Protestantes protestam contra a Virgem Mãe de Deus

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 4 meses 24 dias atrás.

A Serpente vomitou contra a Mulher um rio de água, para fazê-la submergir. A terra, porém, acudiu à Mulher, abrindo a boca para engolir o rio que o Dragão vomitara.

Este, então, se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus.

(Ap 12, 15-17)

Desde o início do mundo o Senhor pôs inimizade entre os descendentes da Mulher e os descendentes da Serpente. Há, portanto, uma batalha na História entre aqueles que são fiéis ao Deus Verdadeiro e aqueles que, ao contrário, servem a Satanás. Este exército do príncipe das Trevas conta, entre outros, com os batalhões daqueles que gostam de se dizer cristãos sem, no entanto, fazerem o que Nosso Senhor pede. E em poucas coisas os protestantes revelam tanto fazer a vontade de Satanás quanto no ódio que vomitam sobre a Bem-Aventurada Mãe de Deus.

O paralelismo entre as passagens bíblicas é claro. No Gênesis, diz o Altíssimo à Serpente: “Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela” (Gn 3, 15a). No Apocalipse, vemos a Serpente que “se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência” (Ap 12, 17a). E esta Mulher é a Virgem Santíssima, e os descendentes d’Ela – os filhos de Nossa Senhora – são “os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Ap 12, 17b).

Há porventura algum exagero em dizer que os protestantes fazem a vontade de Satanás? Não é vontade do Príncipe deste Mundo impedir que Nosso Senhor seja louvado e glorificado? E não é a própria Bíblia que nos ensina a louvar primeiro a Virgem Santíssima – “Bendita és tu entre as mulheres!” – para, em seguida, louvar a Nosso Senhor – “e bendito é o fruto do Teu ventre”? E não é o próprio Espírito Santo que, pela boca de Santa Isabel, chama a Virgem Santíssima de “Mãe do meu Senhor”? E não foi um próprio Anjo mensageiro do Altíssimo – portador de uma mensagem do próprio Deus, portanto – quem prostrou-se diante da Virgem Maria e A saudou, dizendo Ave, Gratia Plena – “Salve, cheia de Graça”?

Cheia de Graça! Havia porventura Graça no mundo antes do Verbo fazer-Se Carne? Era por acaso possível encontrar Graça quando o mundo ainda jazia sob o pecado? A religião judaica, com seus sacrifícios de touros e carneiros, acaso podia tirar pecados?

Como é então possível que o próprio Deus diga, por intermédio de um anjo, a uma Virgem que Ela era “cheia de Graça”? Quem é esta extraordinária Mulher que, no meio das trevas do pecado que envolviam o mundo inteiro, refulge repleta da Graça de Deus antes mesmo da Encarnação do Filho de Deus?

Esta Mulher é a Virgem Mãe de Deus, Santíssima e Imaculada desde a Sua Conceição, preparada com esmero pelo Todo-Poderoso para ser a Mãe do Seu Divino Filho. Esta Mulher é a criatura que Deus quis colocar acima de todas as criaturas. Esta é a Mulher para a Qual o Todo-Poderoso abriu uma exceção e, em previsão dos méritos de Cristo, permitiu que Ela não estivesse em nenhum instante sob a mácula do Pecado Original. Esta é, portanto, a Mulher em Quem havia Graça – e que era e sempre foi “cheia de Graça” – antes mesmo de Deus vir ao mundo.

É natural, portanto, que Satanás nutra um particular ódio por esta Mulher (a Quem a Tradição da Igreja sempre chamou, entre outros títulos, de “inimiga de todas as heresias” e também “Aquela que venceu sozinha todas as heresias do mundo inteiro”). E é portanto natural que os filhos dele, em obediência à vontade do seu pai, persigam esta Mulher e tomem parte na guerra que o Demônio trava contra os filhos de Deus e da Virgem Imaculada. E, entre as batalhas desta guerra, uma em particular ganhou uma triste notoriedade nos últimos dias.

Trata-se de uma “ação evangélica” no estado do Espírito Santo: Convenção Batista vai trazer Projeto Tenda da Esperança, que evangeliza em eventos de devoção à Maria, na festa de Nossa Senhora da Penha que se celebra no próximo dia 02 de maio. É extrema a petulância e terrível a agressão: como assim, “evangelizar”? Acaso os hereges batistas acham que a própria festa da Virgem Maria não é, por si só, evangelização suficiente? E por acaso os hereges vão colaborar com as festividades em honra da Mãe de Deus ou, ao contrário, vão envidar esforços para arrancar os católicos descuidados do regaço protetor da Virgem Maria, para levá-los aos galpões de suas seitas afastando-os, assim, da Igreja Verdadeira?

O que os hereges inimigos da Mãe de Deus estão fazendo em um evento que tem por objetivo honrar a Virgem Santíssima? Não pode ser senão para semear a cizânia entre o povo de Deus. Não pode ser senão para vomitar o seu ódio mal-disfarçado à Virgem Maria. Não pode ser senão para tentar obscurecer, com a fumaça de enxofre obtida nos quintos dos Infernos, a glória e o esplendor do cumprimento daquela profecia evangélica segundo a qual todas as gerações haverão de proclamar as bem-aventuranças de Maria Santíssima.

Rejeitamos esta “ação evangélica”, que é na verdade ação protestante mal-disfarçada e que, de evangélica, não tem nada. Rejeitamos esta “colaboração” dos nossos “irmãos separados” que, a pretexto de evangelizar, querem arrebanhar fiéis católicos para os seus erros e heresias. Rejeitamos este flagrante desrespeito à Fé Católica e Apostólica que os hereges inimigos da Igreja pretendem realizar na Arquidiocese de Vitória do Espírito Santo.

Por fim, gostaria de destacar as palavras do teólogo Vitor Nunes Rosa, que eu não conheço, mas que fez uma pequena (e, surpreendentemente, boa) análise do fato n’A Gazeta:

Uma denominação evangélica aproveitar a festa religiosa católica de Nossa Senhora da Penha para promover uma “campanha de evangelização” tem três aspectos fundamentais: primeiro, evidencia fragilidade dos promotores de tal empreendimento, pois estão aproveitando a extraordinária capacidade de mobilização da Igreja Católica; segundo, é uma atitude deselegante, que contraria os princípios cristãos do respeito ao próximo. Ora, a Igreja Católica está evangelizando, e a realização de algo com o intuito de retirar pessoas desse processo transcende as finalidades do anúncio do Evangelho, constituindo mais uma investida contra uma instituição religiosa e suas crenças do que uma ação cristã. Sugiro que tais forças sejam canalizadas em favor de pessoas sob o domínio das drogas, da prostituição e outras situações que afrontam a dignidade. Terceiro, destaco que há a questão constitucional que garante a liberdade de culto e a convivência pacífica entre os segmentos religiosos. Inserir-se no movimento da Festa da Penha dessa forma constitui manifesta afronta à liberdade de crença e de culto, além de caracterizar uma “guerra por fiéis”, algo totalmente indesejado no Estado Democrático de Direito e no contexto de busca da unidade dos cristãos.

Que o Deus Todo-Poderoso possa compadecer-Se destes que ofendem a Sua Mãe Santíssima e que, nisso, fazem a vontade de Satanás. E que a Virgem Mãe de Deus possa interceder por aqueles que vivem nas trevas do erro, reconduzindo-os à Verdadeira e Única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

116 thoughts on “Protestantes protestam contra a Virgem Mãe de Deus

  1. Álvaro Fernandes

    Caro Wilson,

    Que pena!!!!Não vou responder o seu “argumento”…e já expliquei o motivo…mas se você não entendeu,leia de novo!

    Outros temas eu topo ,desde que, seja respeitada as regras!

  2. Leniéverson Azeredo

    “Por questões éticas eu não debaterei sobre o suposto “primado de Pedro” com os demais!Outros temas eu topo!”

    Muito engraçado, quais são as questões éticas?Me diz, e qual o problema nós entrarmos para discutir, tendo em vista que o jorge não está entrando?Medo?Eu chamo isso de prepotência.

    “Quanto as generalizações do tipo:” os protestantes são robôs…” eu já disse que também não respondo este tipo de “argumento”!”

    Sim, são robôs, pois são doutrinados a ser heréticos.Ninguém aprende certas coisas sozinhos, mas vc insiste em negar peremptoriamente isso. Não é um “argumento”, mas sim um argumento.

    “Que pena!!!!Não vou responder o seu “argumento”…e já expliquei o motivo…mas se você não entendeu,leia de novo!

    Outros temas eu topo ,desde que, seja respeitada as regras!”

    Sabe, Alvaro, eu não gosto quando vc escreve assim, me parece uma petulância e soberba, abaixa o tom da sua escrita, já te falei que ninguém está te xingando ou ofendendo, nisso vc começa a perder.Quando as pessoas aqui dizem que vc está melhorando, eu discordo, tu continua mesmo do mesmo.Se controla, meu caro.Quem estipula as regras não é vc, é o Jorge.

    Para todos,

    Duas pessoas, o Alvaro e o Marcus Arthur do outro post se zangaram quando eu os chamei de hereges, mas herege é uma palavra grega que significa escolha ou opção. Teologicamente, heresia é o ensino de doutrina que diverge com a oficial.Vejam maiores exlpicações em:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Heresia

    Portanto, antes de darem “chiliques” estudem sobre o assunto.

  3. Álvaro Fernandes

    Leniéverson,

    Leniéverson,

    “ubi societas,ibi jus”.

    Em todas as sociedades existem regras e por isso é que não podemos reclamar do guarda de trânsito ou da polícia quando infringimos as regras.As regras que eu postei para quem quiser debater COMIGO devem ser respeitadas sim!Eu não estava me referindo as regras do blog!

    É por isso que eu não irei responder as generalizações!Esta é uma regra e se você não concorda… não debata comigo!

    Todos aprendem,estudam e nem por isso são robôs,por isso,não faz sentido eu ter que refutar isso…

    Eu não me zanguei e nem tampouco tenho raiva de você,outrossim,apenas quero que seja respeitado o meu motivo de não querer debater sobre o “primado” de Pedro.

    Abraços,

  4. Leniéverson Azeredo

    Olá, Álvaro!

    “Em todas as sociedades existem regras e por isso é que não podemos reclamar do guarda de trânsito ou da polícia quando infringimos as regras.As regras que eu postei para quem quiser debater COMIGO devem ser respeitadas sim!Eu não estava me referindo as regras do blog!”

    E em algum momento disse que não se deve existir regras?Eu disse que quem estipula as regras é o Jorge e não você.(Are you understand?)Uma coisa diferencia da outra.

    “É por isso que eu não irei responder as generalizações!Esta é uma regra e se você não concorda… não debata comigo!

    Muito hilário isso, desde que vc começou a escrever aqui no Deus lo Vult, sempre reproduziu os conceitos protestantes sobre a igreja católica, como: o primado de Pedro é um equivoco, que a nossa doutrina sobre a Intercessão dos Santos é um equívoco e um monte de coisas.Portanto, enquanto vc continuar com isso.Vou continuar falando sim.Desculpa meu caro, isso é uma questão inegociável.

    “Todos aprendem,estudam e nem por isso são robôs,por isso,não faz sentido eu ter que refutar isso…”

    Sim, todos estudam, aprendem, assimilam, inculturam, aculturam, isso a sociologia define muito bem.O que eu quis dizer que muita gente aprende coisas sem questionar, sem avaliar se aquilo é prudente, correto, é verídico, portanto, faz sentido sim, meu caro.

    “Eu não me zanguei e nem tampouco tenho raiva de você,outrossim,apenas quero que seja respeitado o meu motivo de não querer debater sobre o “primado” de Pedro.”

    Porque tu não quer debater Alvaro, tá fugindo, eu, o Sidnei, o Wilson, o Ygor, a Cris, a Karina, gostariamos de debater com vc.Não queremos que vc dê a última palavra.Eu acho que vc é apavorado, foge da raia, entre outras coisas.
    Terminando, eu volto a dizer, este é um blog católico, de identidade católica e você tem de estar aberto ao debate. Vc é protestante e nós católicos, não é?Vamos lá meu caro, faça de forma Jungiana, não fuja do debate, enfrente.Seja corajoso!Vamos, macho véi?Abraços!

  5. Leniéverson Azeredo

    Alexandre, Jugiana ou Junguiana, se refere a Carl Gustav Jung, um dos pais da Psicanálise, vindo de origem cristã, Jung, afirmava, dentre outras coisas que o melhor caminho para enfrentar problemas, situações, debates, desafios não é fugindo, mas sim encarando de frente.Entendeu?

  6. Ygor

    Álvaro,

    Segundo suas regras, você afirma o que bem entende aqui e no momento em que cobramos argumentos válidos que sustentem suas afirmações, você desconversa, ou sai do foco, ou usa algum parágrafo da sua regra. Assim não há diálogo, apenas sofismo…

    Sobre isto aqui que você me respondeu:

    “Prezado Ygor,

    Leia de novo!Problemas de interpretação!?”

    Nenhum problema com interpretação, o problema é que você se arrogou conhecedor de quem é honesto, e de quem não é honesto em matéria de patrística, deixando claro que certo site protestante era o certo e “alguns” católicos errados. E você me respondeu, mais uma vez, desviando o foco de sua afirmação para a palavra “alguns”, quando em verdade, sua generalização implícita se deu em outro trecho de seu comentário.

    Eu só fico na dúvida se você faz essas coisas de forma consciente ou não, dado que o protestantismo, corrente que você defende, vive de sofismas (e este fato é percebido em diversos lugares deste blog). E volto a dizer que se você opinar, eu nada tenho a criticar… mas se você afirmar, eu posso lhe pedir que exiba qual base sustenta sua afirmação. E esta é uma regra básica, a qual você até agora, em diversas ocasiões, ignorou…

  7. Alexandre Magno

    Leniéverson Azeredo (10 February 2012 at 11:43), obrigado pelos links. Economizaram-me esforço. Estimularam-me novas leituras.

    O texto na Wikipédia, apesar de ser Wikipédia, dos indicados por você, foi o primeiro a ser útil a mim, e talvez o único que serve à minha indagação. Abordo-o no final deste comentário. Através dele eu pude relembrar o que eu já sabia a respeito de Jung, e pude ampliar uma visão geral.

    Passei os olhos nos textos marcados “enfrentamento” no blog outras ondas. Não vi neles resposta à minha questão. Nesse caso não me servem entrelinhas ou plano de fundo. Busco algo mais explícito, com atribuições diretas a Jung.

    No PDF de saúdecoletiva, eu também não encontrei o que eu queria. A referência a Jung é muito breve e não considera uma suposta “origem cristã” dele. Apenas expõe uma ideia psicológica relacionada a “enfrentamento”. Segue o parágrafo:

    A pessoa religiosa, segundo Jung, tem vantagens no enfrentamento das turbulências morais, sociais e políticas de seu tempo e o indivíduo que não está ancorado em uma fé superior não tem recursos pessoais para oferecer resistência às tentações físicas e morais do mundo.

    Nova perspectiva de educação” comentou algumas ideias de Jung. Fez isso procurando justificar “a importância dos treinamentos de desenvolvimento de competências comportamentais do ser humano”. Não obstante eu não ter como pressuposto as teorias psicológicas implicadas, não percebi a contemplação de um não-enfrentamento consciente ou voluntário praticado pelo indivíduo.

    Em “Chapeuzinho Vermelho — enfrentamento ao instinto” há ideias muito interessantes, principalmente nas entrelinhas. Mas não está para a minha indagação. Por outro lado, os psicologismos generalistas que estão no fundo eu rejeito. Poder-se-ia dizer que são a fundamentação do artigo, e desse modo eu teria o texto como “interessante apesar de não cientificamente fundamentado”. Pois aqueles psicologismos, para mim, nada valem. Estou comentando isso porque, de fato, talvez pela prolixidade do discurso, não achei ali utilidade alguma diante da minha curiosidade inicial.

    Segundo aquele primeiro artigo, da Wikipédia, Jung divergia de Freud pelo menos quanto a: (1) causas de conflitos psíquicos sempre envolverem ou não trauma de natureza sexual; (2) e fenômenos espirituais serem ou não fontes válidas de estudo em si. Jung ter discordado de Freud em duas questões tão importantes quanto essas não apaga minha forte impressão (que eu já tinha) de que o norte de Jung — o importante para ele — é a psicologia e não a religião. Esta, ele não “elimina”, apenas reserva para ela, na prática, como que um “desprezo elegante”; e assim, surpreendentemente, ele conquista e mantém sua não pequena clientela “cristã”.

    Digo mais. A título de exemplo. O inconsciente coletivo é um dogma. E eu o rejeito! Não faz parte de minha “religião”. Principalmente nesses assuntos, eu não me presto a diálogo com quem não tem a honestidade de admitir que é dogmático. Eu o sou.

    Se desses tijolos babilônicos — chamados hoje de “psicologia” — parece sair algo bom, é pura misericórdia de Deus. Este ainda entrega gratuitamente o bem aos homens quando eles sobem essa torre. Porém, a confusão das línguas afeta a estrutura da soberba construção.

    O demônio pode sugerir com tranquilidade: “você precisa de religião para ser saudável”. Grande coisa! Psicólogos e seus clientes se satisfazem com isso e no entanto o sistema de crenças que abraçam durante toda a vida confunde, afasta e acaba por substituir a religião genuína.

    Chamou minha atenção essas afirmações dos wikipedistas:

    Jung trilhou a individuação, pois havia a necessidade imperiosa nele de ir ao inferno e voltar para poder mostrar o caminho da volta àqueles que ficaram perdidos pelo caminho da vida. Tornou-se ele uma resposta sincera e corajosa ao nosso tempo.

    Atenção nela!

    Outra coisa. É inimaginável o prejuízo que o uso de uma tal Imaginação ativa pode causar a quem a praticar ou aos que cercam quem a praticar. Trata-se de uma brincadeira com a mentira! Mas não estou dizendo que não possamos imaginar verdades…

    Compartilhar de algum(s) dos vários sistemas de crenças que hoje são empacotados no que comumente chama-se “psicologia” é acender vela(s) para o diabo.

  8. Lilian

    EVANGÉLICOS CONTRA A VIRGEM MARIA, CONTRA A HISTÓRIA, CONTRA TUDO E CONTRA TODOS

    Aceitamos que todo homem ou mulher tem o direito de professar a fé que lhe pareça mais adequada. Reconhecemos que todos são livres para fazerem suas escolhas. Repudiamos toda e qualquer tentativa de cerceamento no livre exercício da fé e crenças de quem quer que seja.

    1)Protestantes atuais(evangélicos): “Meu pastor me disse que os católicos adoram Maria como deusa.”
    Catecismo da Igreja Católica: §2096 A adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-lo como Deus, como o Criador e o Salvador, o Senhor é o Dono de tudo o que existe, o Amor infinito e misericordioso. “Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a Ele prestarás culto” (Lc 4,8), diz Jesus, citando o Deuteronômio (6,13).
    §1418 Visto que Cristo mesmo está presente no Sacramento do altar, é preciso honrar-lo com um culto de adoração. “A visita ao Santíssimo Sacramento é uma prova de gratidão, um sinal de amor e um dever de adoração para com Cristo, nosso Senhor.
    §2083 Jesus resumiu os deveres do homem para com Deus com estas palavras: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a alma e de todo o entendimento” (Mt 22,37); Estas palavras são um eco imediato do apelo solene: “Escuta; Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único” (Dt 6,4-5).
    2097. Adorar a Deus é reconhecer, com respeito e submissão absoluta, o «nada da criatura», que só por Deus existe. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-Lo, exaltá-Lo e humilhar-se, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que o seu Nome é santo (10). A adoração do Deus único liberta o homem de se fechar sobre si próprio, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.
    2)Protestantes atuais(evangélicos): “Na denominação que eu frequento dizem que na Igreja Católica Maria é a quarta pessoa da trindade.”
    Catecismo da Igreja Católica: §253 A Trindade é Una. Não professamos três deuses, mas só Deus em três pessoas: “a Trindade consubstancial”. As pessoas divinas não dividem entre si a única divindade, mas cada uma delas é Deus por inteiro: “O Pai é aquilo que é o Filho, o Filho é aquilo que é o Pai, O Espírito Santo é aquilo que são o Pai e o Filho, isto é, um só Deus por natureza”. “Cada uma das três pessoas é esta realidade, isto é, a substância, a essência ou a natureza divina”
    Onde o “sábio” protestante aprendeu que Maria é tida como DEUSA para os católicos ? Quem é seu genial “pregador” ? Três pessoas significam três pessoas e não quatro. Trindade nos remete a três e não a quatro pessoas.

    3)Protestantes atuais(evangélicos): “Meu pastor que é homem de DEUS disse que os católicos consideram Maria mais importante do que Jesus.”
    Catecismo da Igreja Católica: 481. Jesus Cristo tem duas naturezas, a divina e a humana, não confundidas, mas unidas na única Pessoa do Filho de Deus.
    482. Verdadeiro Deus e verdadeiro homem, Cristo tem uma inteligência e uma vontade humanas em perfeito acordo e submissão à inteligência e vontade divinas, que Ele tem em comum com o Pai e o Espírito Santo.
    483. A encarnação é, pois, o mistério da união admirável da natureza divina e da natureza humana, na única Pessoa do Verbo.
    449. Ao atribuir a Jesus o título divino de Senhor, as primeiras confissões de fé da Igreja afirmam, desde o princípio, que o poder, a honra e a glória, devidos a Deus Pai, também são devidos a Jesus, porque Ele é «de condição divina» (Fl 2, 6) e o Pai manifestou esta soberania de Jesus ressuscitando-O de entre os mortos e exaltando-O na sua glória.
    451. A oração cristã é marcada pelo título de «Senhor», quer no convite à oração: «O Senhor esteja convosco», quer na conclusão da mesma: «Por nosso Senhor Jesus Cristo», quer ainda pelo grito cheio de confiança e de esperança: «Maran atha» («O Senhor vem!») ou «Maranatha» («Vem, Senhor!») (1 Cor 16, 22): «Amen, vem, Senhor Jesus!» (Ap 22, 20).
    Onde o “mestre e doutor Bíblia” evangélico aprendeu que no catolicismo coloca-se Maria na mesma condição ou acima de Jesus ?

    4)Protestantes atuais(evangélicos): “Meu pastor que é uma benção disse que na Igreja Católica Maria também é mediadora para salvação.”

    Catecismo da Igreja Católica: “432. O nome de Jesus significa que o próprio nome de Deus está presente na pessoa do seu Filho feito homem para a redenção universal e definitiva dos pecados. Ele é o único nome divino que traz a salvação e pode desde agora ser invocado por todos, pois a todos os homens Se uniu pela Encarnação, de tal modo que não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos» (Act 4, l2) (17).
    480. Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, na unidade da sua Pessoa divina; por essa razão, Ele é o único mediador entre Deus e os homens.
    Com quem, quando e onde, o “teólogo e professor” evangélico aprendeu que se ensina na Igreja Católica que existem outros mediadores para salvação além de Jesus ?

    5)Protestantes atuais(evangélicos): “Meu pastor ungido diz que a Missa Católica não é Cristocêntrica e sim um culto a Maria e aos Santos deles.
    Catecismo da Igreja Católica: 450. Desde o princípio da história cristã, a afirmação do senhorio de Jesus sobre o mundo e sobre a história significa também o reconhecimento de que o homem não deve submeter a sua liberdade pessoal, de modo absoluto, a nenhum poder terreno, mas somente a Deus Pai e ao Senhor Jesus Cristo: César não é o «Senhor» «A Igreja crê… que a chave, o centro e o fim de toda a história humana se encontra no seu Senhor e Mestre».
    “1348. Todos se reúnem. Os cristãos acorrem a um mesmo lugar para a assembleia eucarística. A sua cabeça está o próprio Cristo, que é o actor principal da Eucaristia. Ele é o Sumo-Sacerdote da Nova Aliança. É Ele próprio que preside invisivelmente a toda a celebração eucarística. E é em representação d’Ele (agindo «in persona Christi capitis – na pessoa de Cristo-Cabeça»), que o bispo ou o presbítero preside à assembleia, toma a palavra depois das leituras, recebe as oferendas e diz a oração eucarística. Todos têm a sua parte activa na celebração, cada qual a seu modo: os leitores, os que trazem as oferendas, os que distribuem a comunhão e todo o povo cujo Ámen manifesta a participação.
    1350. A apresentação das oferendas (ofertório): traz-se então para o altar, por vezes processionalmente, o pão e o vinho que vão ser oferecidos pelo sacerdote em nome de Cristo no sacrifício eucarístico, no qual se tornarão o seu corpo e o seu sangue. É precisamente o mesmo gesto que Cristo fez na última ceia, «tomando o pão e o cálice». «Só a Igreja oferece esta oblação pura ao Criador, oferecendo-Lhe em acção de graças o que provém da sua criação» (181). A apresentação das oferendas no altar assume o gesto de Melquisedec e põe os dons do Criador nas mãos de Cristo. É Ele que, no seu sacrifício, leva à perfeição todas as tentativas humanas de oferecer sacrifícios.
    1354. na anamnese que se segue, a Igreja faz memória da paixão, ressurreição e regresso glorioso de Cristo Jesus: e apresenta ao Pai a oferenda do seu Filho, que nos reconcilia com Ele: nas intercessões, a Igreja manifesta que a Eucaristia é celebrada em comunhão com toda a Igreja do céu e da terra, dos vivos e dos defuntos, e na comunhão com os pastores da Igreja: o Papa, o bispo da diocese, o seu presbitério e os seus diáconos, e todos os bispos do mundo inteiro com as suas Igrejas.
    1355. Na comunhão, precedida da Oração do Senhor e da fracção do pão, os fiéis recebem «o pão do céu» e «o cálice da salvação», o corpo e o sangue de Cristo, que Se entregou «para a vida do mundo» (Jo 6, 51):
    Quem será o doutrinador do incrédulo evangélico ? Será que é o pastor que disse que o Papa João Paulo II era a besta do apocalipse ? Ou será um daqueles que vivem marcando data e hora para volta de Jesus ? Qual deles é “mestre” do protestante moderno ?

    6)Protestantes atuais(evangélicos): “Maria é uma deusa pagã. Os antigos doutores da Igreja tinham outra visão sobre Maria. A Igreja Católica corrompeu-se e começou a inventar os Dogmas Marianos. Meu pastor escreveu um artigo na internet sobre isto.”
    .São Thomás de Aquino – Comentário: “…Os Anjos participam da própria luz divina em mais perfeita plenitude. Pode-se enumerar os soldados de Deus, diz Jó (25, 3) e haverá algum sobre quem não se levante a sua luz? Por isso os Anjos aparecem sempre luminosos. Mas os homens participam também desta luz, porém com parcimônia e como num claro-escuro. Por conseguinte, não convinha ao Anjo inclinar-se diante do homem, até, o dia em que apareceu urna criatura humana que sobrepujava os Anjos por sua plenitude de graças (cf n° 5 a 10), por sua familiaridade com Deus (cf. n° 10) e por sua dignidade.Esta criatura humana foi a bem-aventurada Virgem Maria. Para reconhecer esta superioridade, o Anjo lhe testemunhou sua veneração por esta palavra: Ave.”
    .Santo Agostinho: “Entre todas as mulheres, Maria é a única a ser ao mesmo tempo Virgem e Mãe, não somente segundo o espírito, mas também pelo corpo. Ela é mãe conforme o espírito, não dAquele que é nossa Cabeça, isto é, do Salvador do qual ela nasceu, espiritualmente. Pois todos os que nele creram – e nesse número ela mesma se encontra – são chamados, com razão, filhos do Esposo (filii sponsi) (Mt 9,15). Mas, certamente, ela é mãe de seus membros, segundo o espírito, pois cooperou com sua caridade para que nascessem os fiéis na Igreja – os membros daquela divina Cabeça – da qual ela mesma é, corporalmente, a verdadeira mãe. Convinha, pois, que nossa Cabeça, por insigne milagre, nascesse segundo a carne de uma virgem, dando a entender que seus membros, que somos nós, haviam de nascer segundo o Espírito dessa outra virgem que é a Igreja. Somente Maria, portanto, é mãe e virgem, no espírito e no corpo. É Mãe de Cristo e também Virgem de Cristo.
    .Santo Ambrósio:

    “Que porta é esta, senão Maria, que permanece fechada por ser virgem? Portanto esta porta foi Maria, através da qual Cristo veio a este mundo graças a um parto virginal, sem romper os claustros fecundos da pureza. Permaneceu íntegro em seu pudor e se conservaram intactos os selos da virgindade, enquanto nascia Cristo de uma virgem cuja grandeza não podia sutentar o mundo inteiro. Esta porta, disse o Senhor, há de permanecer fechada e não se abrirá. Bela porta!, Maria, que sempre se manteve fechada e não a abriu! Passou Cristo através dela, mas não abriu”(DA formação da Virgem, 52-53).”

    “Iria escolher nosso Senhor Jesus para ser sua Mãe a quem se atrevesse a profanar o seio celeste com a intervenção de um varão, ou uma mulher incapaz de guardar intacto o pudor virginal? Aquela com cujo exemplo estimula as demais virgens ao amor da integridade…”(Da formação da Virgem, 44-45).”

    Em Maria, jamais se viu algum movimento indecoroso, um andar descomposto, ou voz presumida. Pelo contrário, via-se em sua compostura a pureza interior da alma.” “Com razão só Ela é chamada cheia de graça, porque só Ela conseguiu a graça que nenhuma outra merecera, a de ser cheia do Auto da graça.”

    .São Francisco de Assis: “Saudação à Virgem Maria – Salve, ó Senhora Santa, Rainha Santíssima,Mãe de Deus, ó Maria, que sois Virgem feita igreja,eleita pelo Santíssimo Pai celestial,que vós consagrou por seu Santíssimo edilecto Filho e o Espírito Santo Paráclito.Em vós residiu e reside toda plenitude da graça e todo o bem. Salve, ó palácio do Senhor!Salve, ó tabernáculo do Senhor!Salve, ó morada do Senhor!Salve, ó manto do Senhor!Salve, ó serva do Senhor!Salve, ó mãe do Senhor!E salve vós todas, ó santas virtudes derramadas,pela graça e iluminação do Espírito Santo,os corações dos fiéis, transformando-os de infiéis em fiéis servos de Deus!

    Doutora da Igreja Santa Teresinha de Lisieux: “Sou filha de Maria. A Virgem Santíssima é mais Mãe que Rainha.” “A Santíssima Virgem teve menos que nós, porque não teve uma Santíssima Virgem para amar!” “Ó Mãe bem-amada, apesar da minha pequenez, como a Senhora, possuo em mim o Onipotente.” “A Santíssima Virgem nunca estará escondida para mim, porque a amo muito.”
    São Luís Maria Grignion de Montfort: “Deus Pai ajuntou todas as águas e denominou-as Mar; reuniu todas as Suas Graças e chamou-as MARIA”
    “Nossa Senhora impede seus devotos de soçobrar no mar agitado deste mundo, onde tantas pessoas naufragam por não se firmarem nesta âncora inabalável. Foi a Ela que os Santos mais se agarraram e prenderam os outros, com o fito de perseverar na virtude. Felizes, mil vezes felizes os cristãos que agora se apegam fiel e inteiramente a Ela, como a uma âncora firme”

    7)Protestantes atuais(evangélicos): “Mas a Bíblia não fala nada sobre Maria. Maria foi a primeira barriga de aluguel da história(risos e escárnio).”

    Isabel parente de Maria: “Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se agitou no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo(Lucas 1, versículo 41). A Bíblia diz: “…Isabel ficou cheia do Espirito Santo.” E o protestante como fica ? Fica cheio do Espírito Santo ?

    João Batista filho de Isabel: “Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se agitou no seu ventre…(Lucas 1, versículo 41). A Bíblia diz que João Batista estremeceu no ventre de Isabel. Algum protestante ousa dizer que não foi de alegria que João Batista estremeceu ?
    E o protestante ? Ele estremece de alegria como João Batista ou cerra dentes e punhos ?

    Ainda segundo Lucas 1, versículo 43: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar ?” Mãe do meu Senhor. E o Senhor é DEUS. Então Maria mãe de DEUS. Maria que serviu para ser mãe de Jesus e que na visão dos protestantes não serve para ser mãe deles.

    Importante notar que Isabel ainda estava cheia do Espírito Santo quando disse mãe do meu Senhor. Isabel parente de Maria, possivelmente íntimas, naquele momento, verdadeiramente inspirada pelo Espírito Santo, sentindo-se honrada com a presença de Maria exclama: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar ? E o evangélico como fica diante de Maria ?

    Ainda Isabel: Lucas 1, versículo 42: Ainda cheia do Espírito Santo, Isabel em alto e bom som: “Você é bendita entre as mulheres…”

    Isabel cheia do Espírito Santo diz: Você é bendita entre as mulheres. E o protestante sem o Espírito Santo diz: Maria “mulher como outra qualquer.”

    Em Lc 1, 48 “Doravante todas as gerações me chamarão bem aventurada”. Em que igreja se cumpre a profecia bíblica ?

    Quem está certo ? A Igreja que faz cumprir a profecia bíblica ou a Igreja que chuta a Santa ?

    8)Protestantes atuais(evangélicos): “Maria não é nada diante de DEUS.”

    E quem disse que Maria é comparável a DEUS ? Não foi da Igreja católica que você ouviu, mas sim de pastor protestante que atribui a nós doutrinas que não praticamos.

    Para que ninguém tenha a ousadia infame de dizer que Maria é deusa do catolicismo:

    Tratado da Verdadeira Devoção da Santíssima Virgem por São Luís Maria Grignion de Montfort:

    “…14 Confesso com toda a Igreja que Maria é uma pura criatura saída das mãos do Altíssimo. Comparada, portanto, à Majestade infinita ela é menos que um átomo, é, antes, um nada, pois que só ele é “Aquele que é” (Ex 3, 14) e, por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não tem nem teve jamais necessidade da Santíssima Virgem para a realização de suas vontades e a manifestação de sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.

    “Confesso com toda Igreja.” Toda Igreja ! Entendeu Sr.Teólogo evangélico ? O teu pastor te ensinou errado e você creu.

    15. Digo, entretanto, que, supostas as coisas como são, já que Deus quis começar e acabar suas maiores obras por meio da Santíssima Virgem, depois que a formou, é de crer que não mudará de conduta nos séculos dos séculos, pois é Deus, imutável em sua conduta e em seus sentimentos.” Em outras palavras: Evangélicos, vocês vão ter que aturar. Maria menos que um átomo diante de DEUS, grandiosa diante dos homens, se não vejamos:

    DEUS Pai: “O anjo entrou onde ela estava, e disse: Alegra-te, cheia de graça! O Senhor está com você ! (Lucas 1, versículo 28).”

    Segundo o anjo do Altíssimo DEUS, Maria é cheia de graça. E o Senhor Altíssimo DEUS estava com ela(DEUS está com você).

    Protestantes atuais(evangélicos): “Jesus desprezou Maria chamando-a de mulher nas Bodas de Caná”

    DEUS Filho: Jesus realiza o milagre das Bodas de Canã pela intercessão de sua mãe. Primeiro eles nos deixa uma pergunta: “Mulher , que existe entre nós ? (João 2, versículo 4)” Depois acrescenta que sua hora não chegou, ou seja não era hora para milagres: “…Minha hora não chegou(João 2, versículo 4).” Maria insiste e diz: “Façam o que ele mandar(João 1, versículo 5).” Jesus transforma a água em vinho(João 2, versículo 9) Jesus fez o seu primeiro milagre pela intercessão da Santíssima Virgem.

    E agora podemos responder àquela pergunta que Jesus fez inicialmente: “Mulher, que existe entre nós ?”

    João 19, versículos 26 e 27: “Jesus viu a mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava. Então disse à mãe: “Mulher, eis aí o seu filho.” Depois disse ao discípulo: “Eis aí a sua mãe”. E dessa hora em diante, o discípulo a recebeu em sua casa.

    Os protestantes sabem optar pelas interpretações literais quando lhes interessam. Assim nos cobram doutrinas professadas pela Igreja e fingem não saber que não estamos obrigados ao “Sola Scriptura” de Lutero. Cobram de nós o Purgatório ou o Batismo infantil clamando por textos claros. Quando lhes mostramos os textos claros que recomendam a Confissão dos pecados, a Recitação do Pai Nosso e a Eucaristia, eles deixam de lado o critério que antes lhes servia e partem para os achismos e “revelações” de seus “ungidos”.

    Se fossem literais do começo ao fim, como os protestantes deveriam interpretar a passagem descrita acima(João 19, versículos 26 e 27) ?

    Jesus primeiro fala a Maria. Não se trata apenas de cuidado de filho. Se fosse mero cuidado ele teria falado primeiro ao discípulo para que cuidasse de sua mãe. O texto confirma que Jesus viu primeiro a mãe e, ao lado dela, o discípulo. E assim, primeiro Jesus fala a Maria. “Eis o seu filho.” Ele sabe que ela lhe é submissa até o fim. Não há chance de Maria recusar a maternidade que Jesus lhe entrega.

    O texto ainda explica que João era o discípulo que ele amava. Que presente mereceria o discípulo amado se não a própria mãe de DEUS ? Maria serviu para ser mãe de João, o amado discípulo de Jesus. Mas para o protestante ela não lhe serve como mãe.

    E tem mais. Jesus separa o discípulo amado e este mesmo é entregue a Maria como filho. Não é qualquer discípulo. É o discípulo amado que Jesus entrega a Maria. E o protestante diz que Jesus desprezava Maria.

    O texto finaliza nos mostrando que João a levou para a casa. E não apenas naquele dia. O texto fala “..dessa hora em diante.” João, o amado discípulo de Jesus, levou Maria para a casa e para sempre.

    Fosse mero carinho de Jesus por sua mãe, conforme dizem os protestantes, ainda assim, como alguém pode imaginar que Jesus despreza Maria se em seu sofrimento mais atroz ele ainda teria se ocupado de designar um amado discípulo que supostamente deveria pregar o evangelho, para tão e somente cuidar de sua mãe ?

    Mesmo sem explicação para o conceito que lhe condena, repete o evangélico: “Maria é uma mulher pecadora. Jesus a desprezava”

    Se Jesus é bom filho e certamente é o melhor entre todos, será que ele cumpre os mandamentos de seu Pai do Céu e assim honra pai e mãe na Terra ? O que o protestante “profeta”, “ungido”, “teólogo”, “infalível” e seguidor de pastor acha ?

    Protestantes atuais(evangélicos): “Mas o Missionário líder da minha abençoada igreja disse que Maria não pode nada.”

    DEUS ESPÍRITO Santo: “…o anjo respondeu: O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra(Lucas 1, versículo 35)” “Por isso, o santo que irá nascer de você será chamado de filho de DEUS(Lucas 1, versículo 35

    O filho que irá nascer de Maria, será chamado de Filho de DEUS. Quem nós conhecemos que gerou o filho de DEUS se não Maria ?

    E o anjo disse: “…irá nascer de você.” Se Maria não pode nada, quem é que pode na Terra mais do que ela ?

    9)Protestantes atuais(evangélicos): “Meu pastor que é teólogo e doutor em Bíblia disse que a Igreja Católica inventou o culto a Maria nos últimos dois séculos. Meu pastor me disse que na antiguidade ninguém considerava Maria.”

    O concílio de Latrão
    Definição como dogma no ano de 649, no Concílio Regional de Latrão(não ecumênico):
    “ Se alguém, segundo os Santos Padres, não confessa que própria e verdadeiramente é Mãe de Deus a santa e sempre virgem e imaculada Maria, já que concebeu nos últimos tempos sem sêmen, do Espírito Santo, o próprio Deus-Verbo (…) e que deu à luz sem corrupção, permanecendo a sua virgindade indissolúvel mesmo depois do parto, seja anátema”.
    São Cirilo de Alexandria no Concílio de Éfeso: “Salve, ó Maria, Mãe de Deus, virgem e mãe, estrela e vaso de eleição! Salve, Maria, virgem, mãe e serva: virgem, na verdade, por virtude daquele que nasceu de ti; mãe, por virtude que cobriste com panos e nutriste em teu seio; serva, por aquele tomou de servo a forma! Como Rei, quis entrar em tua cidade, em teu seio, e saiu quando lhe aprouve, cerrando para sempre sua porta, porque concebesse sem concurso de varão, e foi divino teu parto.”
    “Salve Maria, templo santo, como o chama o profeta Daví, quando diz: “O teu templo é santo e admirável em sua justiça” (SlLXIV, 6)
    “Salve Maria, criatura mais preciosa da criação; salve, Maria, puríssima pomba; salve, Maria, lâmpada inextinguível; salve, porque de ti nasceu o sol de justiça”.
    “Salve, Maria, morada da infinitude, que encerraste em teu seio o Deus infinito, o Verbo unigênito, produzindo sem arado e sem semente a espiga incorruptível!”
    “Salve, Maria, mãe de Deus, aclamada pelos profetas, bendita pelos pastores, quando, com os anjos, cantaram o sublime hino de Belém: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens de boa vontade” (Lc. II, 14).
    Salve, Maria, Mãe de Deus, alegria dos anjos, júbilo dos arcanjos que te glorificam no céu!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus: por ti adoraram a Cristo os Magos guiados pela estrela do Oriente; salve, Maria, Mãe de Deus, honra dos apóstolos!”
    Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem João Batista, ainda que no seio de sua mãe, exultou de alegria, adorando como luzeiro a perene luz!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, que trouxesse ao mundo graça inefável, da qual diz São Paulo: “apareceu a todos os homens a graça de Deus salvador” (Tt. II, 1).
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, que fizesse brilhar no mundo aquele que é luz verdadeira, a nosso Senhor Jesus Cristo, que diz em seu Evangelho: “Eu sou a luz do mundo” (Jo. VIII, 12).
    “Deus te salve, Mãe de Deus, que alumiaste aos que estavam nas trevas e sombras de morte; porque o povo que jazia nas trevas viu uma grande luz (Is. IX,2), uma luz não outra senão Jesus Cristo, nosso Senhor, luz verdadeira que ilumina todo homem que vem a esse mundo (Jo. I, 9).
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem se apregoa no evangelho: “bendito que vem em nome do Senhor” (Mt. XXI, 9), por quem se encheram de igrejas nossas cidades, campos e vilas ortodoxas!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem veio ao mundo o vencedor da morte e o destruidor do inferno!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem veio ao mundo o autor da criação e o restaurador das criaturas, o Rei dos Céus!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem floresceu e refulgiu o brilho da ressurreição!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem luziu o sublime batismo da santidade no Jordão!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem o Jordão e o batista foram santificados e o demônio foi destronado!”
    “Salve, Maria, Mãe de Deus, por quem é salvo todo espírito fiel!”

    10)Protestantes atuais(evangélicos): “Mas o apóstolo da minha igreja disse que Maria teve outros filhos”

    Ezequiel 44,1-3: “Então me fez voltar para o caminho da porta do santuário exterior, que olha para o oriente, a qual estava fechada. Disse-me o Senhor: ‘Esta porta estará fechada, não se abrirá; ninguém entrará por ela. Porque o Senhor Deus de Israel entrou por ela, estará fechada. Quanto ao príncipe, ele ali se assentará como príncipe, para comer o pão diante do Senhor; pelo caminho do vestíbulo da porta entrará, e por esse mesmo caminho sairá”.

    Mas diz o evangélico em tom terminativo: “Acontece que somos protestantes. Não nos curvamos diante de homens. Não precisamos de Igreja, intercessores, sacramentos, confissão, indulgências, santos ou Maria. Vocês católicos são idólatras que adoram uma mulher pecadora, uma barriga de aluguel. Por isto é que Lutero e Calvino foram necessários. Eles acabaram com a idolatria que os vossos papas ensinavam”

    LUTERO PAI DOS EVANGÉLICOS: Ao referir-se a Mt 1,25, observa: “Destas palavras não se pode concluir que, após o parto, Maria tenha tido consórcio conjugal. Não se deve crer nem dizer isto” (Obras de Lutero, edição Weimar, tomo 11, pg. 323).
    “O que são as servas, os servos, os senhores, as mulheres, os príncipes, os reis, os monarcas da terra, em comparação com a Virgem Maria, que, além de ter nascido de uma estirpe real, é também Mãe de Deus, a mulher mais importante da Terra? No meio de toda a Cristandade ela é a jóia mais preciosa depois de Cristo, a qual nunca pode ser suficientemente exaltada; a imperatriz e rainha mais digna, elevada acima de toda nobreza, sabedoria e santidade”.

    “É uma doce e piedosa crença esta de que a alma de Maria não possuía o pecado original; assim, sua alma estava completamente purificada do pecado original e embelezada com os dons de Deus, por ter recebido de Deus uma alma pura. Portanto, desde o primeiro momento de sua vida, ela estava livre de todo o pecado” (Martinho Lutero, “Sermão sobre o Dia da Conceição da Mãe de Deus”, 1527).

    CALVINO SEGUIDO PELA MAIORIA DAS DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS: “Não podemos reconhecer as bênçãos que nos trouxe Jesus, sem reconhecer ao mesmo tempo quão imensamente Deus honrou e enriqueceu Maria, ao escolhê-la para Mãe de Deus.” (Comm. Sur l’Harm. Evang.,20)

    “Proclamava uma tão grande dádiva de Deus, que não era lícito silenciá-la…Reconhecemos que este dom foi altamente honroso para Maria. De boa vontade, seguimo-la como mestra, e, obedecemos aos ensinamentos e preceitos da Virgem” ( Calvini Opera 45,38) ( Obra de Calvino 45,38)

    JOHN WESLEY: “Creio que Jesus foi feito homem, unindo a natureza humana à divina em uma só pessoa; sendo concebido pela obra singular do Espírito Santo, nascido da abençoada Virgem Maria que, tanto antes como depois de dá-lo à luz, continuou virgem pura e imaculada.”

    ZWINGLIO: “Firmemente creio, segundo as palavras do Evangelho, que Maria, como virgem pura, nos gerou o Filho de Deus e que, tanto no parto quanto após o parto, permaneceu virgem pura e íntegra.” (Zwinglio, em “Corpus Reformatorum”)

    Conclusão:

    Conforme já dissemos, o protestante evangélico será literal ou não de acordo com sua necessidade pessoal para construção de sua doutrina particular ou para atacar doutrina alheia.

    Por exemplo: O evangélico literal diz que Jesus tinha irmãos levando ao pé da letra que irmãos de Jesus só podem ser filhos de Maria com José.

    Entretanto, este mesmo evangélico literal não é tão literal assim quando sabe que não há uma só passagem bíblica que afirme que Maria teve outros filhos com José. Nesta hora, o literal literalíssimo não tem qualquer importância. Vale o que ele quiser. A verdade é irrelevante. Ele muda de critério de um momento para outro sem qualquer culpa.

    Assim como escolhem o que desejam seguir de cada reformador e de cada “profeta” protestante, não fazem diferente com relação a Bíblia. Os textos que lhes favorecem são usados para formular doutrinas e atacar a Igreja Católica e outros tantos que lhes condenam são descartados. Vale sempre o que cada crente quiser que seja aceito pelos demais como doutrina. Não por acaso, quando divergem, pois todos “tem razão”, logo surge uma nova denominação sob o comando de um novo “super mestre” “infalível” e “inspirado” pelo Espírito Santo.

    Maria filha amada de DEUS pai; Maria mãe de DEUS filho; Maria esposa do Espírito Santo.

    Você católico vacilante, ficará com os pais da igreja ou com os protestantes que defendem o aborto ?

    Você católico indeciso, formará fileiras ao lado das personagens bíblicas que estão na presença de DEUS ou será parceiro dos patrocinadores da prosperidade financeira ?

    Você católico que nada sabe da religião dos teus pais, desejará conhece-la mais profundamente ou prefere escutar aqueles que dizem que ajudar os pobres desvia recursos da “Igreja” ?

    Você que se diz católico, mas que ataca os dogmas da igreja ou o Papa ! O que você faz quando evangélicos ofendem a Virgem Maria na tua presença ? Você age com caridade e lhes mostra a verdade ou diz que o importante é curtir Jesus ?

    Você católico pretende ouvir a São Tomás de Aquino ou ao pregador da Unção da Vassoura ? Santo Agostinho ou o pregador da Unção da Galinha ou da vaca ? Santa Teresinha ou o pregador da unção do Chifre ? São Francisco ou aqueles que praticam “unções” da meia, do leão ou da lama ?

    Você católico irá preferir a Igreja dos Concílios ou as igrejas dos achismos onde cada um diz ter recebido uma revelação ?

    A quem você pretende escutar católico ? A Igreja dos 2.000 anos ou a seita da esquina de tua rua ?

    Você católico que não estuda, ficará com a Santíssima Trindade que exalta Maria ou com aqueles que a desprezam e lhe imputam filhos que não teve ?

    Não admitimos ataques contra a honra e dignidade das pessoas. O debate religioso deve ser limitado as questões de fé e doutrina.

    Autor: V.De Carvalho com a colaboração de A.Silva – Livre divulgação mencionando-se o autor

  9. CIDA GONZAGA

    fui 42 anos católica e agora 3 anos evangelica, e afirmo com todas as letras : a igreja católica é uma completa heresia. todos os católicos tem que passar pelo processo que Saulo de Tarso passou, cair,tirar as escamas do olhos e enxergar com os olhos da fé verdadeira: Jesus Cristo.tudo isso sitado acima no texto é uma completa heresia de alguem que não conhece a Jesus.

  10. CIDA GONZAGA

    Maria foi a mãe de Jesus, a escolhida a agraciada, a bem aventurada. os evangélicos amam Maria, mas não o adoram, porque só Deus é digno de adoração. os católicos dizem que os protestantes são inimigos da mãe de Jesus, isso é mentira do diabo, os evangelicos protestantes são os que mais entendem sobre Maria. em (João 2,5 Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser. ) os evangélivos cumprem melhor este vs dos que os católicos.

  11. Sidnei

    Cida Gonzaga, coisa do diabo é as mentiras que você venho proferir aqui, se algum dia você foi católica, coisa que foi porcaria nenhuma, saberia que adoramos somente a DEUS NOSSO SENHOR em sua SANTISSIMA TRINDADE, já a Maria, nós a reverenciamos, honramos, veneramos, se você nos seus 42 anos de católica não aprendeu isto, lamento, mas julgamento seu se achando a deusa, conhecedora do que se passa na mente e no coração de cada pessoa (coisa que somente DEUS sabe) e que por isto se coloca a julgar os católicos por algo que nós não fazemos, não aceitaremos, vai você se converter porque convertidos a CRISTO e sua verdadeira Igreja já estamos e faz tempo, você é que tem que cair na real para parar de falar bobagem e se fosse o Jorge não permitira você vir aqui vomitar suas falácias arrogantes porque tais falácias só demonstra sua arrogância e ignorância. Vamos orar por você para que DEUS tire esta trave que esta em teu olho, em vez de você querer tirar o cisco que esta nos olhos dos outros.

  12. Jorge Ferraz (admin) Post author

    Na verdade, os protestantes são hereges que não respeitam a palavra de Deus que dizem seguir, pois se negam a chamar a Virgem Santíssima de “Mãe do Meu Senhor” como está nos Evangelhos (Lc I 43).

  13. Matheus Máximo

    Na anunciação, Deus por intermédio de um anjo diz: Ave cheia de graças, o senhor é convosco e ainda completa dizendo que Maria seria conhecida por todas as gerações com a Bem-Aventurada, algum evangélico já pesquisou o significado dessa palavra, significa ” santa “, se um anjo mandado por Deus disse isso, como q os evangélicos dizem q seguem tanto a palavra de Deus? Está na bíbla que Maria seria conhecida com santa, então é assim q é pra ser feito, Ela é a mãe de todos nós, porque se Deus é nosso pai, Jesus é nosso irmão, então temos uma mãe e esta mãe é a mesma mãe de Jesus Cristo, isso tem total lógica, Maria é feita para ser honrada e muitíssimo amada, ñ adorada, mas os evangélicos tomam medidas precipitadas e afirmam q nós a adoramos e adoramos imagens, isso é uma MENTIRA, quando um evangélico realmente estudar e conhecer os princípios católicos verão q tudo q eles falam é uma verdadeira CALÚNIA, se Maria intercedeu à Jesus nas bodas de Cannã, ela tem todo o poder de interceder por nós e uma coisa tenham certeza Maria é o maior exemplo de cristã e concerteza a pessoa q mais amou Cristo, os apóstolos são verdadeiros exemplos, mas na crucificação muitos fugiram, um traiu e Maria chorou sangue a maior dor q uma pessoa pode ter, a perda de um filho, então viva ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria!!!

  14. maria

    Os protestantes se sentem ofendidos porque Maria foi escolhida para ser a mãe de Deus,eles se acham santos,puros e verdadeiros e esquecem que Maria é a primeira cristã, primeira evangélica e a primeira entre todos e todas a aceitar Jesus Cristo, a única que será proclamada por todas as gerações, isto está escrito na bíblia,portanto está determinado por Deus,alias eles vivem falando que acreditam na bíblila.

  15. maria

    Protestantes, vocês sabem que Maria não é Deusa e o motivo de está escrito na bíblia que não devemos adorar imagens e esculturas é porque naquela época todos faziam imagens de animais e outras coisas para adorar sem o menor sentido. Jesus nos criou para sermos santos,porém somos pecadores e igreja católica reconhece que muitos de nossos irmãos são merecedores de serem considerados santos através da vida desses serem totalmente dedicadas às obras de Deus aqui na terra.

  16. maria

    Todos que morrerem defendendo a palavra de Deus serão merecedores do reino dos céus,isto aconteceu com os santos mártires , Maria mereceu os reino do céus por ser escolhida a única com perfeição para dar a luz a Cristo,por isso Ela é o grande exemplo para os católicos,pois tem espírito puro e de servidão a Jesus

  17. Dani Acioli

    UM CHUTE NA IDOLATRIA DE ALGUNS EVANGÉLICOS AO PASTOR VON HELDER

    RESPOSTA AO INDIFERENTE CACP

    Von Helder chutou a santa. Fato púbico e notório. E pode ser visto em larga escala na Internet.

    Sugestões:
    Em 28/09/2015, no endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=WPIoxanOkxI
    Em 30/10/2015: http://noticias.gospelmais.com.br/chutar-santa-bispo-von-helde-retorna-brasil-70683.html

    O gesto de Von Helder foi uma espécie de “libertação” para muitos grupos evangélicos.

    É verdade que alguns condenaram a bravata de Von Helder. Felizmente, a maior parte dos evangélicos prega o respeito a fé alheia.

    Entretanto, alguns grupos encheram-se de orgulho e satisfação por conta da suposta ousadia.

    E outros que não tiveram coragem de bater palmas, face ao clamor público, calaram-se de forma vergonhosa ou fizeram ainda pior escrevendo e publicando artigos com aprovação ou apoio disfarçados.

    Através de uma das páginas do inacreditável “Ministério” “Apologético” Evangélico CACP podemos observar a indiferença para a violência sofrida pelos católicos:

    PUBLICAÇÃO DO CACP EVANGÉLICO: http://www.cacp.org.br/um-chute-na-idolatria-o-caso-von-helde/
    Disponível em 30/10/2015

    Não é difícil concluir que ao integrar a página do dito CACP, naturalmente, que os responsáveis pela publicação concordam com o teor do artigo que nem mesmo tem autoria definida.

    E neste sentido, não se conhecendo a autoria, não há como ignorar que a estrela ali é o texto.

    É óbvio que o CACP não quer destaque para o autor, mas sim para o que foi escrito.

    O título do artigo exposto no site do CACP não só é uma aprovação tácita do seu teor, mas é também sugestivo: “Um chute na idolatria”

    Aliás, comentando sobre o livro do “herói” evangélico Von Helder que leva o mesmo nome, o próprio site confessa que o título “Um chute na idolatria” é de fato sugestivo

    Texto exposto no CACP: “O livro por sinal leva um título bem sugestivo : “UM CHUTE NA IDOLATRIA” – Von Helde – Universal Produções.”

    Não há como o CACP negar que o título “UM CHUTE NA IDOLATRIA” e a exposição do artigo naquele site indicam uma indisfarçável bajulação ao Pastor Von Helder e sua abominável empreitada.

    Até aí nenhuma surpresa. Afinal de contas estamos falando do CACP.

    E, neste caso, CACP é sem dúvida alguma um nome ainda mais sugestivo.

    O texto é recheado de “pérolas”, ao estilo de outros “’super super” pastores evangélicos, especialmente aqueles que costumam agir como Pop Stars na TV.

    Em uma destas observações “preciosas” constantes do texto, podemos notar o seguinte comentário:

    “…o “chute na santa”, onde o bispo da IURD, pregando contra a idolatria bateu numa imagem da “santa”, comprada por ele mesmo, a fim de provar que aquele objeto não passava de um ídolo de barro. A ICR achou isso uma ofensa e então seguiu-se todo um alvoroço, erigido pela mídia televisiva liderada pela Rede Globo. O episódio do pastor que “chutou” a santa foi o álibi esperado pela Igreja católica para desencadear uma campanha de “desagravo” e promoção da imagem no país.”

    Nosso comentário:

    Pelo que se lê nas entrelinhas, percebe-se com clareza que o texto não condena Von Helder em momento algum.

    Pelo contrário, o texto zomba da justa indignação Católica.

    Em uma total inversão de valores, o texto não faz qualquer menção ao desatino do pastor.

    E de forma dissimulada, mostra-se contrário a reação católica.

    Texto exposto no site CACP condenando a reação católica:

    “A ICR achou isso uma ofensa e então seguiu-se todo um alvoroço erigido pela mídia televisiva liderada pela Rede Globo. O episódio do pastor que “chutou” a santa foi o álibi esperado pela Igreja católica para desencadear uma campanha de “desagravo” e promoção da imagem no país.

    O texto repugnante cita ainda que:

    “Passados nove anos, certos padres começaram (como sempre acontece na Igreja Católica) a criar lendas mentirosas para tirar vantagens daquele episódio.”

    E nós perguntamos:

    Os padres ? Quais padres ? Os padres mentindo como sempre ? Mas quem são eles ? São todos os padres ? No mundo inteiro ? Todos os padres mentiram em 2.000 anos de história ?

    De fato, trata-se de um autêntico texto com o marca do CACP.

    Um texto que não prova o que diz.

    Um texto que não cita nomes.

    Um texto sempre genérico.

    Um texto que se cala diante da vileza.

    Um texto que não socorre o agredido.

    Um texto que faz pouco caso da justiça.

    Um texto que se deleita com Von Helder.

    Sem adentrar em todo o texto publicado pelo CACP, que é um verdadeiro lixo do ponto de vista moral, é de se notar o orgulho e a soberba que ali desfilam absolutos:

    “E o pior de tudo é que o autor ou autores destas barbaridades irresponsáveis não levou em conta que este mesmo pastor, após 4 anos daquele incidente, escreveu um livro arrasador contra as imagens e a idolatria católica. Inclusive narrando toda a história daquele episódio. O livro por sinal leva um título bem sugestivo : “UM CHUTE NA IDOLATRIA” – Von Helde – Universal Produções. Agora, como ele voltaria para o catolicismo, se após 4 anos escreveria um livro contra esta mesma igreja? Aliás, isto foi muito bem explicado pelo pastor Didini, quando disse que atualmente o pastor Helde dirige uma igreja bem sucedida nos EUA.”

    O texto flui com toda sua inerente auto-suficiência quase que colocando Von Helder no pedestal “…escreveu um livro arrasador contra as imagens e a idolatria católica.”

    E o texto ainda cita mais de uma vez outro “ícone” produzido por Macedo:

    “Se não bastasse foi chamado o pastor Ronaldo Didini, na época pastor da Igreja Universal.”

    E, outra vez:

    “…., isto foi muito bem explicado pelo pastor Didini quando disse.”

    Honestamente, é preciso falar mais alguma coisa sobre o CACP, que tem toma como referência os ajudantes de Edir Macedo ???

    Finalmente, o CACP expõe uma verdade.

    Depois de acusar genericamente os padres, naturalmente, sem citar nomes como é sua rotina, eis a confissão: “E o pior de tudo é que o autor ou autores destas barbaridades irresponsáveis…”

    Ou seja, quem escreveu o texto apadrinhado pelo CACP, admite que não se conhece a autoria do texto supostamente católico.

    O autor diz que não sabe se é autor ou se são autores do suposto texto católico.

    E embora não saiba quem escreveu, soube sugerir quer foram os “Padres”.

    E ainda conclui que está prática mentirosa é rotina entre católicos.

    Curiosos ainda, mas não surpreendente em se tratando de CACP, é a classificação que deram ao texto como “barbaridades irresponsáveis”, ao mesmo tempo que se calaram para o ato de Von Helder.

    O site se mostrou afrontado para o texto cuja autoria ele mesmo confessa que desconhece.

    E calou-se para a investida do pastor cuja origem e DNA todos conhecem.

    E, sendo assim, exatamente porque o texto em questão é arrogante, pretensioso e impreciso é que está exposto no site do CACP.

    Literalmente feitos um para o outro.

    O texto exposto no site do CACP diz ainda que: “Mas o propósito deste artigo não foi defender ninguém, ou justificar a ação tomada pelo bispo, mas tão somente mostrar que os padres católicos não mudaram.”

    Entendemos perfeitamente.

    Ora, não se pode exigir que galinha forneça leite ou que vaca ponha ovo.

    Cada qual produz o que lhe é próprio.

    E conhecemos a árvore pelos frutos.

    Sem dúvida, o texto do CACP realmente não poderia condenar o ataque de Von Helder pois….

    FALTA-LHE CORAGEM: “Mas o propósito deste artigo não foi defender ninguém, ou justificar a ação tomada pelo bispo.”

    FALTA-LHE APREÇO PELO O QUE É RETO E JUSTO: “…mas tão somente mostrar que os padres católicos não mudaram.”

    FALTA-LHE SINCERIDADE QUANDO ele próprio se esforça em dizer que todas as denominações evangélicas são parecidas. Vejam os esforços do site para defender uma improvável “unidade” entre evangélicos. Disponível em 26/10/2015 – http://www.pr.gonet.biz/kb_read.php?pref=htm&num=3564

    Mas o que diz a Bíblia afinal ?

    “Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” Lucas 1:48

    A PROFECIA BÍBLICA INDICA: “…todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” E COMO SABEMOS, TAL PROFECIA SE CUMPRE NA IGREJA CATÓLICA.

    Testemunhos de Santa Isabel: “Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Lucas 1, 41-42

    SANTA ISABEL REPLETA DO ESPÍRITO SANTO AO OUVIR A SAUDAÇÃO DE MARIA !!!.

    Testemunho de Santa Isabel: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.” Lucas 1, 42

    MARIA BENDITA ENTRE TODAS AS MULHERES !!!

    Testemunho de Santa Isabel: “E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?” (Lucas 1, 43)

    SANTA ISABEL HONRADA PELA VISITA DE MARIA !!!

    Testemunho de São João Batista narrado por Santa Isabel: “Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre.” Lucas 1,44

    A CRIANCINHA SALDOU DE ALEGRIA NO VENTRE DE ISABEL COM A VOZ DE MARIA !!!

    E O SENHOR JESUS ?

    QUAL FOI SUA ÚLTIMA DETERMINAÇÃO ?

    DE QUEM ELE LEMBROU EM SEU ÚLTIMO MOMEMNTO ?

    O QUE ELE DISSE A SÃO JOÃO EM SEU MOMENTO DE MAIOR SOFRIMENTO ?

    “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
    Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.
    Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede.
    Estava, pois, ali um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissopo, lha chegaram à boca.
    E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.” João 19, 26-30

    E MUITO DIFERENTE DE VON HELDER e do CACP, João, o discípulo mais amado, e, obediente, levou Maria para sua casa.

    E que Von Helder e CACP não se esqueçam que mesmo antes do cristianismo, as imagens consagradas já mereciam respeito:

    Lv 22,1-3: “ O Senhor disse a Moisés: “Dize a Aarão e a seus filhos. que respeitem as coisas santas que os israelitas me consagram e não profanem o meu santo nome. Eu sou o Senhor.” Dir-lhes-á:. Todo homem de vossa linhagem e de vossa descendência, que se aproximar das coisas santas consagradas ao Senhor pelos israelitas, com uma imundície, será cortado de diante de mim. Eu sou o Senhor”.
    Lv 22,9: “Observarão minhas leis, para que não caiam em pecado e não morram por ter PROFANADO AS COISAS SANTAS. Eu sou o Senhor que as santifica”.
    Js 7,11: “ Israel pecou. Violou a aliança que eu lhe ordenei. Apossou-se de coisas consagradas, roubou-as, escondeu-as e as colocou junto de seus bens”.

    Conclusão:

    Para o CACP já não é mais “Só a Bíblia” ou Sola Scriptura. Vale também o livro do pastor.

    Para o CACP não servem o Catecismo da Igreja Católica ou os Concílios de Trento ou Eféso. Mas serve a bravata de Von Helder.

    Para o CACP são desprezíveis os testemunhos dos cristãos primitivos. Mas são relevantes os ensinos de Didini.

    Para o CACP devem ser descartados a tradição e o magistério da Igreja. Mas devem ser assimiladas as publicações da Universal Produções.

    E eles do CACP se acham gente grande, professores e “doutores” que querem ser levados a sério. Querem ensinar sem nunca terem aprendido.

    Portanto,

    “Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova.” Mateus 15:14

    Em relação a Santíssima Virgem, permaneçam os súditos, discípulos, admiradores e aduladores de Von Helder fazendo as obras de Von Helder.

    E, permaneçam os nossos irmãos católicos fazendo as obras de Santa Isabel, São João Batista e São João.

    O texto evangélico deve ser consultado antes que o CACP o tire do Net: http://www.cacp.org.br/um-chute-na-idolatria-o-caso-von-helde/
    Disponível ainda em 06/11/2015

    Não admitimos ataques pessoais ou à honra e à dignidade de qualquer pessoa Não toleramos o cerceamento religioso. Repudiamos deboches ou zombarias.Acreditamos na liberdade de expressão e limitamos o debate às questões de fé e doutrina. Concordamos que é lícito e justo ao CACP aderir a fé que lhe pareça mais conveniente, inclusive assimilar, divulgar, ensinar e apoiar as doutrinas de Von Helder, Didini e de quem mais lhe parecer adequado.

    Autor: André Melkis– Autorizada a divulgação com os devidos créditos

  18. Bel

    EM DEFESA DE NOSSA SENHORA CONTRA O ATAQUE REPUGNANTE DO EVANGÉLICO ROBERTO TORRECILHAS

    Em seu site denominado “Gritos de Alerta”, diz o auto promulgado apóstolo ou bispo Roberto Torrecilhas:

    “O que a Bíblia declara é que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3.23). Só a respeito de Cristo é que pode ser dito: “Com efeito nos convinha um sumo sacerdote, assim como este, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores, e feito mais alto do que os céus” (Hb 7.26).”

    O texto pode ser visto em 07/01/2015 – http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html

    Onde está o erro daquele que sem ter aprendido pretende ensinar aos demais ?

    Resposta:

    O auto nomeado bispo pretende sugerir que a Bíblia não permite exceções.

    Sua intenção é condenar a doutrina católica de que Maria foi concebida sem pecado.

    Para começar podemos afirmar que ele não entende nada de pecado original.

    Não tem a menor idéia do que seja. Confunde pecado original com os pecados que cometemos todos os dias.

    Vamos ao clássico exemplo que joga por terra a doutrina barata e distorcida do “professor” evangélico:

    Um bebezinho que nasce e vive apenas por 5 minutos não pecou.

    E neste caso, se fossemos “interpretar” a Bíblia como o mestre Torrecilhas, teríamos que dizer que o bebê recém nascido que viveu apenas por 5 minutos cometeu pecado.

    Pois do contrário, teríamos que afirmar que a passagem bíblica destacada por Torrecilhas é mentirosa.

    Afinal de contas, se todos pecaram, então o bebê também pecou. Ou não ?

    A mesma Bíblia que diz que apenas Jesus Cristo não pecou, também diz o seguinte:

    “Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo,” Hebreus 9, 27

    Muito embora a Bíblia diga no texto de Hebreus que o homem está destinado a morrer uma só vez, sabemos pela própria Bíblia que Lázaro e a filha de Jairo morreram duas vezes:

    Primeiro diz o próprio Senhor que Lázaro está morto: “Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;” João 11, 14
    Depois Jesus diz a irmã de Lázaro: “Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.” João 11, 23

    Ou seja, Jesus diz que Lázaro morreu e que voltará a viver.
    Portanto, se Lázaro voltou a viver e já não vive nos dias atuais é porque morreu duas vezes.

    Mas se seguirmos o critério distorcido de Roberto Torrecilhas e aplicarmos Hebreus 9, 27 que afirma que ao homem foi destinado morrer uma só vez, faremos de Jesus um mentiroso.

    Como sabemos, Lázaro retornou dos mortos:
    “E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora.E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir.” João 11:43,44

    A filha de Jairo também voltou a vida: “Mas ele, pondo-os todos fora, e pegando-lhe na mão, clamou, dizendo: Levanta-te, menina.E o seu espírito voltou, e ela logo se levantou; e Jesus mandou que lhe dessem de comer” Lucas 8:54,55

    Mas o que Roberto Torrecilhas não sabe porque ao invés de escutar a Igreja Coluna e Sustentáculo da Verdade 1 Timóteo, 3, 15, está ocupado em atacar religião alheia quando não está ouvindo as pregações de INRI CRISTO, Silas Malafaia e Edir Macedo que pensam e agem como ele ?

    Romanos 6,14: De facto o pecado não mais vos dominará, visto que não estais sob a lei, mas sob a graça.
    São Paulo está nos ensinando que quem está na graça não está sob o julgo do pecado.

    2 Coríntios 5,21: Cristo não conheceu pecado
    Cristo não poderia conhecer o pecado de modo algum.

    Não é por acaso Isaías diz (Isaías 7,14-15): Ele vai comer coalhada de mel, até aprender a rejeitar o mal e escolher o bem.
    Jesus não conheceu pecado desde o Ventre de Maria.
    Jesus comeu coalhada de mel.

    E os lábios de Maria destilam mel.
    Cânticos 5,11: Teus lábios, ó minha esposa, são favo que destila mel e leite.

    Conclusão:
    A Bíblia permite exceções. Mas o “Apóstolo” Torrecilhas só enxerga o que gosta ou que lhe convém.
    Aquilo que não lhe favorece ele simplesmente ignora.

    E assim se cumpre:
    “Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo.” (Santo Agostinho)

    Não admitimos ofensas ou ataques a honra e dignidade das pessoas. Repudiamos toda e qualquer forma de cerceamento religioso. Nossas críticas são meramente de cunho doutrinário.

    Autor: Bel Dantas – Livre divulgação com os devidos créditos

  19. Anderson

    DESMASCARANDO A DOUTRINA NEM UM POUCO BÍBLICA DE ROBERTO TORRECILHAS

    Roberto Torrecilhas no estilo Edir Macedo e também certamente inspirado por Rene Terra Nova, Neusa Itioka e INRI CRISTO, postou em sua página particular na Internet imprecisões, inverdades e fábulas contra o catolicismo.

    As citações de Roberto Torrecilhas podem ser notadas: Disponível em http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html até 16/02/2016

    Para que se tenha noção de sua falta de conhecimento e ranso contra o catolicismo, destacamos apenas algumas passagens do seu texto que revelam a doutrina ensinada por Torrecilhas aos incautos, se não vejamos:

    Disse Roberto Torrecilhas:

    Item 6.1 – parágrafo quarto – “Impedidos de interpretar a Bíblia por si mesmos, os leigos estavam privados da possibilidade de ver quão desrespeitosos à Bíblia são os dogmas acobertados pela Tradição. Só dessa forma, os dogmas fundamentados na Tradição estariam resguardados de julgamento e a Bíblia reduzida, assim, a um livro ininteligível e destituído de autoridade.”

    Nossos comentários:

    A Interpretação da Bíblia é vedada aos leigos porque:

    A Bíblia diz: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pedro 1, 20

    Portanto,

    Quem “interpreta” tal como Roberto Torrecilhas, afronta a Bíblia.

    Acertaram os leigos católicos que não interpretam a Bíblia.

    Acerta a Igreja que ensina que apenas a Igreja tem autoridade para interpretar as escrituras: “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3:15

    Roberto Torrecilhas diz ainda:

    Item 6.2 parágrafo primeiro: “A Tradição da Igreja Romana é, sem dúvida alguma, um “outro evangelho” (Gl 1.8); antítese do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Ela não tinha lugar na igreja primitiva.”

    Nossos comentários:

    Aqui Roberto Torrecilhas comprova ser alguém que não estuda sobre a Igreja Primitva.

    Se existe algo que a Igreja Primitiva fazia era seguir a tradição.

    Afinal de contas, a Bíblia não caiu pronta do céu e a transmissão da doutrina só foi possível graças ao ensino oral.

    Mas o que disseram os cristãos primitivos sobre a tradição e que Roberto Torrecilhas não sabe ainda porque ao invés de estudar está ocupado assistindo Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e RR Soares na TV ?

    “Não podemos, caríssimos, de modo algum duvidar de que toda a observância cristã procedede instruções divinas e de que tudo o que a Igreja recebeu como costume de devoção provém da tradição apostólica e do ensinamento do Espírito Santo” São Leão Magno

    “Em primeiro lugar [Inácio de Antioquia], acautelava-se a conservar firmemente a tradição dos apóstolos que, por segurança, julgou necessário fixar ainda por escrito. Estava já prestes a ser martirizado.” (História Eclesiástica Livro III, 36,4. Eusébio de Cesaréia, + ou – 317 d.C).

    A ignorância de Roberto Torrecilhas é completa quando faz referência ao tema Tradição Apostólica.

    E para que sua falsa doutrina seja desmascarada de forma cabal, sugerimos o texto abaixo que demonstra de forma inequívoca os pensamentos dos pais da Igreja favoráveis a Tradição e que Roberto Torrecilhas copiando seus mentores rejeita:

    Pais da Igreja e a Tradição Apostólica

    http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/patristica/estudos-patristicos/629-pais-da-igreja-e-a-tradicao-apostolica

    Roberto Torrecilhas, naturalmente, do modo mais evangélico possível fez afirmações que não condizem com a verdade, e, como não poderia deixar de ser, promoveu citações ao vento, sem citar fontes, referências bibliográficas e documentos históricos. Tudo é citado de qualquer maneira, conforme se vê abaixo:

    Torrecilhas: “3-2. O TESTEMUNHO DOS PAIS DA IGREJA

    Dos oitenta e quatro Pais da Igreja antiga, só dezesseis crêem que o Senhor se referia a Pedro quando disse “esta pedra”.

    Roberto Torrecilhas não disse quem seriam os 64 contra e nem quem seriam os 16 a favor da tradição.

    E muito menos citou as doutrinas dos supostos 64 que na sua visão condenariam a doutrina católica. Nem um mísero pensamento ou texto.

    Mais uma fábula lançada no ar para os inocentes que andam ajustando mestres para si.

    “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.” 2 Timóteo 4:3,4

    Roberto Torrecilhas não desiste. O complemento da primeira frase é outra “pérola” que merece nossos comentários.

    Depois de concluir: “…ela não tinha lugar na igreja primitiva”, já abordado acima, Torrecilhas conclui:

    “O Evangelho só, contém “todo o conselho de Deus” (At 20.27), dispensando, por¬tanto, a tradição vaticana.”

    Nossos comentários:

    Trata-se de outro ensino errado de Torrecilhas:

    O que dizem as Escrituras ?

    “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.” João 21, 25

    O texto bíblico acima está nos dizendo que Jesus fez.
    E se Jesus fez tem valor.
    E se tem valor significa que é precioso.
    E se é precioso para nós, seguramente foi transmitido.
    E se não foi transmitido de forma escrita, o foi de forma oral.

    Para sustentar seu erro e passar adiante sua contaminada doutrina, Roberto Torrecilhas cita inclusive o texto de Atos 20,27:

    Ora, o texto ali definido ensina exatamente o contrário. E nada fala sobre a suposta suficiência das Escrituras que Torrecilhas pretendeu sugerir.

    O texto diz: “Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus.” Atos 20, 27

    Onde o texto afirma que todo o Conselho de Deus está na Bíblia ?

    Onde o texto acima condena a transmissão oral ou tudo aquilo que Jesus Cristo fez e que não foi escrito(João 21, 25) ?

    Quem está certo ? A Bíblia ou Torrecilhas ?

    Roberto Torrecilhas ainda tenta distorcer a atuação do Espírito Santo quando diz no quarto parágrafo do item 6.2 do seu repulsivo texto:

    “A Confissão de Fé de Westminster traz num dos seus decretos algo que os católicos deveriam ler e não esquecer, que diz: “O Supremo Juiz, pelo qual todas as controvérsias de religião são determinadas e todos os decretos de concílios, opiniões de escritores antigos, doutrinas de homens e espíritos privados serão examinados e cujas sentenças devemos acatar, não pode ser outro senão o Espírito Santo, falando através das Escrituras”.

    Torrecilhas diz que as “sentenças” que devem ser acatadas são aquelas do Espírito Santo falando através das Escrituras.

    Ora bolas Sr.Roberto Torrecilhas !!!

    O Espírito Santo fala através da Igreja (1 Timóteo, 3,15).

    E a Igreja, inspirada pelo Espírito Santo deu a Bíblia ao mundo.

    E somente a esta mesma Igreja compete sua interpretação(2 Pedro 1, 20)

    Quer dizer que Roberto Torrecilhas deixou a Bíblia de lado para citar a Confissão de Westminster ???

    Quem deu autoridade para que a aventura protestante de Westminster prevalecesse sobre as Escrituras ???

    O que pretende Roberto Torrecilhas que deixando de lado as escrituras optou por consultar também os textos de Lietzmann ???

    Para completa decepção de Roberto Torrecilhas que corre atrás de ensinos de homens, podemos afirmar que o Espírito Santo não fala nem através do herege Lietzmann e nem pela Confissão de Westminster.

    O Espírito Santo fala sim, através da Igreja coluna e sustentáculo da verdade( 1 Timóteo 3, 15).

    Conclusão:

    A farsa é tão gritante que Roberto Torrecilhas chega a mencionar São Paulo como sendo alguém contrário a tradição, quando se sabe que o maior dos apóstolos pregou exatamente o contrário.

    Torrecilhas tem a pachorra de afirmar que Paulo pregava sobre a suficiência das Escrituras:

    Item 6.2, parágrafo segundo – “Paulo, o maior escritor e doutrinador do Novo Testamento, cujo ministério estava fundamentado no Evangelho, falou sobre a suficiência deste quando escreveu: “Antes de tudo vos entreguei o que também recebi; que Cristo morreu pelos nossos pecados, se¬gundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Co 15.3,4, ênfase do autor).”

    Mas o que São Paulo disse sobre a Tradição que Roberto Torrecilhas omitiu para não se auto condenar ?

    “permanecei, pois, constantes, irmãos, e conservai as tradições que aprendestes, ou por nossas palavras, ou por nossa carta” (II Tes. 2, 15)

    Mas não é só:
    “que vos aparteis de todos os que andam em desordens e não segundo a tradição que receberam de nós” (II Tes 3, 6)
    “Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e conservardes as tradições tais como eu vo-las transmiti.” (1 Cor 11, 2)

    Sobre a suficiência das Escrituras alegada por Roberto Torrecilhas, o que a Bíblia ensina é exatamente o contrário:

    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2 Timóteo 3, 16)

    O texto é claro. As escrituras são proveitosas. Ou seja, são úteis. De grande auxílio. De inestimável auxílio.

    Mas o texto não diz que as Escrituras são suficientes.

    E nem poderia ser diferente.

    Pois DEUS é grande de tal forma que ninguém pode medir, supor ou imaginar.

    DEUS não está dentro de um livro e tampouco restrito a tinta e ao papel.

    Poderia o DEUS que tudo criou ser menor do que a criatura por ele criada ???

    Da nossa parte, optamos por aqueles que seguiram na igreja, segundo as escrituras, coluna e sustentáculo da verdade. 1 Timóteo 3, 15

    E por dever de caridade, corrigimos todos aqueles que discordando de Jesus optaram por igrejas que ele não fundou e por “reformadores” que ele não constitui.

    “A doutrina católica nos ensina que o primeiro dever da caridade não está na tolerância das convicções errôneas, por sinceras que sejam, nem na indiferença teórica ou prática ao erro ou vício em que vemos mergulhados nossos irmãos.” (São Pio X)

    “Os sectários vociferam contra o que chamam ‘o nosso fanatismo’, porque os séculos passam e a Fé católica permanece imutável. Pelo contrário, o fanatismo dos sectários – por não guardar relação com a verdade – muda de vestimenta em cada época, levantando contra a Santa Igreja o espantalho de meras palavras, esvaziadas de conteúdo pelas suas obras: ‘liberdade’, que acorrenta; ‘progresso’, que devolve à selva; ‘ciência’, que esconde ignorância… Sempre uma bandeira que encobre velha mercadoria estragada. Oxalá se torne cada dia mais forte o ‘teu fanatismo’ pela Fé, única defesa da única Verdade!” (São Josemaria Escrivá)

    Finalmente:

    “Assim é o protestantismo: há pastores que não são pastores, e há doutrinas que não salvam, por não serem as doutrinas de Cristo”. (São Padre Pio)

    Autor: André Silva – Livre divulgação com os devidos créditos

  20. Lilian

    ROBERTO TORRECILHAS DESMASCARADO PELA BÍBLIA

    A DOUTRINA NEM UM POUCO BÍBLICA DE ROBERTO TORRECILHAS

    Roberto Torrecilhas no estilo Edir Macedo e também certamente inspirado por Rene Terra Nova, Neusa Itioka e INRI CRISTO, postou em sua página particular na Internet imprecisões, inverdades e fábulas contra o catolicismo.

    As citações de Roberto Torrecilhas podem ser notadas: Disponível em http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html até 16/02/2016

    Para que se tenha noção de sua falta de conhecimento e ranso contra o catolicismo, destacamos apenas algumas passagens do seu texto que revelam a doutrina ensinada por Torrecilhas aos incautos, se não vejamos:

    Disse Roberto Torrecilhas:

    Item 6.1 – parágrafo quarto – “Impedidos de interpretar a Bíblia por si mesmos, os leigos estavam privados da possibilidade de ver quão desrespeitosos à Bíblia são os dogmas acobertados pela Tradição. Só dessa forma, os dogmas fundamentados na Tradição estariam resguardados de julgamento e a Bíblia reduzida, assim, a um livro ininteligível e destituído de autoridade.”

    Nossos comentários:

    A Interpretação da Bíblia é vedada aos leigos porque:

    A Bíblia diz: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pedro 1, 20

    Portanto,

    Quem “interpreta” tal como Roberto Torrecilhas, afronta a Bíblia.

    Acertaram os leigos católicos que não interpretam a Bíblia.

    Acerta a Igreja que ensina que apenas a Igreja tem autoridade para interpretar as escrituras: “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3:15

    Roberto Torrecilhas diz ainda:

    Item 6.2 parágrafo primeiro: “A Tradição da Igreja Romana é, sem dúvida alguma, um “outro evangelho” (Gl 1.8); antítese do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Ela não tinha lugar na igreja primitiva.”

    Nossos comentários:

    Aqui Roberto Torrecilhas comprova ser alguém que não estuda sobre a Igreja Primitva.

    Se existe algo que a Igreja Primitiva fazia era seguir a tradição.

    Afinal de contas, a Bíblia não caiu pronta do céu e a transmissão da doutrina só foi possível graças ao ensino oral.

    Mas o que disseram os cristãos primitivos sobre a tradição e que Roberto Torrecilhas não sabe ainda porque ao invés de estudar está ocupado assistindo Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e RR Soares na TV ?

    “Não podemos, caríssimos, de modo algum duvidar de que toda a observância cristã procedede instruções divinas e de que tudo o que a Igreja recebeu como costume de devoção provém da tradição apostólica e do ensinamento do Espírito Santo” São Leão Magno

    “Em primeiro lugar [Inácio de Antioquia], acautelava-se a conservar firmemente a tradição dos apóstolos que, por segurança, julgou necessário fixar ainda por escrito. Estava já prestes a ser martirizado.” (História Eclesiástica Livro III, 36,4. Eusébio de Cesaréia, + ou – 317 d.C).

    A ignorância de Roberto Torrecilhas é completa quando faz referência ao tema Tradição Apostólica.

    E para que sua falsa doutrina seja desmascarada de forma cabal, sugerimos o texto abaixo que demonstra de forma inequívoca os pensamentos dos pais da Igreja favoráveis a Tradição e que Roberto Torrecilhas copiando seus mentores rejeita:

    Pais da Igreja e a Tradição Apostólica

    http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/patristica/estudos-patristicos/629-pais-da-igreja-e-a-tradicao-apostolica

    Roberto Torrecilhas, naturalmente, do modo mais evangélico possível fez afirmações que não condizem com a verdade, e, como não poderia deixar de ser, promoveu citações ao vento, sem citar fontes, referências bibliográficas e documentos históricos. Tudo é citado de qualquer maneira, conforme se vê abaixo:

    Torrecilhas: “3-2. O TESTEMUNHO DOS PAIS DA IGREJA

    Dos oitenta e quatro Pais da Igreja antiga, só dezesseis crêem que o Senhor se referia a Pedro quando disse “esta pedra”.

    Roberto Torrecilhas não disse quem seriam os 64 contra e nem quem seriam os 16 a favor da tradição.

    E muito menos citou as doutrinas dos supostos 64 que na sua visão condenariam a doutrina católica. Nem um mísero pensamento ou texto.

    Mais uma fábula lançada no ar para os inocentes que andam ajustando mestres para si.

    “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.” 2 Timóteo 4:3,4

    Roberto Torrecilhas não desiste. O complemento da primeira frase é outra “pérola” que merece nossos comentários.

    Depois de concluir: “…ela não tinha lugar na igreja primitiva”, já abordado acima, Torrecilhas conclui:

    “O Evangelho só, contém “todo o conselho de Deus” (At 20.27), dispensando, por¬tanto, a tradição vaticana.”

    Nossos comentários:

    Trata-se de outro ensino errado de Torrecilhas:

    O que dizem as Escrituras ?

    “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.” João 21, 25

    O texto bíblico acima está nos dizendo que Jesus fez.
    E se Jesus fez tem valor.
    E se tem valor significa que é precioso.
    E se é precioso para nós, seguramente foi transmitido.
    E se não foi transmitido de forma escrita, o foi de forma oral.

    Para sustentar seu erro e passar adiante sua contaminada doutrina, Roberto Torrecilhas cita inclusive o texto de Atos 20,27:

    Ora, o texto ali definido ensina exatamente o contrário. E nada fala sobre a suposta suficiência das Escrituras que Torrecilhas pretendeu sugerir.

    O texto diz: “Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus.” Atos 20, 27

    Onde o texto afirma que todo o Conselho de Deus está na Bíblia ?

    Onde o texto acima condena a transmissão oral ou tudo aquilo que Jesus Cristo fez e que não foi escrito(João 21, 25) ?

    Quem está certo ? A Bíblia ou Torrecilhas ?

    Roberto Torrecilhas ainda tenta distorcer a atuação do Espírito Santo quando diz no quarto parágrafo do item 6.2 do seu repulsivo texto:

    “A Confissão de Fé de Westminster traz num dos seus decretos algo que os católicos deveriam ler e não esquecer, que diz: “O Supremo Juiz, pelo qual todas as controvérsias de religião são determinadas e todos os decretos de concílios, opiniões de escritores antigos, doutrinas de homens e espíritos privados serão examinados e cujas sentenças devemos acatar, não pode ser outro senão o Espírito Santo, falando através das Escrituras”.

    Torrecilhas diz que as “sentenças” que devem ser acatadas são aquelas do Espírito Santo falando através das Escrituras.

    Ora bolas Sr.Roberto Torrecilhas !!!

    O Espírito Santo fala através da Igreja (1 Timóteo, 3,15).

    E a Igreja, inspirada pelo Espírito Santo deu a Bíblia ao mundo.

    E somente a esta mesma Igreja compete sua interpretação(2 Pedro 1, 20)

    Quer dizer que Roberto Torrecilhas deixou a Bíblia de lado para citar a Confissão de Westminster ???

    Quem deu autoridade para que a aventura protestante de Westminster prevalecesse sobre as Escrituras ???

    O que pretende Roberto Torrecilhas que deixando de lado as escrituras optou por consultar também os textos de Lietzmann ???

    Para completa decepção de Roberto Torrecilhas que corre atrás de ensinos de homens, podemos afirmar que o Espírito Santo não fala nem através do herege Lietzmann e nem pela Confissão de Westminster.

    O Espírito Santo fala sim, através da Igreja coluna e sustentáculo da verdade( 1 Timóteo 3, 15).

    Conclusão:

    A farsa é tão gritante que Roberto Torrecilhas chega a mencionar São Paulo como sendo alguém contrário a tradição, quando se sabe que o maior dos apóstolos pregou exatamente o contrário.

    Torrecilhas tem a pachorra de afirmar que Paulo pregava sobre a suficiência das Escrituras:

    Item 6.2, parágrafo segundo – “Paulo, o maior escritor e doutrinador do Novo Testamento, cujo ministério estava fundamentado no Evangelho, falou sobre a suficiência deste quando escreveu: “Antes de tudo vos entreguei o que também recebi; que Cristo morreu pelos nossos pecados, se¬gundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Co 15.3,4, ênfase do autor).”

    Mas o que São Paulo disse sobre a Tradição que Roberto Torrecilhas omitiu para não se auto condenar ?

    “permanecei, pois, constantes, irmãos, e conservai as tradições que aprendestes, ou por nossas palavras, ou por nossa carta” (II Tes. 2, 15)

    Mas não é só:
    “que vos aparteis de todos os que andam em desordens e não segundo a tradição que receberam de nós” (II Tes 3, 6)
    “Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e conservardes as tradições tais como eu vo-las transmiti.” (1 Cor 11, 2)

    Sobre a suficiência das Escrituras alegada por Roberto Torrecilhas, o que a Bíblia ensina é exatamente o contrário:

    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2 Timóteo 3, 16)

    O texto é claro. As escrituras são proveitosas. Ou seja, são úteis. De grande auxílio. De inestimável auxílio.

    Mas o texto não diz que as Escrituras são suficientes.

    E nem poderia ser diferente.

    Pois DEUS é grande de tal forma que ninguém pode medir, supor ou imaginar.

    DEUS não está dentro de um livro e tampouco restrito a tinta e ao papel.

    Poderia o DEUS que tudo criou ser menor do que a criatura por ele criada ???

    Da nossa parte, optamos por aqueles que seguiram na igreja, segundo as escrituras, coluna e sustentáculo da verdade. 1 Timóteo 3, 15

    E por dever de caridade, corrigimos todos aqueles que discordando de Jesus optaram por igrejas que ele não fundou e por “reformadores” que ele não constitui.

    “A doutrina católica nos ensina que o primeiro dever da caridade não está na tolerância das convicções errôneas, por sinceras que sejam, nem na indiferença teórica ou prática ao erro ou vício em que vemos mergulhados nossos irmãos.” (São Pio X)

    “Os sectários vociferam contra o que chamam ‘o nosso fanatismo’, porque os séculos passam e a Fé católica permanece imutável. Pelo contrário, o fanatismo dos sectários – por não guardar relação com a verdade – muda de vestimenta em cada época, levantando contra a Santa Igreja o espantalho de meras palavras, esvaziadas de conteúdo pelas suas obras: ‘liberdade’, que acorrenta; ‘progresso’, que devolve à selva; ‘ciência’, que esconde ignorância… Sempre uma bandeira que encobre velha mercadoria estragada. Oxalá se torne cada dia mais forte o ‘teu fanatismo’ pela Fé, única defesa da única Verdade!” (São Josemaria Escrivá)

    Finalmente:

    “Assim é o protestantismo: há pastores que não são pastores, e há doutrinas que não salvam, por não serem as doutrinas de Cristo”. (São Padre Pio)

    Autor: André Silva – Livre divulgação com os devidos créditos

  21. Anderson

    A BÍBLIA ESMAGANDO AS DOUTRINAS DO QUARTETO EVANGÉLICO: MACEDO, MALAFAIA, NEUZA ITIOKA E HERNANDES DIAS LOPES

    1) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Edir Macedo:

    Palavra do Senhor: “Mas, quando fores convidado, vai tomar o último lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, passa mais para cima. Então serás honrado na presença de todos os convivas.

    Porque todo aquele que se exaltar será humilhado, e todo aquele que se humilhar será exaltado.” Lucas 14:10,11

    Lucas 14, 27: “E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo.”

    Mas o que ensina Edir Macedo o mestre de todos e a quem todos acabam imitando ?

    Macedo: Ele diz que Deus tem obrigação de abençoar. Segundo ele, não é favor.

    Disponível em 06/08/2015: https://www.youtube.com/watch?v=CQ7MFdEk2GQ

    E o santo e a beata como entenderam o ensino bíblico que Edir Macedo ignora ?

    Beata Maria Maravilhas de Jesus: “O que Deus quer, como Deus quer, quando Deus quer.”

    São João da Cruz: Três coisas pediu e acabou recebendo de Deus: primeiro, dar-lhe força para trabalhar e sofrer muito; segundo: não o fazer sair deste mundo como superior de uma comunidade; e terceiro: deixá-lo morrer desprezado e escarnecido pelos homens.

    2) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Silas Malafaia:

    Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, 2 Timóteo 4: 1

    “E deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem.” João 5:27

    “Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.” Lucas 7:47

    SILAS MALAFAIA: “ Faltou ao Papa a firmeza de dizer que a prática homossexual é pecado.”

    Disponível em 04/03/2015: http://noticias.gospelprime.com.br/lobby-gay-papa-francisco-silas-malafaia/

    E Madre Teresa ensina: “Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.”

    Enquanto o Papa não faz julgamentos, tal como ensinou o único e justo juiz Jesus Cristo, o Malafaia julga, condena e escolhe quem vai para o céu e quem vai para o inferno.

    3) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Neuza Itioka:

    Palavra do Senhor: “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.” Mateus 25:13

    Palavras de Neuza Itioka: “De acordo com alguns estudiosos e profetas e incluindo o rabino Ben Samuel que profetizou, que provavelmente, em 2017 ou 18, o Messias Jesus estaria inaugurando o seu reinado do milênio. Sim, de acordo com os acontecimentos, a figueira que representa Israel floresceu em 1947 e o Senhor disse que, a geração que assistiu o florescimento não passaria, até que todas estas coisas acontecessem. Uma geração dura 70 anos. De 1947 mais 70 anos corresponde a 2017. ( Lc. 21; 29-33)”

    Disponível em 04/11/2015 -http://noticias.gospelmais.com.br/apostola-brasileira-afirma-que-jesus-voltara-entre-2017-e-2018-apos-iluminates-e-onu-se-unirem-pelo-anti-cristo.html

    Quando a Bíblia diz que ninguém sabe a hora, é ninguém mesmo. Muito menos Neuza Itioka.

    4) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Hernandes Dias Lopes:

    Palavra do Senhor: “Eu sou o S E N H O R , e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças;” Isaías 45:5

    Ora, só o SENHOR É DEUS.

    Então, quando Santa Isabel chama Maria de mãe do meu Senhor, ela também está dizendo: Maria Mãe de DEUS.

    Santa Isabel repleta do Espírito Santo: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu S E N H O R ?” Lucas 1:43-44

    Mas diferente de Isabel, Hernandes Dias Lopes, SEM O ESPÍRITO SANTO, diz:

    “Ela é mãe de Jesus e Jesus é Deus, mas ela não é mãe de Deus.”

    Disponível em 04/03/2015 em http://fimdafarsa.blogspot.com.br/2011/04/desmascarando-o-rev-hernandes-dias_6691.html

    Mas o que ensina a história do cristianismo?

    SANTO EFRÉM – “A obra prima da Sabedoria de Deus tornou-se a Mãe de Deus” Santo Efrém que viveu na Síria em 373 (antes do concílio de Éfeso).

    CONCÍLIO DE EFESO REALIZADO NO ANO 431

    “Se alguém não confessar que o Emanuel é muito Deus, e que, portanto, a Santíssima Virgem é a Mãe de Deus (Theotókos), na medida em que na carne ela gerou o Verbo de Deus feito carne [como está escrito: ’A Palavra se fez carne’, seja anátema “.

    Concílio de Éfeso, Anathemas contra Nestório, I (AD 430), em NPNF2, XIV: 206

    O auto proclamado pastor reformado que nega que Maria seja mãe de Deus, ignora justamente o que disseram os reformadores sobre Maria ser a Mãe de Deus.

    É certo que pastor protestante costuma falar do que não conhece. Sobretudo, quando fala do catolicismo.

    Agora protestante que desconhece o protestantismo é no mínimo repugnante !!!

    O que disseram os reformadores protestantes que Hernandes Dias Lopes ainda não sabe por que estava ocupado assistindo o programa de Valdemiro Santiago na TV ?

    CALVINO SEGUIDO PELA MAIORIA DAS DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS: “Não podemos reconhecer as bênçãos que nos trouxe Jesus, sem reconhecer ao mesmo tempo quão imensamente Deus honrou e enriqueceu Maria, ao escolhê-la para Mãe de Deus.” (Comm. Sur l’Harm. Evang.,20

    Zwínglio: “Estimo grandemente a Mãe de Deus, a virgem Maria perpetuamente casta e imaculada” (ZO 2,189). “Cristo nasceu… de uma Virgem Imaculada”. (E. Stakemeier, De Mariologia et Oecumenismo, K. Balic, ed., Roma, 1962), 456.

    Martinho Lutero: “Deus não recebeu sua divindade de Maria; todavia, não segue que seja consequentemente errado afirmar que Deus foi carregado por Maria, que Deus é filho de Maria, e que Maria é a Mãe de Deus. Ela é a Mãe verdadeira de Deus, a portadora de Deus. Maria amamentou o próprio Deus; ele foi embalado para dormir por ela, foi alimentado por ela, etc. Para o Deus e para o Homem, uma só pessoa, um só filho, um só Jesus, e não dois Cristos. Assim como o seu filho não são dois filhos… Mesmo que tenha duas naturezas.” (Martinho Lutero, “Nos Conselhos e na Igreja”)

    Conclusão:

    Depois de nos depararmos com tantas aberrações e ensinos mundanos, resta-nos recordar o ensino do santo católico e Doutor da verdadeira Igreja de Jesus Cristo:

    “Fora da Igreja é possível tudo, exceto a salvação. É possível ter honras, é possível ter sacramentos, é possível cantar aleluias, é possível responder amém, é possível possuir o Evangelho, é possível ter fé no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, é possível pregar; mas em nenhum lugar senão na Igreja Católica, é possível encontrar a salvação”. (Santo Agostinho)

    Repudiamos ataques pessoais. Limitamos o debate às questões de fé e doutrina. Respeitamos a honra e dignidade das pessoas e combatemos o cerceamento religioso.

    Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho – Livre divulgação mencionando-se o autor

  22. Lilian

    ROBERTO TORRECILHAS E SEU PROTESTANTISMO DELIRANTE DESMASCARADOS

    Segundo ensinou Matinho Lutero, pai do protestantismo, mentir contra a Igreja Católica ou contra o papado não tem nada demais.
    Martinho Lutero:

    “QUE MAL PODE HAVER SE UM HOMEM DIZ UMA BOA E GROSSA MENTIRA POR UMA CAUSA MERITÓRIA E PARA O BEM DA IGREJA (LUTERANA)?”
    “PARA ENGANAR E SUBVERTER O PAPADO JULGAMOS QUE TUDO NOS É LÍCITO.” (DE WETTE. I, 478).

    Infelizmente, alguns dos seus seguidores tem preservado a máxima de Lutero e assim dedicam parte de seu tempo a escrever textos e mais textos caluniosos contra a Igreja Católica, contra a Virgem Maria, contra o Papado e contra os santos.
    Outros menos capazes intelectualmente também produzem pérolas contra o catolicismos por ignorância ou por terem se tornado meros repetidores das doutrinas pregadas por terceiros.
    E ainda há outros que desejando superar seus mestres acabam produzindo artigos e observações ainda mais delirantes do que seus professores.

    No texto em questão, vamos destacar uma observação feita pelo auto escolhido bispo Roberto Torrecilhas que é chefe de uma das 220.000 denominações evangélicas e a qual também se proclama a verdadeira Igreja de Jesus Cristo sob o nome de MINISTÉRIO APOSTÓLICO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ – MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ.

    Não sabemos exatamente se o Bispo em questão erra por ignorância ou por vaidade.

    Mas o fato é que o texto publicado no site de Torrecilhas é uma vergonha do ponto de vista técnico/científico:

    VII. A VIRGEM MARIA

    A essência da adoração na Igreja Católica Romana gira não em torno do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas da pessoa da Virgem Maria. No decorrer dos séculos as mais diferentes e absurdas crendices têm sido criadas em torno da humilde mãe do Salvador.”

    O texto pode ser visto no endereço eletrônico – http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html

    Torrecilhas que não frequenta Missas, não estuda catolicismo e não é visto em catequeses ou em consultas com membros do clero católico, concluiu, segundo suas próprias palavras que:

    “A essência da adoração na Igreja Católica Romana gira em torno da pessoa da Virgem Maria.”

    Mas o que ensina a igreja Católica afinal ?

    Não é possível neste texto reproduzir toda colossal doutrina católica de 2.000 anos.
    Mas podemos relembrar ensinos básicos que ao que tudo indica o mundo conhece com exceção do Sr. Torrecilhas

    Catecismo da Igreja Católica

    A ADORAÇÃO
    2096. A adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-Lo como tal, Criador e Salvador, Senhor e Dono de tudo quanto existe, Amor infinito e misericordioso. «Ao Senhor teu Deus adorarás, só a Ele prestarás culto» (Lc 4, 8) – diz Jesus, citando o Deuteronômio (Dt 6, 13).
    2097. Adorar a Deus é reconhecer, com respeito e submissão absoluta, o «nada da criatura», que só por Deus existe. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-Lo, exaltá-Lo e humilhar-se, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que o seu Nome é santo (10). A adoração do Deus único liberta o homem de se fechar sobre si próprio, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.

    Comentário:

    O catecismo ensinado aos católicos recorda que Maria adorou a DEUS.

    E se Maria adorou a DEUS, é óbvio que não é ela a pessoa a ser adorada.

    Mas a ignorância de Torrecilhas não para por aí:

    Dogmas católicos:

    5 – A Santíssima Trindade

    No Deus Uno há três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Cada uma possui a imutável Essência Divina.

    Comentário: A Igreja não ensina que Maria é deusa.

    11 – Cristo nos resgatou e reconciliou com Deus por meio do Sacrifício de sua morte na Cruz

    Jesus Cristo quis oferecer-se a Si mesmo a Deus Pai, como Sacrifício apresentado sobre a ara da Cruz em sua Morte, para obter-nos o perdão eterno.

    Comentário: A Igreja nunca ensinou que Maria salva.

    E se Maria não salva não pode ser DEUS.

    E se Maria não é DEUS não pode se adorada.

    41 – O Fim do mundo e a Segunda vinda de Cristo

    No fim do mundo, Cristo, rodeado de Majestade, virá de novo para julgar os homens.

    43 – O Juízo Universal

    O Cristo, Senhor e Salvador, depois de seu Retorno, julgará a todos os homens.

    Comentário: A Igreja não ensina que Maria irá retornar para julgar a humanidade.

    E se Maria não vai julgar a humanidade e se apenas DEUS é quem pode julgar, fica claro que Maria não pode ser DEUS.

    Tratado da Verdadeira Devoção da Santíssima Virgem
    14. Confesso com toda a Igreja que Maria é uma pura criatura saída das mãos do Altíssimo. Comparada, portanto, à Majestade infinita ela é menos que um átomo, é, antes, um nada, pois que só ele é “Aquele que é” (Ex 3, 14) e, por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não tem nem teve jamais necessidade da Santíssima Virgem para a realização de suas vontades e a manifestação de sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.

    Comentário: Muito fácil de entender que DEUS é o criador que pode todas as coisas e que Maria é pura criatura.

    O item 61 do mesmo tratado ainda diz:

    61. Primeira verdade. – Jesus Cristo, nosso salvador, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, deve ser o fim último de todas as nossas devoções; de outro modo, elas serão falsas e enganosas. Jesus Cristo é o Alfa e Omega, o princípio e o fim de todas as coisas.

    Precisa comentar ?

    Custa crer que Roberto Torrecilhas não tenha entendido.

    Portanto, se alguém quiser saber sobre catolicismo, estamos obrigados a reconhecer que menos ruim do que ir a Roberto Torrecilhas é consultar RR Soares, Edir Macedo, Malafaia ou Santiago.
    Mas se você quiser realmente conhecer a verdade, melhor mesmo é consultar a Igreja Católica, coluna e sustentáculo da verdade 1 Timóteo, 3, 15

    E respondendo ainda a máxima de Lutero “QUE MAL PODE HAVER SE UM HOMEM DIZ UMA BOA E GROSSA MENTIRA POR UMA CAUSA MERITÓRIA E PARA O BEM DA IGREJA (LUTERANA)?”
    “PARA ENGANAR E SUBVERTER O PAPADO JULGAMOS QUE TUDO NOS É LÍCITO.” (DE WETTE. I, 478).

    Resposta:
    “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.” João 8:44,45

    Autor: Anderson Dantas – Autorizada a divulgação mencionando-se o autor com a menção do nome