O Ecumenismo de Santo Tomás de Aquino

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 2 meses 20 dias atrás.

Havia visto, na Rádio Vaticano, uma notícia – referente à Audiência Geral do Papa Bento XVI de quarta-feira passada – sob o título de “Tomás de Aquino e Ecumenismo”. Não havia lido nem a notícia e nem a catequese papal, mas fiquei pensando em qual seria o seu conteúdo, tendo por base a notícia da Radio Vaticana.

Hoje, li a notícia e também a audiência da quarta-feira 02 de junho. Curiosamente, a palavra “ecumenismo” não aparece uma única vez no discurso do Papa. A única menção feita ao movimento ecumênico foi na saudação aos peregrinos de língua inglesa, onde Sua Santidade cumprimenta os que estão reunidos para celebrar o centenário da Edinburgh Missionary Conference, sobre a qual eu nunca tinha ouvido falar antes, mas que o Papa diz ser de onde nasceu o moderno movimento ecumênico.

O evento ao qual faz alusão o Sumo Pontífice é a 1910 World Missionary Conference. A dar crédito à Wikipedia, foi um evento realizado pelas “maiores denominações protestantes e sociedades missionárias, predominantemente da Europa e dos Estados Unidos”, para o qual – “detalhe” – não foram convidadas organizações missionárias católicas ou ortodoxas. Não sei o desenrolar da história a partir de então, mas tenho quase certeza de que foi precisamente este “movimento ecumênico” nascido em 1910 que Pio XI fulminou na Mortalium Animos.

De Edinburgh à Unitatis Redintegratio, como eu disse, não sei a história completa. Mas sei a história possível: Pio XI afirmou solenemente que “não é lícito promover a união dos cristãos de outro modo senão promovendo o retorno dos dissidentes à única verdadeira Igreja de Cristo, dado que outrora, infelizmente, eles se apartaram dela”. Outra forma de “promoção” da unidade dos cristãos é falsa e enganosa. O objetivo do movimento ecumênico aceito pela Igreja Católica, portanto, não pode ser outro que não reconduzir os hereges e cismáticos para o seio da Única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, fora da qual não há salvação nem santidade. Contra os que acusam a UR em particular e o Vaticano II em geral de irenismo, ou de relativizar a necessidade de se pertencer à Igreja, ou de “expandir” indevidamente o conceito de “Igreja de Cristo”, et cetera, eu sempre argumentei que não existia outra forma de se compreender o Ecumenismo que não fosse tendo como fim a conversão à Igreja Católica, cum Petro et sub Petro.

Eu não sou o único que entende desta maneira. Há alguns meses, o cardeal Levada – prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé – disse exatamente isto. Falando sobre o retorno dos anglicanos à Igreja, Sua Eminência afirmou taxativamente que a “união com a Igreja Católica é a meta do ecumenismo”. Insistir em entender o assunto de maneira distinta disso é falsificar a doutrina da Igreja, entendo-a de uma forma que Ela não a entende.

No entanto e obviamente, os protestantes reunidos em Edinburgh, que não tiveram sequer a decência de convidar os católicos para o seu encontro, naturalmente tinham uma concepção de “ecumenismo” distinta da união cum Petro et sub Petro. Resta, portanto, uma série de perguntas a responder: se a Doutrina da Igreja não mudou (e aliás nem pode ter mudado), quando foi que o moderno movimento ecumênico tornou-se aceitável? Não mudando a Doutrina, o que mudou foi o Ecumenismo. Quando e como? Não sei as respostas. Mas, embora não saiba quando nem como, sei que foi assim – basta olhar para os documentos e para as declarações dos cardeais da Igreja Católica.

E – divago – o que Santo Tomás de Aquino tem a ver com esta história toda? Se existe alguma coisa na obra do Angélico que pode ser, analogamente, comparada ao Ecumenismo, creio ter sido o “Batismo de Aristóteles”. O Filósofo Pagão precisou ser purificado de tudo o que, nele, contrariava a Doutrina Católica para poder ser aceito na Cristandade. E por que não, portanto, “batizar” o Ecumenismo? Claro que a quantidade de erros no movimento ecumênico de 1910 era provavelmente muito maior do que no Estagirita pré-Santo Tomás, e eu até posso conceder que o movimento iniciado por protestantes no início do século XX guarda tão pouca relação com o que tem por meta a união com a Igreja Católica que não deveriam ser chamados pelo mesmo nome. Mas, comparando o início e o fim, é possível adivinhar alguma coisa do meio – e me parece ter sido exatamente isto o que aconteceu: mudou-se muito no Ecumenismo, e ele é hoje muito diferente do que era 100 anos atrás.

Pode-se então dizer que o movimento de Edinburgh foi “traído”? Depende do ponto de vista. Quanto às, digamos, “estratégias de ação”, sem dúvidas o foi. Mas creio poder dizer que ele foi “sobrenaturalizado”. O desejo meramente humano de união entre os cristãos era legítimo e era impossível dentro da Babel protestante. A única união possível, é a união com a Igreja de Cristo sob o báculo do Vigário de Cristo. Desta forma, o Ecumenismo católico é a única resposta possível aos anseios – legítimos, repito – de unidade que experimentavam os protestantes em 1910. É sem dúvidas diferente do que eles entendiam por “unidade”: mas é infinitamente melhor.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

16 thoughts on “O Ecumenismo de Santo Tomás de Aquino

  1. Hugo

    Jorge,

    Há alguns anos atrás, estudando essa questão de ecumenismo, encontrei uma intervenção que penso significativa do Cardeal Kasper, este mesmo que muitos rad-trads gostam de atacar. Um trecho:

    Os princípios católicos do ecumenismo, enunciados pelo Concílio Vaticano II e mais tarde pelo Papa João Paulo II, são clara e inequivocadamente opostos a um irenismo e a um relativismo que tendem a banalizar tudo (cf. Unitatis redintegratio, 5, 11 e 24; Ut unum sint, 18, 36 e 79). O movimento ecuménico não renuncia a nada daquilo que até agora foi precioso e importante para a Igreja e na sua história; ele permanece fiel à verdade que na história é reconhecida e definida como tal, e nada lhe acrescenta de novo. O movimento ecuménico e a finalidade que ele mesmo se propõe, ou seja, a plena unidade dos discípulos de Cristo, permanecem inscritos no sulco da Tradição.”

    Fonte: INTERVENÇÃO DO CARDEAL WALTER KASPER NA CONFERÊNCIA NO 40° ANIVERSÁRIO DA PROMULGAÇÃO DO DECRETO CONCILIAR UNITATIS REDINTEGRATIO

    Isto vindo de um cardeal visto por muitos como “progressista” é extremamente relevante para não se ter dúvidas sobre o que é a doutrina do ecumenismo e sua ligação com o ensinamento perene da Igreja.

  2. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » O Ecumenismo de Santo Tomás de Aquino -- Topsy.com

  3. Maria

    Caro Jorge,

    Esse tema do ecumenismo é super espinhoso. Mas convenhamos, não tem como dizer que a Unitatis Redintegratio é apenas uma nova roupagem da Mortalium Animus. Não tem como!

    E quanto à declaração do Carddeal Levada (que tá do lado progressita): “a união com a Igreja Católica é a meta do ecumenismo”.” ele não está falando em conversão ou volta. As palavras “volta” e “conversão” à Igreja Católica são evitadas a todo custo. Fala-se apenas em “união”.

    Veja o Movimento de Taizé, por exemplo. Esse é o modelo de ecumenismo pós conciliar por excelência. Olhando para Taizé, elogiado pelo Papa atual e anterior você diria que eles estão preocupados em trazê-los para a Igreja Católica? Eu vejo claramente que não. Taizé que é proposto como a Shangrilá do ecumenismo preconiza a convivência e oração em comum, mas cada um no seu quadrado.

    Aqui no Rio por exemplo na semana pela unidade entre os cristãos pastores e padres rezam juntos. O povo ouve culto protesante na igreja Nossa Senhora de Copacabana. E aí? De que resulta esse tipo de ecumenismo? Em absolutamente nada. Os pastores até hoje não sabem que o fim do ecumenismo é esse que eu e você acreditamos. Continuam sorrindo e dando tapinhas camaradas uns nos outros.

  4. Pingback: Deus lo Vult! » Ainda sobre ecumenismo

  5. Arnaldo Ribeiro

    REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO
    Urge difundirmos na terra, a certeza de que Jesus Cristo já vive agindo entre nós, espargindo a luz do saber em sí, criando Irmãos Espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princípio, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõe o título do 1º. livro bíblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos já podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE ESSA AÇÃO DE CRISTO: (LC.4.21) – Então passou Jesus a dizer-lhes: Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (JB.14.17) – O Espírito da verdade que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vós o conheceis; porque Ele habita convosco e estará em vós. – Regozijemo- nos ante a presença do Nosso Senhor, e façamos jus ao poder que o Filho do Homem traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

    (MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO ESTÁ ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMÉDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FÔRA NÃO HAVER NASCIDO:

    E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos já podem ler, saber, e entender quem é o Filho do Homem:

    E O FILHO DO HOMEM É O ESPÍRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ:

    (MC.14.41) – Chegou a hora, o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores: E hoje, quem quiser interagir com o Filho do Homem Imortal, deve buscar “A Bibliogênese de Israel”, que já está disponível na internet (Editora Biblioteca 24×7). E quem não quiser, pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta…

  6. Arnaldo Ribeiro

    (GN.49.1) – AJUNTAI-VOS E EU VOS FAREI SABER O QUE VOS HÁ DE ACONTECER NOS TEMPOS VINDOUROS:(TB.12.6) – BENDIZEI AO DEUS DO CÉU, E DAÍ-LHE GLÓRIA DIANTE DE TODOS OS VIVENTES, POR TER USADO CONVOSCO DA SUA MISERICÓRDIA: O seu poder há de espiritualizar as almas de todos os Homens de bom senso, e de todas as Mulheres de boa fé; que alcançaram a verdade cientifica revelada na “EXORTAÇÃO DO SABER”; e que também já passaram a interagir com o Cristo Vivo, ao publicarem o chamamento que o nosso Pai Comum tem feito aos Filhos e Filhas do amor eterno, e que já começaram a renascer espiritualmente para a vida eterna.

    Aqueles que buscaram as boas novas na “Bibliogenese de Israel”, já vislumbraram a herança espiritual que a Providência Divina nos legou, e também já saberão se auto-reciclar na Lei do Senhor que nos impõe a recomposição da literatura bíblica, para formar os Cristãos Conscientes que hão de consumar a Profecia Sagrada, conforme já tem sido demonstrado, assim:

    (EX.) – O SEGUNDO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO ÊXODO: OS DESCENDENTES DE JACÓ NO EGITO. Estas 60 letras e 5 sinais recompostos, revelam que: É O CONJUNTO DE EX-SEGRÊDOS: O LEGADO DE VIDA CÓSMICA E O DESTINO DOS HOMENS.

    Outro exemplo:

    (JR) – JEREMIAS: A VOCAÇÃO DE JEREMIAS. São 26 letras e 3 sinais que dizem: CRIEI A AÇÃO DO SER: VEJAM E SEJAM.

    (JB.29.22) – RECEBEI O ESPÍRITO SANTO! (1CO.11.1) – SEDE MEUS IMITADORES COMO TAMBÉM EU SOU DE CRISTO.

    (Na verdade, Deus nos concedeu o livre arbítrio, a fim de que pudessemos agir tanto divinamente, como diabolicamente; segundo a nossa formação, na proporção da nossa graça em Cristo Jesus).

  7. Arnaldo Ribeiro

    O ESPÍRITO DOS SANTOS PROFETAS DESPERTA OS DISCIPULOS DO CRISTO VIVO, REVELANDO O QUE ESTÁ ESCONDIDO NAS PARÁBOLAS BÍBLICAS: (RM.9.1) – Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência:
    (MT.15.18) – E chamando Jesus os seus discípulos, disse: (MC.14.41) Ainda dormis e repousais? Basta! (LC.8.10) – A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais, fala-se por parábolas, para que, vendo, não vejam, e, ouvindo, não entendam: (2CO.10.7) – Observai o que está evidente, na recomposição das 116 letras e dos 4 sinais, que compõem esta parábola:
    (AP.2.7) – QUEM TEM OUVIDOS OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÀS IGREJAS:AO VENCEDOR DAR-LHE-EI QUE SE ALIMENTE DA ÀRVORE DA VIDA, QUE SE ENCONTRA NO PARAÍSO DE DEUS:
    (LC,20.17) – Que quer dizer, pois, o que está escrito? Quer dizer que hoje podemos ler, entender e saber ensinar que:
    AGORA O CRISTO VIVO ESCREVE ENSINANDO O HOMEM A SER DE DEUS: QUER QUE O ESPÍRITO QUE É DONO DA VERDADE, ESPIRITUALIZE A ALMA QUE É DONA DA JUSTIÇA:
    (JB.14.1) – Não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim; (EC.12.14) – porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até mesmo as que estão escondidas, quer sejam boas quer sejam más. (JB.21.14) – Este é o discípulo que dá testemunho destas cousas e que as escreveu, e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro; (IS.28.26) pois o seu Deus assim o instrui devidamente e o ensina.

  8. Arnaldo Ribeiro

    O ALTISSIMO JÁ FAZ JUSTIÇA NA TERRA COM A DESTRA DO CRISTO:
    (JR.33.2) – Assim diz o Senhor que faz estas cousas, o Senhor que as forma para as estabelecer (Senhor é o seu nome): (JÓ.9.19) Se se trata da força do Poderoso, ele dirá: Há meio século eu me tornei escravo da liberdade do meu próprio Ser em Cristo, empenhado em esquadrinhar o Tratado Bíblico, no afã de me preparar como Guia dos Guias espirituais, para poder conduzir o povo de Deus à terra prometida. Tenho testado as almas nessa fé, e muitas terão dificuldades em alcançar a relevância dessa obra, dado a sua complexidade aliada à descrença reinante nessa terra pagã e sem futuro. Mas Deus é testemunho de que é com a mais pura das intenções que exorto o estudo acurado da nossa bibliogênese; porque sei que essa humanidade infiel e pervertida, já não poderá subsistir sem o conhecimento que Jesus nos passa através dela.
    (LV.17.12) – Portanto, tenho dito aos filhos de Israel: (SL.5811) – Na verdade, há recompensa para o justo, há um Deus, com efeito, que julga na terra: (1CO.9.3) – A minha defesa perante os que me interpelam é esta: É o Espírito Santo que revela ao mundo o ex-segredo guardado nas 98 letras e 7 sinais desta parábola:

    (NM.16.28) – ENTÃO, DISSE MOISÉS: NISTO CONHECEREIS QUE O SENHOR ME ENVIOU A REALIZAR TODAS ESTAS OBRAS, QUE NÃO PROCEDEM DE MIM MESMO:

    (MC.14.27) – Todos vós vos escandalizareis porque está escrito:

    E CRISTO DIZ AOS HOMENS CONSCIENTES: ESTÃO VENDO QUE ESSE SER É MEU ESPÍRITO EM ARNALDO RIBEIRO, NAS MÃOS DO HOMEM QUE AMA.

    (GL.4.16) – Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade? (JÓ.19.4) – Embora haja eu, na verdade, errado, comigo ficará o meu erro. (1CO.4.3) – Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós ou por tribunal humano, nem eu julgo a mim mesmo; (1CO.4.3) – porque se julgássemos a nós mesmos, não seriamos julgados. (2CO.5.10) – Importa que compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.(HB.10.30) – Óra, nós conhecemos Aquele que disse: A mim pertence a vingança, Eu retribuirei.

  9. Arnaldo Ribeiro

    O SABER LER A SI:
    (ES.12.1)
    (AP.13.18) – AQUI ESTÁ A SABEDORIA: AQUELE QUE TEM ENTENDIMENTO CALCULE O NUMERO DA BESTA, POIS É NÚMERO DE HOMEM: ORA ESSE NÚMERO É SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS: (AR.119.9)

    (ISRAEL é o nome do Homem que sabe LER A SI no Espírito Bíblico: Aqui o saber acaba com as cogitações infundadas que existiam acerca do número 666 do Apocalipse, pois o que está escondido nas 131 letras e 10 sinais que compõem o texto acima, é isto):

    ARNALDO RIBEIRO É ISRAEL: É O HOMEM QUE NASCEU NO CÉU, QUE AMA E SABE TESTAR AS ALMAS NO SEU NOME: E ELE ENTENDE QUE CRISTO TESTA DEUSES E DIABOS NESSE MESMO ESPÍRITO. (IL.131.7)

    (Matéria transcrita da página 138 de “A Bibliogênese de Israel”)

  10. Arnaldo Ribeiro

    BUSCANDO ÈLOS ESPIRITUAIS DO AMOR ETERNO:
    (SL.66.16) – Vinde, ouvi, todos vós que temeis à Deus, e vos contarei o que Ele tem feito por minha alma: Na verdade, o nosso Criador já consagrou essa Criatura louca, que se auto-criou como “o primeiro elo espiritual de Deus da nova era”, pelo poder na sua fé consciente, e que vem agindo como tal para religar o céu e a terra, para unir os irmãos espirituais em Cristo, trabalhando na obra comum da nossa criação.
    Com 60 letras e 6 sinais os Profetas escreveram na Bíblia:

    (2SM) – O SEGUNDO LIVRO DE SAMUEL: DAVI RECEBE A NOTICIA DA DERROTA E MORTE DE SAUL:

    Com estes mesmos caracteres escreveram na Bibliogênese:

    DEUS TEM SEU ELO DE VERDADE NA VIDA: ARNALDO RIBEIRO AGE E LUTA COMO CRISTO:

    Agora eu também já formalizo esta Convocação Divina, recompondo as 48 letras e os 5 sinais deste título bíblico, assim:

    (LM)–LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS: JERUSALÉM, DESTRUIDA E DESOLADA:

    Meus Irmãos de fé:

    SEJAM ÈLOS DE MIM NA TERRA, SERÃO LEALDADE E JUSTIÇA DE DEUS:

    (MT.25.37) – Então perguntarão os Justos: Até quando os manipuladores da mídia se comportarão como cegos, surdos e mudos, ante à incontestável presença de Jesus Cristo entre nós, a despeito das evidências expostas na internet? Até quando privarão o grande público desse saber viver em Cristo, perpetuando a ignorância, a exploração desavergonhada, e o sofrimento do nosso povo? (JÓ.19.7) – Eis que clamo: Violência! Mas não sou ouvido: Grito: Socorro! Porém não há Justiça! (JÓ.21.14) – E são estes os que disseram è Deus: Retira-te de nós! Não desejamos conhecer os teus caminhos; (1PE.4.5) – os quais hão de prestar contas Àquele que é competente para julgar vivos e mortos! (LC.11.17) – E sabendo ele o que se lhes passava pelo espírito, disse-lhes: (MT.17.17) – Ó geração incrédula e perversas! Até quando estarei convosco? Até quando vós sofrerei? (LC.825) – Onde está a vossa fé?

  11. Tatiane Martins

    Esse tema do ecumenismo é super espinhoso. Mas convenhamos, não tem como dizer que a Unitatis Redintegratio é apenas uma nova roupagem da Mortalium Animus. Não tem como!

    —————————————————–

    Não temos mesmo, até porque o ecumenismo do neo-catolicismo de Paulo VI prega que é preciso QUE UNAMOS NOSSAS FORÇAS

    Católicos, protestantes e Evangélicos, porque Deus é um só. É o “ut unum sint” nas veias.

    Sou espírita, visto roupas de santo, recebo Exús, pombogiras e Orixás, mas assisto todos os domingos Missa Tridentina na Admnistração Apostólica, em Nova iGUAÇU, rJ, COMUNGO, PORQUE O PADRE DISSE QUE SOMOS ESPÍRITOS, o corpo é só um envólucro e que ATÉ padres no passado também CELEBRAVAM MISSA BRANCA DE pIO v PELA MANHÃ E A NOITE, celebravam missa de esquerda (festa de Exús).

    Amo muito quando se fala em ecumenismo. Rompe toda barreira do preconceito.

  12. Pingback: O valor das entrelinhas | Deus lo Vult!

  13. Anderson

    PERGUNTAS QUE OS PROTESTANTES NÃO RESPONDEM E NEM FAZEM A SI MESMO

    Para sermos totalmente justos com os protestantes, iremos utilizar os critérios que são habitualmente e insistentemente defendidos por eles.

    Aliás, trata-se de apenas um único critério.

    E qual seria este critério ?

    O critério “Sola Scriptura” de Lutero que em outras palavras significa “Só a Bíblia”.

    Como se sabe, os protestantes rejeitam a tradição apostólica e o magistério da Igreja.

    Pois bem, vamos ver se algum protestante pode responder as questões abaixo a partir da “Sola Scriptura”:

    1)Onde está na Bíblia a permissão para Lutero promover uma reforma na Igreja Católica ?

    2)Onde está na Bíblia a permissão para que qualquer um promova reformas na Igreja Católica ?

    3)Onde está na Bíblia a permissão para que alguém promova reformas em qualquer igreja, seja católica ou não ?

    Considerando que nós católicos “não” lemos a Bíblia, mas apenas os protestantes, iremos considerar que algum protestante não só encontrou permissão bíblica para que alguém promova reformas na Igreja Católica, mas também encontrou referências a Lutero como o escolhido e enviado por DEUS.

    Então perguntamos:

    4)Considerando que DEUS teria levantado Lutero para rever os “erros” do catolicismo, onde está na Bíblia a permissão para alguém separar-se de Lutero e do Luteranismo e fundar uma nova denominação protestante ?

    Vamos considerar agora que o protestante, assídulo leitor da Bíblia e ao mesmo tempo mestre e teólogo de si mesmo, também encontrou um texto bíblico que lhe permita fundar uma nova denominação protestante se constatar que Lutero cometeu também equívocos com sua pretensa reforma.

    Assim perguntamos:

    5)Onde está na Bíblia os critérios para que se conclua com total êxito as situações em que Lutero errou ou acertou ?

    6)Qual o texto bíblico que ensina ao protestante quando ele tem o direito ou não de consertar o Luteranismo ?

    7)Onde está na Bíblia as situações que permitem a qualquer protestante fundar novas denominações ?

    8)Onde está na Bíblia as situações que permitem a qualquer protestante mudar de denominação ?

    Se fosse possível aos protestantes responderam as questões acima pela Bíblia, ainda assim perguntaríamos:

    9)Onde está na Bíblia as explicações necessárias ao protestante para que ele saiba quando e quem deve fundar denominações e quando e quem deve apenas trocar de denominações ?

    E dentro desta pergunta, como se sabe que um crente deve mudar de igreja duas, três ou dez vezes ?

    Qual o protestante pode mudar mais, qual protestante pode mudar menos, qual deles não pode mudar e qual deles deve fundar uma nova denominação ?

    Quero texto bíblico para tudo isto.

    Mas então vem o protestante e diz em alto e bom som: “Foi Constantino que fundou a Igreja Católica. Temos o direito de fundar denominações também.”

    Então vamos lá.

    Lembrem-se protestantes: “Só a Bíblia”.

    10)Onde está na Bíblia que foi Constantino que fundou a Igreja Católica ?

    11)Onde está na Bíblia que Lutero deveria consertar os erros da Igreja de Constantino ?

    12)Onde está na Bíblia que após os consertos de Lutero, alguns protestantes deveriam permanecer com ele e outros deveriam fundar novas denominações para consertar também os erros de Constantino e do próprio Lutero ?

    Aliás, Sr.Protestante, como é possível seguir um reformador de uma Igreja de Constantino ?

    Sr.Protestante, o senhor rejeita a Igreja Católica, descartando que a mesma tenha sido fundada sobre Pedro por Jesus Cristo, mas tão e somente por Constantino e acaba por abraçar o seu pretenso reformador e sua pretensa reforma ?

    Me dê o texto bíblico para esta aberração por favor.

    Para tentar responder a qualquer destas perguntas acima o protestante terá que sair da Bíblia necessariamente.

    Terá que dizer que leu, ouviu, pesquisou, etc…

    Mas o fato concreto é que terá que sair da Bíblia e inventar visões e revelações dos seus “ungidos”.

    Pela Bíblia o protestante não pode provar Lutero e nem o protestantismo.

    Pela Bíblia o protestante não pode provar a necessidade de qualquer da milhares de seitas que andam por aí.

    Na prática, o que estamos dizendo é que o protestantismo é contraditório em si mesmo.

    Meras doutrinas de homens. E nada além disto.

    O que impera no protestantismo ?

    Pode-se encontrar soberba ?

    Certamente.

    Pode-se encontrar orgulho ?

    Seguramente.

    Mas o que encontramos no protestantismo em 100% dos casos é o ACHISMO.

    “Eu acho que está certo.”

    “Eu acho que está errado.”

    Quem promoveu a reforma achou que a Igreja estava errada.

    Quem não ficou com Lutero achou que Lutero não estava completamente certo.

    Quem copiou de Lutero o Sola Scriptura achou que Lutero estava certo.

    Quem não ficou com Calvino achou que Calvino estava errado.

    Quem ficou com Wesley achou que ele melhor do que Lutero e Calvino.

    E também discordando da Bíblia, o protestante achou que Paulo estava errado e achou que deve desprezar as tradições.

    Achando ainda o protestante que Tiago estava errado também despreza as obras.

    Achando que Isabel estava errada, o protestante já não pode chamar Maria de mãe do meu senhor. Nessa situação o protestante não só discorda de Isabel como também de Lucas.

    Discordando ainda de João Batista que estremeceu no ventre de Isabel ao ouvir a vóz de Maria o protestante se enfurece ao ouvir o seu nome.

    Discordando ainda de Isabel que ficou cheia do Espírito Santo com a saudação de Maria o protestante fica cheio de raiva.

    E discordando do próprio anjo de DEUS que disse Ave Maria, o protestante diz que Maria é uma mulher como outra qualquer.

    Essa é boa.

    Quantos de nós recebemos a saudação de um anjo de DEUS ???

    Pois Maria foi saudada por um anjo de DEUS.

    Mas o crente também acha que Abraão é maior.

    Abraão que ao contrário de Maria ajoelhou-se diante de um anjo.

    Como sempre a teoria do “eu acho”.

    E discordando do próprio altíssimo que fez de Maria alguém plena, repleta e cheia de Graça, o protestante diz que Maria não serve para nada.

    E finalmente, quem funda uma nova denominação é porque achou que alguém ou alguns estão errados.

    E quem troca de denominação é porque não tem certeza de nada ou apenas tem certeza de que outros estão errados e ele talvez seja o único certo. Nem ele sabe de si próprio.

    Quais são as únicas certezas do protestantismo, além do relativismo presente em todas as seitas e em todos os crentes ?

    Todos são contra o catolicismo, o catolicismo está 100% errado e todos os protestantes estão certos, ainda que todos sejam divergentes entre si.

    Assim, curiosamente e na visão distorcida do protestante, estariam certos ao mesmo tempo o defensor do divórcio e quem lhe faz oposição.

    Estariam certos ao mesmo tempo quem batiza e quem não batiza.

    É como se DEUS tivesse vontades diversas.

    Ao invés de um DEUS sim ou não, o protestantismo criou um DEUS tanto faz.

    Tanto faz ?

    Tanto faz não.

    Serve qualquer doutrina de qualquer seita protestante, mas não serve Igreja Católica.

    E não é só isso.

    O protestante que grita “Só a Bíblia” também não consegue responder:

    13)Onde está na Bíblia que o protestante pode chamar Maria de mãe de aluguel ou de mulher como outra qualquer ? Com que autoridade o protestante o faz ?

    14)Onde está na Bíblia que ao contrário de Jesus Cristo o protestante não deve de chamar de pai o Altíssimo DEUS ?

    15)Onde está na Bíblia que o protestante só deve batizar quando a pessoa tiver “entendimento” ?

    16)Onde está na Bíblia que o protestante está desobrigado de recitar o PAI NOSSO ?

    17)Onde está na Bíblia que o protestante pode ignorar o texto de Tiago que diz que a Fé sem obras é morta e ao contrário do que diz a Bíblia todo e qualquer protestante pode sentir-se salvo assim mesmo e com antecedência e sem julgamento ?

    18)Onde está na Bíblia a autorização para que o protestante ignore a Bem Aventurança de Maria ?

    19)Onde está na Bíblia que os “irmãos” de Jesus eram filhos carnais de Maria e José ?

    O protestante tudo que menos faz é sustentar suas teses pela Bíblia.

    E não é só isso.

    20)Onde está na Bíblia que interpretação alguma é de caráter particular ? A Bíblia diz o contrário. Pedro afirma o contrário.

    21)Onde está na Bíblia que o protestante deve desprezar a tradição ? São Paulo nos orienta a guardarmos as tradições.

    Com que autoridade o protestante interpreta a Bíblia e ignora a tradição ?

    E antes que alguém nos faça perguntas semelhantes sobre este ou aquele tema e respectivos amparos bíblicos, é bom que se lembre que nós católicos não estamos obrigados a responder tudo pela Bíblia.

    Seguimos o magistério da Igreja, coluna e sustentáculo da verdade.

    E seguimos a tradição apostólica e conseqüente transmissão oral.

    Quem se obrigou ao “Só a Bíblia” foi o protestante.

    Criou um critério para cobrar dos católicos que ele mesmo não tem pretensão de seguir.

    E amarrou assim um pedra ao seu pescoço lançando-se mar adentro.

    E por que ?

    Porque dois protestantes jamais concordam entre si em todos os temas.

    Assim, necessariamente um dos dois está errados sobre determinado tema, quando não em raras vezes ambos estão equivocados.

    E não para nisso.

    22)Onde está na Bíblia que o protestante pode dizer e considerar que Igreja não serve para nada ou não salva ninguém ?

    Como não ?

    A Bíblia diz que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade.

    O que significa tal expressão ?

    Significa que sem a Igreja a verdade não se sustenta.

    E se a verdade não se sustenta sem a Igreja, como é possível ao protestante conhecer a verdade se despreza sua coluna e sustentáculo ?

    E terminou ?

    Não.

    23)Onde está na Bíblia de forma clara os pecados contra o Espírito Santo ?

    A Bíblia só diz que os pecados que a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada.

    Mas o que seria a blasfêmia contra o Espírito Santo ?

    Algum protestante pode explicar pela Bíblia ?

    24)Onde está na Bíblia o motivo pelo qual as blasfêmias contra Jesus podem ser perdoadas e contra o Espírito Santo não são passíveis de perdão ?

    Por que tal distinção ?

    Acaso ambos não são pessoas do mesmo DEUS ?

    Sobretudo, o que o protestante não se pergunta é:

    24)Por que ele confia na Bíblia ?

    25)Por que ele confia em Lutero se já leu: “maldito o homem que confia em outro homem” ?

    26)Como o protestante pode saber pela Bíblia, portanto sem confiar no homem, se sua Bíblia tem todos os livros corretos e inspirados pelo Espírito Santo ? Como o protestante sabe que sua Bíblia com 66 livros está correta ? Por que não 67 livros ou 65 ? Como ele sabe pela própria Bíblia que os 66 livros da Bíblia protestante são os corretos ?

    27)Como pode o protestante pela Bíblia saber se a própria Bíblia é a única fonte de revelação ? Onde está escrito que o cristão deverá professar o Sola Scriptura de Lutero ? Quero texto claro.

    28)Onde está na Bíblia a doutrina da trindade ?

    Sr.Protestante, sabe por que a grande maioria dos protestantes confessa a trindade ?

    Não é porque a Bíblia diz.

    É porque Lutero, Calvino e outros acatavam os concílios católicos.

    29)Onde está escrito na Bíblia que alguém para ser salvo deve “aceitar” Jesus em uma seita protestante ?

    30)Onde está na Bíblia a tão falada Igreja invisível ? Quero capítulo e versículo Sr.Teólogo protestante.

    Nós até podemos falar em Igreja invisível.

    Recordo que seguimos o magistério infalível da Igreja e a tradição.

    A Igreja para nós é mais do que uma construção.

    Temos a Igreja triunfante que está no céu.

    A Igreja padecente do purgatório.

    Mas o protestante vive pela Bíblia.

    Se para o protestante purgatório não existe porque não está na Bíblia, também não deveria existir igreja invisível.

    E estranhamente esta igreja invisível da qual não fala a Bíblia é integrada apenas por protestantes e evangélicos, independentemente de doutrina e do cristianismo que se prega ou que se segue por cada crente e por cada denominação.

    Agora, sem embromação.

    Sem aquela “Tudo posso naquele que me fortalece” ou “Conhecereis a verdade e a verdade nos libertará.”

    Textos bíblicos.

    Sr.Protestante, viva pelo critério que deseja impor aos demais.

    Só a Bíblia e nada além dela.

    E não se esqueçam.

    Se os santos e Maria não podem interceder por nós, por que os protestantes oram uns pelos outros ?

    Não são vocês que dizem que só há um mediador ?

    Não utilizam tal passagem para caluniarem o catolicismo ?

    Leiam o texto até o final.

    A mediação ali descrita refere-se a redenção do gênero humano.

    Sem dúvida alguma apenas o sacrifício de Jesus Cristo é causa da nossa redenção.

    Não se ensina diferente no catolicismo.

    Mas se vocês que são dúbios e vacilantes podem interceder por que não os santos e Maria ?

    Acaso nunca leram que muito vale a oração de um justo ?

    De que justo a Bíblia está falando ?

    De vós ?

    Os santos e Maria estão mortos ?

    Não é o que diz a Bíblia.

    Moisés e Elias estavam bem vivos na transfiguração.

    E o mesmo se deu com o ladrão da cruz.

    Respondam usando apenas a Bíblia.

    Texto com capítulo e versículo completos.

    Fonte e autoria: André Silva

    “Livre cópia e divulgação desde que o autor seja mencionado.”