Eu, “um dos piores bloggeiros da rede”

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 5 meses 22 dias atrás.

Por ocasião do meu texto sobre o garoto que foi suspenso em uma escola americana por usar um terço que eu publiquei aqui ontem, tive a oportunidade de participar de um nada educado bate-boca no wall do Facebook de um amigo. Mas não posso dizer que não tenha tido lá o seu quê de divertido. A figura abaixo mostra, em ordem cronológica, os sucessivos comentários (somente a partir do ponto em que, a meu ver, ficou mais interessante o “barraco” – para o espetáculo completo, verifiquem o link supra [p.s.: removido, para evitar susceptibilidades desnecessárias]). Cliquem para ampliar.

Trago o espécimen aqui somente à guisa de exemplo das besteiras que eu às vezes tenho que aturar. Não vou dissecar o comentário (tarefa aliás bastante fácil), porque eu realmente acho que já perdi muito tempo com o auto-intitulado “um dos melhores alunos da cadeira [de Filosofia] do estado do Rio de Janeiro” (que não entende o que é uma Petitio Principii e cujo “modus definendi” é incapaz de distinguir entre Aristóteles e os sofistas). Quero, na verdade, falar sobre uma outra coisa.

Eu sou um dos piores blogueiros da rede! Isto, em muitos aspectos, é uma verdade que confesso envergonhado. Possuo inumeráveis defeitos: sou preguiçoso, sou desorganizado, tenho enormes dificuldades em gerenciar o meu tempo e estabelecer prioridades, perco muito tempo com coisas fúteis, tenho a péssima mania de conceber projetos e assumir responsabilidades que, depois, não consigo cumprir, abandono as coisas pela metade, sou desleixado, escrevo por vezes com muita pressa (e, às vezes, nem sequer escrevo), não estudo as coisas com o afinco que deveria… et cetera, et cetera. Esta lista poderia muito bem ser expandida e, quem me conhece pessoalmente, sabe que não existe nela sombra de falsa humildade.

No entanto, a despeito de tudo isso, eu sei que o Deus lo Vult! não é um dos piores blogs da rede. Poderia ser muito melhor, é verdade… mas, afinal, o quê não o poderia? E é graças a esta santa “puxada de orelhas” que recebi (embora por vias tão adversas) no Facebook que eu vou fazer, a partir de agora, duas coisas.

1. Esforçar-me mais e com mais empenho para, com a graça de Deus, ser menos pior. Lutar com mais afinco para corrigir os meus muitos defeitos, tendo em vista especificamente este apostolado virtual que eu mantenho já há algum tempo. Lutar mais – e rezar mais – para desempenhar melhor este pequeno papel que a Providência me deu a graça de desempenhar. Aproveito para pedir aos que por aqui passarem orações por este pecador miserável que ora lhes escreve.

2. Ouvir sugestões e críticas sobre o que poderia ser feito para melhorar o Deus lo Vult!. Peço que as façam, da maneira mais sincera possível (façam-na no anonimato, caso assim se sintam mais à vontade) – não prometo fazê-las todas, óbvio, mas prometo lê-las e considerá-las com carinho, à luz do ponto anterior. Falem sobre absolutamente qualquer coisa que gostariam, por absurda e fora do padrão do blog que ela seja. Não é possível que nós não consigamos encontrar, com tantas cabeças pensando, formas novas e/ou melhores de fazer o que eu faço aqui.

E… é isso. Com a palavra, vocês.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

27 thoughts on “Eu, “um dos piores bloggeiros da rede”

  1. Léo

    Kaaaaaaaaaaaaaaaakakakakakak …

    O cara poderia ter escrito assim:

    “Sou um dos melhores alunos de filosofia do RJ, e uma das minhas maiores virtudes é a humildade” … hauahauahauahauhauah …

    Aliás, só se for aluno da cadeira – aquela de madeira – de filosofia mesmo.

    Jorge, caríssimo, desculpe-me não postar o que você pediu, mas eu tinha que compartilhar as gargalhadas com alguém :-)

    Abraços e fiquem com Deus,

    Léo

  2. Alexandre Silva

    Só rindo mesmo… Mas dá para avaliar o fanatismo “politicamente correto” que já chegou por aqui. Deve ser terrível o que estão metendo na cabeça da garotada nas faculdades.

  3. Marcio

    “Um dos melhores alunos da cadeira do estado do Rio de Janeiro” não significaria que os professores de Filosofia das faculdades por aí não são assim muito diferentes, em termos intelectuais, daquele móvel feito para as pessoas se sentarem?

  4. James

    Jorge.
    O sujeito está desorientado.
    Ele não disse que é um dos melhores alunos da cadeira de filosofia. No fundo ele queria dizer que foi um dos que melhor tomou uma cadeirada da filosofia. O cara está zonzo até agora.
    Um abraço.

  5. Wagner Moura

    Jorge, essas coisas vêm para fortalecê-lo. É sempre bom saber do que Deus nos livrou de sermos, mesmo sendo os homens maus que somos!

  6. Daniel

    Jorge “um-dos-piores-bloggeiros-da-rede” Ferraz,

    kkk

    Caríssimo, ri muito lendo esse texto. Acho que deveria criar uma nova categoria no blog: comédia.

    Abraço,
    Daniel

  7. Dionisio Lisbôa

    Jorge, me acabei de rir, vc deixou o “filósofo” sem argumentos, pois o que ele postava mais pareciam “arjumentos”…

    É verdade, este pessoal gayzista tenta implantar “na tora” suas falácias… É fato: enquanto as pessoas se omitem em julgar a vida abominável que levam, dão loas, são simpáticos, “generosos”, mas basta a mínima oposição que fazem beicinho, colocam as mãos na cintura e desmunhecam… e ainda chamam os outros de “preconceituosos”…

  8. R. B. Canônico

    Que carteirada a do rapaz, não?

    Sugiro que vc converse com os deuses apenas quando eles se dignarem a descer do Olimpo.

    Mas trate-os como devem ser, e não com a veneração que eles julgam lhes ser devida.

    No mais, e isso é o mais difícil, responda como se, por mais asneiras que digam a vc, nenhuma ofensa estivesse sendo proferida.

    O chilique ficará ainda mais evidente.

  9. Alien

    Jorge, uma dúvida: esse “melhor aluno de filosofia” frequenta o blog? Conhecemos ele?

  10. Jorge Ferraz Post author

    Alien, não, não freqüenta (a menos que o faça com pseudônimo e nem eu o saiba – mas acho que não).

    Abraços,
    Jorge

  11. olegario

    Jorge, permita-me:

    Três blogs considero excelentes e acima da média:

    Frates.
    Montfort.
    Deus lo vult.

    O segundo – Montfort – embora não seja especificamente um blog, com a morte do professor, esvaziou-se na apologética e “vive” numa pedilança lascada de doações.
    O Deus lo vult é dinâmico, eficaz e traz a tona assuntos diversos.
    Voce é muito bom no que faz.
    Destacos dois defeitos, se me permite é claro:

    A piscadela do Paul Maccartney.
    E a sandra Nunes.

    De resto tudo Ok.
    Siga em frente e Deus te abençoe meu filho.

  12. Sandra

    olegario

    obrigada por me incluir com o Paul MacCartney, estou MUITO bem acompanhada! ( alías, eu estava também mo show )

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  13. Evelyn

    Jorge,
    Na vida a gente só faz promessa que possa cumprir. Logo, se vc VAI cumprir as duas promessas que fz, peço à Virgem Santíssima que o ajude.

    E quanto ao cara… bem, dia desses eu também fui acusada de sofista por um Olavete. Infelizmente tem gente que sabe “mto” de filosofia, mas nada de interpretação de texto. FAzer o que, né?

  14. Alexandre Magno

    Sugestão técnica para o blog: quando se for postar imagem como a imagem desse bate-papo, usar o formato PNG invés do formato JPG. Diferentemente deste, aquele formato faz compressão sem perda de qualidade. Até a alguns atrás, o PNG não era muito utilizado na Internet por que browsers tinham dificuldade com ele. Hoje, parece-me, essa dificuldade não existe mais, pelos menos com os principais browsers: Firefox, Internet Explorer, Google Chrome.

    Jorge escreveu no wall do Facebook:

    Em quarto lugar, “petição de princípio” (coisa que obviamente tu não sabes o que significa, pois nada que eu falei aqui encaixa-se minimamente na definição) é um exemplo de “falácia”, e não de “retórica”.

    Eu sei o que é uma falácia, e penso que sei o que é retórica. Mas quanto à definição desta última, tenho algumas dúvidas. Alguns tipos de desonestidade intelectual acabo por considerar “retórica” (num sentido pejorativo), mesmo sabendo que esta pode ser uma arte bem usada, um meio para um fim bom. Alguém poderia comentar sobre isso?

  15. Fabão

    Que tal tornar o Deus lo Vult! um blog colaborativo, Jorge?

    Pessoas escreveriam sobre os temas que você solicitasse (ou aprovasse) e cujo texto passasse pelo seu crivo?

    Dessa forma, em vez de escrever 3 ou 4 vezes por semana, você escreveria somente uma vez por semana e revisaria 2 ou 3 textos.

  16. Ana

    Outra sugestão técnica: quando postar vídeos do youtube, colocar também o link, pois aqui no trabalho, e acredito que aconteça em outros lugares também, os vídeos são bloqueados, mas se eu clicar no link do youtube e autorizar a exibição do vídeo, eu consigo ver, embora consumindo minha cota diária de sites ‘off-topic’.

    Gosto muito do blog e com certeza você já é um dos melhores blogueiros da rede.

    Obrigada,
    Ana

  17. olegario

    Sandra,

    A Sra é advogada?
    Se sim , qual a sua especialidade?
    Se quiser e puder responder, por favor, segue meu email: [email protected]

    grato.

    olegario.

  18. Tamyres

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Para que possamos ver em que nível estão os estudantes de filosofia do país…

  19. Eraldo

    Apesar de não entender bem a causa pela qual a discussão chegou a esse ponto (embora seja “estranho” ele se irritar tanto pela não citação do termo “casal homossexual”), é surpreendente a humildade dele ao auto-denominar-se “um dos melhores do estado” rsrsrs… Quanto a você, Jorge, não pense ser “um dos piores blogueiros”, pois esse “barraco” (como você mesmo chamou) deu-se em âmbitro externo a esta página. O conteúdo expresso aqui, graças a Deus, não foge à moral. Deus o abençoe!

  20. lucas

    Caro Jorge,

    1. “Esforçar-me mais…” – Que Nosso Senhor te dê graças para viver na prática que vc. escreveu. Conte com minhas orações.
    2. “Ouvir sugestões e críticas sobre…” – Talvez vc. pudessse participar mais dos debates. Quanto as críticas vou ficar devendo.

    Abraços,
    lucas

  21. Alexandre Magno

    olegario,

    O blog da Montfort passou por uma reestruturação em fevereiro. Está melhor ainda! Recebeu muito conteúdo, organizado em categorias.

    Assinar os canais RSS é interessante:

    – categoria blog

    – categoria radio

    – categoria videos

    Adicionalmente, eu, que nem sou um montfortiano (por discordar deles em várias questões), tive a idéia de usar o serviço Feed43 e preparar um feed das últimas cartas que são respondidas e publicadas no site:

    http://feed43.com/montfort-cartas.xml

    Alexandre Magno

  22. Martinho

    Sr.Olegario guão é incalculavel o tamanho de sua lingua ela e à mais protestante que já vi entre os mariólatras e antropólatras parabéns; o seu pontificio tirou a sua querida imperiosa igreja do dominio do mundo e passou p/ o governo da moeda unica ele agora virou ministro da economia mudial da terra por meio da nova enciclica,que tal ao invés de protestar c/ estes e ir direto ao assunto c/seu pontificio em…..

  23. Alexandre Magno

    Quem se interessou no significado de “retórica” talvez possa tirar algo útil de artigos da Wikipédia lusófona, começando por pelo verbete Retórica. Deparei-me com ele hoje e lembrei que eu havia feito o comentário acima.

    Mas ainda vou ler a Wikipédia com mais cuidado…

  24. Pingback: Apologia de um leigo (ou "Eu, Apóstata") | Deus lo Vult!