os horrores da pornografia e então listar vários links de sites pornôs?

  12. Claudio

    Gente, desculpem se a minha memória estiver falha, pois faz muitos anos em que eu não leio a Bíblia regularmente – aliás, estou começando gradualmente a me reaproximar da Santa Igreja; achei ótima a informação da catequese para adultos, pois preciso disso e vou me informar a respeito.

    Mas o que me lembrei foi do livro de Jó. Será que pessimismo e o desconsolo, as queixas de abandono, a lógica tortuosa de quem se vê à beira do abismo e a negação da bondade de Deus, todos argumentos deste livro bíblico, poderiam ser uma pedra de tropeço para almas inocentes? E por esta razão deveria a Igreja suprimir este livro do canône e fornecer apenas os doutos comentários que rebatem aqueles argumentos? Ou publicar apenas as passagens do livro que “falam as coisas certas”? Queremos um fé baseada em censura ou em pleno conhecimento?

    No mais, adorei o texto do Chesterton!

    Abraço fraterno a todos.

  13. Jorge Ferraz Post author

    Caros João de Barros, Renato e demais,

    O.k. Vou pensar nas considerações de vocês. Estou convencido de que pôr as fontes de tudo o que se cita é importante, mas entendo e julgo pertinentes os comentários que foram feitos no sentido de que se deve evitar uma publicidade desnecessária e potencialmente danosa.

    Obrigado pelas preocupações.

    Abraços,
    Jorge

  14. Jorge Ferraz Post author

    Caríssimo Cláudio,

    Na verdade, os livros canônicos são inspirados por Deus e isso não depende da Igreja. Ela não os pode “tirar da Bíblia”.

    Sem dúvidas que estas passagens – e muitas outras, aliás – podem ser pedras de tropeço para almas inocentes, e é por isso que é fundamental que as almas sejam catequizadas. Os homens devem “aprender” a Bíblia no seio da Igreja, e não lendo-a sozinhos. Este é o problema que deve ser atacado.

    O “desespero” do livro de Jó é belíssimo, quando bem lido. Ensina-nos a paciência nas adversidades. Eu próprio, até hoje repito muitas vezes as palavras de Jó: “Deus dá, Deus tira, bendito seja o nome do Senhor”. E isto muito me ajuda.

    Abraços,
    Jorge

  15. olegario

    Só o fato do sujeito profetizar que a Igreja vai pró brejo daqui 5 anos, já torna o artigo estragado…
    sem mais.

    Olegário.

  16. Alien

    … um jornalistazinho medíocre tentando cavar seu espacinho usando argumentos mais que batidos… nem vale alguma resposta… esqueçamos ele e bola pra frente…

  17. João de Barros

    Caro Jorge:

    É importante citar a fonte quando você faz uma citação específica a um dado autor ou quando você copia trechos de seu texto.

    Mas é preciso citar a fonte se você, por exemplo, seguir a linha:

    “Alguns autores anti-católicos afirmam que a Igreja não oferece aulas de catequese para adultos. Esses mesmos autores afirmam que a Igreja nunca pretendeu instruir o Povo etc. etc.”

    Nesse caso, o texto é inteiramente seu e você não tem que direcionar seus leitores para o site que é objeto de seu artigo.

    Não tenho nada contra linkar autores protestantes sérios. Afinal, C.S. Lewis também era protestante. Apenas acho que não devemos fazer propaganda de blogues e sites violentamente anti-católicos.

  18. João Baptista

    Também deixei lá as minhas considerações para aquele jornalista de meia tijela. Parabéns pelo blog! Se puder dê uma olhadinha no que eu postei para ele.

  19. Livia

    Como sempre eu pedi a este senhor provas, mas até agora ele não colocou. Pediu que eu procurasse no google, sendo que o blog é dele e tem obrigação de provar o que está dizendo.
    Qdo questionei esse senhor sobre vários itens, ele pediu que eu não postasse mais lá!
    Quer dizer, qdo precionamos uma pessoa com provas reais e verdadeiras, essa mesma apéla.
    Não duvido nada que este senhor apague minhas postagens.
    Quem não tem o que dizer, só coloca mentiras na internet, para chamar atenção!
    Deveria usar um blog para coisas mais importantes ou usar seu tempo em beneficio de pessoas que realmente precisam e não com ataques infantis!
    Lamentável.

  20. Jorge Ferraz Post author

    Dona Lívia,

    Só para eu entender: “este senhor” é o tal do Armando do blog que eu linkei no início, não é? :)

    Abraços,
    Jorge

  21. Livia

    Sim, este mesmo!
    Fez uma confusão no blog que nem ele mesmo entende e quando se vê precionado, apaga as postagens.
    Isso sem contar que não entende nada do catolicismo.

  22. Livia

    Por favor, vejam o que achei no orkut desse perfil:
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=11949099199419593918

    Essa pessoa que coloquei acima é o Armando Cintra que fez o blog sobre pedofilia na Igreja Católica e pior, usa a imagem de um bispo, pois o endereço do blog está no corpo desse orkut.

    Esse armando Cintra está passando dos limites pois está enganendo muitas pessoas com suas mentiras

  23. Pingback: Apologia de um leigo (ou "Eu, Apóstata") | Deus lo Vult!

  24. Giannini

    Trilhões foram mortos na inquisição Artur (primeiro post), o recorde de pessoas no mundo são de 7 bilhões. Você só pode estar zoando.