Manifeste-se contra a blasfêmia ocorrida na Parada Gay

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 1 mês 17 dias atrás.

A respeito do gravíssimo ato de vilipêndio religioso ocorrido na última “Parada do Orgulho Gay” de São Paulo, faço minhas estas considerações do Voto Católico. E uno-me a esta campanha: diante da blasfêmia pública, da provocação gratuita, do vilipêndio a céu aberto, manifeste-se! Pois, se ficarmos calados, coisas piores virão.

Se você sentiu-se ofendido e agredido na sua fé com os cartazes desrespeitosos à fé católica na “Parada LGBT”, convidamos a:

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

105 thoughts on “Manifeste-se contra a blasfêmia ocorrida na Parada Gay

  1. Cristiane Pinto

    Benjamin
    “O discurso do pastor é o de pregar a morte dos homossexuais e não a morte da homossexualidade.”
    Ele leu o que estava escrito na Bíblia, até onde eu entendi. Pelo menos de acordo com o que eu sei. Os protestantes adoram decorar versículos da Bíblia, e na Bíblia está escrito isto mesmo, se não me engano.
    “Como pregar a morte da homossexualidade é impossível, então prega-se a morte do homossexual.”
    Não é impossível pregar a morte da homossexualidade, como o Jorge disse, não há pecado que não possa ser perdoado.
    “Não. Ele disse que os homossexuais são dignos de morte.”
    Até onde eu sei, ele estava apenas citando um trecho da Bíblia, que condena as práticas homossexuais. O trecho estava dizendo que Deus não aprova quem, apesar de saber que é pecado, ainda assim pratica o homossexualismo, defende o pecado e aplaude os que o praticam. Quanto ao pastor estar incitando o crime de assassinato contra homossexuais, isso eu não posso dizer, porque no vídeo só se vê ele pregando o que está escrito na Bíblia, nem mais, nem menos. E pastores adoram decorar trechos da Bíblia, você sabe muito bem.
    “Não alivie a culpa do pastor, sob pena de cumplicidade”
    Ninguém está aliviando culpa de ninguém aqui. Também não concordo com o modo como ele prega, nunca fui a favor do modo como os protestantes saem na rua para pregar. O fato é que o pastor estava pregando que o homossexualismo é errado e que Deus abomina práticas homossexuais, estava recitando trechos da Bíblia que deixam claro que Deus condena estas práticas. Na Bíblia está escrito exatamente como o pastor falou:
    “Apesar de conhecerem o justo decreto de Deus que considera dignos de morte aqueles que fazem tais coisas, não somente as praticam, como também aplaudem os que as cometem.” Romanos 1, 32
    O pastor não estava falando a opinião dele, estava dizendo exatamente o que estava escrito na Bíblia. Você sabe, protestante é que gosta de decorar a Bíblia toda, ao contrário dos católicos, que muitas vezes nem sabem de cor o que exatamente está escrito na Bíblia, mesmo porque para católicos nunca foi importante decorar.
    Agora, se cada um que ouvir alguém ler ou recitar algum trecho da Bíblia for se sentir ofendido, vai fazer o quê, prender todos os pastores, todos os cristãos que pregarem contra o homossexualismo? Mesmo que seja dentro de uma Igreja, em vez de ser na rua? Isso resolve? Não vai fazer com que os homossexuais sejam ainda mais discriminados, será que não vai fazer com que as pessoas odeiem eles? Essa guerra toda não vai resultar em boa coisa.
    “A Bíblia não é homofóbica, não. Mas as interpretações humanas e mundanas, sim, são.”
    Isso eu concordo, muitas vezes as pessoas interpretam errado, mas nem deram chance do pastor se explicar, para saber quais foram as intenções do pastor, se ele teve mesmo intenções de ofender o rapaz. Para ser considerado homofobia vai depender da intenção da pessoa. Até mesmo ao pior criminoso sempre dão chances para se defender. Mas não, foram logo levando o pastor para a delegacia.
    “Você admite que se possa usar a Bíblia para discursos de ódio e intolerância?”
    De jeito nenhum, em nenhum momento defendi isso. Deve-se pregar contra o homossexualismo, mas não usar a Bíblia para justificar atos horrendos, como por exemplo, agressão ou até assassinato de um homossexual. Homossexuais também são seres humanos, e têm direitos. O pecado é que não têm direitos, mas as pessoas, mesmo aquelas que têm tendências homossexuais, têm direitos. É que mesmo sem a lei ter sido aprovada as coisas já estão neste nível, dá para imaginar o que nos espera se a gente pregar contra o homossexualismo, mesmo sem ter feito um verdadeiro discurso de ódio e intolerância, mesmo sem ter dito que homossexuais devem ser mortos, por exemplo.

  2. Benjamin Bee

    Cristiane e Ferraz

    Com relação à impossibilidade de se pregar a morte da homossexualidade, etc… Desculpaê, eu me referia ao jeito do pastor de pregar.

    O problema é bem esse. Não é a maneira como os católicos em geral falam da homossexualidade que tanto incomoda os LGBT. É a maneira como os pastores evangélicos o fazem.

    Agora, um problema que está surgindo entre os católicos é que começam a defender os evangélicos esquecendo a técnica de pregação evangélica.

    É só observar que ainda persistem os maníacos que atacam as imagens católicas. Ainda… É verdade que esse tipo de atitude tem diminuido e eles passaram a respeitar um pouco mais o jeito de ser católico.

    E Cristiane, os evangélicos fundamentalistas não lêem a Bíblia como os católicos. Se os céus clamam por vingança então tem que ser vingado, se os homossexuais são dignos de morte, então têm que ser mortos. Para eles é tudo muito literal. Um perigo pra todo mundo, não só para os LGBTs.

    Ora, a homofobia violenta tem origem nesse tipo de pregação evangélica. A continuar assim já sabemos no que vai dar.

    É contra isso que os homossexuais lutam, contra essa ignorãncia.

    Na minha opinião, os católicos estão começando a aderir à intolerância evangélica por falta de senso crítico. Não existissem os evangélicos, acho que nem haveria necessidade de PLC 122. O PLC 122 não é para os católicos, é para os evangélicos que fazem esse tipo de leitura perniciosa da Bíblia.

    Não vou me estender nessa discussão, mas que alguns católicos estão entrando na onda dos intolerantes evangélicos, a isso estão. Se os católicos mantivessem o discurso no nível do discurso do Papa, o grande professor de retórica dos católicos, não haveria necessidade alguma de lei anti homofobia.

  3. Jorge Ferraz Post author

    O problema é bem esse. Não é a maneira como os católicos em geral falam da homossexualidade que tanto incomoda os LGBT. É a maneira como os pastores evangélicos o fazem.

    […]

    É contra isso que os homossexuais lutam, contra essa ignorãncia.

    Tão bonzinho, meu Deus…! :)

    Não vai adiantar, Bee. Tu não vais conseguir semear a cizânia entre os que estão unidos na defesa de um ponto específico da lei de Deus, que está sendo atacado com virulência pela militância gayzista nos nossos dias.

    O problema do Movimento Gay não é com os protestantes coisíssima nenhuma. O problema dele é com Deus e Suas Leis Eternas. É com a natureza criada pelo Altíssimo. É com os Dez Mandamentos.

    E se há hereges querendo defender pelo menos um dos Mandamentos do Todo-Poderoso, é bastante óbvio que os católicos não iremos opôr-lhes resistência nisso.

    E Cristiane, os evangélicos fundamentalistas não lêem a Bíblia como os católicos. Se os céus clamam por vingança então tem que ser vingado, se os homossexuais são dignos de morte, então têm que ser mortos. Para eles é tudo muito literal. Um perigo pra todo mundo, não só para os LGBTs.

    Não viaja, Bee. Não tenho conhecimento de nenhuma denominação protestante (por pé-de-chinelo que seja) que esteja pregando por aí que os homossexuais “têm que ser mortos”. Que calúnia mais feia! E vinda da mesma pessoa que depois vem com mania de perseguição e com vitimismo. Se tu tivesses a mínima decência de aplicares a ti mesmo os mesmos pesos que aplicas aos outros, terias obrigação moral de concluir que, na verdade, quem está cometendo crime de ódio contra um grupo de religiosos és tu.

    E mais: ainda que existisse esta loucura, seria incitação ao crime que já é crime tipificado no Brasil e, portanto, não haveria necessidade de projeto de mordaça gay nenhum.

    Se os católicos mantivessem o discurso no nível do discurso do Papa, o grande professor de retórica dos católicos, não haveria necessidade alguma de lei anti homofobia.

    Que discurso, aquele segundo o qual « ‘os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados’. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados »?

    Conversa fiada, Bee. O problema do Movimento Gay, como eu disse antes, é com os ensinamentos de Deus – não com os hereges protestantes.

    – Jorge

  4. Benjamin Bee

    Ferraz

    Bingo! Tocou no ponto que por tanto tempo tenho esperado.

    “quem está cometendo crime de ódio contra um grupo de religiosos és tu.”

    Processe-me, Ferraz! Faça a denúncia! Do mesmo modo denuncie todos os homossexuais por crime de intolerância religiosa. Vocês tem a lei ao vosso lado, nós não. Os evangélicos deveriam fazer o mesmo.

    Ponha-nos a todos na cadeia. E também a todos os ateus, confissões de matriz africana, espíritas e judeus. E depois ponha os hereges evangélicos. Ou eles colocarão os católicos antes.

    Força! Vamos, Ferraz! Coragem! Você tem a Lei do Racismo ao seu lado, sim a mesma que contempla as religiões escolhidas ou impostas de alguma forma. A mesma que nega às orientações sexuais proteção igual.

    Vamos nessa! Eu adoraria ser levado a juízo.

  5. Cristiane Pinto

    Nossa, mas que drama, Benjamin!
    As coisas não são bem assim, não. Não se faça de vítima, de coitadinho. Até parece que a gente vai sair por aí prendendo homossexuais, espíritas ou judeus. Quem está querendo criminalizar a gente são vocês, com esta lei anti-homofobia, que no fundo se trata mesmo de perseguição religiosa, porque os cristãos vão ser proibidos de falar contra o homossexualismo, e perderão o direito à liberdade de expressão. Quem disse que nós temos a lei do nosso lado? Hoje em dia dão mais direitos a um homossexual do que a um cristão, meu caro. Se tivéssemos a lei do nosso lado, nem teria sido aprovada a união civil gay. Se tivéssemos a lei do nosso lado, nem se quer teria se pensado em criar leis como a lei anti-homofobia. Se tivéssemos a lei do nosso lado, aqueles militantes gays seriam processados por ter feito o que fizeram na parada gay. Mas não, absolutamente nada foi feito. Podem até existir leis contra discriminação religiosa, mas pelo o que eu vejo, estas leis não valem para católicos ou protestantes, valem somente para espíritas, judeus e não sei o que mais. Nunca vi uma só lei amparar os católicos. A lei está é do lado dos homossexuais, meu caro. Cristãos, sendo católicos ou protestantes, não têm leis que os amparem, não. Falam até contra o ensino religioso nas escolas. Falam contra o ensino do cristianismo nas escolas, porque ao mesmo tempo criam leis para se ensinar religiões afro-brasileiras… Macumba pode, cristianismo é que não pode… Só vejo a lei amparando outras religiões que não a nossa. Deixe de falar besteira. Vai dizer que você não tem ódio contra um grupo de religiosos, nem que seja de protestantes? Vai negar isso? Você mesmo acusou os evangélicos de serem intolerantes, como se TODOS fossem assim. Que se não fossem eles não precisaria criar a PL 122. Você mesmo parece acusar os evangélicos de tudo de ruim que acontece aos homossexuais. E no que você baseia estas afirmações, baseia de acordo com a realidade mesmo ou de acordo com seu ódio ou seu achismo? Eu nunca ouvi falar de um evangélico assassinar alguém por esse alguém ser homossexual. Quanto às imagens, posso até concordar, os evangélicos muitas vezes são intolerantes, tem sempre aqueles que chegam ao extremo de chutar uma imagem, mas agora, só por causa disso, vou generalizar? Achar que todo protestante é assim, que nenhum presta? Eu não gosto de generalizações não, meu caro. Porque é a mesma coisa que fazem com os sacerdotes, só porque alguns são pedófilos, tem gente que acha que todo sacerdote é pedófilo. E quando se faz generalizações, muitas vezes acaba cometendo uma injustiça. Mas você não precisa se preocupar não, porque ninguém vai te prender por ser homossexual. E ninguém aqui vai prender judeu por ser judeu, nem vai prender ateu por ser ateu. Agora, pode ter certeza de que muitos católicos e protestantes serão presos com esta lei anti-homofobia. Muitos cristãos serão presos por serem cristãos. Até porque isso já acontece nos países de maioria muçulmana, usam a lei de blasfêmia para lançar um cristão na prisão, para condená-lo à morte. Aqui com certeza usarão esta lei anti-homofobia para prender os cristãos. Foi Jesus quem disse que isso aconteceria, e a profecia está se cumprindo.

  6. Cristiane Pinto

    E o que homossexualismo tem a ver com racismo, senhor Benjamin? O que tem a ver orientação sexual com raça? A lei contra racismo que eu saiba é para proteger negros, indígenas e não sei o que mais, independentemente de serem homossexuais ou não. Raça é uma coisa, orientação sexual é outra. A lei contra racismo não protege religião alguma, nem orientação sexual de ninguém, porque só diz respeito a raças. Não sei por que essa mania de comparar homossexualismo com raça, uma coisa nada tem a ver com a outra. Racismo é uma coisa, homofobia é outra, não são a mesma coisa, não. E outra, pecado não é para ser protegido, é para ser combatido. Os homossexuais é que devem ser protegidos, não o homossexualismo em si. Mas homossexuais devem ser protegidos não por serem homossexuais, devem ser protegidos por serem seres humanos, aliás, esta proteção vocês já tem, porque afinal, são seres humanos. Só que parece que vocês não querem ser protegidos por serem seres humanos, querem ser protegidos por serem homossexuais.

  7. Jorge Ferraz Post author

    Bee,

    Processe-me, Ferraz! Faça a denúncia! Do mesmo modo denuncie todos os homossexuais por crime de intolerância religiosa.

    Se você ainda não notou, eu tenho uma enorme tolerância à parvoíce alheia – bem como tenho sérios problemas com a utilização do Direito Penal para crimes de “danos morais”.

    Depois, é realmente uma enorme fanfarronice da sua parte lançar uma bravata dessas quando – como dizia o João do Morro – “hoje em dia o mundo é gay”. O que, aliás, só mostra como o brasileiro é e sempre foi absurdamente tolerante às falhas morais de terceiros.

    Abraços,
    Jorge

  8. Wilson Ramiro

    O que a São Pedro diz de certas pessoas.

    Encontram as suas delícias em se entregar em pleno dia às suas libertinagens. Homens pervertidos e imundos, sentem prazer em enganar, enquanto se banqueteiam convosco.
    Têm, os olhos cheios de adultério e são insaciáveis no pecar. Seduzem pelos seus atrativos as almas inconstantes; têm o coração acostumado à cobiça; são filhos da maldição

  9. Benjamin Bee

    Cristiane

    Você disse: “A lei contra racismo não protege religião alguma, nem orientação sexual de ninguém, porque só diz respeito a raças.”

    Esta é a lei.

    “LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989.
    Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.”

    Criada para proteger TAMBÉM as religiões.

    Ainda que a homossexualidade fosse escolha, o que não é, diz respeito à uma minoria que está ao desamparo da lei. A mesma que protege as religiões que são, escolhas.

    Intolerância religiosa foi equiparada a racismo na forma da lei.

  10. Cristiane Pinto

    Benjamin
    “Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.”
    Só que é tudo hipocrisia, porque não vejo esta lei sendo cumprida. Porque qualquer outra religião é respeitada, menos a nossa. Pelo jeito esta lei vale para alguns, mas não para outros, porque o que fizeram na parada gay por exemplo, foi puro preconceito e não foram punidos, porque alegaram que aqueles militantes gays têm direito à liberdade de expressão. O que fizeram foi preconceito sim, porque zombaram das imagens de santos. Se tivessem zombado do judaísmo ou do islamismo, certamente seriam punidos, mas não, zombaram dos católicos e não foram punidos. Eles podiam muito bem ter manifestado a opinião deles sem zombar da fé dos outros. É que nem aquela marcha da maconha, aquelas pessoas estavam fazendo apologia ao uso da machonha, isto até onde eu sei é crime, mas aquelas pessoas não foram punidas porque alegaram que elas tinham direito à liberdade de expressão. Agora, aquele pastor foi preso por ter falado contra práticas homossexuais, ninguém defendeu que ele também tinha direito à liberdade de expressão. Aqueles militantes gays têm direito à liberdade de expressão, pessoas que são a favor da maconha têm direito à liberdade de expressão, só os cristãos que não? Mesmo que seja um pastor, por mais que eu seja contra o protestantismo (ser contra o protestantismo não é ser contra os protestantes, que fique bem claro), não posso tirar o direito de um pastor de expressar sua fé, de pregar nas ruas. Quer dizer, católicos também se sentiram ofendidos com o que fizeram na parada gay, e ninguém defendeu a gente. Agora, se um homossexual é ofendido, aparece um monte de gente querendo defende-lo e punir a pessoa que supostamente teria ofendido. Ora, eu só queria esse mesmo direito para os cristãos. Isso a meu ver é hipocrisia, e é apenas isso que eu critico, todos deviam ter direito à liberdade de expressão. Só que não é bem assim que as coisas funcionam aqui neste país, pelo jeito liberdade de expressão não é para todos.

  11. Benjamin Bee

    Cristiane

    “Se tivessem zombado do judaísmo ou do islamismo, certamente seriam punidos, mas não, zombaram dos católicos e não foram punidos.”

    Não há crime sem denúncia. Não foram punidos porque o Ministério Público não foi provocado. Um sonho que acalento de todo coração.

    “…mas aquelas pessoas não foram punidas porque alegaram que elas tinham direito à liberdade de expressão.”

    Todos têm direito à liberdade de expressão. Mas ninguém tem o direito à liberdade de discursar ódio.

    O pastor foi chamado à delegacia para se apurar fatos. Ainda não foi punido. Até porque ele não cometeu nenhum crime, já que a homofobia não é crime. A punição a que ele está sujeito é de nível estadual. Multa, etc. no caso de ser condenado se levado a juízo pelo MP.

    Pessoalmente gostaria que fosse levado a juízo, que fosse condenado e que recorresse à instâncias superiores. Mas isso ainda é outro sonho que acalento de todo coração.

    “Quer dizer, católicos também se sentiram ofendidos com o que fizeram na parada gay, e ninguém defendeu a gente.”

    Pois é. Por que Bergonzini não faz a denúncia? A CNBB parece que não está interessada, então que a denúncia seja feita pelos ofendidos. Que é o procedimento jurídico.

    “Agora, se um homossexual é ofendido, aparece um monte de gente querendo defende-lo e punir a pessoa que supostamente teria ofendido.”

    Nem tanta gente assim. No caso do pastor foi um simples cidadão que fez a denúncia.

    “Ora, eu só queria esse mesmo direito para os cristãos.”

    Então, faça você a denúncia. Todo e qualquer cidadão pode denunciar um fato que considera crime ou uma ilegalidade.

  12. Pingback: No tribunal dos homens, é censurada a palavra de Deus | Deus lo Vult!

  13. Pingback: Ministério da Cultura Gay | Deus lo Vult!

  14. Marciabelinha22

    Ah pessoal me poupem a questão é o seguinte, os homossexuais querem direitos especiais. Direito de por na cadeia quem é contra o comportamento deles. Ah por favor gente! Eu tenho todo o direito de expressar a minha opinião de que homessexualismo é PECADO liberdade de expressão meus caros Vcs é que estão praticando a heterofobia . Quem condena homem com homem é Deus esta na bíblia , mas se vcs querem praticar esse ato , é um direito de vcs agora eu tenho todo o direito de expressar a minha opinião , sem sofrer preconceito religioso. Deus abençoe!