Porcos e pérolas

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 2 meses 30 dias atrás.

Não sei se é para ânimo ou para temor o que eu li há pouco no Análisis y Actualidad, sobre a MTV e os sacerdotes. Não vi os vídeos, mas li que a MTV italiana elaborou uma série de reportagens sobre as histórias de jovens padres. Segundo consta no referido site,

[n]estes programas, almeja-se oferecer respostas, por meio de testemunhos, a perguntas como: qual o papel que têm os sacerdotes na sociedade moderna? Por que decidiram tornar-se sacerdotes? Como e quando sentiram a sua vocação? Como se relacionam com as demais pessoas? O que buscam e o que encontram na Igreja e em seu ministério sacerdotal?

O que é motivo de ânimo nesta notícia, é muito simples: afinal, são jovens sacerdotes dando publicamente o seu testemunho de resposta generosa à vocação sacerdotal. Porém, causa-me temor pensar nos efeitos que terão estes testemunhos, porque muitas vezes não se devem jogar pérolas aos porcos.

Não sei na Itália, mas aqui no Brasil a MTV é um antro de degradação moral e baixo nível intelectual. Espiritualidade zero. Adianta colocar testemunhos de vocação sacerdotal em um ambiente desses? As pessoas que assistem ao canal não estarão já propícias a receber negativamente a mensagem que se deseja passar?

E que tipo de “concessões” terão que ser feitas, nos testemunhos, para que eles se tornem “palatáveis” à MTV – para que dêem audiência? Falarão estes jovens sacerdotes em ministério do altar, em Sacramento da Confissão, em pecado e em salvação das almas, em necessidade da Igreja, em Céu e em Inferno? Ou ficarão numa conversinha naturalista de “sou muito feliz assim”, “sinto-me realizado”, “sou uma pessoa normal”, etc.? Não sei na Itália, mas no Brasil parece-me óbvio que uma propaganda vocacional decente não poderia ser veiculada na MTV.

Os porcos não sabem o valor das pérolas. Mutatis mutandis, temos aqui em Recife a Rádio Recife – 97,5 FM – que, todos os dias, às seis horas da noite, toca a Ave-Maria de Schubert. Eu poderia ficar feliz porque a rádio saúda a Virgem Santíssima; mas este sentimento em mim coexiste com uma profunda angústia pela banalização da hora do Angelus, com a profanação das coisas santas. Afinal, na Rádio Recife, a saudação angélica das 18:00 é precedida por algum brega indecente, e as mesmas pessoas que a escutarem irão, logo depois, cantar alguma outra canção imoral em seguida. Acaso vale a pena…? Às vezes lembro-me de que Nosso Senhor calou-Se diante de Herodes. E penso se, em certas situações, não deveríamos nós fazer o mesmo.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

5 thoughts on “Porcos e pérolas

  1. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » Porcos e pérolas -- Topsy.com

  2. Pingback: Deus lo Vult! » São Policarpo e o valor do Evangelho

  3. César

    Mais com relação ao título, poucos se lembram de que, após jogarmos as coisas santas aos cães e esses as pisarem, estes se voltarão contra nós e nos despedaçarão. Jogar as pérolas a quem não as quer ou não as pode receber resulta em agressões contra nós mesmos. Eles não somente as ignoram como ficam profundamente irritados porque as jogamos para eles. Isso é verdade e a experiência cotidiana o prova. Abraço a todos.

  4. Roberto

    Boa tarde, “Paz a esta casa” São Mateus 10, 12

    Sobre porcos e cães, o dífícil é reconhecê-los. Eles se disfarçam muito bem.
    Assim, temos que seguir Jesus e pregar o Evangelho a todas as gentes (Mt 28, 18) e sendo insistentes como o São Paulo falou em 2Tim 4,1ss.
    Agora, se o ouvinte não quer “ouvir” e inventa de latir e agredir, devemos nos silenciar como disse São Policarpo e rezar pela alma dele.

    Miserere nobis, Domine.

  5. Klaus

    Concordo plenamente com você.
    A Ave Maria que toca aqui em Recife é a mais bonita que eu já pude escutar, gostaria de saber se você sabe quem é o(a) intérprete.