CNBB e escândalos

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 1 mês 15 dias atrás.

Escândalo 1, via Fratres in Unum: CNBB apóia plebiscito sobre limitação da propriedade da terra no Brasil.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, divulgou esta semana a carta em apoio ao Plebiscito Popular pelo limite máximo da propriedade da terra no Brasil.

No documento, as coordenações regionais e nacionais das Pastorais Sociais e Organismos da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, assumem o compromisso de participar do 16º Grito dos Excluídos e da organização do Plebiscito Popular.

“Esta decisão tem como base a consciência de que a democratização da terra através da reforma agrária é uma luta histórica do povo e uma exigência ética afirmada pela CNBB há décadas. É também a realização de um gesto concreto proposto pela Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010.”

Escândalo 2, via O Possível e o Extraordinário: Fundação Ford.

Pense rápido: qual é a organização que mais recebeu dinheiro da Fundação Ford (FF), em 2010, dentre as 34 organizações/instituições brasileiras apoiadas pela FF?

Se você pensou em uma ONG abortista… Errou! De acordo com o site Ford Foundation a organização que mais recebeu dinheiro deles foi a Comissão Pastoral da Terra (CPT), organismo ligado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O site registra que, só em 2010, a pastoral católica recebeu a bolada de US$450 mil dólares.

Além da católica CPT, a Cáritas Brasileira, outra organização ligada à CNBB, recebeu, em 2010, o montante de US$200 mil dólares. Juntas, essas duas organizações católicas recebem da Fundação Ford três vezes mais que a organização pró-aborto Centro Feminista de Estudos e Assessoria (CFEMEA).

Acho curioso que uma fundação comprometida com o financiamento de ações em prol da legalização do aborto no Brasil invista tanto dinheiro em organismos católicos ligados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Realmente curioso… Não poderia passar em branco.

Alguém explica o que é que está acontecendo?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

13 thoughts on “CNBB e escândalos

  1. Olegario

    Jorge, meu filho

    Não há nada a ser “explicado”.
    O texto escrito por você é a constatação de um “doce” veneno diabólico muito bem articulado pela CNBB.

    Olegário.

    Em tempo: Ia me despedindo quando lembrei de uma prosa que tive há anos com um amigo meu policial que atua no Rio.
    Disse-me ele que os bandidos de lá só não dominam a cidade porque vivem em guerra entre si.
    Unidos, seriam quase que invencíveis.
    Por sorte, vivem numa espécie de “reino dividido”.

    Trazendo esse raciocínio para esfera católica penso ser o mesmo motivo que faz os protestantes serem apenas “pipoqueiros” nas investidas contra a Igreja.
    Vivem também divididos entre suas múltiplas e infinitas heresias.

    Já a CNBB que diz ser católica, conspira e articula melhor seus ataques.
    De mitra e batina, cerram fileiras nas paróquias, metralhando textos e homilias confusas e heterodoxas.
    A estratégia dos ataques é bem mais inteligente pois visa, sob o manto católico, dar verniz as suas ações, tentando a todo custo dinamitar Roma de dentro para fora.

    Só o diabo pensaria nisso com tanta sordidez e inteligência.

    Agora vou…

    Abraços.

  2. Pingback: Deus lo Vult! » CNBB e escândalos | Veja, Brasil

  3. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » CNBB e escândalos -- Topsy.com

  4. Lúcio Clayton

    Jorge e demais leitores,
    Salve Maria!

    Deixemos que a própria Virgem Santíssima excplique o que está acontecendo:

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela vida ruim que levam, pelas suas irreverências e falta de piedade ao celebrarem os santos mistérios, pelo amor ao dinheiro, às honrarias e prazeres, transformaram-se em cloacas de impureza. Muitos abandonaram a fé, e grande será o número de padres e religiosos que apostatarão da religião verdadeira: entre eles haverá até bispos. Será o tempo das trevas. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus que, pelas suas infidelidades e má vida estão crucificando novamente ao meu Filho! Os pecados das pessoas consagradas clamam ao céu, pedindo vingança, e a vingança agora está às portas, porque não se encontra mais ninguém para implorar misericórdia e perdão pelo povo; não há mais almas generosas; não há mais ninguém digno de oferecer um sacrifício sem mancha ao Deus Eterno em favor do mundo.

    (profecias de Nsa.Senhora em Lá Salette – 1846)
    http://www.mensagensdemaria.org/lo.php?codigo_artigo=27#

    alguém duvida?

  5. Karina

    1846? Tem certeza que a Virgem não falou isso em 2010? Cada vez mais tenho certeza de que tudo passa, exceto as palavras de Deus.

  6. Gustavo Souza

    Bem, com relação a Dom Pedro Luiz Stringhini nada de novo sob o sol… Embora o magistério da Igreja seja bem claro quanto à defesa da propriedade privada (com consequente condenação de quem quer que atente contra ela), talvez fosse de bom tamanho fazer uma consulta à Santa Sé sobre a licitude de um pastor da Igreja apoiar a “limitação” da propriedade privada com o fim robinhoodiano de colaborar com os vândalos do MST.

    Com relação à CPT o que se pode fazer é solicitar uma boa prestação de contas…

    Abraço,
    Gustavo Souza

  7. JOSÉ LIMA

    Caros irmãos.. Como podemos obter endereços/e-mails das Congregações da Santa Sé para denunciarmos escândalos envolvendo a Igreja Brasileira (seja escândalo como este envolvendo a CNBB ou escândalos litúrgicos como acontecem aos montes)?? Só é possível enviando carta propriamente ou existe alguma forma de contatá-los através de e-mail??

    José Lima

  8. Michele Madalena Silva de Oliveira

    Eu prefiro falar diretamente logo com o Chefe da Igreja Católica. Sempre peço pelos sacerdotes quando rezo o terço.

  9. Antonio de Pádua Silva

    A justificativa das inversões financeiras da Fundação Ford aponta para a dimensão social: garantir o desenvolvimento sustentável e proteger os direitos da comunidade sobre os recursos naturais. Muitas empresas obtêm desoneração tributária investindo no social. Resta saber qual o alcance da expressão “comunidade”. São as comunidades das etnias da Amazônia? É a comunidade internacional?

  10. Leniéverson Azeredo Gomes

    Eu acho que tudo tem de ser esclarecido para fins de transparência.Uma pastoral católica não pode coadunar com entidades abortivas.

  11. Francisco

    Prezados, Salve Maria,

    Uma curiosidade:

    CNBB

    1 – A CNBB é composta por bispos do Brasil.
    2 – Tem reconhecimento de Roma.
    3 – Muitas vezes, toma decisões claramente opostas a doutrina da Igreja (Laços com a TL)
    4 – Baseando-me nos documentos emitidos pelA CNBB, penso que a maioria esmagadora dos bispos são de péssima formação (para não dizer coisa pior).

    CONCÍLIO NÃO DOGMÁTICO (caso do CV II)

    1 – É formado pelos bispos do mundo todo em conjunto com o Papa.
    2 – Representa a Igreja.
    3 – Pode ter seus ensinamentos corrigidos, quando não declara uma matéria de fé e moral como infalível.
    4 – Os ensinamentos do Papa é infalível quando declarado como tal.
    5 – É evidente que mesmo não ensinando infalivelmente seus ensinamentos devem ser respeitados, exceto nos casos de heresias ou atos não condizentes com a doutrina de sempre (exemplo do beijo de João Paulo II no Corão).

    Ante o exposto, assim como a CNBB (FORMADA PELA ALTA HIERARQUIA, OS BISPOS) ensina heresias da pior espécie, pergunto:

    Os ensinamentos NÃO-DOGMÁTICOS (99%) do Concílio Vaticano II poderiam ter sido influenciados (manipulados) pelos bispos de péssima formação, de forma similar ao que ocorre na CNBB?

    E minha pergunta, faz sentido, pois São Pio X, já em sua época, alertava que os piores inimigos da igreja não estavam fora dela, mas DENTRO, OS MODERNISTAS.

    Um abraço.

  12. vanderley

    Tenho a solução para todos os problemas :

    FECHEM A CNBB !!!

    Qual a serventia dela ??

    Tornou-se um escoadouro de escândalos , abusos,

    deturpações,e é claro, ninho da TL.

    Difícilmente temos “boas ” notícias dela.

    Só dá péssimo exemplo.

    Inclusive, permite que aqueles que promovem o erro
    abriguem-se sob a proteção do “made in CNBB”.

  13. Francisco

    Prezados,

    Salve Maria, mãe de meu Senhor,

    Em uma escola de ensino fundamental e médio de orientação católica, os alunos começaram a apresentar problemas disciplinares. Nos seus 1.900 anos de história, sempre que havia algum problema disciplinar, os responsáveis além de publicar severas advertências, afastavam os que não se corrigiam.

    Os observadores externos foram enviados pela presidência do grupo escolar. Após investigarem, concluíram que os problemas disciplinares apresentados pelos alunos foram originados pela má conduta de grande parte dos professores e até dos coordenadores.

    Os investigadores ficaram perplexos, pois os professores e até coordenadores, que deveriam zelar pela educação civil e religiosa dos alunos, foram justamente os que geraram a indisciplina.

    Os investigadores observaram também, que havia certa perseguição por parte destes maus professores aos alunos que resistiam aos ensinamentos errados.

    Ao receber o relatório, o presidente ficou chocado e imediatamente mandou convocar os diretores da escola. Estes por sua vez, disseram que sabiam das atitudes dos professores, e que não as consideravam tão graves. Alguns até apoiavam com medo de perder os alunos e as mensalidades escolares, e repetiam “os tempos mudaram presidente”.

    O presidente, imediatamente os advertiu verbalmente e por escrito. Para tentar corrigir os desvios de conduta, publicou um manual de normas a serem seguidas em todas as escolas do grupo. Este manual corrigia ou detalhava alguns documentos não muito claros, nos quais os diretores diziam se embasar para suas “nobres ações”.

    Passado algum tempo, os investigadores foram enviados novamente e constataram que nada mudou, pelo contrário a desordem só aumentou. Constataram também que, quase todos os professores, coordenadores e diretores não puseram em prática o manual enviado pelo presidente.

    E pior, eles sabiam das regras do manual e mesmo assim, desobedeciam descaradamente.

    Um professor só foi expulso porque cometeu abuso grave contra a inocência de um menor.

    E assim as coisas progrediam, a escola não mudou em nada e o presidente limitava-se a enviar cartas pedindo correção. Mesmo tendo poder para demitir os maus funcionários por justa causa e admitir novos, não se sabe porque, o presidente não o fez.

    Aquele grupo escolar distinto, tido como referência, aos poucos foi sendo desacreditado ao ponto de se tornar parecido com outras escolas de péssima qualidade. Mas minha mãe me alertava: Filho esta escola nunca acabará, eu acredito na promessa de seu fundador, um dia, virá um presidente que colocará “ordem na casa”.

    A pergunta que todos se fazem é: Por que o presidente permitiu que maus funcionários continuassem a impregnar os alunos com ensinamentos perversos, tendo o poder de demiti-los? Por que?

    Será que esta história se assemelha aos últimos 50 anos da Igreja católica?

    Qual o percentual de padres que não obedecem?
    Qual o percentual de bispos que não obedecem?

    Avalie pelos padres e bispos “ícones” (que são “famosos”), eles são de uma doutrina “espetacular”, não é mesmo? A propósito, pra que serve o Núncio mesmo?
    Será que os nossos bons bispos e cardeais nunca viram a missa do Pe. Marcelo com seu bispo do qual nem me lembro o nome? Será que eles nunca viram uma missa de “cura e libertação” da RC”C”? Duvido.

    Pelo jeito a coisa tem que piorar (se é que é possível) ao estilo do Pe. Pinto ou Frei Carlos Mesters, com seu “Jesus macumbeiro” ou com a “dança do espetinho, veja no youtube” para eles afastarem meia dúzia?

    Há algum problema?

    PS: Acho que não, as pessoas criticam por criticar.
    Eu devo estar ficando velho, como dizem os jovens da dança do espetinho.

    Uma abraço.