A Virgem nos Seus andores

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 1 mês 7 dias atrás.

“É bonito ver o pátio assim cheio. Querem acabar com o nosso amor a Maria, mas nunca vão conseguir não. Apesar destes protestantes empestando o mundo, o povo ama Nossa Senhora, e isso nunca vai deixar de ser assim”.

Assim escutava eu, no Pátio do Carmo, hoje à tarde, uma senhora conversando com outra. Sei que é feio ouvir as conversas alheias, mas o pátio estava muito cheio e eu não consegui evitar. Certamente, cito de memória o arrazoado daquela boa mulher, mas o “empestando” é ipsis litteris. A palavra chamou-me a atenção por ser – graças a Deus! – politicamente incorreta, e por dar testemunho eloqüente de que o povo de Deus – a despeito das loucuras modernas – permanece com a sua cabeça no lugar. O povo simples tem Fé na Virgem Mãe de Deus. O povo simples não admite, de nenhuma maneira, privar-se da intercessão desta Boa Senhora.

Em tempos de “ecumenismo” – palavra prostituída, vale salientar -, o povo encheu o pátio do Carmo para cantar os louvores da Virgem Mãe de Deus, Flos Carmeli, Nossa Senhora de tantos títulos porque um só deles não seria suficiente para louvar esta Mulher como Ela deve ser louvada. Foi a 314ª festa do Carmo celebrada aqui na Veneza Brasileira. O número impressiona, mas para a Virgem é ainda muito pouco, é quase nada. De Maria nunquam satis, como se dizia antigamente: sobre a Virgem Santíssima, nunca se falará o bastante. Ela nunca será louvada o bastante.

“Unidade, unidade” – clamam alguns. Concordamos, a unidade sem dúvidas é um valor a ser buscado, mas nunca por si mesmo. “Unidade por unidade”, não. Unidade, só na Verdade. E é verdade que a Virgem Santíssima é a Mãe de Deus, é Rainha dos Céus, é Medianeira de Todas as Graças, e deve ser louvada por todos aqueles que querem ser seguidores de Nosso Senhor Jesus Cristo – fora disso não pode haver unidade verdadeira. A música que fez sucesso na voz do padre Marcelo (não sei de quem é a composição) não tocou na festa de hoje, mas o argumento é tão verdadeiro que merece ser lembrado: “se um dia um Anjo declarou que Tu eras cheia de Deus, agora penso quem sou eu para não Te dizer também: cheia de Graça?”. E, isso, o bom povo simples entende perfeitamente bem. Disso, ele não vai abrir mão.

Assisti à Santa Missa, agradecendo a esta Boa Senhora por todas as graças que Ela nos tem alcançado – em particular, por Olinda e Recife. Esperei a saída da procissão: hoje, estava simplesmente impossível de acompanhar caminhando. Acompanhei-A com o olhar, em Seu andor, particularmente ostensivo este ano: uma réplica do altar-mor (o antigo, naturalmente) da Basílica do Carmo. Alguém cantava uma composição que eu particularmente acho meio estranha, mas os primeiros versos são verdadeiramente bonitos, e belamente verdadeiros. “Ave Maria / em Seus andores! / Rogai por nós, / os pecadores”.

Sim, somos todos pecadores, dependentes da Graça, dependentes – em absoluto – dos favores d’Aquela que foi constituída Tesoureira das Graças de Deus – thesauraria Gratiarum Domini, como rezamos na Coroinha. Que Ela olhe sempre por nós, “em Seus andores”, isto é, louvada publicamente pelo povo que, embora pecador, é-Lhe fiel e tem-Lhe sincero amor. Louvando-A, Deus é louvado por  meio d’Ela, com um louvor infinitamente maior do que os que nós poderíamos dar-Lhe sozinhos; e, venerando-A publicamente, alcançamos os Seus favores, colocamo-nos sob o Seu olhar e a Sua proteção, sem os quais – nunca é demais repetir – nada somos, nada podemos.

O Virgo, Flos Carmeli,
ora pro nobis!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

6 thoughts on “A Virgem nos Seus andores

  1. Alex A. B.

    Ave Maria!

    Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!

    Jorge, segundo o site Terra a música Perfeito é quem te criou é de composição de Walmir Alencar.

    http://letras.terra.com.br/vida-reluz/111683/

    Perfeito é Quem te Criou

    Vida Reluz

    Composição: Walmir Alencar

    Se um dia um anjo declarou
    Que tu eras cheia de Deus
    Agora penso: Quem sou eu
    Para não te dizer também
    Cheia de graça, ó Mãe? (bis)
    Agraciada

    Se a palavra ensinou
    Que todos hão de concordar
    E as gerações te proclamar
    Agora eu também direi
    Tu és bendita, ó Mãe (bis)
    Bem-aventurada

    Surgiu um grande sinal no céu
    Uma mulher revestida de sol
    A lua debaixo de seus pés
    E na cabeça uma coroa

    Não há com que se comparar
    Perfeito é quem te criou
    Se o Criador te coroou
    Te coroamos, ó Mãe (3x)
    Nossa Rainha

  2. Alex A. B.

    A coroinha da Virgem Maria – belíssima oração! Merece ser divulgada!

    Pequena Coroa da Santíssima Virgem
    V. Concedei-me que vos louve, Virgem sagrada.
    R. Dai-me valor contra os vossos inimigos.

    Credo in Deum.

    I
    Pai-Nosso
    Ave, Maria

    Sois bem-aventurada, Virgem Maria, que levastes em vosso seio o Senhor, Criador do mundo; destes à luz a quem vos formou, e sois Virgem perpétua.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria
    R. Alegrai-vos mil vezes.
    Ave, Maria.

    Ó Santa e Imaculada virgindade, não sei com que louvores vos possa exaltar; pois quem os céus não podem conter, vós o levastes em vosso seio.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Sois toda formosa, Virgem Maria, e não há mancha em vós.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Possuís, ó Virgem Santíssima, tantos privilégios quantas são as estrelas no céu.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Glória ao Pai.

    II
    Pai-Nosso.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, imperatriz do céu; conduzi-nos convosco aos gozos do paraíso.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, tesoureira das graças do Senhor; dai-nos parte em vosso tesouro.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, medianeira entre Deus e os homens, tornai-nos propício o Todo-poderoso.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, que esmagais as heresias e o demônio: sede nossa bondosa guia.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Glória ao Pai.

    III
    Pai-Nosso
    Ave, Maria.

    Glória a vós, refúgio dos pecadores; intercedei por nós junto ao Senhor.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, Mãe dos órfãos; fazei que nos seja propício o Pai todo-poderoso.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, alegria dos justos; conduzi-nos convosco às alegrias do céu.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Ave, Maria.

    Glória a vós, nossa auxiliadora mui prestimosa na vida e na morte; conduzi-nos convosco ao reino do céu.

    V. Alegrai-vos, Virgem Maria.
    R. Alegrai-vos, mil vezes.
    Glória ao Pai.

    Oremos. Ave Maria, Filha de Deus Pai. Ave, Maria, Mãe de Deus Filho. Ave, Maria, Esposa do Espírito Santo. Ave, Maria, Templo da Santíssima Trindade. Ave, Senhora minha, meu bem, meu amor, Rainha do meu coração, Mãe, vida, doçura e esperança minha mui querida, meu coração e minha alma. Sou todo vosso, e tudo que possuo é vosso, ó Virgem sobre todos bendita. Esteja, pois, em mim vossa alma, para engrandecer o Senhor, esteja em mim vosso espírito, para rejubilar em Deus. Colocai-vos, ó Virgem fiel, como selo sobre meu coração, para que, em vós e por vós, seja eu achado fiel a Deus. Concedei, ó Mãe de misericórdia, que me encontre no número dos que amais, ensinais, guiais, sustentais e protegeis como filhos. Fazei que, por vosso amor, despreze todas as consolações da terra e aspire só as celestes; até que, para a glória do Pai, Jesus Cristo, vosso Filho, seja formado em mim, pelo Espírito Santo, vosso Esposo fidelíssimo, e por vós, sua Esposa mui fiel.
    Assim seja.

    http://santissima-virgem.blogspot.com/2009/04/viii.html

  3. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » A Virgem nos Seus andores -- Topsy.com

  4. Alex A.B.

    15 de Agosto a Igreja celebra a Assunção de Nossa Senhora ao Céu em corpo e alma!

    Em muitas regiões do Brasil, nesse dia Nossa Senhora é comemorada com o título de Nossa Senhora da Abadia. A região do Alto Paranaíba (Paranaíba é o nome de um rio), em Minas Gerais, é uma dessas regiões onde a devoção à Nossa Senhora da Abadia é muito forte.

    Gostaria desde já de partilhar com meus irmãos católicos o meu amor e devoção à Mãe de Deus, invocada sob o título de Nossa Senhora da Abadia.

    Oração à Nossa Senhora da Abadia

    Senhora da Abadia, Filha dileta de Deus Pai, Mãe de Jesus, nosso Salvador, Esposa do Espírito Santo, eis-me aqui diante de vossa imagem, para consagrar-me inteiramente a vós. Trago-vos, Senhora, minha vida, meu trabalho, os sofrimentos e as alegrias, as lutas e as esperanças, tudo que tenho e sou, para oferecer a vosso Filho por vossas mãos de Mãe. Sou todo vosso, ó Maria.

    Peço vossa proteção para nunca abandonar a fé católica, traindo a Jesus. Conservai-me na graça de vosso divino Filho. Dai-me força, para viver de verdade o amor fraterno e assumir minha responsabilidade de Cristão no mundo. Ó Senhora da Abadia, aceitai-me como filho e guardai-me sob o vosso manto protetor. Amém.

    A Wikipédia traz um interessante texto sobre Nossa Senhora da Abadia.

    “Nossa Senhora da Abadia é uma invocação católica da Virgem Maria. É conhecida também como Santa Maria do Bouro.
    Esta devoção surgiu a partir de uma imagem proveniente do Mosteiro das Montanhas, em Braga, Portugal, no ano de 883. […]O povo mineiro, principalmente do Triângulo Mineiro, é muito devoto de Nossa Senhora da Abadia. A festa mariana de 15 de agosto é uma das mais populares e concorridas. Em Sacramento, MG, capela de Nossa Senhora da Abadia destaca-se por sua novena e festa em honra a Mãe de Jesus.
    Nossa Senhora da Abadia é a padroeira da Arquidiocese de Uberaba e da Cidade officializada pela lei 10.196 de 15/08/2008, em Minas Gerais, é titular da catedral dessa cidade. É também padroeira da Arquidiocese de Campo Grande, no Estado de Mato Grosso do Sul.

    Abadia é o nome que vem de Abade, o qual é o superior de uma comunidade de monges, eleito por eles com total autoridade e jurisdição ordinária sobre ela. Por isso, A
    abadia pode significar a comunidade religiosa ou residência dos monges.
    Origem da devoção

    A devoção a Nossa Senhora da Abadia é originária de Portugal.

    A imagem de Nossa Senhora da Abadia é bastante antiga, procedente do Mosteiro de Bouro, situado perto de Braga, em Portugal. Por isso é também chamada Santa Maria de Bouro. O Mosteiro de Bouro já existia naquela região por volta do ano 883. Naquele tempo, Portugal e Espanha tinham sido invadidos pelos mouros, que professavam a religião muçulmana. Com receio dos mouros, os monges abandonaram o Mosteiro e, para evitar a profanação da imagem da Virgem Santíssima, esconderam-na.

    Após muitos séculos, no tempo do Conde D. Henrique, o fidalgo Pelágio Amado abandonou sua vida mundana e tornou-se emérita. Ele foi viver com um velho ermitão na ermida de São Miguel, perto de Braga.
    Certa noite, num vale próximo da ermida, os ermitãos viram que brilhava uma luz bastante forte. Na noite seguinte, constataram que o fato se repetiu. Quando amanheceu, foram até o local, onde encontram uma imagem mariana entre as pedras. Cheios de júbilo, eles se prostaram diante da imagem e, agradecidos, passaram a venerar nela a Virgem Maria.

    Muitos devotos, os eremitas mudaram-se para aquele local e construíram ali uma simples ermida, onde colocaram a imagem. Tendo sabido do fato, o arcebispo de Braga foi visitar a imagem naquela ermida. Sensibilizado com a pobreza dos ermitãos, o bispo ordenou que edificasse uma igreja para abrigar a imagem. A igreja foi construída de pedra lavrada.

    Paulatinamente, outros religiosos foram morar com os dois ermitãos, constituindo uma abadia. Com o aumento de prodígios realizados sob a intercessão da Virgem Maria, a devoção se espalhou e ficou conhecida em todo o país. O rei D. Afonso Henriques fez sua peregrinação à igreja, onde deixou boa doação para o sustento do culto e dos monges.”

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Abadia