Carta ao povo católico paulista – prof. Hermes Rodrigues Nery

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 11 meses 18 dias atrás.

[Publico, como a recebi por email do prof. Hermes. Já falei sobre ele aqui no Deus lo Vult!; inclusive tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente este ano, em São Paulo, na Marcha pela Vida. Aos que votam em São Paulo, recomendo-o com muita alegria.]

CARTA AO POVO CATÓLICO PAULISTA

Prof. Hermes Rodrigues Nery

“Só o amor de Jesus podia fazer-me afrontar estas dificuldades e as que vieram depois…”
Santa Teresinha, História de uma Alma

Há 33 dias do pleito de 2010, eleições estas cruciais para a vida da Igreja Católica Apostólica Romana, no Brasil, vamos percebendo a hora grave, gravíssima, em que estamos, em que “triunfa soberba a improbidade, insolente a ciência, licencioso o descaramento”1. Neste momento, poucas e corajosas vozes se levantam contra o mal que se avizinha (dos que estão contra Cristo, porque não estão com Cristo” – Lc 11,23), mal este que vai se agigantando, agindo de forma cada vez mais intensa contra a sacralidade da vida humana, a dignidade da pessoa, a família e, principalmente, os mais caros valores da civilização cristã em nosso País. “Chora e se desfaz a terra… contaminada pelos seus habitantes, porque esses transgrediram as leis, mudaram o direito e romperam a aliança eterna” (Is 24, 5).

“Os erros da Rússia se espalharão pelo mundo…”

Os poderosos do mundo avançam na implantação de uma nova ordem mundial explicitamente anti-cristã; daí inclusive o projeto internacional de refazer as religiões e o próprio cristianismo, desfigurando-o, destituindo-o de sua identidade, esvaziando-o de seu conteúdo e força doutrinal, num movimento de ateísmo militante e agressivo, como nunca visto antes, em tão grande proporção. Como propôs Hobbes, querem substituir Deus por Leviatã.

O jussárico modelo político anarco-comunista, de premissas marxistas e do feminismo radical, após fracassar de modo retumbante na Rússia e no Leste-europeu, vem sendo trazido, desde os anos 90, para a América Latina, onde grupos organizados, com táticas gramscianas, esperam agora finalmente conseguir tomar o Brasil, stalinizando-o, no afã de impor a ditadura do proletariado, e um controle social desmedido e tecnologicamente sofisticado, para conter e buscar minar ainda mais a fé cristã no solo brasileiro. Devemos então, muito mais agora, defender o Brasil com vigor patriótico, com a energia e a coragem para o bem, como pede o nosso hino nacional: “Verás que o filho teu não foge à luta!”. É preciso o bom combate por um Brasil em defesa da vida, para que esta grande nação, nascida da Santa Cruz, alcance s eu destino promissor.

Mais uma vez ressoa forte a voz de Nossa Senhora de Fátima: “Se atenderem aos meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja”.

O projeto de sovietização do estado brasileiro está contido no Plano Nacional de Direitos Humanos (Decreto Federal 7037/09)2, a exemplo do que fez Hitler, no Mein Kampf, quando disse tudo o que desejava fazer, e depois de eleito, passou a executar tudo o que pretendia, para o horror de todos. Assim os socialistas e anarco-comunistas, com a conivência de grandes financistas e muitos dos que querem tirar proveito no desarranjo atual das coisas, vão querer impor o PNDH3, esperando encontrar um Congresso Nacional tíbio, vulnerável e subserviente.

O estado brasileiro foi assaltado pela pior espécie de homem-massa, que nivelou tudo por baixo, numa exaltação da degradação moral, em vários aspectos, ferindo as instituições, a começar pela primeira e principal de todas elas, que é a família, num ataque sem precedentes na história, minando as forças que dão vigor às instituições que já não encontram o suporte necessário para que cumpram seu papel social, em especial a missão de formar pessoas e edificar valores. Com muita tristeza, vejo o povo brasileiro acuado, sem saber ao que se ater, sem entender o que está acontecendo, não aceitando, em seu íntimo, a configuração desta nova realidade, de uma “cultura da morte” que vai se impondo, artificialmente, arquitetada e financiada por poderosos centros privados internacionais, de pérfidos interes ses.

De que lado estamos?

Depois de alguns anos, militando como leigo católico na minha Diocese de Taubaté3, animando a Comissão Diocesana em Defesa da Vida, conseguimos, em ação conjunta com vários grupos do País, evitar a aprovação da legalização do aborto no Brasil4, bem como viabilizar iniciativas que visam proteger a família, especialmente no campo legislativo5.

Não tem sido um trabalho fácil, pois que a correnteza contra o bem e a beleza do matrimônio e da família tem sido muito forte, movida por um pragmatismo altamente desumano; porém, sem titubear no sentido da missão evangelizadora, com a consciência de remar contra esta corrente, vamos conseguindo, pela graça de Deus, agregar forças e unir pessoas que realmente têm amor ao Evangelho da Vida e unidos a Cristo (porque é Ele quem atrai), para fazer frente a esta “conjura contra a vida”, e nos posicionarmos firmemente, lembrando a importante pergunta do papa João Paulo II em seu livro “Memória e Identidade”: “Afinal, de que lado estamos?” Hoje, em meio a este contexto em que somos chamados a fazer a escolha dos próximos governantes do nosso País, precisamos – enquanto cristãos e cidadãos retomarmos esta séria indagação: “De que lado estamos?”, e recordarmos ainda o imperativo do Deuteronômio: “Escolhe, pois, a Vida!”

“Escolhe, portanto, a vida, para que você
e seus descendentes possam viver!” (Dt 30, 19-20).

A hora exige de nós, cristãos e cidadãos, o discernimento. As nossas decisões têm conseqüências. Não podemos nos omitir nem nos acovardar, ou nos acomodar no indiferentismo. Cada um de nós – todos nós – somos responsáveis pelas nossas escolhas, e começamos aqui, com as nossas decisões, o que seremos na eternidade. O seguimento a Jesus Cristo, o verdadeiro discipulado, é confirmado pela aceitação da cruz, sempre redentora. Pois segura é a vitória da vida, porque vem de Deus.

“Quem sou eu para ir até o faraó?” (Ex 3,11)

Estamos hoje com o grave risco, iminente, de sermos submetidos a uma nova forma de totalitarismo (muito mais sutil), um Leviatã implacável a comprometer a liberdade, e a escravizar cada vez mais as multidões aflitas. O povo brasileiro, seduzido pela medusa midiática, não tem consciência de tais grilhões, uma multidão manipulada, que requer o olhar compassivo de Cristo. Nesse sentido, o lema de São Bento (ora et labora) nos impulsiona a ir para o campo de batalha, no difícil campo legislativo, para buscar afirmar a cultura da vida, em meio a tantas ameaças. Ao contrário do que se pensa, a Igreja “agora será salva, porque a cruz reaparece”6. Daí o apelo a todo cristão, católicos paulistas, a se prepararem para os tempos difíceis, porque vão nos exi gir a coerência de vida, a fidelidade ao Evangelho e, especialmente, o amor que tudo salva.

Não é hora de desânimo, nem de soçobrar no niilismo, nem de entregar os pontos. Mas hora de levantarmos enquanto povo de Deus e povo da vida, para anunciar e testemunhar, com viva alegria que só Deus é o nosso Senhor e Salvador, que Jesus Cristo é ontem, hoje e sempre, que sabemos o que defendemos e a quem defendemos. “E que pela intercessão da gloriosa bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da presente tristeza e gozemos a eterna alegria. Por Cristo Nosso Senhor. Amém!”

Prof. HERMES RODRIGUES NERY é Secretário-Geral do Movimento Nacional pela Cidadania Brasil Sem Aborto, Coordenador da Comissão Diocesana em Defesa da Vida e Movimento Legislação e Vida, da Diocese de Taubaté. Vereador (PHS), Presidente da Câmara Municipal de São Bento do Sapucaí (SP). Candidato a DEPUTADO FEDERAL pelo PHS no Estado de São Paulo – 3133. Site: http://professorhermes3133.wordpress.com

  1. Papa Gregório XVI, Encíclica Mirari Vos, 5
  2. http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2010/03/15/a-ideologia-inumana-e-totalitaria-do-pndh3/
  3. http://www.cnbbsul1.org.br/index.php?link=news/read.php&id=2937
  4. http://www.pastoralis.com.br/pastoralis/html/modules/smartsection/item.php?itemid=189http://www.reinodavirgem.com.br/fe-e-politica/stf-aborto.html
  5. http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=275361
  6. François-René de Chateaubriand, O Gênio do Cristianismo, W. M. Jackson INC Editores, 1970, Volume 2, p. 285
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

46 thoughts on “Carta ao povo católico paulista – prof. Hermes Rodrigues Nery

  1. Carlos

    Ricardo Pereira,
    1º Ignorante político é você, que acha que o PT é direitista porque, estando no governo, recebe apoio do Sarney e de outros pilantras oportunistas (se não é ignorante político é inocente-útil ou comunista mesmo).

    2º Mal-educado também é você, que chegou agredindo primeiro, dizendo, por exemplo, que ser contra o comunismo é praticar “catolicismo medieval e podre”. Agora quer ser respeitado, é? Vai esperando.

    3º Que o Foro de S. Paulo existe e já dominou muito mais da metade da América Latina é um fato. Só um cego inocente-útil não percebe isso. Você não vê o que está acontecendo na Venezuela e na Bolívia, por exemplo?

    4º O que o PT tem de marxista? Tudo. Nasceu marxista. Seu programa é marxista (vide o PNDH3). Seus estatutos são marxistas. Sua política, na medida em que vai conseguindo implantá-la, é sempre de fundo marxista (aumento de impostos, socialização da economia, regulamentação e controle de tudo, mordaça na imprensa, desmoralização das FFAA, incentivo ao crime, ao banditismo, ao MST, ao tráfico de drogas, destruição da família e da moral tradicionais, perseguição à Igreja por meio de leis iníquas como o PL 122 e por aí vai…)

    Só não vê quem é cego ou se faz de cego.

    5º “Gostaria de respostas concretas, porque pelo visto todos vocês leram Gramsci e eu não! Rsrsrsrs”

    Você, pelo visto, só leu a Carta Capital.

  2. Irmão Aparecido

    O sr. expõe a biografia do sr. Olavo com a intenção de desmoralizá-lo.

    Sr. Cajaíba

    Engraçado é como você, ao mesmo tempo que me critica por julgar (ou melhor, “atacar”) a pessoa do Olavo de Carvalho, se arvora a conhecedor até das minhas intenções. Assim, do facto objetivo de a biografia do Olavo ser desmoralizante, você já concluiu que minha intenção é desmoralizá-lo.

    Para mim, sinceramente, não faz a menor diferença se o Olavo esteve ou não num hospital psiquiátrico, se já foi muçulmano, se torce para o Corinthians. Isso, para mim, é insignificante.

    Problema seu. Eu escrevo para quem sabe fazer essa diferença. E não acho que alguém apostatar da fé de seus pais para se tornar mamometano seja coisa insignificante.

    a impressão que passa é que o senhor guarda um ressentimento pessoal, pois visa apenas atacar a pessoa de Olavo, não suas idéias.

    Puxa vida, será que é preciso explicar que se pode criticar uma pessoa por simples amor à verdade e ao bem comum e não por ressentimento pessoal? Será que o finado prof. Fedeli também tinha ressentimentos pessoais contra o Olavo? Ou será que os olavetes consideram seu guru inatacável, a não ser por parte de ressentidos?

    Não me considero discípulo de Olavo. Quer dizer que se tenho respeito pela pessoa dele e escuto-o com atenção sou automaticamente promovido a discípulo? Só se for isso (risos…).

    Quem ri sou eu. Como é comum as pessoas terem vergonha de se assumirem discípulas do Olavo. “Ai, eu leio tudo o que ele escreve, escuto seus programas cheios de palavrões com o ouvidinho coladinho no alto-falante, repito pela internet tudo o que ele fala, tenho muito respeito pela pessoa dele, mas discípulo dele, ah, isso não sou! Tenho ideias próprias!” Se o Olavo de Carvalho é tão bom, por que então não se proclamam logo olavetes e com muito orgulho?

    Em síntese, parece-me que o sr. acha, por algum motivo, que nada do que Olavo diz presta e que tudo o que ele sabe fazer é xingar os outros. Discordo frontalmente dessa visão.

    Então, defensor do Olavo, diz aí alguma coisa que o Olavo tenha dito e que preste, e que eu não possa encontrá-la em outro lugar, em fonte mais segura e mais limpa!

    Agora eu quero saber qual é a tua. Num trecho você afirma categoricamente que eu não apontei nada que fosse errado no “pensamento” de Olavo de Carvalho:

    Em seus comentários, o sr. apenas atacou pessoalmente o Olavo, sem apontar o que considera errado em seu pensamento.

    Em outro você me agradece por ter feito exatemente aquilo que antes você disse que eu não fiz:

    Quanto às suas respostas a minha indagação, agradeço sinceramente. Acho que debate de idéias se faz assim. Concordo que o Olavo se omite ao não criticar o protestantismo e o liberalismo. E obrigado pela sugestão de leitura. Prometo que, assim que puder, irei adquirir o livro para confrontá-lo com a visão do próprio Olavo a seu respeito, exposta neste artigo:

    Qual é?

    E se você prestasse atenção no que eu escrevi nos comentários deste posto, já teria entendido minha profunda divergência com esse ser que é visto como “o farol da nova direita brasileira” (estamos perdidos mesmo!): é por seu gnosticismo (ai o sentido simbólico e a unidade transcendente das religiões…), seu esoterismo (papai Olavo já leu seu mapa astral?), seu liberalismo, seu individualismo, sua concepção anárquica da sociedade (própria dos gnósticos), sua defesa do capitalismo moderno (produto da degradação da civilização católico-feudal e da separação entre moral e economia), sua idolatria dos Estados Unidos (o filho primogênito da Revolução), seu sionismo, seu antinacionalismo etc. etc. etc.

  3. Ricardo Pereira

    Carlos e Matheus, já escrevi aqui: Não se combate os mortos! Em vez de estarem aliviados pelo fim do comunismo, insistem em manter o fantasma vivo. O problema é que vocês não querem que o (suposto) comunismo acabe, pois precisam de um inimigo para combater, mesmo que imaginário. Seria bom vocês citarem quantas fazendas foram desapropriadas, quantos tiveram suas casas tomadas, quais empresas estrangeiras foram expulsas do Brasil, quem foi impedido de ir à missa…

    Pelo contrário, os banqueiros e especuladores internacionais estão felicíssimos com Lulla e sua política neoliberal, de favorecimento ao capital especulativo internacional, apesar de divulgarem que tudo está às mil maravilhas.

    Quanto ao suposto “marxismo cultural”, é outra bobagem repetida ad nauseam por Olaveco e sua turma. Comunismo para vocês, como já afirmei, é tudo que vá contra o estabilishment. Isso não quer dizer que apóio as políticas lullo-petistas, até porque em termos de cultura são nulos.

    Outro problema é que vocês não sabem interpretar textos! Além de serem ignorantes em teoria política, entendem completamente errado o que escrevi.

    Quanto às “teses” sobre o movimento revolucionário internacional do Olaveco elas podem ser resumidas da seguinte forma: tudo isto que está aí é uma conspiração comuno-gayzista mundial para destruir as famílias e a civilização ocidental. Se você realmente acredita nisso, deveria ser internado junto com ele no hospício, onde segundo afirmaram aqui, “ele nunca teve alta”.

    Concordo integralmente com o Irmão Aparecido: citar Olavo de Carvalho num debate é pedir para ser desmoralizado!!!

  4. Carlos

    Ricardo Pereira,
    Você insiste em que estamos combatendo mortos.
    Mas eu citei três ditadores comunistas que estão vivinhos da silva. E poderia citar outros. Se nem o Fidel morre (porque nem o diabo o recebe), imagine o comunismo.
    Já disse que você é inocente-útil ou comunista disfarçado. Mas espero que você seja apenas mais um bobão que caiu no golpe dos comunistas: “O comunismo acabou. Está morto e enterrado”. Com isso, quem fica morto e enterrado é anticomunismo.
    O comunismo troca de nome, de roupagem, de maquiagem, de tática, mas é sempre o mesmo.
    Eu não sei se o tal Olaveco defende o que você diz.
    Mas se você nega que haja uma “conspiração comuno-gayzista mundial para destruir as famílias e a civilização ocidental” – você é que deve procurar um hospício e se internar.
    Como você explica que os comunistas e gayzistas façam juntos suas passeatas (como aconteceu agora em Recife)? E como você explica que essas passeatas ocorram simultaneamente em todos os países ocidentais? E como você explica que toda a mídia mundial tenha a mesma agenda cultural de defesa dessas porcarias?
    – “Ah, é só coincidência. Afinal, o comunismo e o gayzismo estão mortos e enterrados”!
    Me poupe dessa sua “ingenuidade” bem malandra!
    Carlos.

  5. Ricardo Pereira

    O que Cuba ou Coreia do Norte representam hoje no contexto internacional Carlos? Nada! São irrelevantes. O que o PCB (Partido Comunista Brasileiro) representa no quadro político brasileiro? Nada! São irrelevantes. O que a sua opinião ou do Olaveco representam? Nada. São irrelevantes. Cuidado para de noite não haver comunas debaixo da sua cama. Buuuu!!!!

  6. Carlos

    “O que Cuba ou Coreia do Norte representam hoje no contexto internacional Carlos?”

    Essas porcarias nunca representaram nada no contexto internacional. Mas Cuba sempre exportou sua ideologia criminosa. E acolheu muitos comunas brasileiros, inclusive o Zé Dirceu, que só passa férias junto com o Coma Andante e que agora está voltando com tudo na política.

    E a Coréia do Norte é um lixo, mas vive ameaçando o mundo e ninguém faz nada.
    O PCB e o PC do B ficaram mais irrelevantes ainda com a chegada do PT – que tem a mesma ideologia, mas que, ao contrário dos primeiros, tem penetração popular.
    O seu problema é que você acha que um partido só é comunista se ele tiver a palavra “comunista” no nome. Santa ingenuidade!

    O que a Venezuela representa no contexto político latinoamericano? E a Bolívia, que até já tomou refinarias do Brasil? E o PT? Ele é aliado do Chávez ou não? E o Chávez, é comunista ou não?

    E o que a sua opinião representa? Nada. É irrelevante, tanto quanto a minha e a do “Olaveco”.

    Não preciso tomar cuidado com comunas debaixo da cama. Afinal, todos os comunas do mundo estão mortos e enterrados.

  7. Irmão Aparecido

    Sr. Ricardo Pereira

    A política do Lula é neoliberal? Então me apresente uma lista de empresas que o dito cujo tenha privatizado (efetivamente, em 2003, quando Lula tomou posse havia inúmeras empresas estatais; quais o suposto neoliberal privatizou?)

    Quanto ao suposto “marxismo cultural”, é outra bobagem repetida ad nauseam por Olaveco e sua turma.

    Não é não. Já ouviu falar na Escola de Frankfurt?
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_de_Frankfurt
    Já ouviu falar em Adorno, Horkheimer, Marcuse e Habermas?

    Se sua única referência em marxismo cultural é Olavo de Carvalho você está mesmo fulminado…

    E, por último, comporte-se como adulto nesse debate. Suas criancices o tornam mui semelhante a um olavete de sinal trocado.

  8. Ricardo Pereira

    Está de brincadeira, Aparecido? Quem está com criancices aqui? Afirmar que o PT é comunista é assumir que não cresceu intelectualmente. A política de Lula é neoliberal porque ele manteve a mesma política econômica de FHC: abertura ao capital estrangeiro, privatizações, desregulamentação da economia, abertura do mercado à concorrência estrangeira, etc. Lula não estatizou nenhuma empresa, manteve as já privatizadas como estavam.

    Ele irá privatizar os principais aeroportos e licitará as bacias petrolíferas para que empresas privadas explorem petróleo, inclusive no pré-sal.

    Quem se comporta como criança é quem acredita que a sociedade está tomada pelo marxismo, sendo joguetes da extrema-direita. Quem realmente estuda, lê e compreende os sistemas político-econômicos percebe que isso não passa de alarmismo.

    Só falta daqui a pouco saírem às ruas batendo panelas como as mulheres de Santana…

  9. Irmão Aparecido

    Sr. Ricardo Pereira

    Quem está com palhaçadas é Vossa Senhoria. Agora deu uma de mãe Diná e vê o futuro:

    Ele irá privatizar os principais aeroportos e licitará as bacias petrolíferas para que empresas privadas explorem petróleo, inclusive no pré-sal.

    Bidu! Viu na bola de cristal?

    Se Lula fosse neoliberal, você não viria aqui defendê-lo.

  10. Pingback: Intensificam-se os ataques contra a família « Vida sim, aborto não!

  11. Pingback: Continuam os ataques à família brasileira

  12. Pingback: Intensificam-se os ataques contra a família « Vida, Família e Paz

  13. Pingback: Intensificam-se os ataques contra a família »

  14. Pingback: Continuam os ataques à família brasileira | Comunidade Catolica Pantokrator

  15. Luther

    VIVA MARTINHO LUTERO!!! VIVA JOÃO CALVINO!!! SOLA FIDES! SOLA GRATIA! SOLA SCRIPTURA!!!