Urgente: Carta ao Papa e Ano Mariano

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 7 meses 22 dias atrás.

[Fonte: Cor Mariae]

Por: Pe. Paulo Ricardo de Azevedo Júnior

Penso que seja extremamente oportuna a iniciativa do meu querido irmão, Padre Rodrigo Maria, de suplicar ao Papa Bento XVI a graça de um novo Ano Mariano para 2012-2013.

Tenho ainda na lembrança as graças imensas que pude colher do Ano Sacerdotal que vivemos, por ocasião do aniversário de 150 anos da morte de São João Maria Vianney (Padroeiro dos Párocos), e que teve muitíssimos frutos de conversão na vida de tantos padres. Um novo Ano Mariano comemorando, em 2012-13, recordando os 25 anos do último ano mariano proclamado pelo servo de Deus o Papa João Paulo II e comemorando os 300 anos do “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” de São Luis Maria Montfort, seria um verdadeiro tempo de graça para a Santa Igreja de Deus.

O Ano Mariano em 2012 seria uma grande oportunidade de reavivar a Devoção a nossa Mãe Santíssima no coração dos católicos e  propagar a prática da Consagração Total a Ela, como é ensinado pelo próprio São Luis.

Seria uma forma muito prática de responder aos apelos que a Virgem Santíssima fez em Fátima (1917): “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Coração Imaculado. (…) Se fizerdes o que vos digo, muitas almas se salvarão e terão paz.”

Pois como diz o próprio São Luis, “foi por intermédio da Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é também por meio Dela que Ele deve reinar no mundo. (…) Por Ela Jesus Cristo vem a nós, e por Ela devemos ir a Ele.” (“Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, n. 1; 85)

Por estas razões, gostaria de me unir a esta iniciativa do Pe. Rodrigo Maria, e convidar você, caríssimo irmão e irmã, a enviar também a sua carta ao Santo Padre Bento XVI, através dos endereços que se encontram abaixo.


Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior

——-

A Sua Santidade Bento XVI

Palazzo Apostolico

Città del Vaticano (Europe)


(Enviar cópia para:)

Ao Rev.mo Monsignore

Mons. Ettore Balestrero

Sotto-Segretario per i Rapporti con gli Stati

Segreteria di Stato

Città del Vaticano (Europe)

——–


Que reine em nossos corações o puro amor de Deus!


Aos católicos, movimentos, associações e a todos que ainda conservam a fé e acreditam no amor.

Caríssimos irmãos diante da situação dramática na qual se encontro o nosso mundo; tendo diante de nossos olhos o aumento da iniquidade, o avanço do mal, a destruição dos valores, a perca da fé e o esfriamento da caridade, somos impelidos a perguntar: Até quando isso continuará? O que podemos fazer para que tudo isso mude? Para que o mal seja superado e o amor volte a prevalecer? O que fazer para que Jesus seja mais conhecido, amado e adorado por todos?

Na verdade Deus já nos deu a resposta! Em meio a esta batalha espiritual O Senhor mesmo estabeleceu sua estratégia para esmagar a cabeça do inimigo, neutralizar a ação do mal. E estender seu reinado nos corações. Ele nos deu uma mãe!

O próprio Jesus consagrou a Igreja aos cuidados de sua mãe Santíssima (“Eis aí a tua mãe”, Jo 25,19), colocando-nos sob sua autoridade, fazendo de nós seus filhos na ordem da Graça, entendendo sua maternidade espiritual sobre todos os corações para que ela nos ensinasse a amar a Deus em verdade levando-nos a fazer tudo quanto Jesus mandou.

Em Fátima (1917) a Santíssima Virgem nos recordou a vontade de Deus e sua estratégia para vencer o inimigo em meio a esta guerra espiritual; Ela nos disse: “Meu filho quer estabelecer ao mundo a devoção ao meu Imaculado Coração”. Eis o remédio para os nossos tempos! Uma verdadeira devoção a Santíssima Virgem. Uma devoção que nos coloque em seu colo, ou melhor, na escola de seu Imaculado Coração, onde devemos aprender o verdadeiro amor a Deus, tornando-nos cristãos autênticos, santos, a altura dos tempos difíceis em que vivemos. O mundo precisa de santos… e Deus determinou que estes fossem formados na escola do Imaculado Coração de sua Mãe Santíssima.

A Total Consagração é um meio privilegiado para se entrar no coração da Santíssima Virgem, pois por este meio, nós aceitamos livremente a maternidade espiritual de Nossa Senhora sobre nós, assumindo a condição de filhos como Jesus determinou. Se os cristãos conhecessem e vivessem a Total consagração a Santíssima Virgem, aprenderiam com a Mãe do Céu a amar a Deus e ao próximo como Jesus ensinou.


Jesus quer que se estabeleça no mundo a devoção ao coração de sua Mãe Santíssima. Como fazer?

Em 2012, o “Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem” escrito por São Luís Grignion de Montfort completará 300 anos, dando – nos uma singular oportunidade para difundir a devoção ali tão sublimemente ensinada. A concretização deste desejo do coração de Jesus expresso por Nossa Senhora e Fátima, tomará grande impulso, se conseguíssemos junto Santo Padre a graça de um ano Mariano de 2012 a 2013. Pois a exemplo do que aconteceu no ano sacerdotal, toda Igreja se volta para meditar a pessoa e a missão da Santíssima Virgem, tal como apresenta o padre de Montfort que por sua vez, poderia ser apresentado como exemplo de devoção a Santíssima Virgem, e por isso mesmo, de amor a Jesus Cristo.

Irmãos, peçamos ao Santo Padre a Graça de um Ano Mariano em 2012 para que venha ao mundo o esperado Triunfo do Imaculado Coração de Maria e consequentemente o reinado de Jesus em cada coração. Falemos com todos para que enviem carta ao Santo Padre, o Papa, bem como para os cardeais; para os nossos bispos, padres, comunidades, associações e movimentos, pedindo a estes que façam o mesmo, ou seja, que envie ao Santo Padre e aos Cardeais um pedido para que em 2012 – 2013 sejam decretado Ano Mariano.

Segue em anexo um modelo de carta que foi enviada ao Santo Padre pedindo a Graça do Ano Mariano em 2012-2013.


Nos corações de Jesus e Maria,

Pe. Rodrigo Maria


Fraternidade Arca de Maria

——-

Recife, 21 de Setembro de 2010.


A Sua Santidade


Papa Bento XVI


Beatissime Pater,

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Desejosos de contribuir com o retorno da humanidade a Cristo e com a restauração da Fé entre os batizados, queremos suplicar a Vossa Santidade a graça da proclamação de um Ano Mariano em 2012-2013 , quando o “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” de São Luis Maria Grignion de Montfort completará 300 anos, bem como fará exatos 25 anos do último Ano Mariano que a Santa Igreja viveu (1987-1988), convocado pelo saudoso Papa João Paulo II.

A exemplo do que ocorreu no Ano Sacerdotal (2009-2010), quando toda  Igreja meditou sobre a natureza e importância do sacerdócio cristão – havendo sido proposta a figura de são João Maria Vianney como modelo para os sacerdotes – um Ano Mariano que propusesse a Total Consagração a Jesus por Maria seria ocasião para renovação espiritual de todo povo e incremento de uma nova evangelização .

A Total Consagração ou Santa Escravidão de amor, como é ensinada pelo padre de Montfort é de uma perene atualidade pastoral uma vez que é radicada na renovação das promessas batismais, tornando-se assim meio privilegiado para recuperação da consciência de nosso batismo, bem como de nossa vocação a bem-aventurança eterna.

A proclamação de um Ano Mariano para toda a Igreja tornar-se-ia também uma resposta positiva ao desejo de Nosso Senhor expresso por sua Mãe Santíssima aos pastorinhos de Fátima em 1917, a qual disse : “Meu Filho quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração”.  De fato, a total consagração a Santíssima Virgem traduz muito bem aquela santa dependência que Jesus quis que tivéssemos para com sua Mãe Santíssima a fim de que na escola de seu Imaculado Coração aprendessemos a fazer bem tudo quanto Ele mandou.

Por ser completamente cristocêntrica a devoção à Santíssima Virgem como é proposta por São Luis de Montfort, encontrou no Papa João Paulo II um grande acolhimento, aprovação e recomendação, ao ponto de tornar-se sua dileta via espiritual, mostrando mais uma vez sua atualidade.

Santidade, tudo que os nossos dias precisam é de verdadeiros seguidores de Cristo, de homens e mulheres santas que vivam o seu batismo, que amem a Santa Igreja e a humanidade e que não tenham medo de crer e viver a fé. E não temos duvidas que estes devem ser formados na bendita escola do Imaculado Coração de Maria, pois foi Cristo quem por primeiro nos consagrou e nos confiou aos cuidados desta Mãe Santíssima a fim de que ela nos ensinasse a amar a Deus de verdade.

Padre Santo, estamos em continua oração por Vossa Santidade e por Sua missão.

Em espírito de filial submissão, de joelhos, pedimos Sua Bênção paternal.

Nos corações de Jesus e Maria,


Padre Rodrigo Maria


Fraternidade Arca de Maria

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

15 thoughts on “Urgente: Carta ao Papa e Ano Mariano

  1. Evaldo Tartas

    Porque não propor um ano para descobrirmos como o Espírito Santo nos fala atraves dos sinais dos tempos. Não seria ótimo termos um ano PENTECOSTAL convidando todas as pessoas em toda parte do mundo a ficarem mais devotas do Espírto Santo e assim termos um novo Pentecostes na Igreja?

  2. Evaldo Tartas

    E por falar em ano mariano porque não lembrar o grande ensinamento de Maria nas Bodas de Caná: “fazei tudo o que Ele vos disser”.

  3. Gustavo

    Vai pegar não.

    Esse negócio de ano Mariano é excelente.

    Mas é católico demais, e nada ecumênico.

    No irenismo em que a hierarquia atual vive enfiada, é altamente improvável que isso vá pegar.

    Acho mais possível o tal ano pentecostoso, proposto pelo Sr. acima.

    Eh, tempos tristes…

  4. manoel carlos do nascimento silva

    .Arquidiocese de Aracaju pune Pe. Antonio Maria por “simulação de administração de sacramento”.
    com 16 comentários

    Depois de receber uma denúncia da participação de Padre Antônio Maria em uma cerimônia de união civil realizada na cidade de Capela, interior de Sergipe no dia 9 de setembro de 2010, a Arquidiocese de Aracaju, de acordo com o código canônico, abriu um processo administrativo para apurar os fatos, e coube ao Bispo Auxiliar e Vigário Geral, Dom Henrique Soares da Costa instruir o processo e emitir a soberana decisão.

    Após a conclusão do processo, com a ouvida do reverendo foi constatado que o sacerdote reconheceu seu erro por ter cometido um delito canônico e foi punido pelos bispos da Província Eclesiástica do Estado com a suspensão de atividades em Sergipe por cinco anos.

    Fonte: Arquidiocese de Aracaju

  5. manoel carlos do nascimento silva

    O Padre Rodrigo é um exemplo a ser seguido por todos os Católicos!
    A Fraternidade Fundada por ele é uma manjedoura de vocações religiosas, Viva Deus!
    Porem ainda é visto, por sua postura eminentemente Romana com maus olhos por elementos do Clero de esquerda que atuam em Pernambuco. Salve maria e Parabéns padre Rodrigo Maria.

  6. Alex

    Já foi proposto também um ANO DE SÃO MIGUEL ARCANJO. Vejam no artigo de Zenit “ESPECIALISTAS REFLETEM SOBRE OS ANJOS”:
    http://www.zenit.org/article-25072?l=portuguese

    O que seria extremamente oportuno visto a onda crescente de ocultismo e New Age!

    “É preciso que chegue até Sua Santidade Bento XVI. É um apelo pela instauração de um ano em honra de São Miguel Arcanjo e de restabelecer, após a Missa, a invocação de Leão XIII ao Príncipe das Milícias Celestes, recomendada também pelo Servo de Deus João Paulo II.” Pe. Marcello, angeologo autodidata

  7. Alex

    Convém lembrar também que 1988 foi Ano Mariano. (Isso está registrado no livrinho das alocuções marianas do Pe. Gobbi)

    2003 foi Ano do Rosário, ano em que o Papa João Paulo II instituiu os Mistérios Luminosos do Terço ou do Rosário. (Na verdade o Ano do Rosário foi de outubro de 2002 a outubro de 2003)

    Penso que há muitos motivos diferentes para o Santo Padre decretar um Ano especial na Igreja, seja dedicado à Nossa Senhora, ao Divino Espiríto Santo ou a São Miguel Arcanjo. Espero que os interesses religiosos imiscuídos em interesses escusos ou imiscuídos em interesses alheios à verdadeira religiosidade não sejam levados em conta para definir o tema de uma ano especial para a Igreja. Que certos clérigos da Cúria Romana não misturem interesses religiosos autênticos com outros interesses alheios à verdadeira religião. E que não forcem o Santo Padre a aceitar temas fora de importância.

  8. Alex

    Espero que o Santo Padre possa escolher livremente o tema de um ano especial na Igreja, sem pressões de qualquer lado.

  9. Jéssica Maria

    Por ocasião do 300º aniversario, em 2012 do Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria, de São Luís Maria Grignion de Montfort, está surgindo da parte dos fiéis uma manifestação suplicando ao Santo Padre Bento XVI, a graça de um “Ano Mariano”.
    Países como Itália, França, Espanha, Portugal, Colômbia e Brasil estão a unir-se em prol desta causa. Também diversas Congregações de religiosas contemplativas estão em oração e oferecimento permanente, e fiéis leigos em todo o mundo estão em união com seus bispos para pedir ao Sumo Pontífice esta graça para toda a Igreja.
    No verão de este ano, durante o Congresso Mundial dos Escravos de Maria, em Saint-Laurent-sur-Sèvre, França, após discorrerem sobre a importância deste pequeno escrito de São Luís G. de Montfort para todo o mundo, o superior geral doss monfortinos, disse que também escreverá a Roma suplicando o “ano mariano em 2012”.
    O primeiro Ano Mariano foi celebrado de 8 de dezembro de 1953 a 8 de dezembro de 1954, no pontificado de Pio XII, para comemorar o centenário da proclamação do Dogma da Imaculada Concepção de Maria, proclamado por Pio IX em 8 de Dezembro de 1854. Pio XII, que proclamou dogma da Assunção de Maria aos Céus, fez preceder o ano mariano com a encíclica mariana, Fulgens corona, publicada a 8 de setembro de 1953.
    O ano de 2012 também será o jubileu desde o ultimo ano mariano celebrado na Igreja proclamado por João Paulo II do dia 6 de Junho de 1987, vigília de Pentecostes, até 15 de Agosto de 1988, como preparação dos 2.000 anos do nascimento de Cristo. Tratando da importância do ano mariano disse João Paulo II: “O ano mariano continuará a ser um tempo muito importante e decidirá a nossa sorte pessoal e eterna.Porquanto que nos ajudará a encontrar a orientação na dispersão do mundo moderno; a promover uma harmonia grande ao nosso redor; a regenerar a a nossa maneira de pensar e de viver, e a reconstruir em nos uma verdadeira consciência crista. (audiência geral, quarta-feira 30 de dezembro de 1987.)
    O Ano Mariano em 2012, também vem ao encontro do pedido dos cinco cardeais que enviaram uma carta convidando os purpurados de todo o mundo a unir-sem a eles para pedir a Bento XVI que declare um 5º dogma mariano que «proclamaria a plena verdade cristã sobre Maria». O texto, escrito em fevereiro de 2008, inclui o pedido ao Papa de proclamar Maria como «Mãe espiritual de toda a humanidade, co-redentora com Jesus Cristo Redentor, mediadora de todas as graças com Jesus, único mediador, advogada com Jesus Cristo em favor do gênero humano». Os que assinaram a carta são 5 dos 6 cardeais promotores do simpósio internacional sobre a Redenção mariana, celebrado em Fátima em 2005: Telesphore Toppo, arcebispo de Ranchi (Índia); Luis Aponte Martínez, arcebispo emérito de San Juan (Porto Rico); Varkey Vithayathil, arcebispo maior de Ernakulam-Angamaly (Índia); Ricardo Vidal, arcebispo de Cebu (Filipinas); Ernesto Corripio e Ahumada, arcebispo emérito da Cidade do México.
    Nossa Senhora, por meio deste ano santo de 2012 pode conceder nos muitas graças: como a Proclamação do 5º Dogma Mariano e a elevação de São Luís Maria Grignion de Montfort com doutor da Igreja, e, sobretudo a generalização da Total Consagração a Santíssima Virgem, como renovação das promessas batismais indo ao encontro do que ansiava João Paulo II como o ano mariano de 1987: “encontrar a orientação na dispersão do mundo moderno y reconstruir em nós uma verdadeira consciência crista”
    O Sr. Bispo, Joaquín María López de Andújar, da Diocese de Getafe (Espanha), proclamou em sua diocese de 8 de dezembro de 2010 a 8 de dezembro 2011 Ano Mariano: que essa iniciativa sirva de incentivo para muitos outros bispos.
    Nos também nos unimos a essa ação e pedimos a Deus e a Nossa Senhora que também muitos cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos y leigos se unam com orações e iniciativas junto ao Santo Padre, o Papa Bento XVI, pedindo a dádiva do ano mariano, que pode constituir um histórico beneficio de graça y benção para toda a humanidade. 
     
    Ir. Paula Maria do Coração Abrasado de Jesus
     
     
     

     
     
     
     
     
     

  10. Jéssica Maria

    Salve Maria!!!

    As cartas em súplica ao Santo Padre devem ser enviadas para os seguintes endereços:

    -Secretario do Papa – Mons. Geog Ganswein
    Palazzo Apostolico
    Vaticano
    00120 Città Del Vaticano.

    – Apostolic Palace
    Via del Pellegrino
    Ciita del Vaticano
    Vatican City State, 00120 Europe
    phone: 0011.3906.698810.22

    email: [email protected]

    fax:011.3906.6988.53.73

    As cartas devem ser escritas em nome próprio ou no nome da comunidade ou grupo ao qual você pertença, pode ser a mesma que enviamos ou uma outra.

    Nos corações de Jesus e Maria,
    Jéssica Maria.
    Fraternidade Arca de Maria

  11. Pingback: Deus lo Vult! » Divulgação: súplica por um ano mariano

  12. Alex

    Seria maravilhoso e veríamos frutos abundantes desse ano. Mas penso que precisaríamos um número muito grande de pedidos ao papa, visto que o atual clero não tem muita apreciação pela devoção mariana, esta como ensinada por S. Luís G. Monfort. Acham-na muito piega e fora de controle. Ademais, alguns pensam que ofusca o brilho de Cristo e fica mal diante do ecumenismo

  13. marcio antonio dias

    ola amigos cristaos, sera uma graça que 2012 seja um ano mariano, maria cheia de deus, cheia de graça rogai por nos, amem