Aviso

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 7 meses 26 dias atrás.

Blog em recesso de final de ano – o autor está viajando, até o próximo dia 03 de janeiro. Até lá, comentários demorarão mais do que o comum para serem liberados, e as atualizações irão escassear.

Um santo Natal a todos! Um feliz 2011!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page
Tagged on: , ,

20 thoughts on “Aviso

  1. Alien

    Boas férias, Jorge! Toma umas caipirinhas e cevinhas por nós… eheheh!

    UM abraço! E boas Festas!

  2. Flávio Brandão

    Blog católico em Maceió: cristaocomprometido.blogspot.com/

    Notícias locais e internacionais da Igreja Católica Apóstolica Romana

    Morre arcebispo que auxiliou o Papa Pio XII a salvar judeus na segunda guerra.

    A história de Pio XII

    A verdadeira história do Bom Velhinho

    Símbolos natalinos (presépio da Arquidiocese de Maceió)

    Política,aborto,bioética,teologia e mais…

    Feliz Natal a todos e obrigado Jorge por me deixar divulgar o blog.

  3. Alex

    Um amigo me mostrou um vídeo de uma missa sendo rezada em francês, na qual durante a consagração da hóstia, esta levita, ainda que baixo ou pouco. É preciso olhar com atenção para perceber a hóstia levitando. Sobretudo, quando da invocação do Espiríto Santo a hóstia começa a levitar e faz tremer um a patena onde estava.

    Alguém saberia dizer de que fenômeno se trata isto?! Seria um milagre?! Alguém poderia explicar o que aconteceu?!

    O vídeo está em

  4. Alex

    Gostaria de partilhar a resposta que recebi de um padre sobre o vídeo da hóstia que levita. O padre me disse:

    “Sem dúvida de que tal milagre pode acontecer, até já sucedeu em outros tempos, mas hoje em dia não basta ver um vídeo, pois a tecnologia faz “milagres” de todo tipo.
    Seria bom neste caso escutar de viva voz os depoimentos das pessoas lá presentes para poder estudar o fato.
    Como sabe, uma vez esteve acolitando um frade a Sto. Tomas de Aquino e no meio da Consagração, a Hóstia se trocou visivelmente no Corpo do Senhor. Ele, no entanto, fechou os olhos. Logo foi perguntado pelo irmão pela razão pela qual os fechou, a resposta do Santo foi: “Para não perder o mérito da fé”. Bem sabia das palavras de Jesus: “Bem-aventurados os que sem ver acreditam…!”

  5. Euripedes Costa

    Olá Jorge,

    Desejo a todos um Feliz 2011, repleto de Saúde, Realizações e Sucesso.

    Um brinde à Vida e ao Novo Ano!

    Tintim!!!

  6. Alex

    Mensagem para o Ano Novo, retirada dos Santos da Igreja:

    “Aprova os bons, tolera os maus e ama a todos.” Santo Agostinho

    “Assim, purificados interiormente, iluminados e acesos pelo ardor do Espírito Santo, possamos seguir as pegadas de seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.” São Francisco de Assis

  7. Alex

    POR FAVOR, VEJAM O PEDIDO DE AJUDA DO PE. LUIZ CARLOS LODI DA CRUZ.

    POR FAVOR, VAMOS AJUDÁ-LO.

    Hoje completo 47 anos de…
    Prezados amigos

    Louvada seja Aquela que nos trouxe o Autor da Vida!

    Hoje estou completando 47 anos de nascido e mais nove meses de vida intrauterina.
    Peço-lhes que agradeçam a Deus pelo dom da vida que recebi sem merecer.
    Peço-lhes que comigo peçam a Deus perdão pelos meus pecados.
    Peço-lhes que peçam a Deus pela minha santificação e perseverança.

    Peço-lhes que hoje, sexta-feira, às 15 horas, rezem comigo o Terço da Misericórdia, em louvor Àquele que nos enviou seu Filho Único para que tenhamos vida.

    Peço ainda que orem pela minha tese de Bioética, a fim de que eu encontre tempo e condições de me dedicar a ela para a glória de Deus.

    Por fim, peço-lhes um favor particular. Para minha tese, preciso de alguns livros que são difíceis de encontrar. Um deles é de um autor do Congo:
    S. MUYENGO MULOMBE. Introduction à la bioétique, coll. “Foi-Science-Conscience”, Kinshasa, Presses Universitaries du Sud, 1999

    Outro é de um autor francês:
    PHILIPE CASPAR, L’embrion au IIe siècle, Paris, L’Harmattan, 2002.

    Agradeço a quem me indicar um meio de adquirir ou fotocopiar tais obras.

    Que nesta noite, quando o Senhor bater à nossa porta, haja um lugar confortável para Ele nascer.
    Feliz Natal do Senhor!

    O escravo de Jesus em Maria,

    http://naomatar.blogspot.com/2010/12/hoje-completo-47-anos-de.html

  8. anônimo

    A Excomunhão de Lefèbvre

    autor: Dom Estevão Bettencourt???

    Revista Família Cristã, ano 54, nº 632, agosto de 1988, p. 12.

    No dia 30 de junho último, os católicos foram surpreendidos pelas atitudes do arcebispo tradicionalista francês, Marcel Lefèbvre que, consumando um ato de rebeldia, ordenou, sem a autorização do Papa, quatro bispos pertencentes à Fraternidade São Pio X, uma comunidade católica fundada por ele em Econe, na Suíça. O ato em si caracterizou uma desobediência formal às normas da Santa Sé, provocando um cisma dentro da Igreja e a excomunhão do arcebispo.
    Lefèbvre vinha se desentendendo com a Santa Sé desde o Concílio Vaticano II. Na ocasião, negou-se a reconhecer e seguir as decisões conciliares, especialmente o ecumenismo que, segundo ele, “é origem de todas as mudanças e inovações do Concílio na liturgia, nas novas relações da Igreja com o mundo, conduzindo-a à ruína e os católicos à apostasia.” Por causa dessa sua posição, em 1976 o Papa Paulo VI suspendeu-o das funções sacerdotais, ou seja, proibiu-o de celebrar missas e ministrar os sacramentos. Não obstante, o arcebispo continuou exercendo seu ministério, inclusive ordenando sacerdotes e fundou, à revelia do Vaticano, a Fraternidade São Pio X, presente hoje em 28 países, que conta com 210 padres – todos suspensos das funções sacerdotais como ele – , 280 seminaristas, 3 mosteiros masculinos e 5 femininos.

    Cisma e Excomunhão

    A atitude inusitada de Lefébvre surpreendeu a todos porque, nos últimos meses ele se mostrara disposto a uma reconciliação, principalmente depois de sua conversa com o cardeal Joseph Ratzinger, prefeito da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé – órgão do Vaticano que trata de assuntos relacionados à doutrina – e da visita apostólica do cardeal Gagnon à Fraternidade no final do ano passado. Tanto que o Papa, em carta enviada ao cardeal Ratzinger, em abril deste ano, recomendava-lhe fazer todo o possível para que a Fraternidade fosse inserida de forma regular na Igreja, em plena comunhão com a Sé Apostólica. Com esse objetivo, foram realizados alguns encontros entre teólogos e canonistas da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé e os da Fraternidade.
    Segundo o jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano, dado os avanços satisfatórios das conversações, Ratzinger e Lefèbvre se encontraram no dia 4 de maio último, ocasião em que foi redigido – e assinado pelas duas partes – um documento, que serviria de base para a reconciliação, após ser submetido ao exame e decisão final do Papa.
    Nesse documento, entre outras coisas, Lefèbvre se comprometia, em seu nome e em nome da Fraternidade, a ser fiel à Igreja Católica e ao Papa; a aceitar a doutrina do Concílio Vaticano II sobre o magistério da Igreja; a empenhar-se numa atitude de estudo e de comunicação com a Santa Sé Apostólica; evitando polêmicas sobre os pontos ensinados pelo Vaticano II ou as reformas posteriores a ele; a respeitar a disciplina comum da Igreja e as leis eclesiásticas, especialmente as do Código de Direito Canônico, salvaguardando a disciplina especial concedida à Fraternidade por lei particular. Além desses pontos, seriam concedidos alguns privilégios à Fraternidade com relação às atividades apostólicas, ao culto e à pastoral; dois de seus membros participariam de uma Comissão na Cúria Romana e o Papa nomearia um bispo da Fraternidade para garantir-lhe a continuidade, uma vez que Lefèbvre, com 83 anos, mostrava-se preocupado com esse particular.
    Depois desse acordo, porém, o arcebispo voltou atrás. Em carta enviada ao cardeal Ratzinger, ele exigia não apenas um, mas três bispos, e que fossem ordenados no dia 30 de junho e não no dia 15 de agosto como fora sugerido. Salientou ainda que, se o Vaticano não concordasse com as mudanças, ele agiria da mesma forma, fato por si só passível de punição.
    A respostas do cardeal lembrou-lhe o documento assinado, no qual se comprometera a obedecer a autoridade do Papa, a quem cabe, por direito, escolher e nomear bispos. O apelo do cardeal, porém, caiu no vazio. Dirigindo-se diretamente a João Paulo II, em carta datada de 2 de junho, Lefèbvre expôs, entre outras coisas, que ainda não havia chegado o momento da reconciliação entre eles. Portanto, assegurava a continuação de sua obra por conta própria. Confirmou a ordenação dos bispos para o dia 30 de junho, fato que acabou ocorrendo.
    Numa última tentativa de reconciliação, o Papa pedia-lhe que considerasse o significado de tal decisão, ao mesmo tempo em que o admoestava: “Com toda a gravidade que requerem as circunstâncias presentes, exorto-o a renunciar ao seu projeto que, se for realizado, não poderá parecer senão um ato cismático, cujas conseqüências, teológicas e canônicas inevitáveis lhe são conhecidas. Convido-o ao retorno, na humildade, à plena obediência ao vigário de Cristo.”
    Lefèbvre, pois, tinha plena consciência de que seu ato causaria um cisma, ou seja, uma ruptura total com a Igreja, e resultaria na sua excomunhão. Mesmo assim, no dia 30 de junho, auxiliado pelo bispo emérito de Campos (RJ), dom Antônio de Castro Mayer – também excomungado – , sagrou quatro bispos por ele escolhidos e nomeados, consumado um ato de rebeldia que o Vaticano tentou, em vão, evitar.

    Revista Família Cristã, ano 54, nº 632, agosto de 1988, p. 12.

    Obs.: O autor do artigo não é citado. Contudo quem escrevia na seção de respostas ao leitor, onde foi publicado esse artigo, era Dom Estevão Bettencourt, OSB. Além disso, o estilo em que o texto está escrito é o de Dom Estevão.

  9. Alex

    ONG recolhe assinaturas para lei popular que obriga prefeitos a morar em encostas

    http://www.sensacionalista.com.br/?p=3006

    Respeito profudamente a dor das pessoas enlutadas pelas chuvas torrenciais na região serrana do Rio de Janeiro (e em outros lugares), mas a proposta acima é claro que não vai ser aprovada…