Defesa da Catedral de Lima, no Peru

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 5 meses 24 dias atrás.

Católicos reúnem-se diante da catedral de Lima, no Peru, para rezar o terço enquanto uma manifestação gayzista acontecia na Plaza Mayor, diante do templo. “A ideia destes católicos era defender esta Basílica do evento homossexual ‘Beijos contra a homofobia, a resistência’ que reuniu apenas a três casais de gays e um de lésbicas, rodeados por curiosos e diversos meios de imprensa junto ao chafariz central da Plaza Mayor”.

Quatro duplas de gays! E querem empurrar os seus vícios goela abaixo da população peruana. Não lhes basta praticarem a sodomia; querem que todos a vejam e que a aplaudam em público. Mas, desta vez, não funcionou. Os católicos simplesmente rezaram.

A notícia citada diz ainda que, uma semana antes, “no sábado 12 de Fevereiro”, os manifestantes “foram desalojados violentamente pela polícia após beijar-se nas escadarias da Catedral”. Imagino que este vídeo se refira a este evento anterior. Onde se vêem os policiais empurrando os manifestantes, sim, mas também estes gritando, empurrando, tentando furar o bloqueio da polícia.

Mas, na semana seguinte, os católicos reuniram-se para rezar em torno da catedral. E, ao que parece, conseguiram conter a barbárie da semana anterior. Que Deus lhes possa recompensar! E que Santa Rosa de Lima possa sempre proteger o Peru. Livrando-o, e a nós todos, de toda a imoralidade, da inversão de valores gayzista, dos pecados que clamam ao Céu vingança.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

37 thoughts on “Defesa da Catedral de Lima, no Peru

  1. Leniéverson Azeredo Gomes

    Olá, Cristiano, eu entendo a sua defesa sobre o homossexualismo.Quero deixar claro a você e a todos que por porventura se sentiram ofendidos com as minhas palavras.Mas até onde eu sei, cristiano, este é um blog católico, e como tal, assim, como o cristianismo racional e fundamentada na palavra, vê o homossexualismo como depravações graves, atos desordenados.São contrarios a lei natural, além de em caso algum ser aprovado.Isso está no paragrafo 2357 do catecismo da Igreja católica.No 2358, fala que além da desordem é uma provação.No 2358, também fala que devemos acolher, ter compaixão ou delicadeza.O catecismo fala sobre tendência, mas muitas vezes nos o direcionamento ao homossexualismo, está relacionado ao meio externo(dai caracterizo como uma opção pelo meio).
    Bom, Cristiano, em momento algum e vc pode ler meus comentários com mais calma, disse para atirar os homossexuais na fogueira.Eu tenho um parente homossexual e o trato com respeito, por isso, essa bobagem a qual vc fala não tem sentido, alias até onde eu sei Deus não escolhe ninguem para ser homossexual, no livro do gênesis diz que o Criador fez o homem e a mulher, não diz que criou o homossexual.
    Sim, Cristiano, quero deixar outra coisa bem clara, o que eu estou debatendo aqui são idéias e não ofensas pessoais.Outra coisa, sou católico sim, sou jornalista da paróquia há anos, atuo cantando e tocando na Igreja, entre outras coisas.Estou e sou um eterno aprendiz, sempre aceitando as podas de deus, pois sou imperfeito.
    Por isso, trouxe um trecho do catecismo que fala sobre o assunto, para provar que tudo que digo não vem da minha cabeça, meus 8 anos de carreira jornalistica me ensinaram a checar as informações antes de escrever,embora isso não me blinde de possiveis falhas – que bom sou humano.
    Para terminar, o catecismo diz que devemos amar, mas nunca aceitar o homossexualismo como algo natural, afinal, Deus criou o homem e mulher, só os dois.

    Ao Jorge Ferraz, quer o deixar livre para, na moderação do comentário não postá-lo, meu intuito aqui é debater idéias, não estou ofendendo e nem xingando ninguem pessoalmente.

    No mais, graça e paz para todos vcs.

  2. Francisco de Castro

    Só sabe o que um ser humano sente o próprio ser humano. Sem nenhuma lógica afirmar que eu pareço um filosofo (Tenho licenciatura em Filosofia, mas estou muito longe de ser um filosofo) para saber o que a dor de cada um. Se Deus permitisse ao heterossexual sentir quem sabe por um dia, de repente, atração pelo mesmo sexo talvez compreendessem mais os homossexuais. Além disso na papel tudo é fácil. Papel aceita tudo o que se escreve,outra coisa é a realidade.Quanto a defender aborto ,drogados é outra situação bem diferente.

  3. Wlson Ramiro

    Caros

    É preciso que o respeito aos seres humanos seja baseado na dignidade deste ser, dignidade inata e dignidade que o difere dos animais irracionais. E neste caso, temos uma questão interessante, — Pode um ser humano abdicar de sua dignidade de forma livre?? ou melhor –Pode o ser humano optar por não ser mais, um ser humano??

    Mesmo que eu possa ter alguma simpatia por uma barata, mosca ou verme, eu não teria dúvidas se tivesse que optar por, salvar um ser humano em detrimento de um animal.

    A racionalidade faz com que um homem seja senhor de seus instintos e desejos, e como esta é uma luta de toda uma vida, podemos graduar um ser vivente partindo da irracionalidade animal, até algumas pessoas que detem o controle sobre seus desejos.

    O controle sobre os instintos, permitiu que o ser humano chegasse ao atual estágio de evolução. Todos os homens são iguais, até o momento em que provam que são diferentes, para todos os homens sofrimento é sofrimento, dor é dor, mas há aqueles para quem o sofrimento, a privação, a dor, não são motivos para destruir sua felicidade, são aqueles que sabem que esperar o fim dos sofrimentos para atingir a felicidade é se resignar a uma tristeza ruim.

    Em nossa religião, mesmo que posssamos dizer que em toda queda que tivemos em um pecado, havia um demoniozinho por trás, jamais poderiamos dizer que este demoniozinho tomou o poder sobre nós, toda queda foi uma queda permitida por nós, o demônio/necessidade/”nasci assim”/desejo, nos pode tentar, mas a decisão final é sempre nossa. Sempre podemos tentar fugir da responsabilidade descendo um nível na racionalidade, até um dia não lembrarmos que o inimigo mais poderoso e contra quem a vitória é mais díficil e mais doce, fica sempre dentro de nós.

    O ser humano nasce com fome e se não cuidarmos e direcionarmos ele poderá não sobreviver, deixado a seu bel prazer a criança não comerá o que precisa mas somente as besteiras que deseja. Não é universal mas é comum que nossa gula seja irracional.

    O ser humano precisa de afeto, esta também é uma necessidade que não deve ser deixada à sua irracionalidade, o homem que não aprende que é necessário uma medida a cada desejo, pode tornar-se uma pessoa má, rancorosa alguém que considera a necessidade de afeto um crime imperdoável ou pela mesma falta de medida passa a ser uma pessoa que busca afeto de qualquer forma, mesmo que esta forma seja irracional, quando pessoas que estão nos extremos deste mesmo desequilibrio encontram-se temos as agressões covardes dos que se negam a buscar afeto contra aqueles que aceitam qualquer afeto. Tanto uns quanto outros, são perdedores do jogo da vida.

    Quase sempre estas discussões voltam a um lugar comum, que é, algumas pessoas são como são por não poderem ser diferentes. Será?

  4. Gustavo

    Lenieverson

    Vou respeitar sua maneira de pensar, se quer acreditar que as pessoas acordam um dia e resolvem ser homossexuais, tudo bem.

    Eu prefiro acreditar no que ja foi compravado a respeito do assunto.

  5. Leniéverson Azeredo Gomes

    Gustavo e demais comentaristas, confesso que essa discussão é, por demais desgastante.Desgastante porque há dentre nós uma porção de “almas” embebidas por relativismo sem tamanho,e, também, sem medida.
    Quando alguem diz:

    Lenieverson

    Vou respeitar sua maneira de pensar, se quer acreditar que as pessoas acordam um dia e resolvem ser homossexuais, tudo bem.

    Eu prefiro acreditar no que ja foi compravado a respeito do assunto.

    Sou obrigado a respeitar, mas isso não significa que nos impede de fazer algumas considerações:

    1ºEssa semana saiu um estudo do ministério da justiça, falando que a violência entre jovens entre 15 e 24 e os crimes banais, tem aumentado assustadoramente no Brasil.São acidentes de trânsito, envolvimento com o tráfico, entre outras coisas.E a maioria dos ativos e passivos da violência, pasmem. são negras, como eu.Eu poderia dizer, ninguém opta dar e receber violência, afinal tudo faz parte de uma relação histórico-cultural, ou seja, uma fatalidade e casualidade.
    2ºNum post anterior, sobre a questão da orientação da CNBB, os “católicos” comentaristas disseram que basta usar o filtro, ninguém opta por ver canal X ou Y.
    E, finalmente, embora poderia falar outras coisas, ninguem opta em ser homossexual, afinal tudo é, de fato, tendência.É a sindrome de Gabriela, eu não nasci assim, vou viver assim, Gabrieeeela.Como disse, em no meu comentario anterior neste post, tenho parente homossexual, eu falo com essa pessoa normalmente não o discrimino, apesar de considerar uma desordem, por ser o único homossexual da familia.Já que tem alguns que gostam de se ancorar em teses filosóficas, sócrates diz que o homem é produto do meio em que se vive, se ele vive num ambiente que propicia ao ser gay, então, ele será.
    Gratia et pace.

  6. Sandra

    Léo

    Os catequizandos estão todos muito bem, obrigada pela sua preocupação.

    Não sei nada sobre o kit gay e qual o município distrubuirá o tal kit.

    Quando souber te aviso.